quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Rússia vai renovar completamente arsenal nuclear até 2020


O novo programa estatal de armamentos, que deverá ser realizado entre 2011 e 2020, prevê a renovação total do equipamento das forças nucleares estratégicas da Rússia, anunciou Serguei Ivanov, vice-primeiro-ministro do Governo russo.
“Terá lugar a substituição completa dos satélites espaciais por aparelhos mais modernos. Será criado um espaço informativo único do campo de combate. E claro que terá lugar a transição para modelos completamente novos, intelectuais, de armamentos”, declarou Ivanov, que responde pelo complexo militar-industrial russo, numa entrevista publicada hoje no diário Rossiskaia gazeta.
Segundo o vice-primeiro-ministro, “esta enorme encomenda é também uma oportunidade de sobrevivência para outros ramos da economia em tempo de crise”.
Ivanov sublinhou que, até finais de março de 2009, deverão ser distribuídas por 1400 empresas estratégicas do complexo militar-industrial encomendas no valor de. um bilião de rublos (cerca de 22 mil milhões de euros).
O vice-primeiro-ministro recordou que nesse ramo da indústria trabalham 1,5 milhões de pessoas, sublinhando que “as encomendas de Estado são a medida mais eficaz de combate à crise”.
Antes, o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, tinha anunciado que, entre 2009 e 2011, o Governo tencionava investir em comendas militares quatro biliões de rublos (cerca de 88 mil milhões de euros), frisando que a crise financeira não iria provocar a redução de investimentos na área do fabrico de armamentos.
Serguei Ivanov chamou a atenção para o facto de a passagem para novos armamentos pressupõr o emprego de nanotecnologias no seu fabrico.
“Na companhia Sukhoi (que fabrica aviões militares Su), foram criados materiais nanotecnológicos de construção. Isso já não é ficção científica, mas realidade”, concluiu.

54 comentários:

PortugueseMan disse...

Se há coisa que continua a aquecer é a indústria de armamento russa.

E não é só a nuclear que está a receber dinheiro.

Todos os ramos estão a receber novos equipamentos ou a serem modernizados.

Vai ser interessante ver até onde podem eles ir, dado que estamos numa altura de aperto de cinto.

PortugueseMan disse...

Por outro lado não consigo deixar de pensar da suposta oferta de redução de 80% do arsenal nuclear.

Era bom que se começasse a perceber o que Obama vai fazer ao sistema antí-míssil, mas estou a achar estranho não estarmos a ouvir falar disto.

No final deste ano, expira o START e será muito mau sinal se até lá, algo não estiver acordado entre os dois.

A nível nuclear, 2009 será um ano importante.

PortugueseMan disse...

Caro José Milhazes,

Em relação ao sistema anti-míssil e suposta defesa de um ataque alucinado do Irão.

Parece que os Polacos, vão ser atacados por todos os lados pelo o Irão, pela Rússia...

"US to deploy Patriot missiles to Poland"

"...The US will deploy a Patriot missile battery in Poland to bolster its defences against possible threats by Russia..."

http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/poland/4838465/US-to-deploy-Patriot-missiles-to-Poland.html

Está a ver o caminho que isto está a levar não está?

Temos uns mísseis para o Irão, outros para a Rússia...

Não é assim que vamos a algum lado. não é de certeza.

Vamos a ver o que mais Obama nos reserva.

Wandard disse...

Quanto à proposta americana os russos provavelmente aceitem entrar em negociação, mas com certeza com muita cautela e difícilmente darão o primeiro passo, afinal estão escaldados da década de 90.

MSantos disse...

O armamento nuclear e os seus vectores de lançamento continuam a ser a forma de afirmação de poderio militar, dado empregar tecnologias já desenvolvidas e constituirem a "fortaleza ou bastião" na mentalidade russa.

Daí o facto de serem tão sensíveis a questões que ponham esse arsenal em causa.

Cumpts
Manuel Santos

Diogo disse...

No Daily Show, Jon Stewart mostra-se, neste VÍDEO legendado em português, sarcasticamente optimista quanto às promessas de liberdades civis anunciadas por Barack Obama. Este afirmara numa conferência de imprensa que Guantánamo seria encerrada dentro de menos de um ano.

