quarta-feira, julho 09, 2008

Acreditem se quiserem


A organização dos comunistas de São Petersburgo e do Distrito de Leninegrado considera necessário “canonizar” o ditador comunista José Estaline.
“As causas da canonização são completamente evidentes” – declara Serguei Malinkovitch, dirigente dessa organização.
“Primeiro – enumera ele -, ele foi Comandante em Chefe das Forças Armadas; segundo, criou o mínimo social indispensável pela primeira vez na história do Estado; terceiro, a sua humildade pessoal e o esmagamento da corrupção entre a burocracia, também nunca vistos na história do país”.
Malinkovitch declara que a ideia da canonização do ditador comunista não pertence à organização por ele dirigida e tem apoio entre o clero e o rebanho ortodoxos.
“Já falam da sua canonização nas bases da igreja, nós já tivemos contacto com muitos activistas da Igreja Ortodoxa Russa do nível baixo e médio” – continua o dirigente comunista.
“Mas se a Igreja Ortodoxa Russa se recusar a canonizar José Estaline, surgirá uma igreja ortodoxa popular, insatisfeita com a actuação da cúpula, que irá lutar por essa canonização” – ameaçou Malinkovitch.
Quanto às repressões estalinistas, que provocaram milhões de vítimas, o dirigente comunista considera que os cidadãos russos vão perdoar Estaline.
“Claro que isso não se deve repetir, mas passaram os anos e isso passa para segundo plano. Os que foram reprimidos já morreram e em cada casa ortodoxa haverá ícones com a imagem de São José Estaline”.
O vice-presidente do Comité Central do Partido Comunista da Fereração da Rússia, Vladimir Kachin considera “desnecessária” a canonização de um dos maiores ditadores do séc. XX.
“Essa proposta não terá sério apoio da sociedade, porque a grandeza do camarada Estaline é tão enorme que não precisa de novos cultos” – considerou.
“Além disso – acrescentou ele -, a canonização de José Estaline pela Ortodoxia não será completamente correcta tendo em conta a ideologia que ele levou à prática, embora as ideias do socialismo e do comunismo coincidam com os cânones que servem de base à Igreja Ortodoxa”.
A Igreja Ortodoxa Russa já reagiu à proposta comunista e considerou-a “monstruosa”.
“Isso é o cúmulo do cinismo. Ele é um dos soldados do exército culpado pela destruição total da Igreja Ortodoxa Russa, na época estanilista foram assassinados mais de 200 mil clérigos” – comentou Vladimir Viguilianski, porta-voz da Igreja Ortodoxa.
“Seria um pecado terrível santificar um culpado de terrorismo e banditismo de Estado, cujo resultado são centenas de milhares de mártires pela fé” – concluiu.
A proposta de canonização de Estaline, ditador que governo a União Soviética entre 1924 e 1953, foi feita pelos comunistas no dia em que a Rússia celebra o 90º aniversário do fusilamento da família do último czar russo, Nicolau II, crime cometido pelos próprios comunistas.

15 comentários:

Diogo disse...

Jon Stewart, do Daily Show, mostra-nos, com a sua habitual ironia, a ida dos três candidatos à presidência norte-americana à AIPAC (American Israeli Political Activity Committee), a principal representação dos interesses judaicos em Washington. Em suma, John McCain, Hillay Clinton e Barack Obama foram prestar tributo ao lóbi israelita:

Jon Stewart: O virtual candidato republicano John McCain, o virtual nomeado democrata Barack Obama e a PresidenteVirtual Hillay Clinton, foram à conferência da Comissão Israelo-Americana (AIPAC). A AIPAC é o principal grupo de pressão pró-Israel e para um candidato a Presidente é importante fazer uma visitinha e ligar-lhe de vez em quando. Obviamente estes três candidatos são vistos de forma muito diferente pela comunidade judaica. Mccain é visto como um guerreiro no qual se pode confiar. A Senadora Clinton é vista como uma figura política histórica. E Obama, não têm bem a certeza. O gajo é preto? Ou é árabe? Ou é o quê? Não sabem, não fazem ideia.

