quarta-feira, dezembro 31, 2008

Humor da crise

Caros leitores, a crise também produz humor. Nesse sentido, russos e portugueses são semelhantes, reagem rapidamente.
Por isso, aqui ficam algumas anedotas:
"A Rússia tem duas vias para sair da crise: a real e a fantástica. A real exige a vinda de extraterrestres para normalizar a situação e a fantástica que sejam os próprios russos a normalizá-la".
E mais uma: "Qual é a diferença entre o divórcio de um oligarca e a crise? A crise é pior, porque o dinheiro passa para metade, mas continua-se a ter esposa..."
E mais uma: "Se a saída da crise económica na Rússia passou pelo Aeroporto Internacional de Moscovo, a saída da actual passa pelo Cosmódromo de Baikanur (no Cazaquestão)".
Bom Ano sem crises

5 comentários:

Francisco disse...

Desejo bom ano para todos.
Ce Novimgodom!
Cin.naroda

Hugo Albuquerque disse...

Ninguém sabe exatamente no que vai resultar essa crise mundial, no entanto, aqui no Brasil, até o presente momento, não houve um impacto tão grande como nos outros países - como na Rússia, por exemplo.

Por mais que alguns grupos torçam por motivos evidentemente partidários que essa realidade mude, o fato é que a economia se manteve crescendo bem até o terceiro trimestre e o desemprego em novembro estava menor que no mesmo período do último ano (7,6% X 8,2%). Mas o noticiário internacional é assustador.

Que essa crise vai causar uma diminuição no bom ritmo de cresciemnto de 2007 e 2008, isso, ela vai. Mas o Brasil não vai quebrar e tudo indica que ele vá ser um dos menores afetados nisso tudo.

Anónimo disse...

Algo que deveria ser mais conhecido no mundo e em Portugal é o lendário humor russo.

jordan shoes disse...

where you come from!

JTS disse...

(por falar em humor russo) - Talvez um dia os russos se venham a arrepender de um certo orgulho nas excentricidades dos seus oligarcas, mas enquanto ele existe (o orgulho), da para historias como esta:
Parece que Abramovich comprou Angola por engano! Pensou tratar-se do nome de um jogador de futebol! :)
Bom Ano