terça-feira, julho 12, 2011

A Rússia continua a apodrecer não obstante as promessas de modernização

A retirada do navio Bulgária, que se afundou no domingo no rio Volga, começará a 16 de julho e deve ser realizada por empresas que levantaram o submarino nuclear Kursk, anunciou hoje Serguei Choigu, ministro para Situações de Emergência da Rússia.
“A retirada deve começar às 17 horas de 16 de julho”, declarou o ministro.
Victor Olerski, vice-ministro dos Transportes da Rússia, informou que a operação de içamento do navio de passageiros está a ser preparada pelos institutos de investigação científica de São Petersburgo que elaboraram o método de retirada do Kursk, submarino nuclear russo que se afundou no Mar de Barents em Agosto de 2000.
As autoridades russas enviaram para o locar da tragédia uma grua capaz de levantar pesos até 350 tonelas, devem a ela juntar outra com a mesma capacidade, noticia a agência Interfax.
Construído em 1955, o navio de cruzeiro Bulgária naufragou no domingo a 80 quilómetros de Kazan, a 3k de distância da margem, onde o rio Volga atinge uma profundidade de 20 metros.
Segundo os últimos dados, no momento do acidente encontravam-se 205 pessoas a bordo do navio, tendo sido salvas 79. Foram recolhidos mais de 80 cadáveres, continuando a operação de busca para encontrar mais de 40 desaparecidos.
As autoridades russas consideram que o navio não tinha condições técnicas para navegar.
“Neste momento, a principal explicação para a tragédia consiste em que o navio não estava tecnicamente preparado para navegar”, revelou a agência Ria-Novosti, citando uma alta patente da polícia da Tartária, república da Rússia onde ocorreu o acidente.
Igor Panichin, porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, acrescenta que testemunhas depuseram que o navio saíra inclinado do porto e teria virado ao ser atingido por uma forte onda.
Anatoli Markin, porta-voz do Comité de Investigação da Rússia, revelou também que foram abertos processos-crimes contra os capitães de dois navios que passaram na zona do acidente e não prestaram socorro aos náufragos.
Como já é tradição, o Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, ameaça castigar os culpados e ordena inspeções de todos os navios de passageiros e o primeiro-ministro, Vladimir Putin, promete dinheiro às famílias das vítimas: um milhão de rublos (25 mil euros) por cada morto. 
Parece ser mais fácil pagar indemnizações aos familiares das vítimas do que tomar medidas sérias para prevenir semelhantes acidentes. Onde está a tão apregoada modernização? A Rússia continua a cair de podre. Claro que um navio construído em 1955 pode estar bem conservado e operacional, mas para isso é necessário uma manutenção cara e vistorias a sério.
Quando Larry King perguntou a Vladimir Putin o que aconteceu ao submarino Kursk, ele respondeu: afundou-se! Mas isso foi no primeiro ano da sua presidência. Onze anos de poder trouxeram-lhe alguma experiência e tenta a afogar a desgraça das famílias das vítimas com dinheiro. Será esta a inovação?

33 comentários:

Zhirinovsky "The Bear" disse...

Isso foi causado por negligência por parte da empresa ou pessoa que é proprietário deste navio.

Mas este caso poderia ter ocorrido em qualquer lugar do mundo. Aqui no Brasil já ocorreram dezenas de casos parecidos, no Rio Amazonas, no norte do país. Isso não é culpa do país como um todo, já que o navio não era público mas privado.

Acidentes ocorrem inesperadamente. É óbvio que neste caso vários fatores desencadearam para o acidente, e cabeças irão rolar certamente, pois poderá ser até caracterizado como crime.

Mas não é um acidente como este que irá afetar a imagem da Rùssia no exterior, pois, por exemplo, me lembro que ocorreu um grave acidente na linha férrea americana, que é estatal,eu acho que foi á alguns meses atrás, então o fator humano sempre conta para ocorrer estes acidentes.

Com relação ao caso do submarino russo, realmente foi uma tragédia nacional. Mas outros casos já ocorreram e que poderia se tornar catástrofe mundial, como a colisão entre dois submarinos SSBN no Mar do Norte, um era francês e outro era britânico.

