quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Moscovo acelera diplomacia com compra de aliados


Em poucos dias, o Kremlin distribuiu créditos e empréstimos num valor superior a dez mil milhões de dólares. Beneficiários foram não só a longínqua Cuba, mas também a Bielorrússia e a Quirguízia, bem como a Comunidade Económica Eurasiática. Resumindo, Moscovo continua a comportar-se como se o preço do barril de petróleo fosse de 150 dólares.

À primeira vista, o dinheiro até está a ser bem empregado, pois serve para comprar aliados. Os presidentes bielorrusso e quirguize não esconderam que vieram à capital russa vender caro a sua amizade. Minsk promete maior integração com a Rússia e a participação num sistema de defesa anti-aéreo conjunto, Bichkek foi mais longe e, a troco de dois mil milhões de dólares mais o perdão da dívida à Rússia, anunciou o encerramento da base aérea norte-americana de Manaz. A diplomacia russa diz que o empréstimo nada tem a ver com a exigência de expulsão dos militares norte-americanos, mas é difícil separar as coisas, muito difícil.

Mas tinha-me esquecido de recordar que a Organização do Tratado de Segurança Colectiva, constituída pela Arménia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguízia, Rússia, Tadjiquistão e Uzbequistão, decidiu criar uma força militar de reacção rápida, que, o Presidente russo, Dmitri Medvedev, promete nada ficar a dever à NATO. Claro que Moscovo irá ser novamente o principal financiador do projecto, pois, além do Cazaquistão, os restantes membros não se podem gabar de possuir grandes riquezas.

A explicação oficial para toda esta ofensiva diplomática consiste em que a situação no Afeganistão e no Paquistão está muito próxima da ruptura e a desestabilização ameaça alastrar-se a toda a Ásia Central e, depois, à Rússia, etc., etc.

Efectivamente, trata-se de uma ameaça real, mas o estranho nisto tudo é constatar que se tenta afastar um dos principais jogadores na região: os Estados Unidos. Fica-se com a impressão de que Moscovo pretende aproveitar-se das dificuldades que defronta a nova administração norte-americana para reforçar as suas posições e mostrar que pretende ser um dos pólos no futuro mundo multipolar.

Esperemos que a Rússia tenha forças e meios para suportar todos os projectos, alguns deles claramente megalómanos, dos seus dirigentes. Por exemplo, é difícil acreditar que a Rússia e os seus aliados consigam levantar uma barreira ao avanço do terrorismo, do tráfico de droga se a missão dos Estados Unidos e da NATO fracassarem no Afeganistão.

A China, essa fica de fora destas alianças militares, limitando-se a participar em agrupamentos de cooperação económica e política como a Organização de Cooperação de Xangai, que não exige fortes compromissos no campo militar.

Todas as potências envolvidas no controlo do "caldeirão infernal" em que se poderá transformar a Ásia Central afirmam estar dispostas a colaborar nesse objectivo, mas, por enquanto, são mais notórias as "jogadas individuais", para a desgraça de todos.

81 comentários:

Maquiavel disse...

Quem pode, pode...
...ajudas a países amigos sempre fez parte da estratégia diplomática, agora nem é preciso dinheiro, basta pagar com "x" barris de pitrol, näo importa o preço do mesmo.

... embora o Kruschyov tenha errado ao pensar que o Kennedy era um xoninhas (e pagou-o bem), agora o Obama tem um défice de 3.000 biliöes USD (ou seräo mais zeros? perdi a conta) e isso impede-os de responder na mesma moeda. Aliás, com cláusulas "Compre Americano" só aliena é os amigos europeus, täo esperançados em que ele seja o Messias.

Entretanto o povo russo vai gelando, e só uns poucos vêm os benefícios do pitrol... isso é que é mau... mas têm bom remédio: MEXAM-SE!

Franco disse...

O Kremlin está apostado em levar a Rússia para o colapso económico, tal como a Administração Bush levou os Estados Unidos.Putin faz investimentos megalómanos de retorno duvidoso para comprar aliados, tal como fez Bush, apenas para contrariar os US e não entende que a América imperial se tem vindo a auto-destruir e que a Rússia imitando-a seguirá o mesmo caminho.Isto com a agravante de os US terem tido espaço de manobra até entrarem em recessão, enquanto que a Rússia já está com um pé dentro dela.

kremlino disse...

Mas que inteligências por aqui vão. Estão todos pagos pelo Obama? Mas olhem que são os americanos que estão falidos, não os russos.E essa dos russos comprarem aliados e os americanos não, só contaram para você, JM.
E em relação ao preço do petróleo e do gás, ao contrário do que se especula por aí, quando a crise estiver no auge, o que será lá para meados do ano, todos os produtos essencias vão subir de preço, e muito mesmo. E aí a Rússia é o grande armazém!
Medvedev está a fazer o que tem de ser feito, não só a nível militar, mas também económico. Ninguém quer ver a realidade e anda tudo a assobiar para o ar: o domínio americano no mundo já era. A União Soviética não ruiu? Porque motivo se pensa que só o modus vivendi americano não pode ruir? São os americanos que precisam dos russos para conterem os tarados de Alá, não o contrário. E claro que eu nunca me esquecerei( e Putin também não se esquece) que foram os americanos que criaram os talibâs armados contra os russos e que durante anos apoiaram os mesmos tarados chechenos, quirquiges e outros tais para lixarem os russos na Ásia Central. A Rússia Soviética espalhou erros pelo mundo e pagou amargamente por eles. Com a América tem de acontecer o mesmo. Haja justiça, que é o que se está agora a fazer.

Jose Milhazes disse...

Leitor kremlino, onde é que no post está escrito que só os russos compram aliados? Leia os textos com atenção.

Afonso Henriques disse...

" a Organização do Tratado de Segurança Colectiva, constituída pela Arménia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguízia, Rússia, Tadjiquistão e Uzbequistão"

Fdx, parece que são estúpidos!
Para quê incluir o Tajiquistão, o Uzbequistão e o Quiriguistão?
Abaixo do Cazaquistão nem vale a pena incluir países como aliados chegados.

Para quê, digam-me, para quê chamar aquela cambada de Turco-Mongóis rezadores de mafoma que gostam mesmo é de dobrarem-se na frente de camelos?

O Uzbequistão até tem algum petróleo/gás e controla a zona do Cáspio mas, mesmo assim... não os benificia...

Que parvalhada!
RÚSSIA! DEIXEM O RAIO DOS TURCO-MONGÓIS ISLÂMICOS E PREOCUPEM-SE EM CRIAR A VERDADEIRA RÚSSIA! FALTA-VOS A BRANCA E A PEQUENITA E A NOVA!!! O que a Europa necessita é de uma Rússia forte!

---------------------------------

Quanto a dinheiro... a Rússia tem potêncial para criar a riqueza que quiser. Agora, que isso não vai acabar com a pobreza como certos idiotas úteis utópicos acreditam... não vai.

---------------------------------

Maquievel, mais uma vez saúdo a sua saudável visão maquievélica.
A sério cá para mim, a questão não é se o Obama vai arruinar os Estados Unidos ou não (com o potencial de fazer tanta porcaria como os senhores Kennedy), a questão é, será que Obama "enfiará o dedo no cú" das elites Europeias que o fizeram presidente d'América?

