quinta-feira, julho 07, 2011

Quatro fotógrafos detidos por espionagem na Geórgia

Os serviços de contra-espionagem georgianos detiveram, durante a noite de quarta-feira, quatro fotógrafos, entre os quais está o fotógrafo pessoal do Presidente da Geórgia, Mikhail Saakachvili.
Zurab Kurktsilidzé (correspondente da agência europeia EPA), Irakli Guedenidzé (fotógrafo do Presidente Saakachvili), Natia Guedenidzé (esposa de Irakli) e Gueorgui Abdaladzé (fotógrafo do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Geórgia) são acusados de espionagem “a favor de um país estrangeiro”, informa o Ministério do Interior.
A polícia tinha detido também o fotógrafo Chakh Aivazov, da Associated Press, mas acabou por o libertar depois de um interrogatório.
Agentes da contra-espionagem georgiana fizeram buscas durante a noite nas casas dos detidos, tendo apreendido máquinas fotográficas e computadores.
“Eram sete agentes. Levaram máquinas fotográficas e computadores, revistaram tudo”, precisou Natia Gavardachvili, amiga da família de Kurtzikidzé, à agência Interpressnews.
No dia 06, um Tribunal de Batumi, segunda maior cidade da Geórgia, condenou a pesadas penas de prisão quatro cidadãos russos e cinco georgianos por “espionagem a favor da Rússia”.

10 comentários:

Anónimo disse...

A URSS está de volta!

Zhirinovsky disse...

A Geórgia sim, é um regime governado por um ditador psicopata que só está trazendo dor, fome e sofrimento á população.

Mas a questão aqui é a seguinte: Quem se importa com a Geórgia?
A Geórgia é um território insignificante com uma população étnica não menos importante, que vive embaixo dos pés da Rússia.

Para mim, a Moldávia, Belarus e a Armênia são mais importantes geoestrategicamente do que a Geórgia.

A Geórgia é uma ferramente, uma marionete da NATO e Washington para espetar a Rússia. Todos sabem que a Rússia estava com razão quando invadiu a Geórgia, pois o regime covarde e nefasto daquele presidente Mikheil Saakashvili estava massacrando a população da Ossétia do Sul e da Abkhazia com ataques com lançadores GRAD.

Daí o Ocidente não poderia perder a oportunidade de massacrar a Rússia na imprensa e na ONU. Mas a realidade é que este regime nefasto e covarde de Saakashvili na verdade não conseguio apoio de ninguem, e o resultado está aí: Duas novas nações soberanas se ergueram do território georgiano.

E este é o futuro da Geórgia, a desintegração de seu território, porque a população georgiana não irá suportar por muito tempo a política nefasta e psicótica de Mikheil Saakashvilli.

E então territorios georgianos como Guria, Imereti, Kakheti, Kvermo Kartli, Mtskheta-Mtianeti, Racha-Lechkhumi and Kvemo Svaneti, Samegrelo-Zemo Svaneti, Samtskhe-Javakheti, Shida Kartli e Adjara vão se separar do território georgiano, protegido pelo guarda-chuvas da marca ISKANDER dos russos, para se tornarem repúblicas e depois se unirem e formarem o novo território russo.

E a Mikheil Saakashvili sobrará a Corte Penal e a execução sumária, como ocorreu com Saddan Hussein!

Jest nas Wielu disse...

No Rating do Progresso (101 países), Geórgia ocupa o 1º lugar e Rússia 97º...
http://www.fbk.ru/news/5419/1083469

Geórgia introduziu o sistema Tax Free (devolução do IVA aos turistas, etc):
http://cyxymu.livejournal.com/986973.html

Jest nas Wielu disse...

Os fotógrafos Giorgi Abduladze, Zurab Kurtsidze e Irakli Gedenidze são acusados de espionagem (contactos com GRU do MinDefesa da FR). A fotografa Natia Gedenidze foi libertada. Caso for provada a sua culpa, eles poderão ser condenados à 12 anos de cadeia...
http://cyxymu.livejournal.com/989177.html

Jest nas Wielu disse...

