quarta-feira, abril 01, 2009

Acto de vandalismo











As fotos acima publicadas são a prova de mais um acto de vandalismo contra a história. Durante a madrugada, uma bomba de pequena intensidade provocou os estragos bem vísiveis na estátua de Lénine situada junto da Estação da Finlândia em São Petersburgo.
O monumento recorda um dos momentos mais dramáticos da preparação da revolução comunista de 1917 na Rússia. Após o derrube do czar, em Março de 1917, Lénine regressa a Petrogrado (como então se chamava a cidade), vindo da Finlândia e é esperado por milhares de manifestantes. Depois de subir para cima de um tanque, pronunciou um inflamado discurso, que entrou para a história como as "Teses de Abril", onde o dirigente bolchevique defende a transformação da revolução burguesa em revolução proletária.
Seja como for, nada justifica o acto de vandalismo contra o monumento, não se deve copiar dos bolcheviques russos os métodos de luta contra os seus adversários. Eles destruíram muitos monumentos: estátuas, igrejas, etc. a dinamite, mas a resposta deve ser a reposição da verdadeira histórica através da publicação de documentos e discussão aberta, e não através da violência, que nada mais gera do que violência.

71 comentários:

Anónimo disse...

Vc está correto, Milhazes. A violência do bolchevismo genocida deve ter como resposta a censura moral,e não a física.

Deixemos que alguns poucos pensem que Lenin era um salvador, um democrata sensível com as procupações do povo.


A história já o condenou. E quem é sério e inteligente sabe o mal que o comunismo fez pra esse país.

Anónimo disse...

Este é o problema dos que estão do outro lado da barricada do comunismo. São tão maus como ele.
Dizem-se social democratas mas veneram secretamente Pinochet e outros ditadores de direita e só os censuram por não terem matado mais comunistas ainda

Manuel Lopes disse...

A Rússia antes da Revolução de Outubro era um atraso, um país mais que feudal, e, deu depois deu um passo de gigante.
Foi para evitar que o «comunismo» conquistasse as simpatias do Ocidente, que foi criado o bendito «Estado Social».
Agora, acabou o «comunismo», nada temos a que nos agarrar: só na Ue são 19 milhões de desempregados, as ruas estão a abarrator de «sem abrigo», o futuro é capaz de ser negro.
Talvez não seja assim!!! O comunismo ou outra coisa com outro nome, mas objectivos semelhantes, há-de aparecer para resolver os problemas que o «supremo» capitalismo não resolve, antes pelo contrário, agrava.
Por mais voltas que sejam dadas, a verdade, pode demorar, mas vem ao de cima.
Percebo a ironia do autor: está contra ao vandalismo!!! mas é tão giro.

DLN disse...

Caro José Milhazes:

O que vai acontecer à estátua?
Vai ser retirada?

PortugueseMan disse...

Caro José Milhazes,

Apesar de não estar relacionado com esta notícia, eu acho que merece uma chamada de atenção.

Ukraine sets election date, angering president

Ukraine will hold presidential elections on October 25, parliament announced Wednesday, in a fresh blow for pro-Western President Viktor Yushchenko who is languishing in poll ratings...

An overwhelming majority of MPs -- 401 out of a total of 450 -- voted in favour of the bill...

...Yushchenko's latest poll ratings are less than three percent, possibly making him the most unpopular elected head of state in the world...


http://news.yahoo.com/s/afp/20090401/wl_afp/ukrainepoliticsvote2ndlead_20090401132326

A situação na Ucrânia é grave, melhor dizendo gravíssima e não se compreende como é que a UE saiu com uma negociata para o problema do gás com este presidente, definitivamente algo me escapa sobre quem preparou estas coisas por parte da UE.

Eleições ma minha opinião quanto mais cedo melhor, porque com este presidente não há saída possível.

Volto a insistir que qualquer solução para a Ucrânia, terá que passar pela saída do presidente e para mim deveria demitir-se o quanto antes.

Adiciono alguns links interessantes sobre o estado da economia e a confiança no país.

Ukraine, Kazakhstan Controls Backfire; Investors Flee

Ukraine and Kazakhstan, home to two of this year’s worst emerging stock markets, are driving away investors by attempting to prevent capital flight...

