sábado, março 23, 2013

Avó de Alexandra diz não permitir que façam da neta “material biológico” em Portugal

A avó de Alexandra, criança russa retirada de uma família de acolhimento portuguesa e entregue à mãe pelo Tribunal de Guimarães em 2009, declarou que impedirá a menina de voltar a Portugal, receando que seja transformada em "material biológico".
"No país deles [Portugal], não há tão grande entrada de pessoas como no nosso. No nosso país há muitas nacionalidades, muitos casamentos mistos, mas nesses países há falta de sangue fresco e nascem atrasados mentais. Aí até é permitido irmão e irmã casarem-se, terem filhos. E que crianças nascerão? Por isso querem conseguir outras pessoas. Os filhos serão mais inteligentes do que aqueles que as portuguesas dão à luz", declarou Olga Zarubina ao jornal Sovercheno Sekretno, que hoje publica a entrevista.
A avó da criança está disposta a fazer tudo para evitar que Alexandra regresse a Portugal, pois acredita que a família Pinheiro, que deu guarida a Alexandra até aos seis anos, se pretende apoderar dela.
"Eles querem é a Sandra [nome por que Alexandra é tratada na Rússia]. Para que precisam da Natália [mãe da criança]? A Florinda [mãe de acolhimento] disse: venham passar férias na praia. A Natália respondeu: eu vou sozinha para ver as coisas. E eles calaram-se logo, pois ela lá não é precisa. Querem que ela leve a menina para lá", continuou.
"Sei que é fácil fazer a Natália perder a cabeça. E quando isso acontecer, ela pode beber para afogar a dor. Eles utilizarão o momento para interná-la numa casa de malucos e ficarem com a criança. Era isso que queriam fazer", acrescentou.
João e Florinda Pinheiro fizeram várias vezes o convite a Natália e à filha para irem passar férias a Portugal, mas sem êxito.
A avó de Alexandra não se esqueceu da "veia patriótica", numa altura em que na Rússia decorre uma forte campanha contra a adoção de crianças russas por estrangeiros.
"Nós somos patriotas do nosso país. Vivamos aqui mal ou bem, é a nossa pátria. Em primeiro lugar, é preciso pensar na criança", frisou.
Olga Zurabina põe em causa a boa vontade da família portuguesa em querer ajudar Alexandra: "Eles têm uma casa grande, mas nem sequer é deles, é alugada; o João tem uma fabriqueta qualquer, mas em Portugal há crise e desconhece-se como irá correr o negócio. Sinto as pessoas, senti que João não é o homem que quer mostrar. Ele faz o ar de bom, mas a alma é uma incógnita".
A mãe de Alexandra recusou-se a encontrar com os jornalistas, pois está internada num hospital.
Quanto ao padrasto da criança, abandonou a família depois de ter sido alvo de agressões da parte dos familiares de Natália Zarubina.

14 comentários:

o normal anormal disse...

Credo Zé. Mas que maneira tão estranha de estar na vida. Que maneira tão estranha de ver a vida. Que falta de conhecimento do mundo. Nem sei o que te diga. Obrigado por me mostrares esta realidade. Não é que me seja desconhecida, mas quando se lê assim sem rodeios é impressionante.

Manuel Goncalves disse...

Com esta tipa a chamar os Portugueses de atrasados mentais, pergunto se alguem me pode dizer assim como quem nao quer a coisa se os Russos tem espelho em casa, atrasados mentais eram os portugueses mas os portugueses que iam com a filha ou nora desta Senhora quando se prostituia em Portugal e deixava a filha numa cabine telefonica.

atrasado mental casado com irmã disse...

é tudo verdadinha, nós só queremos é carninha fresca russa para lhe chupar os miolos

Miguel Pinheiro disse...

Sr. Milhazes,
com seu conhecimento dessa família, da Rússia e das mídias, do 100% de besteiras, quanto o Sr. atribuiria à avó e quanto ao periódico?

Anónimo disse...