Afonso Henriques disse...

Kremlino,

Não ligue que aqui neste blog têm uma agenda e como tal distorcem a realidade. Você revela uma lucidez que não abunda por aqui.

Esta gente gosta da Rússia é como ela andava antes: De joelhos face ao Comunismo. É que nem vale a pena... Eu, por exemplo, só passo por aqui quando não tenho muito que fazer a ver se encontro um jovem ingénuo para que não caia nas armadilhas desta corja.

É pena é que muitos jovens (Sérgio, estou a falar de ti) não têm a verdade em conta. Para esses já não há esperança... A realidade acabará por lhes fazer abrir os olhos quiçá tarde de mais.

Espaço Democrático de Debates disse...

Caro josé Milhazes,
Obrigado por visitar meu blog.Todos nós brasileiros,temos grande carinho por nossa querida Portugual.Nossos povos,como co-irmãos esperam que nossos governos possam cooperar de forma mútua para o crescimento de nossos dois países.
forte abraço,grande mestre Milhazes.
Respeitosamente,
Thiago Pires

Sérgio disse...

Você é um prato Afonsinho. Ao menos sempre me rio um bocado com os seus comentários. Então anda à procura de jovens ingenuos, e se bem percebi quanto mais ingenuos melhor porque só assim acreditam nessas suas baboseiras. Uma Russia branca, ó caro amigo não se iluda, a Russia não quer ser nem branca como gostaria nem sequer Europeia, será que não é visivel o rumo que estão a traçar para eles próprios.

PortugueseMan disse...

"Moscovo continua a comportar-se como se o preço do barril de petróleo fosse de 150 dólares."

Discordo. A Rússia constituiu uma margem de manobra com o barril de petróleo a 150 dólares que agora está a usar quando outras potências, nomeadamente os EUA atravessam um periodo de fraqueza.

O "Timing" parece-me correcto.

Relativamente à base, é importante realçar que ainda não foi fechada e já não é a primeira vez que tal é anunciado.

No entanto, dado o estado em que está presentemente os EUA, a oportunidade é única e a Rússia está a aproveitá-la.

"A diplomacia russa diz que o empréstimo nada tem a ver com a exigência de expulsão dos militares norte-americanos, mas é difícil separar as coisas, muito difícil."

Como concerteza sabe, o que se diz diplomáticamente ou para os media, regra geral nunca reflecte a verdadeira posição.

"o estranho nisto tudo é constatar que se tenta afastar um dos principais jogadores na região: os Estados Unidos."

Tem tudo menos de estranho, tirar os EUA para fora daquela zona é o objectivo principal da Rússia.

Os EUA conseguiram com o 11/9 entrar nesta àrea, mas é claro que têm que lutar para se manter lá, dado ser uma zona importante para acessos de energia e também como zona energética como o é Cáspio.

"Por exemplo, é difícil acreditar que a Rússia e os seus aliados consigam levantar uma barreira ao avanço do terrorismo, do tráfico de droga se a missão dos Estados Unidos e da NATO fracassarem no Afeganistão."

A Rússia sempre esteve ali, a Rússia mora com essa realidade sempre. Os EUA não. Estes nunca irão resolver o problema numa zona destas, nem nunca quiseram.

Se hoje prolifera droga no Afeganistão em quantidades gigantescas, foi porque os EUA não quiseram chatices no Afeganistão e estavam focados em entrar no Iraque.

Os EUA deixaram uma pequena força no Afeganistão e o território ficou nas mãos de quem? a partir de quando começou a florescer a droga no Afeganistão?

Com a droga veio o dinheiro, com o dinheiro vieram as armas, a somar isto muitos países nas redondezas não estão interessados em facilitar a vida aos americanos de modo a estes se instalarem e podendo ser os próximos.

Como o Iraque correu mal e começou a consumir tempo, dinheiro e recursos, os EUA arranjaram um problema sério. criaram 2 frentes.

Arrastaram a NATO para o conflito e ainda tentaram que esta organização entrasse no conflito do Iraque onde falharam e criaram um verdadeiro problema entre aliados, aparecendo o 1º veto.

os EUA/NATO não fazem nada ali sem a participação dos países da zona. E não se podem esquecer que estão como convidados e é um convite temporário.

A Rússia não precisa dos EUA na zona para conter o terrorimo, como os EUA não precisam da Rússia em outras zonas.

"A China, essa fica de fora destas alianças militares, limitando-se a participar em agrupamentos de cooperação económica e política como a Organização de Cooperação de Xangai, que não exige fortes compromissos no campo militar. "

Não exige fortes compromissos no campo militar? para 2 gigantes como são a Rússia e China, os compromissos são bons e estão a aumentar, nenhum dos 2 quer a presença americana ali, o que irá fortalecer ainda mais a sua ligação, para defrontar um opositor comun.

Afonso Henriques disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sérgio disse...

Afonsinho as conclusões são suas e não minhas. Já me conhece um bocadinho para saber que eu não faço esse tipo de alusões deprimentes e sérias, até porque o que para o senhor é a linguagem do dia-a-dia para o nosso ordenamento juridico é considerado e punido como um crime. As baboseiras que lhe conhecia até aos dias de hoje eram os relacionados com raças ou multiculturalidade como o senhor tanto gosta de dizer, se existe mais alguma coisa o senhor é que sabe. Quanto ao resto não reconheço-lhe qualquer coerencia ou argumentação que me leve a mudar de ideias. Já aqui uma vez lhe disse que para mim o insulto é a arma de quem não tem mais argumentos e pretende dessa forma intimidar da forma mais abjecta o seu oponente. Se calhar é por isso que tanto o usa. Com os melhores cumprimentos.

Afonso Henriques disse...

Sérgio,

"Uma Russia branca, ó caro amigo não se iluda, a Russia não quer ser nem branca como gostaria nem sequer Europeia, será que não é visivel o rumo que estão a traçar para eles próprios."

Primeiro tenha calma, nem tudo tem a ver com racismo. Aliás, para mim, o racismo é um, pedoe-me a expressão Anglófona mas é a que melhor expressa aquilo que eu tenho a dizer, "non-issue". Ou seja, algo tão claro para qualquer Comunidade Humana lúcida que nem necessita debate.

Rússia Branca = http://images.google.pt/images?hl=pt-PT&q=Russia+Branca&gbv=2

Pequena Rússia = http://pt.wikipedia.org/wiki/Pequena_R%C3%BAssia

Nova Rússia = http://en.wikipedia.org/wiki/New_Russia

Este é o ponto um: Rússia deriva de duas palavras, a palavra Rus, e a palavra Latina Ia que significa algo parecido com terra.

Logo, Rússia significa "Terra do Rus". O Rus foi uma entidade em que formou uma Nação, a Nação Russa á qual são comuns os Russos de hoje, os Bielorrussos e a esmagadora maioria dos Ucrânianos. Ucrânia e Bielorrússia nunca existiram como Nações, e como Estados Independentes só viram a sua criação depois da usurpação Comunista.

Devido a várias invasões de povos bárbaros não Europeus, esta Nação viu-se politicamente dividida até por volta do século XVII/XVIII para ser depois separada pelos Comunistas. A Rússia não é pois mais que a "Terra do Rus" e tal como a maior parte dos Bielorrussos e Ucrânianos e Russos reconhecerá, formam todos eles a mesma Nação (politiquices á parte porque as Nações têm cinco pilares e nenhum deles é político).

