sexta-feira, julho 12, 2013

Snowden aceita condições políticas do Kremlin para asilo

 
 
Eduard Snowden, antigo consultor dos serviços secretos norte-americanos, prometeu não prejudicar os interesses dos Estados Unidos, uma das condições impostas pelo Kremlin para lhe conceder asilo político.
"Eu não irei realizar, nem planeio realizar ações que prejudiquem os Estados Unidos. Desejo o bem aos Estados Unidos", terá declarado, citado por Marina Lokchina, vice-presidente da organização não governamental Human Right Watch, uma das que hoje se reuniu com Snowden no aeroporto de Moscovo.
O ex-consultor é acusado pelos Estados Unidos de violar a lei de espionagem norte-americana depois de filtrar pormenores dos programas secretos de vigilância de registos telefónicos e comunicações na Internet a partir de agências do Governo.
Edward Snowden é procurado pelos Estados Unidos por violar a lei de espionagem norte-americana depois de filtrar pormenores dos programas secretos de vigilância de registos telefónicos e comunicações na Internet a partir de agências do Governo.
"Snowden considera que não poderá voar da Rússia para a América Latina", declarou aos numerosos jornalistas concentrados no aeroporto Sheremetievo uma defensora dos direitos do homem que participou no encontro.
A ativista chamou a atenção para o incidente do Presidente da Bolívia, Evo Morales, que foi obrigado a fazer uma viagem longa e atribulada pelos céus da Europa para chegar ao seu país depois de ver negada autorização de sobrevoo e aterragem por vários países, incluindo Portugal, por suspeitas de que Snowden ia a bordo.
O porta-voz do Presidente Putin, Dmitri Peskov, anunciou que o Kremlin não tem ainda confirmação de que Snowden tenha pedido refúgio político.
"O Kremlin parte da necessidade da confirmação do pedido de Snowden de asilo político e da sua renúncia a atividades que prejudiquem os Estados Unidos", precisou.
No entanto, o anúncio do pedido de asilo político por Snowden não foi recebido unanimemente em Moscovo.
Mikhail Fedotov, chefe do Conselho para os Direitos do Homem junto do Presidente da Rússia, defende que o Kremlin não deve conceder asilo político a Snowden.
"Não deve porque Snowden não gostou das condições. Não lhe fica bem primeiro pedir asilo político, depois desistir e voltar a pedir. Claro que devemos ajudá-lo a receber asilo político, mas não obrigatoriamente no nosso país", precisou.
"Se se provar que ele se move por ideais, as suas hipóteses são muito grandes", considerou Guenri Rezni, um dos advogados que se encontrou com Snowden, acrescentando que "Snowden é idealista e não devia ser funcionário dos serviços secretos".
O Serviço de Imigração e o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia afirmam ainda não ter recebido o pedido de asilo.

18 comentários:

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Se calhar não é o Kremlin que tem uma bota para descalçar ...

José Milhazes disse...

Caro PM, quem poderá ser mais? Porque é que os chineses não ficaram com ele?

Pedro Hermes disse...


Esse lezado tem que pagar por seus crimes. Quem rompe com a regra que o submete está sujeito a punições. Depois de fazer a lambança "em nome dos valores democráticos", corre para regimecos exóticos tipo Venezuela e outros. Grande idiota.

PortugueseMan disse...

Talvez por demasiado mediatismo? não sei.

Mas os chineses não são dados a andarem pelas televisões, envolvidos em polémicas, desde que possam evitar. É a ideia que tenho.

Seja como for, se a Rússia não o quisesse lá, se calhar não teria permitido o embarque para a Rússia.

Agora, como disse anteriormente, Snowden terá que aceitar as condições que os Russos queiram. E parece que Snowden está a ver que não tem grandes alternativas.

E é bom que tenha algo de jeito como moeda de troca, que valha o esforço.

Snowden trabalhava para uma agência de espionagem e será tratado como tal.

PortugueseMan disse...

Caro MSantos,

Anda por aí?

Russian Navy to Receive 36 Warships in 2013

The Russian Navy will receive 36 warships in 2013, an unprecedented number in Russia’s history, Navy Deputy Commander-in-Chief, Vice Admiral Alexander Fedotenkov said on Sunday...


http://en.rian.ru/military_news/20130707/182106098/Russian-Navy-to-Receive-36-Warships-in-2013.html

Esta noticia recente fez-me lembrar uma conversa que tivemos em 2010 (!!)

http://darussia.blogspot.pt/2010/02/ucranianos-deram-prova-de-maturidade.html

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Este artigo indica 160.000 participantes no exercício. Parece-me demasiado.

Viu alguma notícia adicional que indique o mesmo número, ou terá sido um erro de tradução da RIA NOVOSTI?

http://rianovosti.com/military_news/20130713/182217505/Russias-Snap-Defense-Drills-Expand--Defense-Minister.html


José Milhazes disse...

Caro PM, esse número é confirmado poir outros órgãos de informação. Trata-se das maiores manobras dos últimos 20 anos. Mas os aviões militares chegaram com dez horas de atraso.

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Obrigado pelo o esclarecimento. Isto é muita gente... posso estar enganado mas os outros exercícios que têm sido feitos, não foram com esta ordem de grandeza.

Se uma coisa destas fosse feita do lado da Europa, teriamos muita gente com os cabelos em pé por aí...

Pippo disse...

PM, o artigo refere 80.000 homens.