Eu achei este artigo um pouco agressivo para com o país, pois estes casos podem acontecer á qualquer hora, e não é necessáriamente culpa de um governo.

O que terá que ser feito agora é uma operação á nivel nacional na Rússia, para identificar e tirar de ação outros navios nas mesmas condições, e aumentar a fiscalização no que diz respeito o número de passageiros que usam este navio em cada viagem, pois parece que está acima do normal.

Anónimo disse...

Esse acidentes ocorrem por conta da infraestrutura precária e ultrapassada na Rússia e falta de regulamento e tb de fiscalização ou ainda a corrupção de autoridades encarregadas da segurança. Que bela modernização essa que passa a Rússia.

Pippo disse...

O que é que a má manutenção de um navio tem a ver com modernização? Putin também tem de velar pelas empresas privadas?
Para qum o critica tanto, JM, parece que você pensa que V Putin é Deus!

A 8 de Maio de 2010 houve um acidente em Staten Island (EUA) com um Ferry que embateu num cais devido a malhas mecânicas. Desta vez ninguém morreu, mas uns a nos antes um acidente semelhante matou 11 pessoas.
http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/8669999.stm

Note-se que o acidente não se deveu a excesso de passageiros mas sim a "falha mecânica". Deveremos então dizer que "Os EUA continuam a apodrecer não obstante as promessas de modernização"?

Wandard disse...

Bem,

Se a Rússia está a apodrecer por causa do acidente com o navio, a França também está por causa do vôo AF447/RIO-PARIS, os Estados Unidos por New Orleans, Vazamento no Golfo do México, Brasil com o desastre do Morro do Bumba,provavelmente a Noruega estava apodrecendo quando um cargueiro de bandeira desta nação afundou no canal da mancha levando para o fundo 3000 carros de luxo em 2001.

Um detalhe é que este navio foi construído na Antiga Checoslováquia.

O Kursk foi um "acidente" realmente entre aspas, pois a realidade é outra, mas ficará entre os inúmeros segredos que 99,999999999999% dos mortais continuarão sem saber.

Sr. Milhazes,

Aqui neste blog, já li o senhor profetizar a falência da Rússia em termos econômicos e financeiros, a degradação de sua estrutura e a obsolescência de sua máquina militar. Já se passaram dois mandatos de Putin e o de Medvedev caminha para o fim, mas a profecia continua a falhar.

Anónimo disse...

Falou o Engenheiro Naval Alone Hunter!


lol!

Jose Milhazes disse...

Leitores Wandard e Pippo, não acham estranho o número de catástrofes na Rússia, a sua periodicidade? Claro que uma desgraça destas pode acontecer em qualquer país, mas o problema está na frequência. No dia a seguir à tragédia do Volga, um avião de passageiros aterrou num rio, ontem os pneus de um Boeing rebentaram ao aterrar num aeroporto de Moscovo.

Anónimo disse...

"No dia a seguir à tragédia do Volga, um avião de passageiros aterrou num rio, ontem os pneus de um Boeing rebentaram ao aterrar num aeroporto de Moscovo"

Olha, eu não voaria num avião tupolev nem que me pagassem, a não ser que eu estivesse a cometer suicídio. A UE tem uma lista de empresas aéreas que são proibidas de voar nos países membros, acho que aviões de fabricação russa só ainda não foram proibidos em respeito a Rússia.

Falta regulamentação, fiscalização e controle. Duvido que haja justiça com credibilidade, honestidade e isenção para julgar e punir os responsáveis na Rússia. Num países mais corruptos do mundo creio que isso será muito difícil.

Anónimo disse...

"Um detalhe é que este navio foi construído na Antiga Checoslováquia."

É mesmo? E foi transportado para a Rússia como? De avião?

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo, este navio navegava em rios. Foi construído na Checoslováquia e navegou por rios até à URSS.

Anónimo disse...