Quanto ás suas questões a nível Ració-Culturó-Civilizacional:

1) A Rússia não é "branca"? Branca como Europeia, Caucasóide, Europóide, Genéticamente Indo-Europeia? Então o que é "branco"? Portugal? Os Estados Unidos? O Brasil? A Geórgia? Interessante esse ponto de vista.
Segundo os Russos, a Rússia é 83% "branca" ou seja, ela por ela com a França, mais que o Canadá (80%) e mais que os Estados Unidos (66-74%) já para não falar do Brasil (~50%).

2) Civilizacional e Culturalmente a Rússia não tem apenas sido Europeia como toda a sua História se centra em travar a entrada de Culturas, Civilizações e Povos não Europeus para a Europa muitas vezes, a custos enormíssimos para os próprios Russos. E a Rússia (Rus+Ia) não é a União Soviética Judaico-Marxista. Aliás, esse período foi apenas mais um em que os Russos sofreram na pele o domínio de CCPs alienígenas.
Mas não só é toda a História da Rússia marcada por isto, como a própria Rússia tem se tornado num eportador da Europa (muitas vezes o melhor da Europa) para outras regiões, quer seja a Sibéria, a Ásia Central, o Extremo Oriente Asiático, o Cáucaso e até para a Europa de Leste, especialmente os Balcãs.
E isto já para não falar o quão mais pobre a Europa seria sem o contributo de tudo o que é Russo (Tolstoy, Moscovo, S. Petresburgo e a Ucrâniana de Leste boazona criada do quinto esquerdo são tudo parte de um grande património sem o qual a Europa seria muito mais pobre. Já para não falar do Tetris e a lista continua.)

3) Que rumos estão eles a traçar? Para mim, Putin e os seus amigalhaços têm uma agenda muito mais Europeia que a pópria União Europeia e a maior parte dos países Americanos (ou todos, salvo erro), bem como a Nova Zelândia.
E entre a Rússia e a Austrália, a Rússia é a Nação que mais se tem afirmado como Europeia. Mas acabemos com isto e diga-me lá que rumos estão os Russos a traçar para si que se afastam da "Europeidade"? Diga lá por favor que estou interessado. Ah pois...

Aliás, muita gente aqui neste blog anda toda ressabiada exactamente porque por vezes, a Rússia parece o último grande país Europeu... Não sei se você é um deles. Mas responda-me por favor que eu quero saber que "rumos" andam os Russos "a traçar".

Gilberto Mucio disse...

hahaha

Esse Afonso Henriques viaja demais. (risos)

Compareça mais vezes, amigo. Estava sentindo sua falta. Voce é divertido...(risos)

Jose Milhazes disse...

Gilberto, eu bem dizia que, mais uns tempos, e o D. Afonso Henriques transforma-se nalguma dessas personagens históricas delirantes. Jovem branco, vá tomar um banho de água fria para refrescar as ideias escaldantes, mas cuidado se pelo caminho encontra arianos ainda mais brancos...

Afonso Henriques disse...

Bola Sérgio! Eu aqui a dignar-me até a escrever sem ser a aparvalhar e o melhor que você me consegue é isso?

"até porque o que para o senhor é a linguagem do dia-a-dia para o nosso ordenamento juridico é considerado e punido como um crime."

Não meu caro. Não deturpes a realidade. Para o seu "ordenamento júridico" o que é considerado e punido como crime não são as palavras mas sim as ideias diferentes, a realidade e a razão, quando estas não vos satisfazem. E isso, não pode o Sérgio negar se for sério.
Houve uma altura em que eu comentava aqui com tento na linguagem e o maior respeito que qualquer ser Humano merece. Até que fui insultado por uma cambada de Brasileiros com o apoio de alguns neste blog. E olhe que a minha linguagem era muito cuidada e correcta, para não dizer também precisa. Mas o respeito conquista-se meu caro, não se exige. Para além disso, consigo nesta caixa de comentários creio que não fui mal educado. De facto, apenas lhe exegi que não me levantasse calúnias nem deturpasse aquilo que eu disse pois o senhor, é que pratica aquilo de que acusa os outros (eu) como eu ali escrevi.

"Quanto ao resto não reconheço-lhe qualquer coerencia ou argumentação que me leve a mudar de ideias."

O senhor Sérgio acha-se dono da razão e já houve uma ocasião em que eu escrevi um comentário a fundamentar a minha oposição baseado na realidade.
O Sérgio teve o desplante de concordar que aquilo que eu disse era verdade, não apontou qualquer erro, mas disse que isso "era mau" na mesma e que portanto não mudaria de opinião.
Isso foi-me revelador da personalidade do Sérgio e o quanto o Sérgio preza o estar certo ou errado ou a própria verdade.

"Já aqui uma vez lhe disse que para mim o insulto é a arma de quem não tem mais argumentos e pretende dessa forma intimidar da forma mais abjecta o seu oponente."

Concordo perfeitamente. Vem daí eu não insultar as pessoas durante um debate. Ou em qualquer outra ocasião até ser insultado (ou aquele pessoa agir de forma tão tremendamente mal que merecia mesmo ouvir um insulto).

"Se calhar é por isso que tanto o usa."

Quando é que eu o insultei?
Agora é que merecia um insulto por ser mentiroso.

Afonso Henriques disse...

José Milhazes, você é ridículo.

Já não basta ter caído na desgraça de toda a gente reconhecer que a sua prestação aqui neste blog pouco tem que ver com a realidade dos factos - o que revela talvez a qualidade do seu jornalismo - como ainda tem o desplante de dizer que o "jovem" x "transforma-se nalguma dessas personagens históricas delirantes."

1) Quem é você para me chamar jovem? É verdade que você é mais velho que eu, mas não muito mais pode ficar descansado.

2) Já viu bem, mas já viu mesmo em que personagem é que você se tornou? Já viu? Ora veja-se lá ao espelho e diga-me se gostou? Pois é...
... e nem vou falar de outras coisas que para aqui não são chamadas se não...

P.S. - Não sou eu que elimino comentários porque não gosto da realidade. Nem sou eu um ex-Comunista convertido ao capital, ou seja, ao "Socialismo" e á "Democracia-Social".
Nem sou nem nunca cheguei onde cheguei, como o presidente Obama e outros que tais, através de "affirmative action" e coisas que tais.

Olhe-se ao espelho e diga-me se gosta no que se tornou; olhe para o mundo á sua volta e diga-nos se é aquilo que anda a pintar aqui no seu bloguezinho.

E quanto á Ossétia, essa é a prova mais "delirante" da sua "parcialidade" "isenção" e "qualidade"...

Gilberto Mucio disse...

É bem isso,senhor Milhazes.

E ele tem uns fetiches "estranhos".

E a coisa é mais séria do que o que eu pensava. Pois a julgar pelo que escreve, pensei se tratar de um adolescente.(hehe)

Sérgio disse...

Sr. Milhazes relativamente ao que apagou digo-lhe que apenas faz um favor ao Afonsinho, porque as palavras dele como de outros merecem ser conhecidos por todos para que possam ajuizar que tipo de pessoas se tratam. Quanto ao Afonsinho está tão habituado a esta linguagem que nem sequer se apercebe que o chamar mentiroso a alguém é só por si um insulto. Bem e daí, talvez na cabeça dele não o seja.

