sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Portugueses na Sacalina











O nosso leitor Vitor Fernandes, um dos cerca de vinte portugueses que participaram na edificação da primeira fábrica de liquefação de gás na Rússia, enviou-me o mail abaixo reproduzido e numerosas fotos, que irei publicar para que os leitores também façam uma ideia da grandeza da obra.




"Caro Sr. José Milhazes, Gostaria de o informar que o presidente Medvedev inaugurou passado dia 18 na ilha de Sacalina a primeira LNG russa. Estas instalações fazem parte do projecto SK2 da Sakhalin Energy. Deste projecto faz parte a construção de um oleoduto e um gasoduto com 800 kilometros cada.
Este projeto executado em condições climatéricas extremas teve a participação de duas dezenas de portugueses trabalhando para a empresa Starstroi ao longo dos últimos quarto anos. Na administração, na engenharia e na construção Portugal deu um contributo ao maior projecto mundial na área do óleo e gás.Agora na hora da despedida, obrigado aos cidadãos russos por tudo. Tenho pena que o governo não seja a imagem dos seus cidadãos.
Devo realçar que durante o tempo que aqui estive nem sempre foi fácil a comunicação com a embaixada portuguesa em Moscovo devido à diferença horária e a diminuta quantidade de pessoas a trabalhar, apesar da disponibilidade e simpatia com que sempre fomos atendidos, acho que a nossa embaixada em Moscovo merece mais atençãoo do nosso país. Com os melhores cumprimentos, Vitor Fernandes".

16 comentários:

Andre Zeferino disse...

Caro José, temos que nos congratular pelo facto destes trabalhadores portugueses terem tido uma experiência, aparentemente, positiva em projectos de construção civil de elevada dimensão além fronteiras, sem que tenha havido (pelo menos relatadas nesse sentido) situações graves de precaridade e de abuso nas condições de trabalho, que infelizmente ocorrem com frequência.

Quanto à nota sobre os serviços da embaixada portuguesa, deveria ser, naturalmente, merecedora de atenção por parte do MNE, mas estou convicto que ela própria se debate com esta realidade no seu dia-a-dia.

PortugueseMan disse...

Muito interessante esta notícia.

Um obrigado ao Vitor Fernandes por partilhar um pouco da sua experiência e um obrigado também ao José Milhazes por colocar no seu blogue.

Embora eu siga estas coisas, é impossível este tipo de pormenor, por alguém que está no terreno, dá uma sensação de proximidade, de real, que não se obtém, apenas lendo notícias.

Anónimo russo disse...

"Tenho pena que o governo não seja a imagem dos seus cidadãos"


Não entendo, o que de errado lhe fez o nosso governo na Sacalina(!). Ou é moda agora dizer assim do governo Russo na Europa? Não sei. Eu, vivendo aqui toda a minha vida, só vejo os atos do nosso governo pela televisão, nunca senti nenhuma opressão e outras tolices de que os meios de comunicaçao ocidentais acusam o governo. Não sou um fã do nosso governo e, no quotidiano, até sou bastante apolítico. Até quase não participo nas eleições (se for preciso, estou pronto de participar). Mas as coisas semelhantes me indignam pessoalmente. O que lhe fez de errado o nosso governo? Desconfio, que o governo russo só poderá ter uma imagem positiva no ocidente, se desistir dos interesses nacionais da Rússia, deixar os nossos "amigos" dividirem o pais ou se leva-lo a um estado em que hoje se encontra a Ucrânia, por exemplo. Então, sim, ficarão logo uns grandes democratas etc.

Kremlino disse...

Sim, senhor. Muito bem. E o Presidente foi cumprimentá-los? Desconfio...

PortugueseMan disse...

Anónimo russo disse,

Não sei, o que realmente pretende Vitor Fernandes dizer, mas pode não ser num contexto negativo como está a pensar.

Ele ficou pelo o que percebo, com uma ideia positiva dos russos e tem pena que a imagem do governo não seja também assim.

Pode ser isto é uma hipótese aceitável, no meu entender.

Porque é um facto, a imagem da Russia no mundo não é boa e assim continuará por muito tempo.

Anónimo russo disse...