Jon Stewart: Um ano? Não quero ser idiota, mas… é preciso empacotar muita coisa para fechar? Há lá um colchão, alguns Alcorões… Digo-te, a Moiches (empresa de mudanças) faz isso numa tarde.


Num número de ventriloquismo, Stewart entabula um diálogo com o boneco Gitmo [um prisioneiro de Guantánamo]

Jon Stewart: Com mais informações sobre o encerramento desta prisão infame, temos o nosso homem no interior da prisão, o detido de Guantánamo, Gitmo. Muito obrigado por estares connosco, Gitmo, tu já estás preso em Guantánamo há algum tempo. Deve ser um dia feliz para ti.

Gitmo: Gitmo não estar muito satisfeito. Terem dito a Gitmo muitas vezes que ele vai voltar para casa. Gitmo saber ser uma técnica para abalar o Gitmo.

Jon Stewart: Não! A sério, Gitmo, é verdade! O presidente Obama já começou a encerrar Guantánamo. Até já acabou com as técnicas de interrogatório avançadas.

Gitmo: A sério? Então porque é que Gitmo ainda ter mão enfiada no rabo?

Jon Stewart: Gitmo, finalmente estamos a tentar fazer o que está certo.

Gitmo: Está bem. Gitmo dar-vos benefício da dúvida. Mas para onde enviam Gitmo? Não poder libertar Gitmo. Gitmo ser louco agora.

Jon Stewart: Gitmo, ainda estamos a tratar dos pormenores. Mas é uma nova era, Gitmo. Na América deixámos de sacrificar as liberdades civis na guerra contra o terrorismo. O presidente Obama disse isso.

Gitmo: Sim! Gitmo adorar presidente Obama! Finalmente Gitmo ver promessa da América! É um novo começo para todos nós! Sim!

Jon Stewart: Ainda bem que sentes isso, Gitmo. Acho que ultrapassámos a crise. Sabem disso, certo?

Gitmo: Sabes, Gitmo e os amigos de Gitmo continuam a querer matar-vos. Queremos destruir o vosso estilo de vida.

Jon Stewart: Sim, nós sabemos, Gitmo, mas com estes abusos fazemos isso por vocês.

Gitmo: Não estão seguros… Não querem estar seguros?

Jon Stewart: Gitmo, não existe segurança! Façamos nós o que fizermos, a nossa segurança não está garantida. É esse o preço a pagar por uma sociedade livre. Finalmente vamos fazer o que está certo.

Gitmo: Sou muito assustador…

Jon Stewart: Gitmo, isto não tem nada a ver contigo. Não podes definir-nos. Trata-se de não deixar que o medo faça isso.

Gitmo: Correio! [Gitmo entrega uma carta a Jon Stewart que a abre e donde sai um pó branco].

Jon Stewart: Isto é antrax?

Gitmor: Não... Açúcar em pó. Mas não querem bisbilhotar o correio de toda a gente agora?

Jon Stewart: Não. Podemos salvaguardar-nos bem com tácticas inteligentes e legais.

Gitmo: Deixo-vos em paz se me arranjarem virgens…


VÍDEO legendado em português

anónimo russo disse...

MSantos disse...

"O armamento nuclear e os seus vectores de lançamento continuam a ser a forma de afirmação de poderio militar, dado empregar tecnologias já desenvolvidas e constituirem a "fortaleza ou bastião" na mentalidade russa.

Daí o facto de serem tão sensíveis a questões que ponham esse arsenal em causa."

o armamento nuclear hoje é uma das principais coisas, capazes de garantir a segurança do país, quando o resto das forças armadas continuam a ter muitos problemas por resolver (embora, pelo que parece, já não sejam o motivo de tanta vergonha como nos anos 90)

Wandard disse...

Anônimo Russo,

As forças convencionais, já recuperaram 80% do seu potencial de forma generalizada, ainda existe muito a ser ajustado, principalmente com relação à cadeia de comando que ainda é muito centralizada, mas em comparação com os EUA a diferença é muito pequena atualmente, sendo que a maior disparidade está na marinha.

Anónimo disse...

se a russia cair nessa "cilada" de reduzir o armamento nuclear proposta pelo NÃO EUROPEU obama hussein então bem podem todos os europeus dizer adeus ao velho continente.
A russia tem de se armar urgentemente e preparar-se para uma guerra total.

luis.