Anónimo disse...

afonso, não adianta perder tempo com o sr. milhazes.

todos os comunistas ou ex-comunistas têm em comum o facto de ficarem horrorizados com questões raciais, são pessoas ignorantes, lêm muitos livros, menos os certos, isto é, livros ciêntificos.
O afonso acha mesmo que essa gente percebe alguma coisa de biologia, fisica, medicina, genética etc etc..
haha
Na verdade são ignorantes-puros que não comprendem o mundo em que vivem, a crua verdade é que existem raças sim! e que a raça branca/caucasiana tem um cerebro num estágio de desenvolvimento superior às restantes.. mas o que se ha a fazer se esta gente não consegue atingir evidencias tão básicas?.
deixe-os na paz do mundo imaginário deles!

vasco,

Jose Milhazes disse...

Bem, D.Afonso, se você então não é jovem, pior ainda. Isso apenas significa que a sua mente pode sofrer de uma doença incurável.
E vem um Vasco em ajuda de D.Afonso, com a raça caucasiana mais desenvolvida e com a falta de alguma leitura da minha parte. Bonito... Aonde é que esta gente vai buscar as ideias que têm nos miolos? Por favor, não transformem a cabeça em caixotes de lixo, tenham pena de vocês próprios...

Anónimo disse...

ò sr. milhazes sabe uma coisa, eu é que tenho "péna" de si que até lhe pedi desculpas num comentário, no qual fui bastante agressivo, a sério, até parece uma pessoa simpática.
o sr. não tem culpa de ser como é e de não compreender este assunto.
Eu comprendo perfeitamente a sua posição sendo ex-comunista ou socialita actual.
Agora entenda tambem que eu sou de uma geração diferente da sua e tive uma formação ciêntifica que me leva a questionar vários dogmas que a sua geração passou para a minha.
O sr. ousou colocar em causa o que a geração dos seus país lhe ensinou, certo?
Pois então a nova geração tambem tem o direito( e dever) de desmistificar pseudo-verdades que foram passadas.

A especie humana é uma evolução, será que o sr tem duvidas disso mesmo?
O sr. não consegue compreender, mas a era da informação está a alterar a estrutura fisica do cerebro humano, e estas alterações estão a ter impacto nos genes.
O que eu quero dizer é que no futuro, nós próprios já seremos "obsoletos"
Gostava de ver um bebé de um homo-erectus a tirar uma licenciatura...( era impossivel, pois o cerebro deste nao ter essa sofisticação)

O MESMO IRIA ACONTECER CONNOSCO SE VIAJASSEMOS PARA O FUTURO.

Seriamos seres primitivos em comparação com os dessa época.

é a evolução meu caro!
culpe a natureza, mas não me insulte por favor, dessa forma o sr. está a colocar-se ao lado dos ignorantes, ao nivel daqueles que queriam matar galileu por este dizer o contrário do que a maioria pensava.

vasco,

Gilberto Mucio disse...

Nossa, Vasco... Seus conhecimentos científicos são impressionantes.

Por favor, disserte mais, amigo. Iluminai-nos com essa sua vasta sabedoria.(risos)

-----

(Ps.: Quantas identidades secretas será que o Dom Alfonso possui, hein? rsrsr)

Anónimo disse...

gilberto ué, ocê num sabi fazi mai nada qui num seja ta falando bestera, cai fora bicho,

rssrss

brasileiriçes...

Vasco Martin, 24 anos.
Portugal, Vila real, chaves, Madalena.

Anda cá ter comigo que eu confirmo-te a identidade.

Gilberto Mucio disse...

""Anda cá ter comigo que eu confirmo-te a identidade.""

Não, obrigado. Meu negócio é mulher.

Anónimo disse...

o teu "negócio" é mulher, mas o que te dá prazer são os homens é isso?

vasco,

Gilberto Mucio disse...

Não tenho nenhum preconceito, mas, por favor, não insista.

---

Pessoal "estranho", viu.(risos)

Afonso Henriques disse...

Sérgio:

" Quanto ao Afonsinho está tão habituado a esta linguagem que nem sequer se apercebe que o chamar mentiroso a alguém é só por si um insulto. Bem e daí, talvez na cabeça dele não o seja."

ESTA É EXACTAMENTE A RAZÃO PELA QUAL NÓS NÃO PODEREMOS NUNCA TER UM DIÁLOGO CONSTRUTIVO. O SÉRGIO VIVE NUM MUNDO Á PARTE, EXTREMAMENTE IDEOLOGIZADO E QUE TEM POUCA RESSONÂNCIA COM A REALIDADE (o que me leva inclusive a pensar que o Sérgio nunca trabalhou na vida). DESTA FEITA, O SÉRGIO DESENVOLVEU PARA ALÉM DA RESISTÊNCIA Á REALIDADE, UM DESPREZO PARA COM A VERDADE QUE LHE POSSIBILITA CONTINUAR ENTÃO NESSE SEU MUNDO IDEOLOGIZADO INDEPENDENTEMENTE DA REALIDADE Á SUA VOLTA. Repare, eu não digo que o Sérgio seja uma má pessoa e que queira levar a fundo aquilo que defende. De facto, pela sua dificuldade em aprofundar qualquer tema tratado e a sua recorrente superficialidade no tramtamento dos mesmos, revela que é apenas um jovem extremamente ingénuo, tão ingénuo que nem se dá conta que o é. E incosequente ao ponto de não perceber - nem tentar sequer compreender - quais as reais consequências daquilo que defende.

Mas nem poderia, dado ao desprezo que desenvolveu á Verdade e ao facto de que vive alheado á realidade, num mundo floribélico.

Adiante, É ESSE DESPREZO QUE O SÉRGIO CULTIVA PELA VERDADE QUE O IMPEDE DE VER MAIS ALÉM, OU SEJA:

PARA O SÉRGIO, CHAMAR ALGUÉM MENTIROSO É SEMPRE UM INSULTO;

PARA MIM (E PARA A TAL VERDADE), CHAMAR ALGUÉM DE MENTIROSO SÓ É UM INSULTO QUANDO NÃO CORRESPONDE Á REALIDADE, DE OUTRA FORMA - E É POR ISSO QUE A PALAVRA "MENTIROSO" EXISTE - SERVE PARA MERAMENTE CONSTATAR UM FACTO e alertar para os erros de raciocínio (falácias) ou maldade de intenções.

Interessante também é o processo que fica aqui registado que é o da criação e formação do Politicamente Correcto, que hoje estrangula grande parte da Civilização Europeia.

Uma coisa é educação e até diplomacia; outra muito diferente é esta a que se deu o nome de "Politicamente Correcto". Esta última é negativa e potencialmente destruidora as duas primeiras são, regra geral, bastante positivas.

Ora, é assim que nasce o Politicamente Correcto: Agarra-se num termo qualquer desagradável, independentemente do quão apropriado é o termo para ilustrar uma dada realidade que é potêncialmente perigosa e a partir daí, desvaloriza-se o valor do termo, considerando-o ofensivo e demonizando quem quer que seja que ouse evocar aquela antiga palavra usada para designar uma realidade existente desde há muito.