Mas mais importante do que isso é a frequência com que este tipo de exercícios, sem pré-aviso, estão a ser efectuados. É com este tipo de situações que se permitem constatar os tais atrasos de "10 horas" e assim corrigirem-se as falhas.

Anónimo disse...

Esse Snowden é um mestre da desinformação.

MSantos disse...

E o que foi referido nessa conversa mantém-se actual, PM. Os estaleiros russos continuam a primar pela ineficiência. Os navios que na altura mencionei e que eram para ser entregues em 2012, ainda não foram concluídos. Tirando os submarinos, área de excelência da Rússia, a marinha de superfície neste momento é composta pelas obsoletas velharias soviéticas. A única fragata Gorshkov arrasta-se na construção. O porta-aviões que vão entregar à India só agora está a fazer as provas de mar. Nem sequer têm modernos navios reabastecedores de frota e os velhos destroiers quando saem do porto são sempre acompanhados de reboques de salvamento. Além das fragatas, os planos são para construir no futuro grandes destroiers nucleares de 14.000 toneladas que provavelmente demorarão muitos anos a estarem operacionais e provavelmente só construirão 2 ou 3, tudo isto na senda dos velhos mastodontes soviéticos. Existe um projecto mais realizável, o 21956 mas que não será construído. Dos navios que vão entrar em serviço, a maioria são pequenas corvetas, patrulhas, oceanográficos e com sorte será o Ivan Green que salvo erro foi iniciada a construção em 2004. Comparativamente, a China constroi uma frota bem balanceada naquela que já é a maior marinha do extremo oriente e com um ritmo de construção que já ultrapassa a Coreia do Sul. A perspectiva da marinha russa é continuar com 2 ou 3 unidades modernas e um restante de mastodontes obsoletos e inúteis.

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

Já agora e for ado assunto, caro José Milhazes, é verdade que na Rússia os automóveis ligeiros de passageiros, mesmo particulares têm de ter câmara de video sempre ligada a gravar, quando estão a circular?

Obrigado
Manuel Santos

José Milhazes disse...

Caro MSantos, em relação ao último comentário, posso dizer-lhe que essa informação é falsa.

PortugueseMan disse...

Caro Pippo,

O artigo refere 160.000..., onde é que anda a ver esses 80.000 referidos?

PortugueseMan disse...

Em relação às câmaras de video, o que ouvi falar é que os condutores gostam de andar com uma a gravar para o caso de acidente, servir de prova.

Caro JM,

Isto não é um costume de muitos condutores russos?

PortugueseMan disse...

Caro MSantos,

Sem dúvida que as coisas, não estão como deveriam ser e não acredito que estejam tão cedo.

Mas, estão a avançar. Estão a fazer. Estão a modernizar. Estão a aprender.

Os anos passam, e continuamos a ver um esforço nessa direcção.

Para mim, isto conta mais, do que o resultado em si.

O Governo está empenhado em levantar a sua indústria e injecta dinheiro para ter os seus navios, para ter os russos a trabalhar nesta àrea (e não são poucos), para formar novos russos, novas metodologias, novas regras.

A Rússia veio de um sistema fechado (URSS), para um sistema caótico(anos 90) e agora para um sistema competitivo. A Rússia está a tentar conquistar o seu lugar entre os grandes e antes de poder correr vai ter que caminhar como deve de ser.

Não interessa o tempo que estão a demorar para entregar um porta-aviões à India, o que importa é que estão numa fase de aprendizagem, estão a recuperar conhecimentos perdidos. Serão russos de novas gerações que irão construir os futuros porta-aviões russos.

Quanto à China, estamos a falar de coisas diferentes, a China já começou a estratégia que a Rússia está a fazer há muito tempo. Eles aprenderam e agora aplicam com força o que aprenderam.

Mas por exemplo, os chineses também estão numa fase de aprendizagem quanto a porta-aviões. Mas estão a fazê-lo. E mais tarde ou mais cedo esse esforço dará frutos.

Tal como os russos.

Mas eu não gosto muito de comparar com os chineses. Os chineses têm um política, uma governação e muita mão de obra barata. E se eles avançaram tão rápidamente, não foi à custa deles. Foi por terem mão de obra barata e empresas Ocidentais gulosas de lucros que fizeram com que transferissem know-how para a China e esta por sua vez usou esses conhecimentos para se expandir e claro, hoje estamos a ver o resultado uma China cada vez mais potente, sem precisar dessas mesmas companhias para fazer o mesmo. Agora fazem concorrência...

Na Rússia não existe essa mão de obra semi-escrava, um governo certinho. Além disso a Rússia continua a ser o maior perigo para o Ocidente, na visão da NATO, o que é dizer o mesmo que o Mundo Ocidental. E por ser visto dessa maneira, é muito difícil para eles importar know-how, basta ver o caso da Opel. Mas os chineses? até têm uma fábrica Airbus...

Isto tudo para dizer que vejo a Rússia, a caminhar, a tropeçar, a cair e a levantar de novo, olhando numa direcção. Vai levar anos, mas é para lá que caminham. A meu ver.

José Milhazes disse...

Caro PM, é exatamente isso sobre as câmaras de vídeo!
Quanto ao seu comentário sobre a Rússia, desejo que assim seja, vamos ver.

PortugueseMan disse...

Aproveito para deixar um link, para quem quiser dar uma espreitadela sobre o que se está a construir de embarcações na Rússia.

É um artigo que mostra com fotos, para se ter uma ideia.

É interessante.

http://sdelanounas.ru/blogs/36752/