Meu deus! Esses 2 sao complemente pertubados! Que opinões mais absurdas! Isso demonstra o nível de demencia do povo russo. Esse país é muito retrógrado, atrasado e fechado. Eu conheço muitos russos que sentem verdadeiro nojo dos portugueses e demais povos do mediterraneo. Esse povo é muito atasado, reacionário e intolerante. Triste essa parte da Europa!

TugaWalker disse...

Zé . Por um punhado de rublos diz-se o que se quer que se diga....
A Avó, eu ainda "compreendo", já que a vida deles será terrivel.
Por um punhado de rublos escreve-se o que se quer que se escreva!
A Jornalista eu também "compreendo", já que a vida dela deve ser terrivel. (O custo de vida em Moscovo é elevadissimo.)
Abraço.

José Milhazes disse...

Caro Miguel, o jornal é sério e muito fiável, quanto à avó, prefiro não comentar, pois conheço-a há muito tempo. Apenas posso dizer que ela é capaz de dizer aquilo e muito mais, pois espera que caia algumas migalhas da mesa do Kremlin.

Anónimo disse...

ahahahahhahha.../....

- oH almas crentes rezai pela conversão da Rússia -eslavos coisas com cornos almas do demónio etc etc ehehehheheeh
http://youtu.be/QJoL5iQtVNA


aferreira

Tudo à cata do ADN disse...

A únia questão é saber quem é o pai da criança, porque nada justifica toda a campanha feita e que esta idiotice continue.
Parece, pois, que o material biológico da criança será mesmo essencial.

Tesa disse...

"Meu deus! Esses 2 sao complemente pertubados! Que opinões mais absurdas! Isso demonstra o nível de demencia do povo russo. Esse país é muito retrógrado, atrasado e fechado. Eu conheço muitos russos que sentem verdadeiro nojo dos portugueses e demais povos do mediterraneo. Esse povo é muito atasado, reacionário e intolerante. Triste essa parte da Europa!"

Não é verdade!
Essa história é horrivel, essas pessoas são uma parte da gente russa mais atrasada, mas eles não é Rússia! Na Rússia há muitas pessoas muito differentes. E podem achar assim só uma parte muito pequena.
Estou muito triste pelo mótivo dessa história. Eu não acredito com tudo. Já muito chorei por eu poder imaginar como se sentem os pais de acolhimento.
Queria ajudar, mas não sei como.
Victoria, Lisboa.

Tesa disse...

"Meu deus! Esses 2 sao complemente pertubados! Que opinões mais absurdas! Isso demonstra o nível de demencia do povo russo. Esse país é muito retrógrado, atrasado e fechado. Eu conheço muitos russos que sentem verdadeiro nojo dos portugueses e demais povos do mediterraneo. Esse povo é muito atasado, reacionário e intolerante. Triste essa parte da Europa!"

Não é verdade!
Essa história é horrivel, essas pessoas são uma parte da gente russa mais atrasada, mas eles não é Rússia! Na Rússia há muitas pessoas muito differentes. E podem achar assim só uma parte muito pequena.
Estou muito triste pelo mótivo dessa história. Eu não acredito com tudo. Já muito chorei por eu poder imaginar como se sentem os pais de acolhimento.
Queria ajudar, mas não sei como.
Victoria, Lisboa.

Direita disse...

eslavos/russos? onde ,cadê...não vi nenhum.vi sim dois idosos de sangue misturado e da fuça bem feia vendendo a idéia da miscigenação como algo bom e da pureza racial como algo ruim.

Ricardo Rodrigues disse...

Rússia, passem por regimes que passem a mentalidade é a mesma... Para eles o mundo termina à porta de casa tudo o resto é estranho e desconhecido. Afinal conseguiram arranjar um ponto em comum com a povo americano!

g_afim disse...

Ao ler o seu artigo, Sr. José, fico com a ideia que a única atrasada mental desta história é esta senhora. Nunca li tanto disparate junto em toda a minha vida. Essa mulher é ridícula e ignorante, mas mais ignorante serão os paspalhos que engolirem isto.