E desta maneira, por não se falar, deixa-se de ter como aderessar a uma realidade potencialmente destruídora.

Sérgio, deve estar orgulhoso, o próprio George Orwell falou de uma coisa parecida... Newspeak e tal... é assim que se vai manipulando a realidade. Você é uma vítima, não um manipulador, de maneira nenhuma...

P.S. Ó Milhazes, apague lá este comentário que é chato deixar aqui provas de que o troll afinal quando quer até diz coisas de jeito - "coisas" que o Milhazes e aqueles que seguem a sua linha não imaginam se quer como "deitar abaixo" - e tem até, de facto, razão em vez de uma mera convicção.
Também é isso que nos distingue.

Gilberto Mucio disse...

Vixe! O homem está se esgoelando. Soltou a franga... hehe

Afonso Henriques disse...

Vasco,

"todos os comunistas ou ex-comunistas têm em comum o facto de ficarem horrorizados com questões raciais, são pessoas ignorantes, lêm muitos livros, menos os certos, isto é, livros ciêntificos."

Olhe que não compartilho da mesma opinião. Aliás a própria SAR, D. Duarte Pio, o Duque de Bragança afirmou que um dos úlimos redutos do patriotismo em Portugal (repare, "patriotismo") reside entre os Comunistas. Em certa parte é verdade.

O problema dos Comunistas não é serem antiras mas sim o de serem de facto energúmeos ignorantes, fácilmente manipuláveis e que são obcecados com poder económico e monetário. Aliás, o Comunismo, se prestarmos atenção, é uma das mais materialistas "ideologias" da Humanidade (muito mais que qualquer capitalismo), preocupando-se apenas com "meios de produção" e "destribuição da riqueza" deixando mesmo de ver as pessoas como pessoas mas divididas consoante a riqueza que elas possuem; Destróem Nações e culturas em nome da mediocridade daquilo a que chamam de "trabalhadores" e olham para as comunidades, especialmente as Nacionais, com desprezo, vendo as pessoas não como seres prestes a serem realizados como indíviduos mas como meros elementos de produção de um Estado mecânico, materialista.

Não é o caso destes comunistas que, tirando um ou outro, não são tão ingénuos como isso. Esses têm de facto uma agenda.

----------------------------

Quanto ao cérbero "Caucasiano" ou isso. Epá... isso de "Caucasiano" é um termo muito abrangente. Refiramo-nos apenas a Europeus: Já viu tanta medíocridade que há até aqui na Europa? Quanto mais no resto do mundo...

Mas foquemo-nos na Europa. Já viu o quão medíocre é o Homem médio, o Homem Comum? Pois... e só de pensar que metade da população está a um nível inferior a eles...

Os Comunistas por seu lado, decerto que arranjariam maneira de mobilizar a metade "menos dotada" da população a travar uma guerra de extermínio face aos mais dotados "esses exploradores!!".

Faço minhas as palavras daquele grande, Julius Évola:

"Há os que se orgulham do Humano. O Homem diferenciado, Herdeiro da Tradição, só pode admirar no Humano aquilo que há de Divino."

Fique bem

P.S. - No entanto tenha cuidado com o racismo. Geralmente, muitas pessoas que são racistas crêem-se inerentemente superiores aos outros. Não faça isso, não seja racista e cultive-se. A Europa decerto que não chegou onde chegou ao contemplar-se a ela própria, mas a aproveitar o melhor dos outros como ninguém e a melhorá-lo. O Império Romano é a mais viva prova disso. Cumprimentos Vasco.

Sérgio disse...

Sim senhor, belo texto fiquei parvo, de certeza que foi o Afonsinho que o escreveu? Não foi buscar esse conjunto de asneiradas a lado nehum? Custa a acreditar. Já agora ó Afonsinho que idade pensa que tenho já que se está a referir sempre á minha juventude?

Sérgio disse...

Não me diga que é monarquico Afonsinho?

Afonso Henriques disse...

Ó Sérgio, então já não me tinha dito Monárquico?

Claro que o sou! E de bandeira branca!!

Quanto á sua idade, creio que deve ter no máximo uns 26, 27 anos mas dúvido que tenha mais de 26. Se me quer a apostar num número, apostaria nos 25 pois para você por essa questão é porque não terá 18 ou 19.

Quanto ao Brasileiro, vai ver quau é a Naxionalídadje quí tém à fâma dji andá puráí pelush bosquí da Euopa se proshtituindo sim, djipois a jentxe fala, sim?
E não, eu e o Vasco não somos a mesma pessoa.

P.S. - Sérgio, é se calhar fiz copy paste e andei a carregar no Caps Lock para ninguém notar.
Você não vai mais longe do que essas "perguntinhas" porque a sua posição é de grosso modo insustentável. Não obstante, confrontado com os factos desta maneira, o Sérgio limita-se a ignorar os factos e a imaginar que continua a ter razão sabe-se lá porquê.
ISSO DEMONSTRA O SEU DESPREZO PARA COM A VERDADE e como não está interessado a aprender ou a evoluír, apenas a ditar da sua infindável insuficiência.~

P.S.II - Epá ó Vasco, se esses dados são verdadeiros... não necessitavas de te expôr dessa maneira. Tu dizes-me para não me meter com comunas, eu aconselho-te a não te meteres com Brasileiros orgulhosos de Brasileirices manhosas.

P.S.III O Gilberto deve ter muitas saudades minhas é que, apesar de o ignorar repetidamente, tenho que lhe dar um pouco de atenção a ver se ele se vai embora ou me deixa em paz.

Gilberto Mucio disse...

Sabia que não irias demorar tanto tempo assim me ignorando, ó, Dom Afonso. hehe

Que honra. ;-)

Sérgio disse...

Afonsinho sou jurista o que não deve ser novidade para si se consultou o meu perfil. Tenho mais idade que aquela que pensa, e relativamente a trabalho, já há muitos anos que trabalho o que deve constituir uma surpresa para si, aliás tenho mais que uma ocupação profissional. É informação suficiente para o satisfazer, era isso que pretendia não era caro amigo. Quanto á sua explanação do que considera um insulto e se o fez ou não, digo-lhe apenas isto, se o senhor tivesse este tipo de comportamento noutro sitio que não aqui neste meio mais ou menos incognito, o assunto seria seguramente tratado de uma outra forma, mas o senhor já sabe isso. Sabe que aquilo que pode fazer e dizer aqui não corresponde ao seu comportamento lá fora, senão o senhor é que sofreria com o constatar da realidade. Desafio-o a defender as suas ideias da forma como o faz aqui, lá fora, e eu serei o primeiro, embore não concorde consigo, a apoia-lo nessa sua atitude corajosa. Lá fora, na realidade como o senhor se refere, aquilo que vê em relação a mim aqui neste espaço é exactamente igual, o que o senhor tanto despreza aqui e chama de politicamente correcto, eu chamo de responsabilidade e consciencia das nossas palavras e actos em qualquer circunstancia e respeito pela dignidade da outra pessoa, quer seja aqui ou em qualquer outro lugar, e isso acredite, traduz-se naquilo que tanto procura (até na monarquia) uma certa superioridade moral.

Anónimo disse...

Volta o Afonso Henriques e com ele a baixaria.

Ricardo disse...

