segunda-feira, março 31, 2014

Quem são os nazis na Ucrânia?


 Texto enviado pelo leitor Dmytro Yatsyuk: 
"Parece mentira, mas é verdade, uma série dos fascistas, nazis e membros das organizações de extrema-direita russas, viajaram até Ucrânia para participar na luta ... “antifascista”.

No dia 23.03.2014, entre 3 à 4 mil activistas pró-russos se manifestaram na cidade ucraniana de Odessa, protestando contra as “repressões políticas”. Entre diversa simbologia separatista, os manifestantes seguravam a bandeira de Israel e cartazes “Putin, nós defenda”. Quando um dos ativistas judaicos locais tentou falar com os provocadores em iídiche, os “antifascistas” o chamaram de “judeu maldito”.

Mais tarde, os usuários do FB identificaram um dos participantes no comício como Anton Raevsky, cidadão russo, morador de São Petersburgo, membro da organização neonazi russa “Centena Negra”, que imita a simbologia do 3º Reich e usa as palavras de ordem como “Rússia para os russos” e promete não “vergar perante os chassidismo”.

O fuhrer da “Centena Negra”, Alexander Shtilmark afirma que a sua organização não é nazi, apenas adepta de “monarquia, império e ortodoxia”. Shtilmark também confirma que no sul da Ucrânia estão cerca de 8 membros da organização, escreveStopfake.org

Nazi ou apenas monárquico imperialista ortodoxo, é impossível dizer ao certo, mas por alguma razão Anton Raevsky tem a tatuagem da suástica alemã e nazi...

No entanto, a sua carreira ucraniana acabou após a detenção pelo Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU). No depoimento, Raevsky confirmou que tentava criar um grupo de sabotagem na região de Odessa para a destabilização da situação na Ucrânia. O neonazi russo exortava publicamente matar os ucranianos e judeus, promovia a ideia de invasão da Ucrânia pelo exército russo. Após a detenção Raevsky foi deportado da Ucrânia com a proibição de visitar o país novamente, informa a TV ucraniana ICTV."

13 comentários:

Anónimo disse...

As autoridades ucranianas liberam um terrorista? Acho isso estranho.
Onde estão gravados os depoimentos desse nazista?

Pippo disse...

É pá, mas também há activistas neonazis russos??? E são... OITO??? Ena pá! Cum caraças! Chiça penico!

Com tantos gajos assim, suspeito que irão tomar a "Maidan" de Odessa e arredores e, quem sabe até, decretar o fim do "ucraniano" como língua oficial da Ucrânia, como o fizeram os seus menos numerosos congéneres ucranianos em relação à língua russa!

Já agora... se o gajo era um perigoso terrorista e queria meter bombas e desestabilizar a região, matar ucranianos e judeus e isso tudo, porque é que as autoridades foram tão céleres a liberta-lo?

Fishy...

Ricardo Break disse...

Kakakakak adorei os comentários pessoal com inteligência que não come toda a porcaria que colocam na TV ou Internet ! Já o sr JM sempre com a sua criatividade em notícias mal intencionadas para o povo russo

Pippo disse...

E agora, mais uma boa notícia aqui para o nosso amigo rutenazi Jest Nas Wielu/Afric Dymon:

http://expresso.sapo.pt/russia-aumenta-preco-do-gas-a-ucrania=f863530

Já perderam a Crimeia, agora perderam as "borlas" (salvo seja! ;o) ), a seguir perderão o controlo ditatorial sobre o leste e sul do país, o qual será federalizado (Washington dixit)...

Ah, assim até dá gosto fazerem-se revoluções! :0D

Hugo Dionisio disse...

Caro Milhazes

Em que medida é que este artigo "apaga" o carácter e facção nazi e fascista de muitos Ucranianos que participaram nos protestos, no golpe de estado e até no governo interino? Não estamos a sonhar quando vemos o Svoboda no poder, pois não? Ou quando falamos do Sector Direita, pois não? Não, não foram estes os "nazis" de que se falou. Estes existem? Ainda mal. Mas outros existem também, tomaram o poder e...Ainda pior. Para a Ucrânia. E eu não sei como é que isso é defensável ou branqueável.

Hugo Dionisio disse...

Já agora, falar do negócio do FMI na Ucrânia também era de valor. Ou da intenção dos EUA inundarem o mercado europeu com gás de xisto, daí a "guerra" com os Russos.

Qualquer coisista assim daria um ar de...Não sei...Isenção?

Anónimo disse...



O Chamuar Jest Nas Wielu deu sinais de vida.


Dou-lhe razão, os Russos são a pior espécie que o sol iluminou.

Já os seus "rapazes" foram sempre uns anjinhos com asas emplumadas que nunca fizeram outra coisa que praticar caridade.


Num acto de merisicórdia enviaram milhares para junto do criador.

Ora veja aqui.


https://www.youtube.com/watch?v=4vLh0PaqfIE

https://www.youtube.com/watch?v=KS7CxfWLWIs


É este o respeito que os seus amigos têm por as pessoas nos dias de hoje na Ucrânia?




https://www.youtube.com/watch?v=ABdPiV1xf7o&feature=player_embedded





Não se sente envergonhado?

Paulo Mendonça disse...

O maior partido nazista europeu, é o PLD, Partido Liberal Democráta de Vladimir Zhirinovsky.

Foram homens de Zhirinovsky os primeiros a enviar a sua tropa de choque para a Ucrânia. Foram os nazistas russos os primeiros a organizar os tais «comités» populares na Crimeia.