Ver filme do Renny Harlin "5 dias em Agosto" / "5 Days of War" no YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=
E9yKeAlfEuk&feature=related

Wandard disse...

O filme de Renin Harlin é uma produção com Diretor e atores americanos alguns conhecidos como Val Kilmer, Andy Garcia e Emanuele Chriqui(Zohan)toda a montagem e edição é hollywoodiana e o financiamento parece ter partido do Banco Estatal da Geórgia, os discursos de Sakaachivilli que aparecem neste filme estão fora da realidade do que ocorreu no período e extremamente caricatos. Muitas cenas foram feitas com base nas declarações do governo Georgiano, assim como o prórprio estopim da guerra, que neste filme é omitida a culpabilidade georgiana (puro clichê). Nenhuma novidade, considerando que é uma produção com dedo do Estados Unidos.

Jest nas Wielu disse...

2 Wandard 13:58

O actor Rupert Friend é britânico, Andy Garcia é cubano, Emmanuelle Chriqui é canadense e Renny Harlin é finlandês.

O filme, além de ser uma história interessante promove o turismo e o vinho georgiano, por isso é um investimento acertado. Os discursos de Mikeil Saakashivili são aqueles que ele fazia em Agosto de 2008 e até a cena da gravata está lá.

Vi filme (já foi exibido aqui na TV) e gostei, aconselho a todos os que gostam de bons filmes de acção.

Anónimo disse...

Até aposto que os russos são apresentados como uns barbudos sebosos e soturnos, eheheh!

Wandard disse...

Caro Jest,

Andy Garcia, vive nos Estados Unidos desde os cinco anos de idade, tem esposa Cubana e filhas nascidas nos Estados Unidos. Sua carreira cinematográfica existe em virtude do mesmo viver nos Estados Unidos, portanto seu nascimento em cuba é irrelevante pois o mesmo é ator da indústria americana de cinema. Emanuelle Chriqui Sophie Anne, sim, é canadense de nascimento e só existe como atriz por causa da indústria americana de cinema também,Reni harlin ou Lauri Maurits harjola é finlandês de nascimento e acumula filmografia nos Estados Unidos desde 1986.Rupert Friend é britânico, Val Kilmer é americano e no final todos estão ligados aos Estados Unidos. Sempre escrevo rápido por não ter muito tempo disponível e sendo assim omito inúmeros detalhes que não vão modificar em nada a idéia principal do meu comentário. Como historiador acompanhei com bastante atenção a guerra da Geórgia e mantive contatos com jornalistas independentes, que vendem suas matérias livremente sem estarem presos ás políticas de um lado ou de outro, é assim uma das maneiras que construo meu conhecimento ou adquiro minhas informações quando não posso estar in loco. Quanto à parte turística da Geórgia muito legal, sou apaixonado por toda aquela região do leste por motivos particulares e antigos. Tenho o filme, por sinal tenho uma grande videoteca de temas históricos. Tenho os discursos de Sakaachivilli e mantenho o que disse no comentário anterior existem distorções, assim como existem distorções de fatos apresentados no filme. O filme é tendencioso para o lado da Geórgia que é um aliado dos Estados unidos com pretensões de fazer parte da Otan e por isso peca em alguns clichês.

Jest nas Wielu disse...

2 Anónimo 18:50

Apostou errado, pois eles são apresentados apenas como vítimas do sistema, “refens do dever”, tal como eles são na realidade.

2 Wandard 02:15

Andy Garcia vive nos Estados Unidos e não em Cuba por alguma razão, essa razão é uma razão política. Como tal, ele já disse publicamente que participar no filme era uma honra para ele.
Também mantenho aquilo que disse no comentário anterior, não vejo distorções, o filme é tendencioso na medida em que não é possível dizer que um franco-atirador sérvio no cerco de Sarajevo é tão vítima da guerra como uma criança bósnia assassinada por este mesmo atirador (http://www.imdb.com/title/tt0171741).

Nesta medida a sua análise constante Rússia vs EUA, NATO vs “humanidade progressista” também peca em clichês...