Fato é que esses países passam por graves problemas economicos ( assim como a maioria dos países do mundo e a propria Rússia) e apesar de tudo a Rússia ainda tem nos cofres quase 400 bilhões de doláres em reserva, é muito dinheiro, com isso Moscou pode ajudar seus vizinhos mais proximos e claro aumentar sua influência, assim como o FMI ao emprestar 16 bi de doláres a Ucrania com certeza aumentou dos EUA naquele país e a China com certeza se sente muito menos incomodada com a preseça russa na area do que com a norte-americana.

Ricardo disse...

A sim só para complementar o PIB do Quirquistão em 2008 está previsto para algo entorno de 5 bi de doláres e a Rússia emprestou para eles 2 bi, só para se ter uma noção do tamanho do emprestimo.

Wandard disse...

"Efectivamente, trata-se de uma ameaça real, mas o estranho nisto tudo é constatar que se tenta afastar um dos principais jogadores na região: os Estados Unidos. Fica-se com a impressão de que Moscovo pretende aproveitar-se das dificuldades que defronta a nova administração norte-americana para reforçar as suas posições e mostrar que pretende ser um dos pólos no futuro mundo multipolar.


Esperemos que a Rússia tenha forças e meios para suportar todos os projectos, alguns deles claramente megalómanos, dos seus dirigentes. Por exemplo, é difícil acreditar que a Rússia e os seus aliados consigam levantar uma barreira ao avanço do terrorismo, do tráfico de droga se a missão dos Estados Unidos e da NATO fracassarem no Afeganistão"

Sr. Milhazes,

O que faz Moscou diferente dos Estados Unidos? O que fez os Estados Unidos no período do esfacelamento da União Soviética, senão que aproveitar-se da situação caótica pela qual passava a Rússia. A Rússia já é um dos polos, por sinal em termos militares só existem duas superpotências e uma terceira com aspirações, mas sem as forças convencionais e nucleares que lhes garantam o status.

Realmente acredita que a Otan e os Estados Unidos estão no Afeganistão ou no Iraque, criando uma barreira contra o terrorismo?

Acho que neste caso os mais de 600.000 civis mortos no Iraque, deviam ser todos terroristas, fora as inúmeras atrocidades cometidas pelas forças aliadas. Ainda vou obter as informações do Afeganistão e assim complementar a conta desta "barreira" anti-terrorista e petrolífera"

Abraço,

Afonso Henriques disse...

Sérgio, você é mesmo incapaz de ver valor algum superior ao simples e reles moralismo não é? Típico...

Se isso tudo o que diz é verdade, fico pois muito surpreso.

Mas não há dúvida que achei ternuranto o regresso ao quarto ano, se bem que teve um toquezinho de adolescente chunga, mas pronto: 4ºano:
Vamos então resolver isso lá fora! Onde quer resolver o que quer que seja? Está disponível em Lisboa? Laranjeiras?

Sérgio disse...

Afonso não percebeu ou não quiz perceber o que eu disse, há outras formas de resolver estes assuntos, não estava a convida-lo para regressarmos a nada. Também se fossemos por aí ainda podia acontecer algo de mau com a minha integridade fisica e eu prezo-a muito sabe. Portanto lamento muito mas tenho que declinar o amável convite.
p.s. - O Afonsinho para além de ser muito susceptivel deve ser muito desembaraçado no corpo a corpo, pois para oferecer porrada a um tipo que nem sequer conhece... Caro senhor é mesmo mau!

Frankenstain disse...

Discorrências de 4 Cerebros Euro-caucasianos !

A)D.Afonso Henriques disse:
"Eu, por exemplo, só passo por aqui quando não tenho muito que fazer a ver se encontro um jovem ingénuo para que não caia nas armadilhas desta corja."

B)PortuguesMan disse:
"A Rússia constituiu uma margem de manobra com o barril de petróleo a 150 dólares que agora está a usar quando outras potências, nomeadamente os EUA atravessam um periodo de fraqueza."

C)Kremlino disse:
"quando a crise estiver no auge, o que será lá para meados do ano, todos os produtos essencias vão subir de preço, e muito mesmo. E aí a Rússia é o grande armazém!"

D)Vasco disse:
"tive uma formação ciêntifica que me leva a questionar vários dogmas que a sua geração passou para a minha.
Gostava de ver um bebé de um homo-erectus a tirar uma licenciatura...( era impossivel, pois o cerebro deste nao ter essa sofisticação)"

...E o Mentecapeto de Ouro vai para.... A?B?C?D?

Anónimo disse...

É dificil escolher!

O primeiro candidato quer encaminhar jovens ingénuos para as suas teorias disparatadas, mas para alguém ligar ao que ele diz é preciso ser muito ingénuo.

O candidato B acha que a Rússia faz bem em comprar armas e aliados, e pensa que os Americanos vão sofrer mais com a crise, apesar de gastarem o dinheiro a tentar criar empregos e minimizar a crise e de ja terem começado a reduzir custos militares.

O canditado C ainda não percebeu que quando há crise os preços descem, não sobem, mas ele faz questão de dizer que vão subir e muito. Apesar de nenhum economista saber quando as crises têm o seu auge, antes delas acabarem, ele consegue saber.

Por último, temos alguém que diz ter tido alguma formação científica e acredita que o cérebro da raça branca está num estágio de desenvolvimento superior do que as restantes raças. Mas não se fica por aqui e ainda se põe a imaginar como seria um homo erectus se frequentasse uma universidade, mas parece que não conseguiria concluir o curso pois faltava-lhe ter um cérebro mais sofisticado.

Para mim é uma escolha bem difícil.

Joaquim disse...

Quando o Sergio usou a expressão "la fora" queria dizer no mundo real, como é possivel ele ter percebido que era um convite para andar a porrada la fora? Isto ja é comédia a mais!

PortugueseMan disse...

"apesar de gastarem o dinheiro a tentar criar empregos e minimizar a crise e de ja terem começado a reduzir custos militares."

E estão a gastar o dinheiro de quem? do deles não é se a dívida não pára de aumentar.

E a Rússia não tentar criar empregos e minimizar a crise? melhor informar-se.

Que reduções de custos miltares é que está a falar?

falar assim genéricamente é fácil, quando chegamos aos pormenores...

Anónimo disse...

O Kremlin está apostado em levar a Rússia para o colapso económico

Anónimo disse...

depois dessa, só posso dizer que todos esses países "vendidos" vão pro mesmo buraco que a Rússia teima em seguir caminho. Acho que a Rússia não quer morrer sozinha...

sérgião

Anónimo disse...

será coincidência que a maioria dos adoradores da Rússia de Putin são meio metidos à "nazistinhas"?

Zé Carlos

Anónimo disse...

vasco,

pelo teu raciocínio, levando-se em conta o QI mundial, os países asiáticos como a China, Japão e Córéias apresentam os maiores índices. Então, num momento delirante à lá Afonsinho/Vasco, suponho que é o destino dos "amarelos" dominarem o mundo, inclusive a "raça branca" inferior. fica evidente, através do crescimento chinês que em alguns anos, a "raça chinesa" irá dominar o mundo, hoje é só o começo!!!!