Eu não sabia que havia ligacões por rios navegáveis entre a checoslováquia e a Rússia. Quanto o cinismo desses defensores do Kremilin ao dizer "acidentes acontecem" eu só tenho a dizer que acidentes acontecem por imprudência e negligencia o que ficou claro neste acidente. O navio estava acima da capacidade e nao foi feito procedimentos de segurança durante o naufrágio. Havia coletes salva-vidas para todos os passageiros? Provavelmento nao visto que o navio estava acima da capacidade. A tripulação era treinada e preparada? Existe legislação de segurança de transporte na Rúsia?

PortugueseMan disse...

Bom meu caro,

Surpreendeu-me a aproximação que fez a esta tragédia. Associar a modernização do país com estas mortes parece-me a mim demasiado.

Podemos focar uma parte da modernização que ainda não foi falado, eu não o referi e não me lembro de você ter referido também, mas vamos primeiro ao que aconteceu.

Eu tenho acompanhado as notícias sobre este caso e pelo o que foram dizendo, é um navio antigo. Um navio antigo que tinha passado a última inspecção e estava em condições de navegabilidade. A estar em conformidade este navio apesar de ser antigo tinha tanto direito a navegar como uma moderno. Já nem digo novo, porque a palavra de ordem parece ser a modernização...

Se uma empresa, que ao que saiba é PRIVADA, possui um navio antigo,com todas as condições para navegar, tem o direito LEGÍTIMO de o usar. Trazer para aqui o tema do apodrecimento do país sobre as opções de uma empresa privada, considero deveras infeliz.

O que você deveria colocar em causa não é Putin, o país, a modernização, mas sim a ganância, a falta de escrúpulos de certos russos que pelos vistos estão-se nas tintas para as pessoas e ignoram as mais básicas regras de segurança e enfiam num barco turístico o máximo de pessoas que conseguem lá colocar, (porque possivelmente foi o nº de bilhetes que conseguiram vender), sem ligar à lotação máxima da embarcação, vão "passear" aparentemente com problemas nos motores e ainda por cima com mau tempo.

Francamente, vir falar de modernização para um caso destes? então com uma embarcação nova, sobrelotada, com problemas nos motores e mau tempo, não acontecia o mesmo?

Se eu levar o meu carro à inspecção e passar sem problemas, uma semana depois noto problemas nos travões, mas tento aguentar a coisa porque estou com problemas monetários, entretanto a vida não me corre bem, afogo-me numas imperiais, depois enfio-me no carro e apetece-me acelerar pela recta fora, sem dar por isso estou a 150Km/h, os travões falham, a bebedeira não permite o raciociono, não faço uma curva e vou-me espetar numa creche, a culpa é do estado? a culpa é da falta de fiscalização? a culpa é de toda a gente menos minha?

O problema aqui não está na modernização, ou está, mas não é a modernização de barcos, aviões, estruturas, etc. É a modernização das pessoas. O país está em modernização com as MESMAS pessoas.E aqui é um dos grandes problemas da modernização, são as pessoas e quanto mais a idade avança mais dificil é enfiar a modernização pela testa adentro.

Eu posso arranjar uma fábrica nova, carros novos, aviões novos, material novo e depois tenho que usar as mesmas pessoas para trabalhar com as coisas novas. Mas aqui entra o factor resistência, a resistência a coisas novas. O que faço eu com as pessoas mais velhas e que não são tão eficientes a trabalhar com os novos e modernos métodos? que é difícil implementar novas ideias? novos comportamentos? Atiro-as para os montes de sucata do material velho que foi modernizado? Entrego para abate como se fazem com os carros e arranjo uma pessoa mais nova e aínda recebo o subsídio de abate?

Como é que se modernizam as pessoas? Nem todas se modernizam, porque não querem, porque já passaram por muito, porque já passaram por muito na vida, o que se faz com estas pessoas?

Não se pode exigir tudo ao Estado, o estado não pode andar atrás de cada russo, com um rolo de papel higiénico, para limpar por ele.

Meu caro, discordo em absoluto o modo como abordou esta notícia, se eu só vejo como você diz, aviões mísseis, etc. Você aparenta estar cego de ódio, porque qualquer coisa que aconteça é culpa de Putin. É impressionante. Qualquer tema serve para críticar.

