domingo, março 29, 2009

Afinal, a culpa não é dos "banqueiros estrangeiros invejosos"


O sistema financeiro mundial deve ser baseado numa “cesta de múltiplas moedas” e, no futuro, pode-se chegar a um acordo sobre uma moeda mundial de reserva, declarou Dmitri Medvedev, numa entrevista à BBC.
“É completamente evidente que o actual sistema monetário não aguentou os desafios. Ainda bem que temos um certo leque de moedas convertíveis: dólar, euro, libra estrelina. Mas, para bem do sistema, este deve basear-se numa cesta de múltiplas moedas, incluir outras moedas regionais de reserva”, explicou.
“Se chegarmos a acordo sobre isso, no futuro poderemos falar da criação de uma super-moeda”, acrescentou.
Medvedev considera que a cimeira dos G-20, em Londres, deverá terminar com medidas adequadas à gravidade da crise mundial.
“Os dirigentes devem chegar a acordo porque deste, da nossa decisão de realizar medidas bastante radicais para mudar a arquitectura financeira mundial depende o futuro dos nossos países, dos nossos povos”, afirmou.
Ao responder se o equilíbrio de forças do Ocidente para o Oriente irá mudar durante a crise, o dirigente russo declarou: “A questão não reside de onde e para onde se movimenta, mas em dar uma resposta correcta. Claro que as actuais proporções na economia mundial já não correspondem ao estado actual da vida. Vimos como se desenvolvem rapidamente as chamadas economias dinâmicas, como crescem rapidamente mercados como os do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), como se desenvolve rapidamente o Extremo Oriente. É preciso ter isso em conta”.
“Porém”, frisou Medvedev,”isso não é motivo para dizer: está tudo feito. As novas proporções, o novo quadro político estão fixados e, agora, vivemos num novo mundo. A crise é motivo para encontrar soluções”.
Medvedev não culpa os “banqueiros invejosos estrangeiros” dos problemas económicos da Rússia: desvalorização do rublo, aumento do desemprego, dívidas das empresas russas a bancos estrangeiros.
As empresas russas devem a bancos ocidentais cerca de 480 mil milhões de dólares.
“Talvez algumas delas tenham feito isso de forma pouco crítica, mas isso é culpa dos donos dessas companhias, e não dos bancos estrangeiros”, sublinhou.
Segundo o presidente russo, a crise mostrou outros problemas existentes na economia russa.
“Nós já tínhamos compreendido antes que a economia da Rússia estava insuficientemente diversificada, que ela está significativamente virada para as matérias-primas... Esta crise atingiu mais os países com uma maior orientação exportadora e a Rússia está entre eles”, constatou.
“Por isso, a tarefa mais importante da Rússia no futuro é avançar pela via da diversificação da economia, criar novas produções, fundamentalmente nas esferas das altas tecnologias”, concluiu.
Apenas quero acrescentar que, ainda muito recentemente, dirigentes como Vladimir Putin atiravam todas as culpas da crise para cima do Ocidente, sem reconhecer que o seu país não se preparou, no tempo das "vacas gordas", nem para esta, nem para outra crise.
Medvedev, pelo menos, é realista. Talvez esta seja uma das razões dos atritos que se têm vindo a observar entre ele e Putin, que são cada vez mais evidentes.

26 comentários:

Sérgio disse...

Medvedev subiu na minha consideração.

Anónimo disse...

ha aha ahahah

epa mas até onde chega a hipocrisia das pessoas....

antes medvedev era apenas uma marioneta do lord vader putin, mas agora já é um politico competente!

sr. milhazes, um politico 100% honesto ainda está para nascer, só na sua cabeça é que existem os politicos que o sr. idealiza.

epa, eu até simpatizo com a rússia, mas o peso da russia em 1913 que era 1/10 da população e 1/15 da area, poder económico e militar está reduzida hoje a um país com 140 milhoes num planeta de 7000 milhões, pouco mais de 1\50 da população mundial, com uma economia e sociedade gravemente atingidas pelo comunismo e socialismo.

luis

Anónimo disse...

cá em portugal, sofremos um pouco do veneno do comunismo, nos anos após o 25ºabril a economia nacional foi colectivizada e ainda hoje o páis está a pagar por essa aventura.

a livre iniciativa foi duramente afectada em portugal, ie«mensravelmente mais foi ainda atingida a russia. Por isso é que a economia russa está a demorar imenso tempo a recuperar.
os discipulos de karl marx aqui do sitio pensam que é o estado russo que tem de revolver os problemas da russia, estes pobres diabos ainda não compreenderam que são os individuos e as empresas que criam riqueza e não o estado.

estes neo-comunistas/socialistas são cá uma cena!


luis.

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo, eu disse que Medvedev é um político, na análise da situação, realista. Nunca idealizei esse político.

Anónimo disse...

Ainda bem que o homem fez estas declarações. Assim já não vamos ter de ler aqueles comentários a defender que a Rússia não está quase toda centrada nas exportações de matérias-primas.

Anónimo disse...

o dmitri é um bom homem e pró-ocidental, por isso é que não continuar como presidente da russia durante muito tempo.

esperem e verão.