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601068&sid=a9w_fuXCwlus

A análise merece leitura integral, que mostra a gravidade da situação.

Ukraine to allocate $5.7 bln for recapitalization of up to 15 majorbanks

http://www.interfax.com/3/483710/news.aspx

Ukraine govt proposes to raise Naftogaz support

Ukraine's government proposes to raise compensation paid to ailing state energy firm Naftogaz to $1 billion from $209 million in this year's budget...

http://www.iii.co.uk/news/?type=afxnews&articleid=7238988&action=article

Temos aqui alguns sinais do que se anda a passar, a Ucrânia está sem dinheiro, não está a conseguir receber mais do FMI, não consegue obter um empréstimo de 5 Biliões da Rússia, anda a pedir outros 5 Biliões ao Japão, e a negociata com a UE, ainda tem muito que dizer.

Entretanto vai ter que alocar os 5 Biliões que não consegue obter por empréstimo a uns 15 bancos.

E ainda vai ter que meter mais 1 Bilião para compensar a Naftogaz do dinheiro que precisa, dado que não está a ser passado ao consumidor a REAL factura do preço do gás, pois se fosse, a coisa hoje já teria rebentado concerteza.

A próxima questão será, terá a Ucrânia dinheiro para pagar ordenados da função pública e reformas?

A Ucrãnia está a muito pequeno passo de algo correr muito mal.

madeirabloco disse...

O Bloco de Esquerda/Madeira arranca hoje com um blog destinado a recolher as opiniões de cidadãos - militantes ou não - acerca do que devem ser os Programas Eleitorais desta força política a caminho dos vários actos eleitorais que se realizam este ano. Este blog é aberto à participação de todos e de todas. Queremos recolher o máximo de informação/opiniões que deverão constar dos Programas Eleitorais do Bloco de Esquerda para as Eleições Europeias, Legislativas e Autárquicas deste ano. Algumas dessas opiniões poderão ser 'postadas' neste blog. Para dar a sua opinião basta deixar um comentário ou enviar texto para o e-mail: madeira.bloco@bloco.org
PARTICIPA!
Para isso basta digitar o seguinte endereço:

http://blocomadeira2009.blogspot.com/

Anónimo disse...

epa malandros pá! foram ao dito cujo ao Lenine

Anónimo disse...

agora os adoradores de lucifer(trotsky) tambem andam por aqui..

o bloco está mesmo a crescer, é mais um sinal da podridão da sociedade poruguesa..

independentemente das crenças de cada um, sempre pensei que na russia uma coisa(das poucas) boas que o comunismo deixou foi o respeito pelo património público, mas parece que me enganei.


bruno

Jose Milhazes disse...

Caro DLN, segundo li, a estátua vai ser restaurada e recolocada no lugar.

Oh Well, Okay. disse...

Realmente, isto demonstra a falta de formação intelectual. Não é por se destruir uma estátua que se apagam anos de história.
Espero que seja restaurada.

PS: faço minhas as palavras do senhor Manuel Lopes.

Anónimo disse...

Oh Well, Okay,


Lênin foi um psicopata, um genocida.


Matar 4 milhões de pessoas (antes de 1924) para implantar uma ditadura de esquerda n lhe lustra a biografia.

Claro que n se justifica esse tipo ato de vagabundos.


Mas o comunismo foi uma desgraça.

Toda ditadura é uma desgraça.

Diogo disse...

lenine vinha da Finlândia, vindo de onde?~


Jon Stewart, do Daily Show - Em vez de darem milhares de milhões aos bancos, porque não os dão aos consumidores para pagarem as suas dívidas?

Vídeo

Anónimo disse...

diogo deixa de ser burro e começa a pensar pela tua cabeça.

es um belo exemplo do q é ver tv a mais

Francisco disse...