Você não deveria ver as coisas assim. Não se pode atirar tudo o que acontece para o mesmo saco.

Jose Milhazes disse...

Caro PM, não fui eu que criei uma "vertical do poder" na Rússia. Putin quer mandar em tudo e, por isso, deve responder por tudo. Pela corrupção, vistorias mal feitas, etc.Putin quis criar um Estado omnipresente e omnipotente, deve responder por isso. Veja as estatísticas das catástrofes na Rússia e pense. Não se trata de gostar ou não de Putin, mas de ver para onde conduz a sua política.

PortugueseMan disse...

Leitores Wandard e Pippo, não acham estranho o número de catástrofes na Rússia, a sua periodicidade? Claro que uma desgraça destas pode acontecer em qualquer país, mas o problema está na frequência. No dia a seguir à tragédia do Volga, um avião de passageiros aterrou num rio, ontem os pneus de um Boeing rebentaram ao aterrar num aeroporto de Moscovo.

É verdade, a periodicidade de situações graves na Rússia é impressionante.

Existem problemas no país em todos os sectores, a localização geográfica ajuda nos actos de terrorismo, o clima é complicado, mas parece que o país está embruxado.

O caso desse Boeing, se calhar os pneus não rebentariam, se aterrasse num outro país qualquer, deve ser dos ares russos...

E nos primeiros dias de vôo do Sukhoi Superjet a levar passageiros, teve logo uma aterragem de emergência, porque entrou uma ave para dentro de um dos motores. Um avião novo. Um modelo novo. Se o avião tivesse caído, digo-lhe com franqueza era a morte da aviação civil russa. O estigma associado a aviões russos nunca seria ultrapassado.

PortugueseMan disse...

Se essa é a sua perspectiva, muito bem, o que se pode fazer?

Não concordo.

Só espero que a maioria das pessoas, não pense desse maneira. Porque por esse prisma ninguém é responsável por nada, a culpa é sempre de Putin. Podem todos cruzar os braços e sentar numa cadeirinha e irem passando os dias a dizer que tudo o que acontece é culpa de Putin.

Pelo menos reconheço que é o mais fácil a fazer. Opção de cada um.

Pedro disse...

Se repararem bem na forma como nos são apresentados estes casos de acidentes na Rússia, sejam eles acidentes de aviação, naufrágios, incêndios, explosões em armazéns de explosivos vem sempre colado á noticia uma tentativa de denegrir a imagem do pais ao invés de homenagear as vitimas da mesmo.

Em outros acidentes idênticos que ocorram noutros países a noticia foca-se apenas no drama das vitimas e familiares.

Um outro exemplo foi o acidente da BP o ano passado no golfo do México, que foi uma das maiores catástrofes ambientais de todos os tempos e pouco se falou nisto nos media ocidentais.
Imaginem que isto acontecia com uma plataforma de exploração Russa!!!
Os nossos jornais e TVs andariam 3 meses sem falar noutra coisa.

Quando se dá uma acidente aéreo se o acidente for com um Boeing ou um Airbus, este facto deixa de ser alvo da noticia, e ela fala apenas nas vitimas e circunstancias do acidente.
Se for com um Tupolev a noticia refere sempre algo do género "Aparelho de fabrico Russo".
Se for um Boeing ou Airbus a noticia refere apenas diz o modelo do aparelho sem dizer que é de fabrico Americano ou Francês.

Podem pesquisar este tipo de noticias nos jornais portugueses e ver que tenho razão.

Agora que é verdade que a Rússia tem de melhorar os aspectos de segurança dos seu transportes isso parece demais evidente. É verdade que são demasiados acidentes, e parece que os políticos falam grosso quando os problemas acontecem e ameaçam cortar cabeças, mas passado pouco tempo já ninguém se lembra do assunto.
Neste aspecto é parecido com Portugal.

Cristina disse...