PortugueseMan,

Talvez eu tenha entendido errado. Espero que sim.

Pippo disse...

GRANDA MALHA!!! Renas e ursos à distância de um braço!

Victor, obrigado por partilhar as suas experiências connosco. Até na mais remota ilha encontramos sempre um Português.

AS fotos são mesmo suas? Se sim, mais uma vez parabéns (eu gosto muito de fotografar).

MSantos disse...

Curiosa aparência, a dos habitantes de Sacalina.

Também como cá, existem "cravas" assim que um tipo pára o carro.

:o)

Cumpts
Manuel Santos

Jose Milhazes disse...

Comentário enviado por Vitor Fernandes por mail: "Desde ja obrigado pelo post dedicado aos portugueses que trabalham em Sacalina.Os portugueses envolvidos neste projecto ou sao administrativos ou sao da area electrica e instrumentacao. Clarificando o que quis dizer com:"Tenho pena que o governo nao seja a imagem dos seus cidadaos."Estou integrado neste projecto ha 4 anos e meio, o primeiro foi quase todo passado nos escritorios bem no centro de Moscovo (estacao de metro Taganskaya) e morava em Kitai Gorod a 500m da Praca Vermelha. Foi aqui que pela primeira vez tive contacto com o povo russo. Mas tanto em Moscovo como na ilha remota de Sacalina, colocando de parte as diferencas culturais, o povo russo nao eh assim tao diferente do povo portugues. Acho ate que tem uma forma mais aberta e positiva de pensar.O governo russo passa uma imagem de dureza e distancia daquilo que o rodeia inclusive do proprio povo. Foi apenas isto que quis dizer.Nao sou politico ou partidario de qualquer forca politica. Tenho as minhas ideias e conviccoes. Nao sou russo e apesar de ter uma opiniao sobre a politica russa nao vejo nenhuma utilidade em criticar ou apoiar qualquer forca. Quanto as fotos, nao sao minhas. Sao fotos de colegas que vao colocando na rede partilhada por todos. Peco desculpa pela falta de acentuacao, mas este teclado... Bem hajam Vitor Fernandes"

PortugueseMan disse...

Vitor Fernandes,

Pela parte que me toca, apreciei bastante o ter partilhado um pouco das suas andanças por aí.

Cumprimentos,
PortugueseMan

Pippo disse...

Bom trabalho, e boa sorte!

Anónimo russo disse...

Vitos Fernandes,

"O governo russo passa uma imagem de dureza e distancia daquilo que o rodeia inclusive do proprio povo"


Não sei. Talvez essa imagem seja passada pelos meios de comunicaçao não russos :) Pelo menos, pelo que eu vejo, a população em geral apoia o governo, e não é por nenhum medo ou uma outra coisa semelhante.

Anónimo russo disse...

Não sei, Vitor Fernandes, não sei...
Lembrei me de um episódio engraçado. O tio da minha mulher é piloto de helicóptero, vive na Krasnaya Polyana (lugar onde vão acontecer os jogos olímpicos, perto de Sochi). Pois, uma vez ele fez o papel do piloto de Putin, quando o último vizitou o lugar. Ele ficou feliz, quando, terminado o Vôo, Pútin lhe apertou a mão. Na conversa telefónica com a minha mulher ele contou do caso e disse que durante uns dias, passados desde o episódio, não tinha lavado a mão até :) (ele é grego em parte, uma pessoa emocional). Não assisti à conversa, mas a mulher me contou que tinha-lhe aconselhado sempre a lavar a mão:)

P.S. Foi na época da maior popularidade de Putin, quando ele era ainda presidente.

Anónimo disse...

sacalina dia 28 de novembro ai vou eu

Anónimo disse...

olá boas noites eu chamo-me julio..
dia 28 de novembro vou para moscovo efectuar testes medicos e assinar documentos ..para depois poder começar a trabalhar no dia 1 de dezembro na ilha de sacalina numa fábrica de madeira..
gostaria de saber mais informaçoes sore essa ilha ., e se possivel sobre fabrica..
obrigado

Anónimo disse...

o meu edereço para contacto sobre o tema sacalina é;

juliogel5@hotmail.com