Anónimo disse...

“Nós já tínhamos compreendido antes que a economia da Rússia estava insuficientemente diversificada, que ela está significativamente virada para as matérias-primas... Esta crise atingiu mais os países com uma maior orientação exportadora e a Rússia está entre eles”

se até o Med tá falando isso...quero ver agora o que certos participantes do blog vão dizer depois dessa declaração...vão continuar falando mentiras que a economia russa é saudável, que não tem problema ser dependente só da exportação de matérias-primas...

sérgio

Anónimo disse...

O primeiro passo que podemos dar para resolver um problema é reconhecer que o temos

Hugo Albuquerque disse...

Particularmente, eu duvido que uma moeda que não seja global tenha capacidade de sozinha ser a moeda de troca do mundo dada a complexidade da integração econômica entre os países; o Dólar não é mais essa moeda nem o Euro será.

Os chineses, criadores do papel-moeda, perceberam isso e é daí que vem o apoio deles para a proposta de criação de uma moeda global. A era das moedas hegemônicas acabou, o futuro exige uma moeda global - e muito antes de chineses ou russos, Lord Keynes já anteviu essa situação...

PortugueseMan disse...

...Vladimir Putin atiravam todas as culpas da crise para cima do Ocidente, sem reconhecer que o seu país não se preparou, no tempo das "vacas gordas", nem para esta, nem para outra crise..

Caro José Rodrigues,

Putin não reconhece, porque sabe que se preparou para tempos mais difíceis.

E eu partilho dessa opinião.

A Rússia entrou nesta crise muito melhor preparada que muitos países que por aí andam.

PortugueseMan disse...

Correcção: José Milhazes.

Um lapso meu.

Anónimo disse...

li num posta ali atras pessoas a dizer que raças não existem.
eu só convidava essas pessoas numa estadia numa prisão nos EUA. queria ver lá aplicadas essas novas regras.
lá dentro é que se ve como é a verdadeira natureza humana, tenho a certeza que aqui um branco que não acredite em raças iria implorar para ser aceite no grupo de brancos para obter protecção!!

mesmo no brasil deve ser a mesma coisa, isso já não sei.

sim!! já estive dentro!!

Anónimo disse...

Nada do que é dito contraria o que Putin disse. Medvedev também o disse repetidamente antes: a crise é na maioria culpa dos americanos, que implantaram o seu sistema de crédito virtual no mundo inteiro e também de muitos egoismos e descontrolos financeiros. Foi dito inclusive na anterior cimeira do G20. Só que essa fase acabou. Era a fase Bush, com a sua política estúpida e agressiva para com a Rússia, a que esta respondeu apontando o dedo, numa altura em que ninguém o fazia. E fez bem. Que adianta estar agora a atacar Obama ou o resto dos países quando os ptóprios já deram razão a Putin?A ver se o caro Milhazes percebe uma coisa: Medvedev é o herdeiro de Putin, um quase filho ou irmão mais novo. São muito parecidos e querem os dois o mesmo. Há diferenças, é claro, sobretudo porque Medvedev é menino fino ( tanto quanto era possível sê-lo na USoviética) filho de intelectuais, e Putin veio de baixo e formou-se no KGB. Mas até de caça supersónico o homem andou hoje, tal como o outro e já foi dizendo que um dia destes vêm aí as fotos em tronco nu ( disse-o a brincar, mas eu tomo-o a sério, porque ele quer ser o Putin 2). Só que Putin tem de falar mais da economia e o Presidente da política externa e sobretudo é preciso que se avance nesta cimeira e que as propostas russas sejam levadas em consideração. Portanto, para que servia repisar em algo que só poderia ser tido como agressão ao Ocidente? Medvedev é muito inteligente mas desengane-se quem pensa que é mais fraco que Putin. Desengane-se mesmo.E já agora, para quem não sabe, disse especificamente que deseja que a Rússia se integre numa Europa unida no futuro.( Onde é que eu já ouvi isto?)

Anónimo disse...

E já agora Sr. Milhazes seria boa ideia indicar donde tirou a citação do título. Garanto que Putin nunca disse tal. Apenas em Davos referiu banqueiros e outros peritos que no ano anterior lhe garantiram estar tudo bem quando a economia americana já estava em recessão oculta. Putin perguntou apenas para onde tinham ido essses senhores e porque não estavam ali a dar explcações. fez muito bem. Aliás foi brilhante em Davos.
Se alguém pensa que afasta Medvedev de Putin ou vice-versa, espere sentado. Eles são mesmo unha e carne.

Gilberto Mucio disse...

Medvedev subiu na minha consideração.[2]

Perfeito. Falou tudo certo.

Medvedev entende das coisas. Ele não é burro. Pena que quem dá as cartas é Putin, esse sim, um incompetente(eu seria apenas um empregadinho dos oligarcas das matérias primas?) em matéria de estratégia e planejamento economico e gestão.

Vale ressaltar também que não só o setor privado, como também o público, se esbaldou com espréstimos em dálar a juros baratos até a crise começar, quando ela já eram evidentes os seus efeitos, configurando numa atitude primária.