Um governante (Putin) que acha que "o Estado é tudo" nunca conseguirá a modernização do país. Depois temos outro problema: os empresários privados russos são de tal maneira obsecados pelo lucro que nem se importam minimamente com as normas de segurança, as quais é tradição contornar por meio da corrupção. Em resumo, temos aqui um cocktail explosivo de vários factores e não vejo forma de estes serem ultrapassados nos tempos mais próximos.

Wandard disse...

"Leitores Wandard e Pippo, não acham estranho o número de catástrofes na Rússia, a sua periodicidade?"

Sr. Milhazes

Só algumas notícias de acidentes em solo americano ou envolvendo aeronaves de fabricação americana e francesa, seria de achar estranho se não fossem relacionados à potência americana ou às potências européias, mas todos os acontecimentos na Rússia são estranhos e ligados à administração atual, que não permitiu que o país fosse engolido pema ganância dos Estados Unidos e da Europa?



2 de Setembro de 1998 - O voo SR 111, entre Nova Iorque e Genebra, era operado pela Swissair e caiu no atlântico norte com 229 pessoas a bordo. Não houve sobreviventes

1 de Junho 1999 - Voo American Airlines 1420.

31 de Janeiro de 2000 - Um MD-83 da Alaska Airlines, que voava do México para São Francisco, cai no mar, perto da costa sul da Califórnia, matando todas as 88 pessoas a bordo.

12 de Novembro de 2001 - 3 Minutos após decolar do Aeroporto Internacional John F. Kennedy em Nova York, o Vôo 587 da American Airlines operado por um Airbus A300 Perde o leme enquanto virava à esquerda , numa altidude de 2800 Pés. O Avião despenca dos céus e cai em Belle Harbor,Queens. 260 Pessoas no Avião mais 5 em solo são mortas

27 de Agosto de 2006 - Bombardier CRJ-100 da Comair, subsidiária da Delta Air Lines, cai logo após a decolagem, pois escolheu-se erroneamente uma pista muito curta para a decolagem. Dos 47 passageiros e tripulantes, somente o co-piloto sobreviveu

11 de outubro de 2006 - Pequeno avião choca com um prédio em Nova Iorque, matando pelo menos quatro pessoas

17 de Janeiro de 2008 - Um Boeing 777 que cumpria o Voo British Airways 38 faz pouso de emergência no Aeroporto de Londres Heathrow, deixando treze passageiros feridos. Aparentemente as turbinas perderam força no momento mais importante do voo e acabaram por fazer o avião cair a poucos metros da pista do aeroporto.

15 de janeiro de 2009 - Um Airbus A320, realizando o Voo US Airways 1549, pousou no Rio Hudson minutos após a decolagem. Um grupo gansos foi sugado pelas turbinas e o avião perdeu potência em ambos os motores, tendo que realizar um pouso forçado no rio. Todos os 145 passageiros e os 5 tripulantes sobreviveram, graças à perícia do piloto


12 de fevereiro 2009 - Um bimotor Bombardier Dash8 Q400, operado pela Colgan Air, que cumpria o voo Continental Airlines 3407, caiu a cerca de 16 quilômetros do aeroporto de Buffalo. Todos os 44 passageiros, os 5 membros da tripulação e uma pessoa em terra foram mortos. Totalizando assim, 50 fatalidades

Wandard disse...

Em tempo segue um tipo de notícia que geralmente quando mostra a depend~encia dos Estados Unidos ou dos seus aliados dificilmente é publicada aqui, senão as falhas ou as catástrofes:

o foguete Soyuz 2.1a, foi lançado no último dia 12.07.11 da Base de Baikonur no Cazaquistão levando 6 Satélites de Comunicação americanos Globalstar-2, que serão incorporados ao sistema homônimo, cuja composição é de 48 satélites ativos e 8 de reserva.

É um bom sinal de apodrecimento da missão espacial de quem?

O programa espacial americano deixará na história os bilhões gastos com os ônibus espaciais e o lamentável acidente com o Challenger que desintegrou nos céus do Texas e ceifou a vida e os sonhos de seus tripulantes.

Será que naquela época os Estados Unidos já estávam apodrecendo ou podemos concluir com os acampamentos da Califórnia, as cidades fantasmas quando seguimos pelo cinturão do aço, New Orleans............