Barack Obama: Há muito que compreendo o desejo que Israel tem de paz e a necessidade que tem de segurança. Mas isso tornou-se óbvio durante as viagens de que o Lee falou há dois anos quando fui a Israel.

Jon Stewart: Ah, uma visita em pessoa? Um ponto para ele na coluna gimmel. Senadora Clinton?

Hillay Clinton: Desde a minha primeira visita a Israel em 1982, até à mais recente, vi em primeira-mão o que Israel conseguiu.

Jon Stewart (a imitar Hillary): ele (Barack) só lá esteve uma vez! Eu vou lá tanta vez que até tenho cartão de passageira frequente. O McCain vai ver-se à rasca para fazer melhor.

John McCain: Estive recentemente em Jerusalém com o senador Lieberman…

Jon Stewart: Ganhou senador. Mas, sabe, quando se vai a Israel não é preciso levar o nosso próprio judeu. Há lá uma grande variedade por onde escolher. Mas foi um bom toque. Tem um grande amigo que é judeu. Senadora Clinton?

Hillay Clinton: Estar aqui hoje faz-me recordar uma passagem de Isaías…

Jon Stewart: Ena! Ela conhece um judeu da Bíblia.. Conhece-o no sentido bíblico. Senador Obama, tem de matar o jogo…

Barack Obama: Conheci um conselheiro num campo de férias … que era um judeu americano mas tinha vivido em Israel durante uns tempos.

Jon Stewart: O melhor que arranjas é um judeu num campo de férias há 30 anos? Pior do que isso só dizer – “eh, pessoal, uma vez aluguei o filme Yentl”. Bom, mas uma coisa é verdade, grande parte da amizade por um país como Israel é fazer uma crítica construtiva às suas políticas que poderão não ser positivas para o mundo. Portanto vamos ouvir as críticas dos candidatos às actuais políticas de Israel.

Barack Obama: (silêncio).

Hillay Clinton: (silêncio).

John McCain: (silêncio).

Jon Stewart: Ora, esqueci-me. Não se pode dizer nada de crítico sobre Israel quando se quer chegar a Presidente. O que é engraçado, porque, sabem onde é que se pode criticar Israel? Em Israel.


Vídeo legendado em português (5:24 m):

sanches disse...

quem fez essa proposta só pode estar louco e não saber ou não querer saber que regime liderou Estaline durante quse 30 anos. Perfeito disparate!

Jose Milhazes disse...

Caro Diogo, a julgar pelos seus comentários, apenas lhe posso recomendar que se dirija a um psiquiatra. E, antes de ir dormir, não se esqueça de ver se debaixo da cama não está um sionista a conspirar contra si.

Jose Milhazes disse...

Caro leitor Sanches, isto há loucos para tudo. A propósito, o comunista que tornou pública a proposta da sua organização é deputado de uma assembleia municipal.

Anónimo disse...

O post e a resposta de Milhazes ao comentário de Diogo mostram até que ponto o homem cristalizou no tempo. Só um tolo pode levar a sério a ideia da «canonização» de Estaline. Milhazes faz lembrar aqueles combatentes japoneses perdidos na selva e que ignoravam que a 2ª Guerra Mundial já tinha terminado havia muito tempo. Alguém caridoso deve informá-lo de que a URSS já acabou há 20 anos.

Anónimo disse...

Caro leitor anónimo, quem cristalizou no tempo no tempo não foi o José Milhazes,é melhor ler os textos com mais atenção. O autor do blogue limitou-se a relatar uma situação que existe na actual Rússia. Se pensa que o tema não tem nada a ver com a actualidade, é melhor ir a Moscovo e verificar com os seus próprios olhos. Eu estive lá e sei que o renascimento do culto de Estaline é uma realidade. Alguns europeus é que andam mal informados sobre o que se passa hoje na Rússia e depois acusam os jornalistas de "cristalização".
Cristina Mestre

Jose Milhazes disse...