Os gestores russos -- públicos e privados -- ainda não são experientes em matéria de administraçao, ainda não sabem como lidar com negócios em uma economia russa inserida na economia mundial. Por isso só fizeram cagada até agora, inclusive com uma política cambial desastrosa no final do ano passado que fez evaporar muitos bilhares de dólares.

Pelo menos há gente pensante no governo, como comprova o Medvedev e suas análises serenas.

A questão é: Ele não tem poder pra fazer anda.

Gilberto Mucio disse...

Divulgadas as estimativas do Banco Mundial para esse ano em relação a Rússia.nApontam para uma recessão, com crescimento negativo de 4,5% do PIB. Isso já meio caminho andado para uma depressão...

Anónimo disse...

Engana-se Gilberto em relação aos poderes reais. Medvedev manda muito mais do que se pensa e Putin muito menos. Só que um é visível outro discreto. É a águia de duas cabeças, poder repartido, muito equilibrado.
Quanmto à situação real da Rússia, claro que há muitos problemas, mas trata-se de um país muitissimo rico, embora ainda não tão desenvolvido como devia. Não se pode comparar a países pobres, porque os russos têm de onde tirar e esses outros países, como o nosso, infelizmente, não.Eu ficaria muito preocupado se a Rússia fosse pobre. Assim, há maneiras de evoluir e elas vão ser encontradas porque nem Medvedev nem Putin são burros, nem Putin é incompetente, ou a Rússia teria implodido há muito, após o fim da USoviética.A César o que é de Cèsar. Há defeitos, mas também muitas qualidades. Continuo a apostar nos dois.

Gilberto Mucio disse...

Eu gostaria que voce tivesse certo quanto relação dos poderes, caro Anoninmo. Sou muito cético e me faltam evidencias para pensar diferente.

Sobre as riquesas da Rússia, não resta dúvidas de que tem grande potencial.

Já sobre a competencia de Putin, discordo totalmente. Um país passar mais de 8 anos se enchendo de dólares e estar tão vergonhosa e cretinamente despreparado, só denota uma burrice cavalar de seus dirigentes.

A má administração dos dirigentes é um fato(como o próprio Medvedev admite), e não questão de opinião.

(Ou não... talvez não seja burrice...)

Anónimo disse...

Bom, talvez alguns bancos estrangeiros estejam a exigir garantias que o ex-KGB Putin não sabe dar...
E a crise afecta acima de tudo os países exportadores: Medvedev parece estar a abrir os olhos.

Anónimo disse...

OK, pronto, cada um terá direito à sua opinião. O problema de Putin é que toda a gente pensa que ele controla tudo, o que não é verdade. Portanto, há muita gente a aproveitar-se disso.Dou apenas um exemplo de que ele se queixa com frequência: da máquina emperrada que é o sisatema russo. Ele dá as ordens no topo e vão por ali abaixo e emperram no caminho. Acabar com isso é um dos objectivos combinados com Medvedev e de que este já se ocupava antes de ser Presidente. Mas tome-se como exemplo a pequenez de Portugal, que também não funciona e é só corrupção e aumente-se isso até ao tamanho de um país que tem o tamanho de um quarto do mundo. Portanto, acho que Putin tem feito o que mais ninguém faria tão bem com o que tem. Vejam se arranjam melhor.
Em relação a desentendimentos e disputas entre os dois, só posso adiantar que não são reais. Muitas vezes fazem de good cop, bad cop, mas é tudo política.São muitissimo chegados, têm gosto e modos de vida parecidos e querem o mesmo. O tempo o confirmará.

Anónimo disse...

Gilberto, só para terminar, Medevedev é o Presidente. Acha que se ele tivesse melhores soluções que as tomadas não as teria implementado? Quem governa é o Presidente. Ficar a pensar que ele disse e Putin rejeitou é irreal. As coisas são como são nesta crise e anda tudo a navegar à vista. Pelo menos, eles investiram muito no sector social, para proteger os mais fracos e deixaram cair os oligarcas. Alguém viu isso noutro país?O Sócrates nem subsídio de desemprego assegura a todos. Uma vergonha!

Jest nas Wielu disse...

off top

A rádio Voz da Rússia pretende começar difundir os programas em língua ucraniana e georgiana (desde dia 30 de Março de 2009), além disso apostar na América Latina (em português e espanhol).

Os russo – tropicalistas agora tem que explicar como a Voz da Rússia pode difundir os programas numa língua que não existe? Expliquem lá, camaradas, se não sabem, perguntem aos seus curadores...

Gilberto Mucio disse...

""Pelo menos, eles investiram muito no sector social, para proteger os mais fracos e deixaram cair os oligarcas.""(By Anonimus)

Anonimo, não delire, jovem. Eu tava até debatendo seriamente, mas assim não dá...

Anónimo disse...

Gilberto vá ao site de Putin e leia as medidas anti-crise.

Gilberto Mucio disse...

Tá de brincadeira..(risos)

Anónimo disse...

Não, tou a sério. Deixa de ser boboca.