Anónimo disse...

Com que dinheiro? A Rússia está quase falida!!!!

bogus russian

Anónimo disse...

Eu vendo da minha janela o povo russo morrendo de fome nas ruas de Moscou e o governo putiniano burro querendo gastar o pouco dinheiro que tem renovando o arsenal nuclear. É dose pra cavalo!!!
Pior são os comentários de alguns aqui apoiando a iniciativa...


Jair Soares

Anónimo disse...

A soluçao futura para a Rússia é começar a vender partes do seu enorme território para naçoes mais ricas. Não vejo solução pra um país que a cada dia caminha mais em direção à falência total e à guerra civil

Anónimo disse...

"Rússia vai renovar completamente arsenal nuclear até 2020"

e eu acredito em papai noel hehehe



sparx

Anónimo disse...

http://media.ft.com/cms/deba88e4- 038e-11de-b405-000077b07658.jpg

Francisco disse...

Sobre este assunto das Forças Nucleares Estratégicas ,Alexandr Kramchikin (creio que é assim que escreve em letra latina) deu uma entrevista à Ria Novosti não há muito tempo, diz todas as razões que a Rússia nunca pode aceitar tal. É muito interessante essa entrevista.
A Rússia ao faze-lo seria assinar a sua rendição. Porque é a única componente que lhe permite afirmar-se na cena mundial. Em forças convencionais a Rússia está completamente debilitada. Putin tem consciência disso. Não vai cair nessa cilada. Por muitos erros que tenha cometido a nível interno, mas internacionalmente tem sabido defender os interesses da Rússia.
Cin.naroda

Anónimo disse...

eu sei perfeitamente que o fardo que a russia tem de suportar(proteger a europa) é pesado de mais e injusto para o povo russo, no entanto, se a russia cair então a europa passou à história.

nota:
quando falarem de economia não sejam tao ignorantes.
Um país vale o que produz, apesar de tudo, a russia é um país practicamente auto-suficiente, a russia consegue sobreviver sem importações.
Por isso é correcto afirmar que a russia tem um sistema produtivo, uma inverdade é afirmar que o brasil tenha um sistema produtivo, será mais acertado afirmar que o brasil tem um sistema economico que COMPLEMENTA OS RESTANTES(eua etc).
Países como o japão, EUA ou brasil não morriam à fome em poucas semanas sem recursos do exterior.


luis

Wandard disse...

Francisco,

Desculpe-me a intervenção, mas como pelo visto o sr. não é militar e consequentemente possui um conhecimento superficial da situação. As foças convencionais da Rússia não se encontram debilitadas, realmente ficaram nos anos 90 durante o governo de Yeltsin, mas o status atual é completamente diferente. Como já comentei anteriormente a maior disparidade em comparação com os Estados Unidos está na Marinha, meas em franco processo de equiparação, nas demais armas a diferença já é muito pequena.

Wandard disse...

Luis,

Os comentários da maioria dos leitores é baseado nas informações que estão disponíveis na mídia, e em termos econômicos é formatado pelos padrões que hoje são ensinados e impostos tanto no mundo acadêmico, como pelo mercado corporativo. Uma nação vale pela sua força industrial, pela negociação de produtos transformados para o mercado interno e externo. Quando se comenta em relação à possibilidade de uma guerra, citam o pib e a força das economias europeias e americana, mas vale relembrar que na segunda guerra tanto o Japão como a Alemanha eram potências industriais como a Inglaterra, França e EUA, e os dois exauriram suas forças rapidamente devido à dependência de recursos naturais externos, que em tempo de guerra são um dos principais alvos do inimigo, e este, independente de outros foi um dos grandes motivos da invasão da Rússia pela Alemanha.

Outro fator que muitas vezes passa despercebido é que o custo de equipamentos militares na Rússia é inversamente proporcional ao custo europeu ou americano. Para os Estados Unidos empreenderam a renovação do seu arsenal, serão necessários 10 vezes o que a Rússia gastar e isto para manter o mesmo poder de fogo.

Abraço,

Wandard disse...

