terça-feira, agosto 31, 2010

Leitura recomendada


'Como Sobrevivemos ao Comunismo sem Perder o Sentido de Humor', Slavenka Drakulic. Editora Pedra da Lua
   
"A maior virtude de 'Como Sobrevivemos ao Comunismo sem Perder o Sentido de Humor' reside talvez na capacidade da autora de combinar a análise provocadora com a textura da vida quotidiana: o fascínio de uma criança perante uma luxuosa boneca estrangeira; o assombro e a inveja de um leste-europeu perante o sistema telefónico americano e a sua consternação face aos inúmeros sinais de pobreza em Nova Iorque [...] Um livro profundo e de fina qualidade literária.” New York Times Book Review

12 comentários:

Jest nas Wielu disse...

Sr. José, obrigado pelas sugestões de boas leituras!

Comprar o livro na Wook / Bulhosa (16,15 Euros):
http://www.wook.pt/ficha/como-sobrevivemos-
ao-comunismo-sem-perder-o-sentido-de-humor/a/id/219043

http://bulhosa.pt/detail.
ud121?oid=9699603

MSantos disse...

Estou a lembrar-me de mais dois:

"O Livro Negro do Comunismo"

http://www.wook.pt/ficha/o-livro-negro-do-comunismo/a/id/77400

"O Mundo Perdido do Comunismo"

http://www.wook.pt/ficha/o-mundo-perdido-do-comunismo/a/id/2212787

Cumpts
Manuel Santos

Francisco Lucrecio disse...

Estou a lembrar-me do "Livro Negro do Capitalismo" "Livro Negro do Cristianismo" " O Livro Negro da América" "O Império da Vergonha" "A Suiça Lava Mais Branco" " Os Espiões do Papa" " A Ilusão Neoliberal".

Também devem ser lidos!

Tenho-os todos em casa.

Anónimo disse...

Francisco Lucrécio, pare de sonhar em querer mamar no Estado passe a sonhar com uma sociedade que viva do próprio suor, amigo.


Esses pasquins fanáticos que vc citou nada mais são do que o desespero dos seus comparsas ideológicos ao verem que cometeram mais crimes QUE HITLER.

E TENHO DITO.

Jest nas Wielu disse...

Já agora:

The Harvest of Sorrow: Soviet Collectivization and the Terror-Famine

http://www.amazon.com/Harvest-Sorrow-Soviet-Collectivization-Terror-Famine/dp/0195051807

Francisco Lucrecio disse...

Se não lê estes livros como pode avaliá-los?


Está convencido que a vida das pessoas que saíram desse sistema que por razões classistas odeia melhorou ?
Diga-me em que aspectos! Não contrarie as estatisticas.

Não só se agravou a vida da maioria das populações, como o atraso estrutural atinge todos os padrões de desenvolvimento.

Miguel Borges disse...

"O Mundo Perdido do Comunismo" li numa noite no hospital de santa maria, nas urgências enquanto esperava pelo medico para o meu pai.
Foram apenas umas 16horas.
Já este, apresentado pelo Amigo Milhazes, li quando saiu e gostei bastante.

Permitam-me sugerir o livro "O império " de RYSZARD KAPUSCINSKI.
Entre 1989 e 1991, Kapuscinski fez uma série de viagens a uma União Soviética já em colapso. É o relato dessas viagens que encontramos neste livro. Atravessando o deserto branco da Sibéria e as diversas repúblicas soviéticas, o autor encontrou territórios cujas histórias, culturas e religiões nacionais se encontravam bem vivas apesar do rigoroso espartilho soviético.
Tiago Rocha

Maquiavel disse...

É que se calhar o espartilho näo era täo apertado como os media ocidentais queriam fazer crer...

MUAH-HA-HA-HA!

Esse senhor que percorra os EUA fora das grandes cidades e terá material para 10 livros. Fora das grandes cidades russas também, mas a Rússia é pobre, enquanto os EUA säo o país mais rico do Mundo.

Jest nas Wielu disse...

2 Maquiavel

Na Rússia não é precisa ir muito longe, apenas 50 km fora de Moscovo, como brincam os próprios russos na zona do “longínquo fora da (auto-estrada) circular” e podem entrar no século XX, 200 km fora de Moscovo terão século XIX, etc.

p.s.
Em Maputo estes dias também está “bonito”, sem duvida alguma:
http://ma-schamba.com/maputo/reportagem-fotografica-das-manifestacoes-de-maputo

Anónimo disse...

Jest nas Wielu
Já agora esclareça a minha curiosidade de leitor assíduo deste blog e dos seus comentários, que apoio sempre a 100%: em que país está radicado e o que significa o seu nick-name?
(Se for possível responder, claro...)

António disse...

quer dizer "somos muitos" em polaco

Jest nas Wielu disse...

2 Anónimo 11:06

Se realmente é um leitor assíduo deste blogue e dos meus comentários, que apoia sempre a 100% deverá saber perfeitamente onde moro (se não for, poderá verificar isso no meu perfil do blogger).

O significado do meu nick:
http://www.youtube.com/watch?v=
S-YHU0BYYT0