Em poucas palavras resume-se a dignidade de quem executa estas acções e daqueles que as aplaudem. A barbárie!
Isto dá para compreender facilmente as opiniões de muita gente , e qual a sensibilidade e o respeito que têm para com o seu semelhante. Choca-os mais um bandido parasita na prisão que roubou o fruto do trabalho árduo a milhares de operários, que mil crianças abandonadas em bairros degradados. Porque para estas mentes o parasita é que é a vitima! Não são aqueles que ele atirou para a miséria e exclusão. Depois dá nisto em confundirem caridade com solidariedade e justiça com assassínios. Ou será preferível deixar morrer cruelmente dezenas de milhões de inocentes, por interesses egoístas, que pegar nesses poucos milhares de parasitas desumanos e encarcera-los? Pela opinião de certas pessoas não!
O que era a Rússia Czarista? Já que lhes apraz tanto denunciar crimes, prisões, assassínios, deportações! Porque escondem os dessa época? Para não mencionar o atraso colossal do Império Russo! Haviam regiões que apenas uma em quinhentas pessoas sabia ler.
E hoje para onde caminha a Rússia? Qual tem sido o seu percurso da ultima década e meia? Isso já não é de lastimar? Afinal o defendem? O capitalismo mesmo que por mais desumano e selvagem que se apresente? Quando lhes apetecer falar sobre dramas humanos, virem os olhos para o Mediterrâneo! Estes têm a vossa chancela e estão a acontecer no século XXI!
Por muito que queiram desacreditar Lenine nunca o irão conseguir porque ele tem o seu lugar assegurado na história. Nem esses oportunistas que em algum momento das suas vidas usaram o seu nome para subir, o conseguem.
Lenine fez avançar o relógio social da humanidade. Mesmo aqueles que hoje a todo o custo tentam atrasar esse relógio, não dispõem de alavancas para tal.
Lenine é nosso, Lenine é dos trabalhadores explorados e oprimidos do mundo inteiro. Lenine é o inimigo dos parasitas e oportunistas.
Lenine não assassinou. Fez justiça!
Cin.naroda

Jose Milhazes disse...

Leitor Francisco: "Lenine não assassinou, fez justiça!". Uma pessoa que sabe russo como você não leu as ordens dadas por Lénine para assassinar milhares de pessoas sem qualquer tipo de julgamento. Se isso é fazer justiça, então já não sei o que é a justiça. Leia Lénine com atenção...

Oh Well, Okay. disse...

Oh senhor "anomimo" guarde lá essas frases feitas para si.
Graças a Deus que existem pessoas mais "iluminadas", capazes de compreender que não se atingem determinados objectivos sem passar por uns quantos sacrifícios. Dai, que os "iluminados" compreendem o comunismo, compreendem Lenine.
Já agora, todos os trabalhadores agradeçam aos surgimento do marxismo, que sem ele jamais o proletariado teria as oportunidades de intervenção no processo de trabalho (ainda que reduzida). Ora se não fosse a obra de Marx e Engels, andávamos todos com os valores tradicionais da antiga burguesia e viveríamos em bairros sociais iguais aos de Londres no séc. XIX.
E para não me estar aqui a repetir, volto a fazer minhas, as palavras de outro comentador: o senhor Francisco.

Anónimo disse...

Oh Well, Okay.

Vc n passa de uma hipócrita. É fácil defender o comunismo e Lênin, quando n se viveu o que esse regime assassino gerou.

É fácil falar bem do comunismo quando se vive na União Européia, em um país de primeiro mundo, que te dá toda a liberdade de pensamento, inclusive o de SER COMUNISTA.

Qualquer regime que reprima a liberdade de imprensa, a vida, e a liberdade de pensamento, é uma ditadura animalesca, seja ela de esquerda ou de direita.

Leia mais, estude mais, pelo menos em respeito aos 30 milhões de de cidadãos que tiveram suas vidas ceifadas por um regime injustificado.

A esmagadora maioria das pessoa que foram assassinadas pelo comunismo eram inocentes, e mesmo que não o fossem ,deveriam ter tido no mínimo um julgamento justo, dentro de regras claras e de democracia, já que era isso que eles tanto pregavam defender.

O Czarismo era bom? claro que não. Mas o comunismo ultrapassou-o em termos de barbárie e ditadura.

O MAL JAMAIS SE PAGA COM O MAL.

Deus te perdoe por teres esse tipo de pensamento.

Graças a Deus hj vc tem liberdade. Os Russos n puderam escolher.

