domingo, novembro 30, 2008

Se viajar, não beba...


Um passageiro bêbado tentou desviar o avião que ligava Varadero (Cuba) e Moscovo, informa a agência Interfax, citando fonte policial do aeroporto Domodedovo.
“No dia 29 de Novembro, às 10 da manhã, a torre de controlo recebeu a informação de que, a bordo de um avião da companhia Transaero, que voava de Cuba, um passageiro embriagado ameaçava tomar o avião. A bordo encontravam-se 208 passageiros e 11 membros da tripulação”, declarou a fonte.
Segundo a mesma fonte, “o desordeiro foi neutralizado pela tripulação, mas continuou a ameaçar os funcionários da companhia aérea. Quando o avião aterrou, o desordeiro, Ilia Chulfa, que tem dupla nacionalidade: russa e grega, foi entregue à polícia”.
Este ano, ocorreram, no mínimo, mais quatro incidentes semelhantes com passageiros russos, um dos quais provocou um morto.
No dia 18 de Junho, Serguiei Sokolov, passageiro do voo Moscovo-Krasnoiarsk, embriagou-se e tentou abrir uma das portas para saltar do avião. A tripulação conseguiu travar o suicídia, tendo um dos salvadores do ébrio foi alvo de agressões físicas.
No dia 30 de Abril, num avião que transportava apoiantes russos da selecção de hóquei no gelo de Moscovo para Toronto, um passageiro embriagou-se e começou a insultar os restantes.
“Chegou a um ponto em que as palavras deixaram de ter efeito. Alguns homens, entre os quais estava um antigo judoca, amarraram o desordeiro. Meia hora depois, disseram que ele tinha falecido. Talvez tenha tido algum problema com o coração”, relatou Vladislav Tretiak, antiga glória do hóquei soviético que seguia no aparelho.
A 21 de Abril, três cidadãos russos, todos eles embriagados, provocaram desordens num avião que seguia de Moscovo para o Montenegro, tendo mesmo tentado abrir uma das portas durante o voo.
No dia 09 de Janeiro de 2008, um passageiro, que seguia em business class de um avião que seguia de Banguecoque (Tailândia) para Ekaterinburg (Urais), começou a insultar os vizinhos depois de ter bebido uma garrafa de whisky.
Segundo a agência Novii region, as hospedeiras de bordo, com ajuda de alguns passageiros, tiveram de lhe dar “um bom par de tabefes” para o acalmar, mas o desordeiro recuperou rapidamente os sentidos e exigiu que a tripulação parasse o avião.
O borracho só acalmou quando foi amarrado com fita cola.
Chegado a terra, a polícia obrigou-o a pagar uma multa de mil rublos (cerca de 30 euros).

12 comentários:

João Espinho disse...

Que histórias pitorescas, amigo Milhazes.

Skywatcher disse...

Ainda no capítulo da aviação, e recordando um texto de há uns dias aqui no blog, confirmam-se as ligações directas TAP para Moscovo a partir de Junho/2009 com 5 ligações semanais para começar.
Nos mesmos termos vão ser iniciadas ligações para Varsóvia e Helsínquia de acordo com a notícia no Público.

Jose Milhazes disse...

Caro Skywatcher, trata/se realmente de uma boa notícia e espero que a crise mundial não pregue nenhuma partida a esta iniciativa muito boa, embora também muito tardia.

Maquiavel disse...

Se esse energúmeno viajava em classe executiva, realmente os 1.000 rublos devem-lhe ter doído muito, devem...

Mais lhe doía se o obrigassem a *näo* beber a viagem toda! om franqueza... só mesmo à chapada!

MSantos disse...

Isto não é um problema que se verifica só na Rússia.

Aliás provavelmente o aparecimento deste tipo de ocorrências acontece com algum retardamento em relação ao Ocidente.

As companhias aéreas ponderam já a proibição de bebidas alcóolicas a bordo e a reserva de direito de recusar passageiros ébrios.

Outro problema paralelo é os passageiros violentos que levantam problemas a bordo, e estes nem necessitam do álcool para se revelarem tal qual são.

Infelizmente o incivismo generalizado é cada vez mais frequente.

Cumpts
Manuel Santos

Pippo disse...

A multa de 1000 rublos é ridícula. Mais valia uns seguranças com luvas de kevlar. E depois de aterrar atirariam os bêbados borda fora, como fazem no Metro.

Maquiavel disse...

Bem diz o MSantos.
Mas näo queiramos fazer pagar o justo pelo pecador!
Interessante que estes comportamentos näo estäo ligados ao consumo de *vinho*, mas às bebidas brancas, e um pouco menos à cerveja (ou pelo menos é necessário muito mais cerveja, e aí corta-se o mal pela raiz ao fim de... 3, por exemplo!).

Por exemplo, a Finnair faz pagar os vodkas e similares. Isso previne logo alguma coisa. E passageiros já ébrios antes do vöo säo sempre recusados.

Para mim, uma garrafinha de vinho no aviäo é medicial: durmo que nem um anjinho, näo obstante criancinhas a chorar ou turbolências. Agora sem ela sou mesmo muito rabugento... afastem-se! :)

Inácio Cristiano disse...

Quanto a mim, o relato destas viagens com elementos que padecem de alcoolismo, ou mesmo de pessoas gratuitamente violentas tipicas do modus operandi de algumas máfias que invadiram recentemente o sul de Espanha, são positivas , na medida que ALERTAM a TAP para de forma discreta levar o tema em consideração, e tomar algumas medidas por antecipação.
Esperemos que os responsaveis da TAP não tenham comportamnto laxista em relação ao tema.

Maquiavel disse...

É como diz o Inácio Cristiano! Sim senhor! Senhores da TAP leiam isto!
JM a prestar serviço público, esperemos por muitos e bons anos!

Afonso Henriques disse...

Tenho que reconhecer que tenho de dar uns tragos antes de embarcar no avião... e mesmo assim vou com o rabo entre as pernas...

Anónimo disse...

venta viagra comprar viagra por internet
viagra generique viagra pas her
viagra ricetta medica tadalafil comprare

Anónimo disse...

[url=http://achetercialisgenerique20mg.net/]cialis generique[/url] commander cialis sur internet
[url=http://comprarcialisgenerico10mg.net/]cialis 20 mg[/url] comprar cialis generico
[url=http://acquistarecialisgenerico10mg.net/]acquistare cialis[/url] cialis prezzo
[url=http://kaufencialisgenerika10mg.net/]preise cialis[/url] cialis online