Zhirinovsky "The Bear" disse...

O Sr. José Milhazes foi muito agressivo para com a Rússia. Este tipo de acidente pode ocorrer em qualquer país, não é necessáriamente culpa de um país inteiro!!!

A Rússia não está apodrecendo... Este título do artigo achei uma barbaridade!

Pedro disse...

Por infeliz coincidência com o meu anterior comentário, e que é sempre de lamentar a morte de pessoas, acabo de ver uma noticia no Publico sobre a queda de um avião no Brasil.

Reparem como coincide com aquilo que eu expliquei anteriormente:

"Não há nenhum sobrevivente”, disse à AFP um porta-voz dos bombeiros de recife. O aparelho, um bimotor LET-410 de médio porte, tinha saído de Recife às 6h51 (10h51, hora de Lisboa) e destinava-se à cidade de Mossoró, com escala em Belém. O avião pertencia à Noar, uma linha aérea regional."

Ou seja a noticia não refere a nacionalidade do fabricante.Por curiosidade é de origem da Republica Checa.
Se fosse um Tupolev, um Antonov ou um Illyushin, a noticia seria:

“Não há nenhum sobrevivente”, disse à um porta-voz dos bombeiros de . O aparelho, um bimotor Tu-154 de , tinha saído de Krasnodar às 6h51 (10h51, hora de Lisboa) e destinava-se à cidade de Moscovo, com escala em Kazan.
O avião pertencia à Aeroflot.

Vários analistas tem questionado a segurança destes aparelhos de fabrico Russo"


http://www.publico.pt/Mundo/aviao-cai-no-brasil-e-mata-16-pessoas_1502704

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Um reparo sobre o caça mais moderno (e caro) do mundo:

Is the F-22 Too Difficult to Use? Big Questions Surround Raptor's Grounding

Many pixels have been spilled on the recent grounding of the F-22 Raptor fleet, problems with the plane's oxygen systems, and the possible role of the oxygen system in the November 2010 crash of an F-22 in Alaska and death of its pilot...

...Raptor sorties had been restricted to an altitude of 25,000 feet or below for training missions because of the potential malfunctions...

...Prior to the five recent F-22 events, nine incidents were reported between June 2008 and February...

...The Air Force’s fleet of F-22 super-jets has been grounded for more than two months now, but service officials had no details Friday about when the F-22s may fly again...


http://www.defense-aerospace.com/articles-view/release/3/127178/big-questions-surround-f_22%E2%80%99s-grounding.html


Premier U.S. Fighter Jet Has Major Shortcomings

The United States' top fighter jet, the Lockheed Martin F-22, has recently required more than 30 hours of maintenance for every hour in the skies...

...average from October last year to this May, just 55 percent of the deployed F-22 fleet has been available to fulfill missions...

...It is a disgrace that you can fly a plane [an average of] only 1.7 hours before it gets a critical failure" that jeopardizes success of the aircraft's mission...

...Boeing learned of defects in titanium booms connecting the wings to the plane... posed the risk of "catastrophic loss of the aircraft...

...Boeing reached an accord with the Air Force to resolve the problem through increased inspections over the life of the fleet, with expenses to be mostly paid by the Air Force...


http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/07/09/AR2009070903020_pf.html

Será que a podridão russa alastrou-se á modernização americana?

Que se passa com este país moderno, que perdeu a capacidade de levar homens ao espaço, que tem o caça mais moderno a dar problemas por todos os lados e o mais moderno avião civil (boeing 787) a prometer ainda mais chatices?

Será que os EUA também estão a apodrecer? Ou o requisito obrigatório para esse estatuto é ter um Putin algures na administração?

Anónimo disse...

Pedro,

já que os avões da tupolev são tão bons assim, então pq vc não viaja neles com a sua família? Eu não queria viajar num tupolev nem de graça! Basta olhar o número de acidentes.

Anónimo disse...

O avião que caiu no Brasil era de fabricação tcheca e o barco qe afundou na Rússia tb! rs... Complicada essa indústria tcheca!

bob karlos disse...