Luis,

Quanto ao Brasil, nós temos não só uma indústria pesada e também uma indústria de base, não possuimos um parque industrial (Brasileiro), pois não incluo multinacionais, para exportação, apesar de alguns setores já começarem a se lançar no mercado exterior. Exportamos matérias primas, pois assim como a Rússia possuimos vastos recursos naturais e produtos agropecuários. Infelizmente nossa indústria militar que chegou ser a quinta no mundo foi desmantelada a partir do primeiro governo "democrático", com a "bem intencionada" ajuda americana e de alguns "parceiros" europeus, que queriam vender seus produtos para o Brasil, como a Glock, EADS, Dassault, Colt......

Ricardo disse...

Como esforço a Rússia tem colocado em operação por volta de 18 misseis topol-m, que não tem analogos no ocidente e nem preciso dizer que tem um custo astronomico, ainda no campo nuclear a Rússia está construção 3 submarinos nucleares de 4ª geração Borei, sendo que um desses submarinos está em testes no mar, cada um desses submarinos está avaliado em 1 bilhão de dólares sendo um pouco maior que os submarinos americanos da classe Ohio que são os maiores e mais poderoso dissuadores nuclear do ocidente. Os submarnos Akula (typhoon p/ otan) sofreram um upgrande, esses submarinos são os maiores e mais poderosos submarinos ja construidos no mundo, seu analogo americano tem metade de seu tamanho. Os submarinos da classe delta tb estão sofrendo upgrade, a produção do TU-160 foi reiniciada, cada tu-160 (Rússia tem 18 hoje) tem um valor de 800 milhões de doláres e um custo de 25 mil dólares por hora de vôou, vi muitos comentários ai do tipo: " rússia ta falida" "isso é impossivel pra Rússia", mas será que vocês tiveram um pouquinho de coragem de pesquisar o que se passa nas forças nucleares russas?! a resposta parece obvia... Não!

anónimo russo disse...

Jair Soares,

"Eu vendo da minha janela o povo russo morrendo de fome nas ruas de Moscou"

Estas doente ou é por causa da inveja? Das tres pessoas que eu conheço e que vivem agora em Moscovo, duas, mesmo com a crise, continuam a receber mais de sem mil rublos (3000 dólares, aprox.) por mes. O terceiro, não sei quanto ganha, mas acho que suficiente.

Anónimo disse...

"Com que dinheiro? A Rússia está quase falida!!!!

bogus russian"

mais um idiota. Nunca pensava que hovesse tantos, falando português. Não entendo só uma coisa: para que falar assim? OU a pessoa tem uma inveja, ou é um nacionalista dos paises do ex URSS.

Raphael disse...

A Rússia tem grandes capacidades! A renovação de suas forças armadas, principalmente o poderio balistico-nuclear a manterá firme e forte no cenário geopolítico mundial, mesmo que a crise afecte certos planos mas ela mostra-se como único poderio de facto a fazer tremer qualquer potencia que a desafiar.
Que o diga a Nato!

anónimo russo disse...

Raphael disse...
A Rússia tem grandes capacidades! A renovação de suas forças armadas, principalmente o poderio balistico-nuclear a manterá firme e forte no cenário geopolítico mundial, mesmo que a crise afecte certos planos mas ela mostra-se como único poderio de facto a fazer tremer qualquer potencia que a desafiar.
Que o diga a Nato!

Se voce entende alguma coisa na economia, essas despesas servem exatamente de apoio a economia rússa no tempo da crise.

Anónimo disse...

Militarmente a Russia sempre foi uma potencia a ser temida e isso desde o seculo 17 bem antes da merda dos Eua ou Alemanha existirem como nação e estados.

mais e o seguinte as forças aereas e terrestres russas convencionais hojé está em uma condição superior as forças ocidentais em termos de equipamento.
so ve oque aconteceu com a Georgia.

mais até 2020 e muito tempo veremos oque acontecerá

Anónimo russo disse...

Aos certos amigos do Brasil mais russófobos, aconcelho comparar o PIB do Brasil e da Rússia per capita (mesmo com a queda do PIB russo prevista para 3% para o ano 2009)
Aos brasileiros não-russofobos, peço desculpa e compreenção:)

anónimo russo disse...

Tambem esses
bogus russian e Jair Soares parecem uns clones alaranjados a se voltarem aqui.

anónimo russo disse...

Wandard, esse Francisco escreve coisas esquisitas e com uma serteza de admirar. Num tema anterior, escreveu tanta coisa negra da Rússia com toda a certeza, que eu não reconheci o meu pais nas palavras dele.

anónimo russo disse...

