sábado, junho 30, 2007

Rússia diz "goodbye" a cantor ucraniano (patriotismo parolo)


Antes de passar ao tema propriamente dito, gostaria de sublinhar que, pessoalmente, não gosto (para evitar palavras mais fortes) das canções do cantor ucraniano Andrei Danilko, mais conhecido por Verka Serdiutchka. Trata-se de um exemplar típico de música pimba.

Mas não pude ignorar a informação abaixo publicada, pois trata-se de mais um exemplo, cada vez mais frequente, da onda de intolerância e do “patriotismo” parolo que assola a Rússia.

“O cantor ucraniano Andrei Danilko, segundo classificado no último Festival da Eurovisão, foi proibido de actuar nos palcos russos, informa o tablóide russo “Tvoi Den”.

Segundo este diário, “foram enviadas a todos os organizadores de concertos instruções para não permitir a subida ao palco da “hospedeira” ucraniana”.

Andrei Danilko é conhecido no mundo do espectáculo como “Verka Serdiutchka, hospedeira ucraniana”, pois foi nessa qualidade que ganhou enorme popularidade nos palcos russos.

A proibição deve-se ao facto de, na canção interpretada no Festival da Eurovisão, Danilko ter alegadamente cantado: “Russia, good-bye”, o que foi interpretado na Rússia como uma ofensa.

“Estou cansado de dizer que não cantei a frase “Russia, good-bye”, nunca quis entrar em conflito com a Rússia” – defende-se o intérprete ucraniano, sublinhando: “Sou apenas um actor, só quero cantar, levar alegria às pessoas... Trata-se de uma jogada organizada por algumas pessoas que me querem espezinhar”.

“Isso é terrível! Renunciaram a praticamente todos os meus concertos no território da Federação da Rússia” – continua Danilko ao “Tvoi Den”, acrescentando: “Não consigo compreender o que se passa. É uma catástrofe!”.

O cantor ucraniano deveria brevemente actuar, na qualidade de “convidado especial”, num concerto de apoio a Sotchi como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno. Os organizadores do evento já tinham mandado imprimir os cartazes com o nome de Verka Serdiutchka, mas acabaram por desistir da ideia.

“Muitas pessoas que organizavam os meus concertos telefonaram-me num mesmo dia e, depois de pedir desculpa, anunciaram que tudo tinha sido anulado” – queixa-se Danilko, sublinhando que “foram enviadas cartas especiais onde se recomendava aos gerentes de palcos e discotecas a proibir a organização de concertos meus”.

2 comentários:

Mr. Lee disse...

Pessoalmente gosto da música que o artista apresentou na Eurovisão...
Acho de facto lamentável tal acto de censura! Mas enfim... a Rússia sempre foi perita a censurar tudo aquilo que não lhe interessava.

A.J.Faria disse...

É lamentável que estas cenas de censura continuem a existir nesta Rússia actual.
A democracia efectiva leva tempo a desenvolver-se, o que neste caso é muito palpável!

Abraço!