Na verdade os verdadeiros inimigos da Rússia sao esses ditos "defensores da atual turma do Kremlin". Pois, enquanto dizem que está tudo bem que a Rússia só evolui, o país na verdade está cada vez mais afundando.

Vitto Vendetta disse...

Sr Milhazes, diga-nos lá, que estamos aqui refundidos no nosso cantinho que é Portugal, se já se cheira a 3a guerra mundial ou nem por isso...

E já agora, o nosso camarada Vladimir Jirinovski pensa em usar o "HAARP-look-a-like" nos próximos tempos?

Numa eventual guerra global, a Russia tomará que parte? O factor Israel, e este bloqueio á frota que clama liberdade a gaza sofreu um grande black-out na nossa imprensa (devido à moodys e restantes tretas) porém acompanho a RT e estão a dar grande destaque à oposição contrária da Rússia no que toca ao bloqueio da frota... sinais de aliança?

Ilucide-nos :)

Vitto Vendetta disse...

e já agora, se não for pedir muito, pode-me elucidar se esta tradução está correcta?

http://www.youtube.com/watch?v=aHfZBQyr2Fs&

Cristina disse...

Vitto Vendetta
A tradução da intervenção do Vladimir Jirinovski está aparentemente correcta....e é de bradar aos céus... Mas não se assustem com guerras mundiais porque na Rússia, embora ele seja uma figura conhecida no Parlamento,ninguém o leva verdadeiramente a sério...
Não obstante, vale a pena ouvi-lo para ter uma ideia dos ânimos de certas faixas da sociedade russa....

Vitto Vendetta disse...

Cara Cristina. Obrigado pelas respostas.

Perdeu-me um pouco ali no "...não se preocupem..."

Você acha por ventura que estas armas não existem? Olhe que existem, e os Americanos têm dado bom uso à deles... A minha dúvida é: Imagine-se que o Zirinovsky vende as proximas eleições, em 2012... Faz kabum, e pronto, cumpre-se as profecias e babosices que tantos pregam, 2012 fim do mundo... graças ao jirinovsky? nããã não me parece, ele é um maluco... mas espera, maluco??? FOD*-**!!!

Vitto Vendetta disse...

Cara Cristina. Obrigado pelas respostas.

Perdeu-me um pouco ali no "...não se preocupem..."

Você acha por ventura que estas armas não existem? Olhe que existem, e os Americanos têm dado bom uso à deles... A minha dúvida é: Imagine-se que o Zirinovsky vende as proximas eleições, em 2012... Faz kabum, e pronto, cumpre-se as profecias e babosices que tantos pregam, 2012 fim do mundo... graças ao jirinovsky? nããã não me parece, ele é um maluco... mas espera, maluco??? FOD*-**!!!

Cristina disse...

Quanto às armas chamadas "ambientais", tudo leva a crer que existem. Agora Jirinovski nunca vai ganhar eleições presidenciais na Rússia. Os russos são nacionalistas mas felizmente não são tão loucos como ele...

carlos disse...

Por enquanto quem faliu ( segundo a Moodys, que considerou Portugal lixo )foram os portugueses.

Ricardo disse...

É a velha história se o onibus espacial sobre um acidente todos correm e dizem: "está vendo como é perigoso viajar ao espaço"! Se o mesmo acontece com a Soyuz todos correm e dizem: é uma nave velha! Deu problema por falta de dinheiro, isso coloca em causa a capacidade russa de ir ao espaço, a Rússia está quebrada, etc. Essa imprensa "chapa branca" é assim mesmo.

obs: desde 1975 a Souyz não registra um único acidente grave.

Anónimo disse...

PRIVADO OU NÃO, O MAIS RIDÍCULO DISTO TUDO FOI A REAÇÃO DE PUTIN "AFUNDOU-SE" E A SORRIR COMO SE TIVESSE MJITA PIADA PESSOAS ENCURRALADAS NUM SUBMARINO EM AGONIA À ESPERA DA MORTE. LINDO, É DE LOUVAR, NÃO É?


NOJO