quinta-feira, julho 18, 2013

Opositor russo Alexei Navalny condenado a 5 anos de prisão por desvio de fundos



Alexei Navalny, um dos principais opositores do presidente russo, foi hoje condenado num caso de desvio de fundos por um tribunal russo na região de Kirov.
Navalny, advogado e blogger que se tornou conhecido por revelar casos de corrupção nas altas esferas do poder, foi condenado a uma pena de 5 anos num campo de trabalho, por  “ter organizado em 2009 o desvio de 400 mil euros de uma exploração florestal”, acusação que desmente categoricamente.
"O tribunal decidiu que Navalny organizou esse ato criminal e dirigiu a ação de desvio de dinheiro em grande escala", declarou o juíz Sergueï Blinov.
O juiz declinou as acusações da defesa e do próprio Navalny de que o julgamento teve razões políticas, frisando ter ficado provado o desvio de meios através das declarações do antigo diretor da empresa florestal prejudicada, que decidiu colaborar com a investigação.
“Bem, não apanhem tédio na minha ausência. E, o principal, é não ficarem parados”, comentou Navalny no Twitter depois de lida a sentença.
Navalny foi imediatamente detido após a leitura da sentença e levado para um prisão local, enquanto os advogados de defesa anunciavam que iam recorrer a sentença num prazo de 10 dias.
Várias centenas de apoiantes do blogger começaram a gritar “Liberdade para Navalny” quando a polícia o transportou para o carro celular. Segundo a agência Interfax, alguns tinham lágrimas nos olhos.
O julgamento foi iniciado no final de abril no tribunal de Kirov, a 900 quilómetros de Moscovo.
Navalny considerou, em abril, que o seu julgamento é uma "vingança política" pelas revelações de escândalos de corrupção que envolvem altos funcionários e políticos e pela campanha que fez durante as legislativas de 2011 contra o partido de Putin, Rússia Unida.
Na véspera, a Comissão Eleitoral de Moscovo registou a sua candidatura do advogado a candidato a presidente da Câmara da capital russa e já foi oficialmente anunciado que a sua candidatura não será anulada até Navalny ter recorrido a todas as instâncias.

P.S. Quem tenta fazer oposição séria a Vladimir Putin acaba na cadeia. Num país onde o princípio que reina é "tudo para os amigos e a lei para os restantes" é difícil acreditar na justiça. O ex-ministro da Defesa, Serdiukov e as suas muchachas roubaram  milhares de milhões e continuam em liberdade.
Mesmo que Navalny tenha desviado fundos, a pena é pesadíssima em comparação com outras ditadas em relação a corruptos e criminosos próximos do Kremlin

1 comentário:

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.