Por sinal, acabo de ler, que os militares norte-americanos em Afeganestão declararam um aumento das suas baixas em comparação com o ano anterior (o mesmo se dis dos seus aliados). Não sei como isso tudo vai terminar, mas eles têm todas as chances de repetir a sorte do exêrcito sovietico.

Anónimo disse...

meus caros, é o seguinte,

Vamos a factos;

A russia tem 1\6 da população europeia.
A russia tem 40% do território da europa.
A russia é o estado europeu com as froças armadas mais poderosas.
a russia é o estado europeu com o sector espacial mais desenvolvido.
A russia é o estado europeu com maiores recursos practicamente inesgotaveis.

depois destes factos surgem 2 situações.

-Os europeus inteligentes compreemdem que a russia será FUNDAMENTAL para o futuro da europa e defendem os seus interesses, ao contrários os fracos de espirito e traidores da europa olham mais aos interesses de quem a tenta destruir.

-Os nao europeus(brasil, china, Eua) fazem o jogo deles e pretendem uma russia fraca.

Eu até compreendo os ultimos, mas nao consigo compreender a estupidez dos europeus que continuam a defender uma europa sob a alçada dos EUA.

Na era imperial da europa esta situação era combatida eliminadno fisicamente os traidores e os vendidos, nesta nova era em que os traidores alem de destruirem as suas respectivas nações ainda "dão a cara" e ficam felizes.

eu pergunto, como será possivel impedir que a europa seja invadida por estrangeiros, sendo os europeus substituidos e a nossa liberdade seja condicionada por obamas hussieis??
Não será facil combater este estado de coisas enquanto os traidores não forem destruidos.


luis..

Raphael disse...

Anónimo russo

"Se voce entende alguma coisa na economia, essas despesas servem exatamente de apoio a economia rússa no tempo da crise."

Com certeza. Um dos grandes fortes da Rússia é o setor bélico, com os investimentos previstos o governo pode manter essa parte da economia crescendo e gerando empregos (1,5 milhão de russos trabalham nesse setor) e parece que mesmo com a crise mundial muitos países continuam a buscar armamento russo; como a Venezuela por ex.

Mas discordo das comparações Brasil x Rússia. São países muito diferentes, o Brasil nunca esteve melhor do que a Rússia em nenhum aspecto, embora de 30 anos pra cá o Brasil tenha melhorado e a Rússia estagnado ou "piorado" devido transição ao capitalismo, mas nota-se melhoras na Rússia de 2000 em diante.

Alguns brasileiros ainda desconhecem a Rússia, os meios de média brasileiros dão poucos destaques à Rússia, infelizmente.

A curto prazo não vejo boa situação econômica na Rússia, Brasil e nem em outros emergentes, pois esses países necessitam de investimentos e comércio com os ricos (Eua-Europa-Japão) que neste momento estão a contrair o Gdp.

A Rússia tem um grande potencial sendo disperdiçado se o governo não fosse "tão ditatorial" e corrupto, pois penso que uma democracia forte estabelece segurança para modernizar e trazer melhoria sócioeconômica de longo prazo como ocorreu na Europa.

A Rússia sendo uma nação européia poderia estar inserida plenamente num sistema democrático moderno que a fizesse de facto ser uma "potência completa". Acredito que tempos de crise pode trazer boas mudanças. Medvedev prometeu maior abertura no campo político espero que isso possa realmente ocorrer apesar da crise que abalará a popularidade.

Abraços

anónimo russo disse...