Cara Cristina, o leitor anónimo deve andar mesmo distraído e não lê com atenção os posts, ou talvez tenha começado a ler este blog há pouco tempo. Seja como for, não sou eu que defendo a canonização de Estaline, ainda não cheguei a esse delírio. Se lá chegar, é porque estarei a precisar da ajuda da psiquiatria.

Carlos Tomás disse...

Não percebo qual é o problema. O senhor José, tão boa pessoa, um incompreendido. Era ele e o outro que achava que "Arbeit Macht Frei". Grande empresário dos campos de férias para o povo, muito tolerante, sempre a pensar no bem-estar de toda a gente ao oferecer estadias grátis nos hotéis “Sonhos Siberianos” sobe o lema “Se falas vais, se vais não voltas”.

Podiam vender imagens do Sr. José vestido de azul e branco capazes de prever o tempo.


Deviam refinar a lista com mais umas santas pessoas tais como Pol Pot, Jean-Bédel Bokassa, Idi Amin Dada entre outros açougueiros.


Já agora, sendo que o ponto fulcral é só terem querido o “bem do povo”, deviam escrever, à laia de manual de instruções, qual o tipo de conduta necessária para receber tais distinções.

Tempos de crise e começa o saudosismo destes senhores.

Já agora, para alguém que “cristalizou no tempo” como é que consegue utilizar as novas tecnologias? (desculpe mas não resisti).

Para o Sr. Anónimo talvez devesse prestar mais atenção à Rússia. Ficaram no imaginário, pelo menos português, um portfolio de uma URSS decadente dos anos 80 onde tudo faltava.

A Rússia de hoje está novamente pujante e decidida a ter um papel de relevo no mundo. Para tal muito contribui toda uma estrutura de Universidades e uma mentalidade pragmática e decidida. Disto, pode melhor falar o José Milhazes, pois bem melhor conhece a Rússia, o seu sistema de ensino e os russos.

teste disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boabdil disse...

Caro José Milhazes,
era possível que em enviasse um link com a noticia/noticias referentes ao seu post? Pode ser em ingles ou Russo. Isto porque tenho uma amiga russa (actualmente na suécia) com quen discuto a poltica russa habitualmente e este seria um tema para uma alegre picardia.

@Carlos Tomas: clap, clap (sons de palmas)

Jose Milhazes disse...

Caro leitor Boadbil, a rádio Eco de Moscovo falou muito disso e escreveu no seu sítio: www.echo.msk.ru

inacio cristiano disse...

Caro J.Milhazes, num país onde o "vodka" inspira e confunde desde sempre os "idealistas mais metafisicos do leninismo-stalinista" não é de estranhar tal reacção das bases desses movimentos, e vê-los a revindicar tal estatuto para o ex-seminarista J.Staline.
Por cá, por provável influência da àgua-pé em muitos apreciadores cuja cabecinha pensante, os poêm de acordo, com uma aberração identica sem quaisquer alaridos ou sombra de duvidas, na tentativa de canonizar o principal açougueiro da Batalha de Aljubarrota Nuno Alvares Pereira, em sintonia com o sr.bispo Martins da Curia do Vaticano para a causa dos santos.
Embora ressalvando as "diferenças" venha o diabo e escolha.

Jose Milhazes disse...

Caro leitor Inácio, se o problema estivesse só na vodka!

Anónimo disse...

E porque não?!

Faço uma defesa do «mito» no meu blogue!

São José dos Bigodes pode ir para os altares, é só uma questão de tempo... e de oportunidade...


http://rouxinoldebernardim.blogspot.com

Jose Milhazes disse...

Caro autor do Rouxinol, estou plenamente de acordo consigo. Só Deus sabe as voltas que o mundo dá!