Um abraço,


Ítalo Almeida - Brasil

Anónimo disse...

"Graças a Deus que existem pessoas mais "iluminadas", capazes de compreender que não se atingem determinados objectivos sem passar por uns quantos sacrifícios."

OS NAZISTAS TAMBÉM PENSAVAM DESSE MODO.

Wandard disse...

Estátuas e monumentos diversos são feitos não só para homenagear, mas sim para marcar datas e eventos históricos de importância e relevância para a História de uma nação. Não é necessário comentar todos os erros e atrocidades que ocorreram com a Revolução de 1917, sobre o comando de Wladmir Ulianov, pois os registros históricos já são do conhecimento de todos. O maior volume de estátuas de líderes da União Soviética foi removido, e em Moscou se não me engano estão entulhados em um parque que mais parece um cemitério bizarro. A destruição dos monumentos que restaram trata-se de puro vandalismo, pois acredito que estes monumentos além de manter a memória histórica também servem para que as futuras gerações reflitam sobre os acontecimentos, os erros cometidos e os acertos, e desta forma busquem construir um mundo melhor. Na minha opinião estas deveriam estar em Museus e não em praças públicas, mas devido ao tamanho megalomaníaco, com que foram construídas seria necessária uma estrutura colossal e com toda certeza cara.

Cumprimentos

Jose Milhazes disse...

Caros leitores, acaba de sair a notícia de mais um monumento de Lénine vandalizado. Desta vez em Stavropol, no Sul da Rússia. Um rosto de Lénine, em forma de pintura rupestre foi coberto com tinta negra e suásticas.
O leitor Wandard, não tem razão, quando afirma que: "O maior volume de estátuas de líderes da União Soviética foi removido, e em Moscou se não me engano estão entulhados em um parque que mais parece um cemitério bizarro". Foram removidas muitas, mas não a maioria e as estátuas em Moscovo estão expostas num jardim ao ar livre, protegidas e bem tratadas. Claro que aquilo mais parece um "parque jurássico" do comunismo, mas as estátuas são tratadas como testemunhos históricos e não destruídas.

Jacob disse...

Lenin e os bolcheviques somente podem ser analisados no contexto histórico em que viveram e levando em consideração os acontecimentos que antecederam a Revolução Russa.

Na Comuna de Paris de 1871, cujo hino viria a inspirar os bolcheviques - A Internacional -, mais de 20.000 pessoas foram cruelmente assassinadas.

Os revolucionários de 1917 tinham de agir rápido, ou implementavam rapidamente um ambicioso programa de reformas, que certamente iria contrariar os interesses estabelecidos, ou teriam o mesmo fim dos communards. Os crimes de Stálin são uma exceção e foram devidamente condenados no XX Congresso da URSS.

Em nossos dias, os meios de comunicação são comprometidos com a ordem vigente, uma ordem que mata milhões de pessoas pela fome, desnutrição, falta de cuidados médicos, desemprego, etc. Esses meios de comunicação, em sua totalidade, buscam caracterizar Lenin e os bolcheviques como pessoas violentas e destituidas de razão, mas calam-se perante as atrocidades produzidas pelo capitalismo. Um jornalista que assuma uma opinião isenta, dificilmente permanece em seu emprego, logo vai ser acusado de simpático a causa comunista.

O caminho hoje é o da democracia, democracia que somente haveria de surgir na França do pós-guerra, quando finalmente a burguesia concordou em conviver pacificamente ao lado de formações políticas de esquerda e abandonou sua agressividade. Isto na Europa, porquê no Brasil da década de 70 os comunistas ainda eram caçados e vários deles foram mortos apenas por fazerem oposição pacífica a ditadura militar.

Lenin contrariou os interesses estabelecidos, no afã de construir uma sociedade mais justa, uma sociedade onde os homens fossem interlocutores de sua própria história e não mero joguete nas mãos de uma burguesia cada vez mais ávida de lucros. Paga até hoje pela sua ousadia !

Jose Milhazes disse...

Leitor Jacob, os crimes começaram com Lénine, Estaline apenas continuou a obra!

Anónimo disse...

"Leitor Jacob, os crimes começaram com Lénine, Estaline apenas continuou a obra!"