Raphael,

Se olharmos para os últimos 20 anos da história da Rússia, veremos, que nos últimos 10 anos a situação só tem melhorado consequentemente, e isso é uma realidade. Não se pode obter tudo e logo. Se apreciarmos bem o que estava acontecendo com o pais, veremos que a politica do poder de hoje é a única saida (embora eu ache que pode haver alguns erros, mas não faz erros só aquele quem não faz nada). Eu, pessoalmente, não acho o poder de hoje "ditatorial". Deve se entender, que hoje não existe uma oposição digna e que pusesse obter o apoio das pessoas. Olhe para esses Kasparov e Kassiánov - primeiro-ministro do fim da época de oligarcas. Se tivessemos um sistema politico bipartidario ou algo semelhante estabelecido, estavel, então sim, talvez fosse útil de vez em quando trocar o poder pela oposição. Mas essa oposição deve ser patriotica. Porque, caso contrário, o pais corria grandes riscos. Mas aqui não existe nem germe de uma oposição patriótica. Tudo o que temos, são algumas pessoas "ofendidas" que a qualquer possibilidade olham para o ocidente. E de maneira nenhuma podemos permitir que alguem aqui agisse nos interesses dos outros estados, como as vezes acontecia nos anos 90. Olhe para os mesmos EUA. Se tivessemos, por exemplo, um sistema semelhante, com partidos rivais, mas PATRIOTICOS e não capazes de trair os interesses do pais nos tempos dificeis, eu, pessoalmente, só estaria pro (ou como se diz). Mas não existe nada disso, e não porque o poder oprime, mas porque não tem pessoas adequadas.
Li ontem a tradução de um artigo bastante interessante no Times. Embora, como era de esperar, contenha alguns cliches tipo amantes do Putin e amigos dele, é um artigo muito professional, que podia ajudar a entender melhor a realidade da Rússia:

http://business.
timesonline.co.
uk/tol/business
/specials/rich_
list/articl
e5760128.ece

an]onimo russo disse...

http://business.timesonline.co.uk/tol/business/specials/rich_list/article5760128.ece

Anónimo disse...

um homem russo vive hoje 10 anos a menos que vivia em 1989...glórias do Putin

Anónimo disse...

A Rússia é um país inviável, dentro de 20-30 anos estará dividida em dezenas de republiquetas.

Hoje é só o começo...

Anónimo disse...

A Rússia como vários países produtores de armas (EUA, Israel, etc) são países do mal. Hipócritas que fomentam as guerras no mundo. O sangue das criaças mortas em guerras africanas são resposabilidades em grande parte por esses países babacas...


4all

Wandard disse...

"A curto prazo não vejo boa situação econômica na Rússia, Brasil e nem em outros emergentes, pois esses países necessitam de investimentos e comércio com os ricos (Eua-Europa-Japão) que neste momento estão a contrair o Gdp."

Raphael,

A curto prazo estamos nos saindo melhor do que os (EUA-Europa-Japão), a exportação e a necessidade de mercados consumidores não é necessidade somente dos emergentes mas de todos os países. Outro fator é a questão de recursos naturais, e apesar dos Estados Unidos quando comparado à Europa e japão einda serem um pouco mais servidos, não possuem o suficiente para sustentar sua gigantesca máquina. A curto prazo os desenvolvidos acumulam elevados índices de desemprego e no caso dos EUA ainda mais uma violenta recessão. A longo prazo estas nações v~~ao dependr mais ainda dos recursos naturais e da mão de obra barata para conseguir produzir seus produtos a preço competitivo, até lá a mão de obra asiática que hoje serve a este papel, fará a sua mudança de jogo e as coisas vão piorar bastante.

Wan dard disse...

"São países muito diferentes, o Brasil nunca esteve melhor do que a Rússia em nenhum aspecto,"

São países diferentes isto é mais do que evidente. Quanto a nunca esteve melhor do que a Rússia em nenhum aspecto, com todo o respeito é uma colocação típica europeia e principalmente de quem pouco conhece o Brasil, ou conhece superficialmente por ter visitado ou como é comum ver por aqui baseado em estatísticas e informações que muito circulam pela mídia, mas não vou me extender citando quaisquer dados porque é desnecessário. Até algum tempo atrás, realmente pouco se sabia da Rússia, graças à maciça propaganda que os EU e aliados despejaram durante os anos da guerra fria, mas hoje a situação é bem diferente da condição que você comentou.

Anónimo disse...

Enquanto isso a expectativa de vida de um homem russo é de apenas 59 anos (2008)...nível africano...um russo vive o mesmo que um habitante da Eritréia.

4all

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
A Rússia é um país inviável, dentro de 20-30 anos estará dividida em dezenas de republiquetas.

Hoje é só o começo...

Já não é o primeiro milénio que se fala assim, amigo.

anóniomo russo disse...

Anónimo disse...
Enquanto isso a expectativa de vida de um homem russo é de apenas 59 anos (2008)...nível africano...um russo vive o mesmo que um habitante da Eritréia.