Augusto

Anónimo disse...

despesas militares em 2009 (previsões)

1 United States 713,100,000,000
2 France 61,571,330,000
3 United Kingdom 61,280,890,000
4 China 61,090,000,000
5 Russia 50,000,000,000
6 Japan 48,860,000,000
7 Germany 45,930,000,000
8 Italy 40,050,000,000
9 Saudi Arabia 31,050,000,000
10 Turkey 30,936,000,000
11 South Korea 28,940,000,000
12 India 26,500,000,000
13 Australia 24,802,000,000
14 Brazil 23,972,836,012
15 Canada 19,507,013,000
16 Israel 13,300,000,000
17 Netherlands 12,000,000,000
18 Poland 11,791,000,000
19 Spain 10,786,160,000
20 Taiwan 10,500,000,000

só por esses dados dá pra ver que é impossível comparar o poder militar russo com o americano...só um total ignorante pode afirmar o contrário...comprar brinquedinhos aqui ou lá não diz nada sobre seu poderio militar. Em uma guerra não-nuclear entre Rússia e EUA, a primeira seria apagada do mapa em menos de 1 semana.

Augusto

PortugueseMan disse...

Augusto,

Você não pode pensar assim.

Existem pelo menos 2 itens a ter em conta e vou chamar a atenção apenas a esses.

Os EUA têm bases espalhadas pelo o mundo inteiro.

Os ordenados dos militares.

Só com estes dados a disparidade de gastos é simplesmente abissal entre a Rússia e EUA.

Relativamente a um embate entre os dois, tal nunca poderá acontecer porque a solução é nuclear ditando a morte dos 2 e levando o resto de nós com eles.

Anónimo disse...

Ter bases espalhadas pelo mundo mostra mais ainda o quanto os EUA é superior à Rússia em uma guerra de proporções globais.


sérgião

Anónimo disse...

Aliás, ótimos dados, Augusto. Serve pra acabar com esses "achismos" delirantes de alguns aqui.
As despesas militares dos EUA é mais de 14X superior ao da Rússia!!!!
Tinha gente já equiparando o poderio militar da Rússia com o americano.

Anónimo disse...

^
sérgião

PortugueseMan disse...

Os EUA até podem fazer o pino.

A superioridade deles é em armamento convencional.

A nível nuclear estão equiparados.

Anónimo disse...

Concordo Portugueseman, só que uma guerra nuclear é suicidio, e dúvido que hoje algum governante pense nessa possibilidade.
Aliás, isso comprova mais ainda que a Rússia não é tudo isso, se não fossem os "nukes" e seu gás, seria um país ao nível de um Brasil ou México

sérgião

PortugueseMan disse...

O meu comentário foi para chamar a atenção que não se pode comparar gastos militares de países apenas pelo seu valor, como foi referido pelo o Augusto.

"...dúvido que hoje algum governante pense nessa possibilidade..."

São vários. A hipótese continua em aberto e ninguém baixa a guarda.

E quem mais cresce nesta àrea é a China.

Anónimo disse...

o que Portuguese?!?!?...então cresce o desejo de certos governantes em acabar com o planeta? hahahaha

PortugueseMan disse...

Rir é fácil, mostrar que estão a diminuir as armas nucleares no mundo...

Anónimo disse...

"não se pode comparar gastos militares de países apenas pelo seu valor, como foi referido pelo o Augusto"

Claro que sim, esse critério é usado como parâmetro sempre.
Vai me dizer, por exemplo, que a Polónia que gasta quase 12 bilhões em suas FA mas tem ao redor de 1000 tanques é menos poderosa militarmente que a Ucrânia que investe menos de 2 bilhões mas tem quase 4.000 tanques. É brincar com a inteligência alheia...

Ter um monte de sucata na garagem não faz das suas FA a mais poderosa!!!!

sérgião

PortugueseMan disse...

"Claro que sim, esse critério é usado como parâmetro sempre. "

Disparate. É usado como parâmetro sempre aonde?

E o seu exemplo nada mostra, não andamos a comparar quem é que tem mais tanques lá em casa.

Anónimo disse...

Disparate?!?!?!?! hahahaha
Mostre então, racionalmente, como você pode dimensionar o poderio militar de um país? Só não me fala em nukes...
Pelo visto, você não entendeu também o exemplo que te dei...quantos anos você tem? 15?

sergião

PortugueseMan disse...

Eu não tenho que lhe mostrar nada.

Não se preocupe com a minha idade.

Mostre-me onde é que esse critério é usado. se é sempre assim, não terá problemas em dar-me exemplos.

Anónimo disse...

portuguese
quero ver tu apresentar um critério melhor?


zé carlos

PortugueseMan disse...

zé carlos,

Eu não tenho problemas em apresentar, mas primeiro alguém tem que me mostrar como é feito "sempre".

Anónimo disse...

Apresente então! Estou mandando!!!

zé carlos

PortugueseMan disse...

Zé Carlos,

Antes de tudo, a boa educação é uma coisa que aprecio.

Se você quer realmente saber, tem duas hipóteses. insiste com o Sérgio para que ele se explique primeiro ou procura na net, pois vai descobrir rápidamente.

Anónimo disse...

http://www.globalissues.org/i/milit
ary/country-distribution-2008.png

sergião

PortugueseMan disse...

Isso é apenas um gráfico que mostra o valor gasto por cada país em dólares.

Você pode fazer uma comparação a olhar para um gráfico desses, mas a conclusão que tira de nada lhe serve. Não se pode fazer comparações desta maneira. É a isto que você chama de "sempre"?

Isto é básicamente o que o Augusto mostrou.

Anónimo disse...

Por que você não mostra ao invés de ficar falando balelas? Vai logo...porque eu quero ir dormir


zé carlos

PortugueseMan disse...

É melhor ir dormir para ver se acalma e acorda mais bem educado, até lá talvez já veja alguma coisa.

Anónimo disse...

bom, esperei demais...vi que você não tem nada pra me apresentar...falar é fácil, até papagaio faz...quero ver é provar!!!


boa noite


zé carlos

PortugueseMan disse...

Eu não tenho nada que lhe apresentar. eu não estou aqui para provar o que quer que seja a si.

Quando tiver um pouco mais de idade, com um pouco de sorte sabe ser mais educado e sabe como se deve comportar para dialogar com outros.

Anónimo disse...

Augusto,

O sr. revela já alguma capacidade de analisar a situação racial no mundo, apesar de ser aparentemente básico, já consegue alcançar algo.
vou só alerta-lo para o seguinte;
-As civilisações, as mentes criativas com capacidades inovadoras são sempre uma minoria, a maioria é uma peça na engrenagem mas não tem um papel no "sistema".