Excelente Milhazes!


Muita gente é iludida com essa história de o totalitarismo começou com Stálin.

Nâo. Existe uma obra muito boa, uma biografia de Lenin, cujo autor é Roberto Service, que inclusive prova por A+B que os gulags, expurgos e assassinatos de QUALQUER um que discordasse (fosse democrata, fosse branco), começaram com Lenin.

Lenin desprezava a democracia. Deu no que deu.

Não apóio vandalismos desse tipo. Mas que essas estátuas fiquem como testemunho de uma época de conquistas para a Rússia e os povos que foram dominados pela URSS, mas acima de tudo, de muito sofrimento e dor.

Anónimo disse...

Leonardo di Caprio vai fazer de Lenin. Espero que sem buraco...

Jose Milhazes disse...

Leitor Jacob, o primeiro campo de concentração soviético abriu em 1921, ou seja, na era de Lénine. Este dirigente deu ordem pessoal para fusilar milhares de pessoas, expulsou um grande número de intelectuais russos.

Jest nas Wielu disse...

O Governo russo não quer remover as estatuas do 1° profeta comunista russo e estes são removidos pelos activistas sociais, por assim dizer...

A história do Lenin voltando do exílio da Finlândia e discursando em cima do blindado na estacão dos caminhos de ferro é totalmente ficcional, ela nunca aconteceu na realidade. Nem o Lenin andava na Finlândia vestido de maneira proletária como aparecia nas pinturas (boné de cabedal, etc). Uma grandessíssima percentagem da história russa / soviética, não passa de um mito, criado nos 70 anos da existência do regime...

Anónimo disse...

furaram a bunda do lenin

Anónimo disse...

"Foi para evitar que o «comunismo» conquistasse as simpatias do Ocidente, que foi criado o bendito «Estado Social"

só um total desconhecedor da história poderia dizer isso!!!O Welfare State Esta é uma forma de organização político-social, que se originou da Grande Depressão, se desenvolveu ainda mais com a ampliação do conceito de cidadania, com o fim dos governos totalitários da Europa Ocidental (nazismo, fascismo etc.) com a hegemonia dos governos sociais-democratas e com base na concepção de que existem direitos sociais indissociáveis à existência de qualquer cidadão.


zé carlos

Oh Well, Okay. disse...

"OS NAZISTAS TAMBÉM PENSAVAM DESSE MODO."

Mas os nazis pensavam deste modo de forma a que as coisas más fossem apenas para as raças "inferiores". As elites nunca perdiam nada. É essa a diferença deste ponto, em esquerda e direita.
Por favor, não comparem uma coisa com outra. É uma ofensa e demonstra muita falta de conhecimento.
Eu quando escrevi aquela frase, estava a referir-me à ditadura do proletariado, aos sacrifícios de consumo, etc. Não estava a referir-em às vitimas.
Acho que não é preciso explicar-me sempre que se fala de Lenine, ou Estaline, ou seja lá quem for, que quando escrevo coisas positivas, não esqueço as coisas negativas. Lenine não era um santo. Mas tal como eu disse anteriormente, há que ver as coisas dentro do contexto da época e dos meios que se tinha ao dispor na altura, e nunca esquecendo a vertente ideológica. E Lenine foi horrível porque participou na morte de muita gente, tal como actualmente montes de governos o fazem. Querem o quê? É mais fácil bater constantemente naquele que metade do mundo condena, do que abrir os olhos e ver o que está à nossa frente. É tão difícil compreender que Lenine só é criticado porque era comunista? Porque se Lenine tivesse sido revolucionário da rev. francesa (como alguém mencionou aqui), já era um herói.
Isto, ahm. Complicadinho compreender.

"em um país de primeiro mundo, que te dá toda a liberdade de pensamento, inclusive o de SER COMUNISTA."

Primeiro mundo? Estamos a falar de Portugal, certo?
Ainda hoje os comunistas são mal vistos em Portugal, por isso, nem sequer pegue por ai. Então no que toca a manifestações com a policia em cima, nem se fala. Não esquecendo do risco que se corre quando alguém assume que é comunista.

"deveriam ter tido no mínimo um julgamento justo, dentro de regras claras e de democracia, já que era isso que eles tanto pregavam defender."