Os deputados do partido nazi russo foram os primeiros a afirmar que a Russia deveria de imediato distribuir passaportes russos aos habitantes da Crimeia para justificar uma futura anexação.

O regime de Vladimir (o Vladimir de Leninegrado da KGB e dos negócios com a banca alemã) proibiu há alguns anos os simbolos nazistas, mas os partidos nazistas russos continuam a mostrar-se abertamente nas ruas da capital russa disfarçados com a foice e o martelo.

As perseguições a estrangeiros e a migrantes da ásia central há pouco tempo, mostram que na Russia nada foi feito para controlar esta gente.

Em suma: Há muito mais nazistas da DUMA em Moscovo que na Verkovna Rada em Kiev.

Paulo Mendonça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pippo disse...

"Foram homens de Zhirinovsky os primeiros a enviar a sua tropa de choque para a Ucrânia. Foram os nazistas russos os primeiros a organizar os tais «comités» populares na Crimeia."

Fontes please.
É que todos nós sabemos que os primeiros a enviar "tropas de choque" foram os partidos nacionalistas neo-nazis da Ucrânia, o "Svoboda", o Secto de Direita, e outros...


"Há muito mais nazistas da DUMA em Moscovo que na Verkovna Rada em Kiev."

Neo-nazis no actual governo ucraniano:

- Andrei Parubiy
Secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa (órgão que controla o ministério da Defesa e as forças armadas)
Co-fundador do Partido Nacional-Socialista da Ucrânia (com Oleg Tiagnibok)

- Dimitri Yarosh
Secretário-adjunto do Conselho Nacional de Segurança e Defesa (órgão que controla o ministério da Defesa e as forças armadas)
Líder da Stepan Bandera Trizub e do Sector de Direita
Yarosh lutou na Chechénia nas fileiras dos islamistas. A 1 de março de 2014 apelou à ajuda do emir do Cáucaso do norte, Doku Umarov, classificado pela ONU como membro da al-Qaida.

- Alexander Sych
Primeiro-ministro adjunto • Membro do Svoboda

- Serguei Kvit
Ministro da Educação
Membro do Svoboda

- Andrei Mojnyk
Ministro da Ecologia e Recursos Naturais
Membro do Svoboda

- Igor Chvaika
Ministro da Política Agrícola e Alimentação
Membro do Svoboda

- Dimitri Bulatov
Ministro da Juventude Desporto
Membro da Auto-defesa Ucraniana (UNA-UNSO).
Este foi o tal que afirmou ter sido sequestrado, preso e barbaramente torturado entre 22 e 31 de Janeiro de 2014, tendo sido reencaminhado para receber tratamento médico na Alemanha. Regressou a casa um mês depois, em excelente estado de saúde.

- Oleg Maknitsky
Procurador Geral da Ucrânia
Membro do Svoboda
Este foi o nazi que levou a actual procuradora da Crimeia a dar com os pés na tão "democrática" revolução da Maidan.

- Tatiana Chornovol
Presidente da Comissão Nacional Anti-corrupção
Membro da Auto-defesa Ucraniana (UNA-UNSO

E no actual governo russo, quantos membros há do PLD?

Paulo Mendonça disse...

Se houver dúvidas, talvez seja melhor fazer uma pesquisa por «Ilya Drozdov». O próprio pasquim oficial da Máfia Russa, o RT, deu a notícia das visitas dos deputados do partido neo-nazi russo à Crimeia.

A DUMA, é o parlamento russo, não o governo da Russia.

Existem vários rumores de que os neo-nazis russos são subsidiados pelo Kremlin, da mesma forma que os antigos comunistas.
É assim que Putin finge que existe uma democracia com oposição.

Enquando a oposição democrática russa é perseguida, assassinada, ou presa para apodrecer na prisão, Putin inventa uma oposição extremista, que facilita o jogo eleitoral (a fraude não precisa ser tão pronunciada).

Existe uma Russia amordaçada, que não concorda com Putin e que sabe porque é que ele está errado.
Mas aparentemente essa Russia não tem força nem capacidade para se libertar das mordaças.
Infelizmente é o que acontece nas ditaduras.

Paulo Mendonça disse...

Lembro também que os primeiros grupos de nazistas enviados pelo Svoboda, foram na realidade adeptos das claques do Dinamo Kiev.
E onde ocorreram outros confrontos, em Donetsk, esses recontros foram potênciados pelos adeptos do Shaktar.

Em Portugal há um líder de um clube de futebol ligado a uma claque neo-nazi. Se esse senhor libertar os seus adeptos em Lisboa, também teremos um país controlado pelos nazis ?

Pippo disse...

Claro, Paulo, claro, claro...

Portanto, na Duma há "neo-nazis", na Verkovna Rada, pelos vistos, não os há... aliás, como já nem há boa parte dos deputados do Partido das Regiões, corridos à pancada ou sob ameaça de morte por parte de elementos "democráticos" com afiliações partidárias desconhecidas.

E quanto à sua importância na realidade da coisa, já lhe dei uma série de nomes de elementos que GOVERNAM a Ucrânia que, pelos vistos, na sua óptica, não passam de meros e insignificantes "adeptos de claques desportivas" (o facto de serem ministros e afins é um fait divers).

E quanto à Rússia, será que esses seus neo-nazis governam alguma coisa?
Se calhar não...