4all

A situação está melhorando. Tudo isso fica nos anos 90, felizmente.

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
um homem russo vive hoje 10 anos a menos que vivia em 1989...glórias do Putin

15:09

Anónimo iletrado, se voce sabe (claro que não), Putin se tornou presidente da Rússia no ano 2000. Mas eu não sou um advogado de Putin nem de ninguem, relato o que sei e o que vejo à minha volta.

anónimo russo disse...

Enfim, anónimos, os cachorrinos ladram, e a caravana passa.

Boa sorte.

Anónimo disse...

Ignorante anonimo russo, você não entende o que lê? Quem disse que o Putin governa desde 89?? eu disse que um russo de 1989 vivia 10 anos a mais que um russo dos tempos do Putin. Entendeu ou quer que desenhe?


4all

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
Ignorante anonimo russo, você não entende o que lê? Quem disse que o Putin governa desde 89?? eu disse que um russo de 1989 vivia 10 anos a mais que um russo dos tempos do Putin. Entendeu ou quer que desenhe?


4all"

Não sabes ler? não foi a ti que escrevi isso.

anónimo russo disse...

Anónimo, se foste tu quem escreveu tudo isso, és mesmo ignorante. Procura as estatisticas e vê, quuando é que a duração de vida foi mais curta na Rússia nos últimos 20 anos. Mas tu, parece, não conheces a história da Rússia. Explico: não foi nos últimos 10 anos que a duração de vida baixou aqui. Pelo contrário, a cituação nos últimos anos está melhorando.

Anónimo disse...

qualquer pessoa com um cerebro saudavel sabe bem que putin não tem a MINIMA responsabilidade da crise demográfica russa.
O estado calamitoso da saude publica russa em 2000 foi o resultado do caos social que se seguiu ao fim da URSS.
Putin implementou politicas natalistas que na europa ocidental são tabu quanto mais serem aplicadas.
cá em portugal medidas dessas são combatidas por psicopatas do BE, PCP, PS etc.
na europa ocidental preferem importar cidadãos para resolver problemas demográficos, em algumas cidades europeias os não europeus já são a maioria, e o espectactulo so agora começou.
dentro de 1 século a europa estará irreconhecivel.

luis.

Anónimo disse...

Nossa! É típico dos russos ofender as pessoas com opiniões contrárias? Que país atrasado...


sandra

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
Nossa! É típico dos russos ofender as pessoas com opiniões contrárias? Que país atrasado...


sandra

Sándra, infelizmente, isso não são "opiniões", mas mentiras. E mentiras russófobas, ofensivas para qualquer russo. A opinião, por exemplo, tinha Rafael e eu respondi respectivamente.

"Eu vendo da minha janela o povo russo morrendo de fome "

Sandra, isso não é uma opinião, é uma mentira. E não entendo, para quê foi feita.

Peço tentar me entender, nos últimos temas deste blog li muitas "opiniões" assim.

anónimo russo disse...

P.S. Mesmo os dados da longevidade, colocados aqui, não são atuais.
Os atuais são para homens de 62,2 anos, se não me engano.

Tambem, tenho o direito de responder como achar necessário.

Anónimo disse...

hoje da minha janela em Moscou vi 2 mendigos russos comendo lixo


carlos

Anónimo disse...

Eu odoraria ver a America sucumbir diante do grande urso do kremilin!
Com apenas uma bomba de 60 mil kilotons,tecnoligia desenvolvida apenas pelos russos,seria possivel arrancar os estados do lixo do mapa.

Anónimo disse...

Bando de filhos da puta arrombados e paga-pau de americanos!
A pauta é sobre poder militar e não economia.A verdade é que;Melhor aquele macaco e urubu do Obama ficar pianinho com sua Disney e sua coca gelada,pois os russos tem poder suficiente para destruir os Estados Unidos e sua maldita cultura, nem que para isso Moskou precise levar o resto do mundo!Com seu ultrapassado porem mortifero arsenal atômico.

Anónimo disse...

^
nervosinha...hehehehehe

Anónimo disse...

Nervosinha ficou a sua mãe quando
eu enfiei a minha rola no cú dela e começou a doer muito nela!
O seu presidente é um alejado e inutil,já o macaco do Obama não tem nada haver com nós.Seu paga-pau de yankes!