domingo, fevereiro 22, 2009

Soprano Lara Martins cativa ouvintes moscovitas



A soprano portuguesa Lara Martins, acompanhada pela Orquestra de Câmara do Kremlin, deu , na sexta e sábado, dois concertos de música clássica na capital russa, ambos com casa praticamente cheia.
A Orquestra de Câmara do Kremlin, sob a direcção do maestro Misha Rakhelevski, começou por interpretar a obra “Variações num tema de Tchaikovski” do compositor russo Anton Arensky.
Depois, foi a vez de Lara Martins entrar em cena para cantar a “Ária Nicea” da ópera “Testoride Argonauta”, obra do compositor português João de Sousa Carvalho (1745-1800).
A soprana lusa continuou a sua actuação, interpretando obras do compositor austríaco Franz Schubert (1797-1828): “Salve Regina”, “An die Musik”, “Rastlose Liebe” e “Ave Maria”.
Os concertos, que se realizaram na sala de espectáculos do Museu Ilia Glazunov, terminaram com a Orquestra de Câmara do Kremlin terminou o concerto com a interpretação de outra obra de Franz Schubert. “A morte e a donzela”, obra para quarteto de cordas transcrita para osquestra de câmara pelo maestro Misha Rakhlevski.
“É uma autêntica descoberta, não conhecia cantoras líricas portuguesas, é a primeira vez que ouço e não me desiludiu”, declarou à Lusa Maria Petrovna, melómana moscovita, depois de um dos concertos.
“Cantou a Ave Maria de Schubert com tanto sentimento, ternura!”, acrescentou.
No fim dos concertos, Lara Martins estava feliz com o seu desempenho e com a forma como foi recebida pelo público.
“Não é a primeira vez que canto em Moscovo, mas tenho sempre presente que é um grande desafio, uma grande responsabilidade actuar nesta cidade com uma rica oferta musical”, declarou à Lusa a soprana portuguesa.
“Preocupei-me em interpretar uma obra de um compositor português, pois chama a atenção dos ouvintes para a nossa herança musical”, acrescentou Lara Martins.
Enquanto a cantora falava com os jornalistas portuguesas, ouvintes russos aproximavam-se dela e, ora em russo, ora em inglês, agradeciam-lhe pela actuação.

6 comentários:

ABC/KREMLINO disse...

Ora, aí está uma mulher bonita. Para além do resto. assim, sim. Temos embaixadora. Parabéns!

ABC/KREMLINO disse...

Então hoje é feriado aí, JM?
Amanhã é Carnaval cá.

Pippo disse...

É muito importante a presença cultural portuguesa na Rússia. Entre outras coisas, não só mostra que “nós existimos” como incentiva a formação musical em Portugal.

Ainda ontem eu tive a grata experiência de assistir, em Carnaxide (Oeiras) a um concerto de Carnaval. O tema principal era “O Carnaval dos animais”, de Camille Saint-Saënz, com uns extras de Chico Buarque e Piazola. Tudo interpretado por músicos portugueses do melhor nível.

Parabéns aos músicos portugueses, e parabéns Lara!!!

Gilberto Mucio disse...

Uma gracinha, a menina. Parece até uma brasileirinha. hehe

Há meses não vou a um concerto...=(

Pippo disse...

Seus malandros!!! Se ela fosse um camafeu nem olhavam para a notícia, 'né?!
Olhai paraa beleza da música, meus caros, da música!

MSantos disse...

Por muito que seja o nosso carácter "chorão" e de lamentações, é de louvar os ínumeros eventos de cariz cultural e erudito que Portugal leva a cabo num país como a Rússia. Desde que acompanho este blog, periódicamente há actuações deste tipo.

Será insuficiente, dirão muitos. Relativamente ás nossas possibilidades e dimensão já é significativo, direi eu.

Parabéns á nossa lindíssima soprano.

Cumpts
Manuel Santos