segunda-feira, setembro 01, 2008

Milhares de manifestantes protestam contra assassinato de líder da oposição na Inguchétia



Milhares de pessoas reuniram-se na cidade de Nazran, Inguchétia, para protestar contra o assassinato de Magomed Evloev, dono do sítio de informação independente Inguchetiya.ru.
Segundo este órgão de informação electrónico, a urna com o cadáver de Evloev, assassinado na véspera em ciscunstâncias não esclarecidas, foi trazida para a praça onde se realiza a manifestação.
“Os amigos de Mogamed juraram publicamente no comício que irão vigá-lo segundo as leis e tradições dos inguches: a vingança de sangue”.
“Que nenhum dos que cometeu este crime pense que irá ter uma vida doce. Os seus sofrimentos começaram. As suas mães e esposas irão chorar por eles como nós hoje choramos por Mogamed”, declarou um amigo do falecido ao Ingushétiya.ru.
Não obstante o Código Penal da Rússia proibir a vingança de sangue como forma de justiça, esta é frequentemente utilizada na região do Cáucaso.
A Inguchétia está situada no Cáucaso do Norte e faz fronteira com a Geórgia, Tchetchénia e Ossétia do Norte.

Na véspera, Evloev, um dos mais fortes e influentes adversários de Murat Ziazikov, Presidente da Inguchétia, república caucasiana da Federação da Rússia, voou no mesmo avião do dirigente inguche e foi detido após o aparelho ter aterrado no aeroporto de Margas, capital dessa república.
Mais tarde, Evloev foi abandonado junto de um hospital com uma bala alojada no crânio. Os médicos ainda tentaram operá-lo para o salvar, mas sem êxito.
Iúri Turinguin, Procurador-Geral da Inguchétia, declarou hoje que o dirigente da oposição foi vítima de um “disparo acidental”.
“Ele foi instalado num carro, acompanhado de vários polícias que o conduziam a Nazran. Segundo as testemunhas, Magomed Evloev, durante a viagem, provocou desacatos com os agentes, tentou arrancar a metralhadora das mãos de um polícia. Durante a luta, foi disparado acidentalmente um tiro de pistola que feriu Magomed Evloev”, relatou Turinguin.
A oposição inguche e russa acusam Murat Ziazikov, Presidente da Inguchétia apoiado pelo Kremlin, de ter cometido um crime político e exigem a sua demissão.
“Consideramos que a morte de Evloev é um assassinato político. O que aconteceu vai além de todos os limites e mostra até que ponto o poder instalado no país e na Inguchétia se sente impune, coloca-se acima da lei e da moral”, lê-se num comunicado publicado pela União das Forças de Direita (SPS), partido liberal da oposição ao Kremlin.
“O que aconteceu foi realizado ou por ordem, ou com o consentimento do Presidente da Inguchétia e, por isso, ele deve ser afastado do cargo, pelo menos durante as investigações”, defende a SPS.
Na véspera, a oposição inguche ameaçou “pedir à Europa ou América para que nos separem da Rússia”.
“Se não somos desejados nesse país, não sabemos o que fazer mais”, declarou Magomed Khazbiev, um dos mais conhecidos dirigentes da oposição inguche.

6 comentários:

antonio everardo disse...

Agora mesmo lembre-me do assassinato do lider israelense Itzak Rabin. Isto seria um sub-produto dos conflitos particularmente urbano. Aqui no Brasil chamamos de "balas-perdidas" a esse tipo de "causa-mortis"; e onde se mais morre é na Colômbia, Rio de Jnaeiro, Médio Oriente e, agora, no Cáucaso. No caso da Induchetia, eu acredito que - no calor da tensão - seria uma ação coordenada pela CIA, agência de inteligência norte-americana.

Jose Milhazes disse...

A CIA é omnipresesente!!! Oh, António, antes de se deitar na cama, olhe para debaixo da cama! Cuidado!

Anónimo disse...

Pois é ...os russos são diferentes.
Mas o Ocidente e os USA, tentam convencer o Mundo que não podem ser diferentes, que têm que se reger pelos mesmos princípios. E eu acho que acabarão por vencer. E eu tenho sincermante alguma pena dos russos: um país com enormes recursos e grandeza e paradoxalmente um país de gente sem orgulho. E é em alguns pormenores que isso se nota: quem vê as imagens da Geórgia vê soldados de ténis mal fardados, que masi parecem maltrapilhos. Comparem-se essas imagens com as dos soldados americanos, com o seu aprumo. Talvez já não seja "no meu tempo", mas os tanques americanos ainda desfilarão em Moscovo.

Wandard disse...

Anônimo,


Sonhar é bom, quatro países já tiveram este sonho. Aguardo ansiosamente que os Americanos tentem isso, só que desta vez espero que tenham coragem de faze-lo através de um confronto e não covardemente tentando desmontar armas, tanques, mísseis e aviões imóveis, e também que o façam sozinhos e não arrastem a União Européia e outros países para morrerem por eles, como costumam fazer.

Wandard disse...

Caro José Milhazes,

Segundo os que crêem em Deus só ele é Onipresente e Onipotente. O comentário do colega Antonio pode não estar certo, mas ignorar a possibilidade por demais inocente de qualquer cidadão que tenha racionalidade, consciência e conhecimento, principalmente se for um historiador e também jornalista. Acredito que se a referência tivesse sido a FSB, provavelmente não haveria contestação.

Jest nas Wielu disse...

Acho espantosa a capacidade de alguns anti - americanos de ver a CIA em tudo que é lado...

Mas já os mesmos são capazes de não ver outras letras, tipo kapa, ge e be nos olhos de alguém...