Na europa, existem muitos genios, mas tambem muita gente estupida, como disse e muito bem o afonso.
(São estes que estragam a média.. comrpeende??, por isso é que os asiáticos orientais têm alguns pontes de vantagem nos testes de QI.
Mas se analisar cuidadosamente os gráficos desses resultados, vai verificar que o desvio à média, ou seja, o desvio-padrão dos asiáticos é MUITO MENOR do que o dos europeus, o que muito simplesmtente quer dizer que os asiáticos são muito parecidos entre si, ou seja, têm uma inteligência muito comum e vulgar, enquanto que os europeus têm em grande número gente estupida, "normal" e genios.
Os europeus são uma espécie que criou seres verdadeiramente excepcionais, sem comparação possivel com as restantes raças, este facto é evidente para qualquer pessoa que seja honesta.
Com isto não quero dizer que os outros povos devam ser exterminados, acho sinseramente que a elite europeia deve ser preservada a bem da humanidade.



vasco,

Anónimo disse...

quanto à rússia.
meu caro, usar a wikipédia( eu sou apreciador) dever ser feita com mais cuidado.

usando a fonte do governo norte-americano:

http://www.whitehouse.gov/omb/budget/fy2009/defense.html

obtemos os seguintes dados:
orçamento militar

orçamento total EUA :US$651.0 bili

orçamento militar Rússia:50 bil.

nota:muitas fontes revelam que o orçamento militar rússo é substancialmente superior ao que o governo russo indica

admitindo que estes numeros estão correctos, o sr. deveria saber que têm de ser ajustados ao poder de compra dos respectivos países.
Calculo que deva saber que produzir um tanque na rússia seja muito mais barato do que produzir o mesmo, nos EUA.

ajustando ao poder de compra( com um factor 2*)

orçamento militar EUA :651 bil.
orçamento militar Rússia:100 bil.

deste total, se retirar os gastos do orçamento norte americano dedicados às operações militares no exterior ( em 2009 cerca de 180 biliões e poderão aumentar ainda mais)

orçamento militar EUA :471 bil.
orçamento militar Rússia:100 bil.

assim a figura já não aprece tão negra.. certo?

meu caro, a moral do exercito americano anda pelas aguas da amargura.. o sentimento nacional americano não existe, as minorias negras, hispanicas e asiatica já são a maioria dos efectivos e a tropa tem perdido qualidade.
Se o exercito americano perder fundos de orçamento federal, aquilo vai ser um exercito do 3ºmundo.

vasco,

Anónimo disse...

vasco
A Rússia é um país fascinante: consegue unir os extremos desde desmiolados racistas da direita até comunistas frustrados. Mas o que se percebe muito nesse blog que as pessoas comprometidas com os valores da democracia, direitos humanos, liberdade, etc são, em sua maioria, críticos do governo russo.
Aliás, como argumentar com um desprovido cerebral (que não consegue filtrar sua pseudociência?) que usa a questão racial pra depreciar os EUA. Uma das minhas formações é na área biológica, e só pra começar, bem básico pra você: evolução só ocorre com seleção sexual (natural)!!!E segundo estudos mais recentes (na verdade isso já se sabia há muito tempo) o homem chegou ao seu pico evolucionario. Pelo simples fato que, não existe mais seleção natural na espécie humana (tirando exemplos extremos como na Africa subssariana). Posso dar inúmeros exemplos bem básicos pra você entender: hoje, tanto pessoas ditas mais "inteligentes" quanto às menos conseguem igualmente chegar à idade de reprodução saudáveis (que é o que realmente interessa para a seleçaõ natural), na maioria das vezes; as doenças que mais matam hoje são crônicas (cardíacas, diabetes, etc) ao invés de infecto-parasitárias (que matam na antes de chegar na idade da reprodução), em suma, doenças que aparecem somente em idades avançadas (sendo que quando elas matarem o indivíduo, ele já teve filhos e passsou seus genes pra frente). Isso são apenas alguns exemplos, porque posso te dar bem mais.
Mas meu caro, desculpe as minhas palavras, mas pegue sua bandeirinha nazi/racista frustrado e enfie sabe onde...


Zé Carlos

Anónimo disse...

Só esqueceram uma coisa!

PIB (PPP)

United States 14,580,000
Russia 2,221,000

A diferença é muito grande: dá quase 7 rússias!!!!

Anónimo disse...

A Rússia só tá aí por dois únicos motivos: seus recursos primários e seu armamento nuclear. Isso é fato. Tirem isso dela o que fica?

Um país que em todos esses anos de fartura proporcionada pelas altas do petróleo praticamente não investiu nada em alta tecnologia (além de armas!!!)? Vejam o exemplo da China...quantas empresas foram criadas, vejam o enorme crescimento da classe média. E a Rússia? Só se vê cada vez mais bilionários e bilionários!!!??? Alguém acha normal um país com o PIB do tamanho do russo ter mais bilionários que o Japão? É natural pra vocês isso?
Pra mim não é!

fernando

Anónimo disse...

ze carlos,

se o sr. estudou biologia então deve ter lido livros patrocinados pelo bloco de esquerda ou do sos racismo.
não seja ridiculo, insulta quem estuda com essas tiradas.
ha! pelo facto de gostar de por objectos no seu traseiro não quer dizer que os outros gostem, guarde a sua vida pessoal para si.

para quem afirmou que os EUA tem 7 vezes o pib russo.
devia tambem saber que os EUA têm mais de 2 vezes a população.
Só mais um pormenor,
A rússia sofreu uma recessão entre 1989-1998 de cerca 50% do produto.
Os EUA estão em risco de colapso com perspectiva de recessão de -3% em 2009.
Imaginem só o que seria dos EUA se estes sofressem uma recessão económica de 10 anos com perdas de 50%!
eu tenho impressão que não se iam aguentar como os russos, mas isso sou eu a pensar, deixo aqui para que os intelectuais de serviço digam o contrário.

vasco,

Anónimo disse...

"o homem chegou ao seu pico evolucionario"

quem diz isto merece alguma credebilidade???!

Anónimo disse...

O orçamento militar dos Estados Unidos, para começar é correspondente aos custos dos armamentos, desenvolvimento, pesquisas e manutenção de suas bases ou guerras dentro dos parâmetros de sua economia, valores salariais e preços. Um projeto que nos Estados Unidos custa 20 bilhões de dólares para ser desenvolvido, na Rússia sai por 1,5 bilhão, pois no caso de armamentos a indústria militar russa possui outro grau de desenvolvimento quando comparado à indústria civil que é pouco diversificada e mais voltada à indústria pesada e de base. Outro detalhe que eleva os custos americanos é a dependência de importação de determinadas matérias primas, principalmente petróleo. Quanto ao comparativo de forças, as nucleares realmente são equiparadas, quanto às convencionais existe uma leve superioridade americana no momento, mais especificamente na marinha que está sendo gradativamente reduzida, com o recomissionamento e modernização de belonaves e submarinos encostados na época do colaboracionista pró EU/UE Ieltsin que transformou o país num caos, além de novos projetos, tendo alguns já sido entregues à marinha.

Portando caros senhores, favor não confundir a questão dos orçamentos com a capacidade, ou continuarem fazendo comparativos torpes com pib's e outros dados que nada tem haver. O grande problema é quando pessoas que não tem conhecimento nem vivência militar resolvem opinar se baseando em estatísticas e opiniões de endereços da internet, sem real conhecimento da situação.

Anónimo disse...

Outro detalhe,

Dificilmente os Estados Unidos conseguirão manter o seu investimento militar. Atualmente tem previsto um déficit de 1,3 trilhão para 2009. 13 bilhões de dívida. Gerando mais de 500 mil desempregados por mês, totalizando 11,2 milhões de desempregados até o momento. Com as medidas de Obama a arrecadação do governo deve encolher em 1 trilhão de dólares somente este ano.

Portanto aguardem.

E tem certos comentaristas que só enxergam a crise russa.

É querer tapar o sol com a peneira