Como por exemplo: aqueles bandidos de Guantánamo, que são julgados pelas plenas leis da democracia americana? (e dou este exemplo, porque os EUA são reconhecidos como a maior nação democrática de sempre).

"O Czarismo era bom? claro que não. Mas o comunismo ultrapassou-o em termos de barbárie e ditadura."

Depois eu é que tenho de estudar?
Isso é ir contra a evolução. Assim sendo, ainda vivíamos todos em monarquias, porque mais vale vivermos mal, do que sair para a rua e lutar por alguma coisa. Há sempre vitimas. Lá está, é uma consequência directa de uma revolução. Mas não vou explicar-lhe isto.

"Graças a Deus hj vc tem liberdade. Os Russos n puderam escolher."

Os russos puderam escolher. Após a primeira revolução, deu-se a guerra civil entre a ala direita-democrática (apoiada pelos países do ocidente, que contavam com os conservadores como representantes) e a ala revolucionária esquerda. O povo podia ter-se juntado à ala direita, mas não. Resultado: vitória do exercito vermelho. E não me venham desmentir isto! É História.

E por falar da perseguição aos intelectuais com Lenine...Okay, vamos falar também dos artistas perseguidos nos EUA, pura e exclusivamente porque se oponham a algumas medidas do governo (nem sequer eram comunistas), sendo considerados automaticamente "vermelhos". Então: isto é democracia? É esta a ideia que os anti-comunistas têm de liberdade, tolerância e tudo mais? Vamos falar da proibição da Juventude Comunista na Republica Checa?
Pois...É isso, mesmo.

"Foi para evitar que o «comunismo» conquistasse as simpatias do Ocidente, que foi criado o bendito «Estado Social"

só um total desconhecedor da história poderia dizer isso!!!"

Não. Ele tem razão. O estado-providencia surgiu como forma de combater o estado soviético e como resposta às consequências da crise capitalista. E só um desconhecedor de história é que separa estes dois factores! Porque não houve uma causa para a criação do "Estado-Social", mas sim duas: combater o comunismo, aproveitando as suas ideias sociais, mas sem impor qualquer revolução ou ditadura do proletariado; antes da crise não existia "assistência social", nem preocupações com o desemprego, nem com a saúde e bem-estar da população em geral. O que o Ocidente fez foi pegar na ideia geral socialista e adapta-la a um estado democrático e o resultado: estado-providencia. Assim aumentou a propaganda anti-comunista/soviética, manipulou o individuo que passa a ter boas condições de vida e acha a sociedade comunista desnecessária, e resolveu os problemas mais graves da crise de 29, criando as bases para o governo actual. Pronto, fim da aula de História.

Um aperto de mão a todos. :)

Gilberto Mucio disse...

Guerra é guerra, e a Russia logo após a revolução estava em guerra civil.

E guerra, por definição, é um evento em que um lado mata o outro.

Chamar Lenin de assassino por matar inimigos numa guerra eu acho, no mínimo, imprudente, para não dizer leviano.

Guerra essa patrocinada pelas potencias extrangeiras e pelas burguesias das potencias que, entre outras coisas, queriam manter a Russia numa guerra insana.

A Russia sob Lenin, foi talvez o país mais democrático da história.

Gilberto Mucio disse...

*estrangeiras

Anónimo disse...

acho incrível como essa menina ( Oh Well, Okay) pode dizer tanta besteira...filhinha, o comunismo é inviável economicamente simplesmente porque ele não tem um "motor motivador". O Capitalismo tem um bem poderoso: o lucro. O que o comunismo tem? A busca do lucro, o investimento em tecnologia para lucrar mais, por exemplo, é um objetivo muito poderoso! Você acha que um país comunista poderia competir de igual para igual com um país capitalista por mais de 100 anos? Duvido muito! Além disso o capitalismo sempre se reciclou toda vez que entrou em crise, já o comunismo quando entra em crise, ele acaba.


Danna

Anónimo disse...

Oh Well, Okay,

VC TEM QUE ESTUDAR MUITO. LER MUITO.

N VOU PERDER MEU TEMPO COM GENTE COMO VC.

