sexta-feira, maio 27, 2011

Lukachenko ameaça encerrar escritórios de médias estrangeiros



O Presidente da Bielorrússia, Alexandre Lukachenko, ameaçou com o encerramento de escritórios de órgãos de informação estrangeiros, acusando-os de atiçar a situação nos mercados financeiro e de consumo.
“Os mídias russos são os que mais histeria provocam... Não vou fazer publicidade deles, mas façam tudo para que eles não estejam presentes no nosso território”, declarou ele numa reunião dedicada à situação financeira na Bielorrússia.
“Vou citar o que escrevem sobre nós os desenfreados mídias russos. Acusam-me de ter abandonado percipitadamente o país e fugi. Tinham em vista a minha viagem ao Cazaquistão, programada há um ano”, acrescentou.
O Presidente bielorrusso declarou também que não permitirá a privatização da propriedade pública, não obstante as dificuldades económicas do país.
“Não haverá qualquer venda criminosa do país. Nem adquirirá sem a minha autorização a MAZ, Belkalii, BelAZ, BMZ”, frisou, tendo em vista grandes empresas que fabricam autocarros, camiões, tratores e produtos químicos.
A Bielorrússia atravessa, mas últimas semanas, uma grave crise financeira. Devido à falta de moeda estrangeiro, o Banco Nacional viu-se obrigado a desvalorizar a moeda nacional em mais de 50 por cento.
Isto levou a uma corrida dos bielorrussos às lojas e ao desaparecimento de numerosos produtos de consumo corrente.
A Rússia prometeu a Minsk créditos, mas exige em troca a privatização de empresas bielorrussas.

6 comentários:

MSantos disse...

"A Rússia prometeu a Minsk créditos, mas exige em troca a privatização de empresas bielorrussas."

Até faz lembrar uma história que conheço.

Cumpts
Manuel Santos

Anónimo disse...

A Rússia quer se "adonar" do país, o kremlin quer comprar todas as empresas públicas de Belarus em troca de ajuda financeira. Aos poucos Belarus vai se tornando uma espécie de "Oblat" russo. O que Putin quer é uma anexação! Eu tenho desprezo pelas atitudes autoritárias de Lukachenko, mas nesse ponto ele está certo, está protegendo a soberania do seu país. O Ocidente não pode fingir que nada está acontecendo.

anónimo_russo disse...

Anónimo disse...

"O Ocidente não pode fingir que nada está acontecendo."


E o ocidente é melhor que a Rússia? Desconfio que se o Lukashenko for derrubado com a ajuda desse ocidente, vai acontecer a mesma coisa com as empresas públicas do país, só que desta vez vão cair nas mãos dos tubarões ocidentais. Desconfio que o ocidente não é um Pai Natal barbudo e bondoso que semaia a "democracia" pelo mundo sem nada pedir em troca.

Gilberto Mucio disse...

O que querem é a desnacionalização da economia do país, e a entrega dos bens e empresas públicas.

Jest nas Wielu disse...

Os nossos esquerdistas já perceberam que em economia não há milagres?
Na foto loja de electrónica em Grodno:
http://drugoi.livejournal.com/3559698.html

Francisco Lucrécio disse...

Os dirigentes Russos estão a brincar com coisas muito sérias.

Querem ficar com o barco e o peixe, atirar o barqueiro borda fora.

Pretendem fazer a anexação forçada da Bielorrussia.

Se as coisas falham ficam com NATO a pouco mais de 500 KM de Moscovo. Já cometeram o erro colossal em assinar o tratado de redução nuclear, ficaram ludibriados em toda a linha. Perderam definitivamente a paridade, e agora ainda estão a chamar os inimigos para ao pé da porta.

Os Radares de alerta antecipada estão colocados em território Bielorrusso, depois recuam-nos para as proximidades de Moscovo.

O que salva ainda a incompetência dos dirigentes Russos é a NATO estar a perder a guerra no Afeganistão, qualquer tinham os Americanos a entrar por a Ásia Central dentro.