quinta-feira, maio 05, 2011

Situações de emergência provocam mais de mil mortos numa semana na Rússia


O Ministério para Situações de Emergência da Rússia anunciou, na quarta-feira, que, na semana passada, morreram mais de mil pessoas devido a desastres e avarias, nomeadamento em incêndios e afogamentos.
“Segundo dados operativos, na semana passada, no teritório da Rússia ocorreram 13 situações de emergência, 12 460 mil incêndios, 177 acidentes na água, morreram 1 050 pessoas, foram salvas 8 100”, precisou o porta-vos do Ministério à agência Ria-Novosti.
Os incêndios em residências podem ser provocados por fogo posto ou por negligência dos inquilinos.
Na passada quarta-feira, um incêndio num prédio residencial na vila de Molodiojnii, na região de Astrakhan, a sul de Moscovo, matou seis pessoas.
Segundo as autoridades, o incêndio ocorreu às duas da madrugada, depois da realização de um velório.
Nesta vila ocorrem incêndios tão frequentemente que os habitantes lhe chamam “vila em chamas”. Em 2009, três incêndios em residências de trabalhadores mataram 17 pessoas.
Numerosos incêndios têm origem no consumo exagerado de álcool por parte dos inquilinos, acrescentando-se a istto o fato de um grande número das residências, principalmente na província, serem construídas de madeira ou estarem degradadas.
A fonte do ministério precisa que, no mês passado, os bombeiros e equipas de emergência médica foram chamados para desastres rodoviários, tendo salvado a vida a mais de cinco mil pessoas.
Estatísticas de 2010 mostram que na Rússia ocorreram 199 431 acidentes rodoviários, que provocaram 26 567mortos e 250 635 feridos.
Nos primeiros dois meses de 2011, 21 037 acidentes na estrada mataram 2 662 pessoas e feriram 26 861.
Este grande número de acidentes deve-se ao consumo excessivo de álcool, desrespeito pelo código da estrada e mau estado dos caminhos.
“No território da Rússia foram encontradas e destruídas 1 200 objetos explosivos, nomeadamente 15 bombas de avião”, acrescentou.
Parte significativa dos explosivos, incluindo as bombas de avião, são “herdados” da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

6 comentários:

anónimo_russo disse...

penso que o número elevado de mortes na semana passada se deve, em parte, às férias de 1 e 2 de maio, quando as pessoas tradicionalmente festejam e bebem mais que habitualmente.

Jose Milhazes disse...

Anónimo russo, boa explicação, então com as festas do 9 e 10 de Maio estaremos perante mais uma matança?

anónimo_russo disse...

Eu penso que número de incéndios e de acidentes na agua vai ser elevado. È sempre assim na Rússia (acho que não só na Rússia): durante as festas morre mais gente.

Anónimo disse...

só não morre quem devia...
mas já faltou mais

Jose Milhazes disse...

Há cada anbónimo mais corajoso! Cobardolas é o que você é!

Nikolay disse...

Anónimo 17:43

Tenho certeza que é o Italo ! O unico que odeia a Rússia e fala mal dos russos. Um cobarde !