É UMA DESGRAÇA PARA A HUMANIDADE ESSE TIPO DE GENTE EXISTIR.

JESUS CRISTO. ÉS DE UMA IGNORÂNCIA ATROZ!!!!!!

COMUNISMO [E PIOR QUE NAZISMO.

PONTO FINAL.

Anónimo disse...

Oh Well, Okay,

Anti-americanismo barato não cola!

O povo Soviético não pôde escolher. Foram engolidos pelo genocídio, da mesma forma que os judeus no holocausto.

A diferença?

Os nazistas mataram menos.

Anónimo disse...

Não vou perder tempo com você. Não dá pra discutir com fanatizados, da mesma forma que é impossível dialogar com terroristas islâmicos e nazistas, pois estão lobotomizados. Prefiro confiar em quem já viu de perto a coisa, tem conhecimento e assegura: O COMUNISMO FOI E É UMA DESGRAÇA.

1.Resultado do comunismo na URSS: 30 milhões de mortos, ou fuzilados, ou de fome, ou vítimas de execuções extra-judiciais.

2.Tomada à força de territórios pertencentes à povos que NÃO ERAM RUSSOS E NÃO QUERIAM FAZER PARTE DO IMPÉRIO DO MAL.
Pergunte à um Estoniano, Letão ou Cazaque se eles escolheram viver sob tal ditadura.

3. Censura absoluta à imprensa (Que imprensa?)

4. Doutrinaçao ideológica para o ódio ao que não fosse comunista.

5. Partido único e totalitário.

5. E o principal: Prefiro acreditar nas lágrimas de velhas senhoras ucranianas que viram seus filhos e maridos morrerem lentamente de fome durante o comunismo, simplesmente para serem punidos por serem "burgueses" a acreditar no teu ativimo esquerdinha burguês da Europa ocidental...

Vc é só mais uma representante do que aqui no Brasil nós chamamos "Ësquerda Ballantine's":A pregação e do modo de vida são completamente opostos.

FIM DA LIÇÃO.

PASSAR BEM.

Jose Milhazes disse...

Leitor Zé Carlos, e essas medidas não foram tomadas com o receio de a crise levar a novas revoluções comunistas? Vendo a onde podia levar o capitalismo selvagem e o comunismo soviético, a esquerda democrática avançou com a social-democracia e a direita passou a ter uma doutrina social mais abrangedora.

Oh Well, Okay. disse...

Sim, já sabemos. O comunismo é horrível, Lenine é o papão e tudo mais.

Agora...Vão começar a usar argumentos decentes? É que usam sempre as mesmas frases e depois perde a piada.

Já sabemos que houveram mortos na URSS; também sabemos que houve injustiças; também sabemos que se implementou uma ditadura do proletariado que mais tarde passou para a ditadura Estalinista. Eu sei isso tudo. Provavelmente sei mais coisas que muitos dos que comentam aqui. Principalmente daquelas bestas que tem ignorância extraordinária para dizer que o comunismo foi pior que o nazismo.
Nem sequer tem inteligência para diferenciar Estalinismo e Comunismo. E com gente burra, eu simplesmente desisto de discutir o que quer que seja.
E digo mais: comprem um livrinho de história, daqueles resumos do secundário ou qualquer coisa do género, e mesmo sendo matéria meio que manipulada, ainda não foge assim muito à verdade. E estudem. Nem que seja na casa de banho ou 5 minutos antes de irem dormir.

Passar bem.

Oh Well, Okay. disse...

"5. E o principal: Prefiro acreditar nas lágrimas de velhas senhoras ucranianas que viram seus filhos e maridos morrerem lentamente de fome durante o comunismo, simplesmente para serem punidos por serem "burgueses" a acreditar no teu ativimo esquerdinha burguês da Europa ocidental..."

E eu prefiro acreditar em alternativas politicas, do que saber que para alimentar o mundo Ocidental capitalista, morrem crianças à fome na Grande África e na Ásia pobre; que há pessoas sem saber ler e escrever devido ao alto nível de pobreza; de ver aumentar todos os dias as diferenças entre as classes sociais; de ver aumentar a discriminação social e étnica; etc, etc, etc.

A sua conversa é a típica conversa de pessoa que conhece apenas o lado fofinho do capitalismo, que se for preciso nunca viu de perto nem tem consciência das grandes dificuldades que uma família pobre tem nesta sociedade (filmes e documentários não contam). Mas como eu não o conheço de lado nenhum, isto é tudo relativo. Pode ser e pode não ser.
Já agora, tem pena da burguesia porque passou fome durante uns quantos anos? Eu tenho pena do proletariado que desde sempre passa dificuldades do mesmo tipo; eu tenho pena da pobreza que é necessária para alimentar a maquina capitalista. No fundo até somos iguais, já viu? Defendemos o mesmo. (ehehe)

Anónimo disse...

E vc é uma fanática cheia de ódio.

Ponto final.

Anónimo disse...

"o fundo até somos iguais, já viu? Defendemos o mesmo."

Jamais serei igual a você.

Não apóio a violência política como forma de se chegar ao poder.

Para mim, Lei, Constituição e respeito entre todas as classes socias são mais importantes que o genocídio.


Somos muito diferentes. À vc, deixo somente o meu mais profundo desprezo...

Anónimo disse...

E para deixar claro o que penso da sua pessoa, feço questão de mostrar um texto de um filósofo brasileiro, no qual ele resume o que é um comunista:

"A escória do mundo"

Olavo de Carvalho
Diário do Comércio (editorial), 20 de maio de 2008

Anónimo disse...

Vou resumir aqui umas verdades óbvias e bem provadas, que uma desprezível convenção politicamente correta proíbe como indecentes.

Todo comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.

Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito.

São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana. Devemos respeitar seu direito à vida e à liberdade, como respeitamos o dos cães e das lagartixas, mas não devemos lhes conceder nada mais que isso. E seu direito à vida cessa no instante em que atentam contra a vida alheia.

Nos anos 60 e 70, a guerrilha brasileira não foi nenhuma epopéia libertária, foi uma extensão local da ditadura cubana que, àquela altura, já tinha fuzilado pelo menos dezessete mil pessoas e mantinha nos cárceres cem mil prisioneiros políticos simultaneamente, número cinqüenta vezes maior que o dos terroristas que passaram pela cadeia durante o nosso regime militar, distribuidos ao longo de duas décadas, nenhum por mais de dois anos – e isto num país de população quinze vezes maior que a de Cuba. Nossos terroristas recebiam dinheiro, armas e orientação do regime mais repressivo e assassino que já houve na América Latina, e ainda tinham o cinismo de apregoar que lutavam pela liberdade.

Agora que estão no poder, enchem-se de verbas públicas e justificam a comedeira alegando que o Estado lhes deve reparações. O dinheiro do Estado é do povo brasileiro e o povo brasileiro não lhes deve nada. Eles é que devem aos filhos e netos daqueles que suas bombas aleijaram e seus tiros mataram.

Anónimo disse...

Perguntem aos cidadãos, nas ruas: “O senhor, a senhora, acham que têm uma dívida a pagar aos terroristas, pelo simples fato de que a violência deles foi vencida pela violência policial? O senhor, a senhora, acham justo que o Estado lhes arranque impostos para enriquecer aqueles que se acham vítimas injustiçadas porque o governo matou trezentos deles enquanto eles só conseguiram, coitadinhos, matar a metade disso?”

Façam uma consulta, façam um plebiscito. A nação inteira responderá com o mais eloqüente NÃO já ouvido no território nacional.

É claro que os crimes que esses bandidos cometeram não justificam nenhuma barbaridade que se tenha feito contra eles na cadeia. Mas justifica que estivessem na cadeia, embora tenham ficado lá menos tempo do que mereciam. E justifica que, surpreendidos em flagrante delito e respondendo à bala, fossem abatidos à bala.

Mas eles não acham isso. Acham que foi um crime intolerável o Estado ter armado uma tocaia para matar o chefe deles, Carlos Marighela, confessadamente responsável por atentados que já tinham feito várias dezenas de vítimas inocentes; mas que, ao contrário, foi um ato de elevadíssima justiça a tocaia que montaram para assassinar diante da mulher e do filho pequeno um oficial americano a quem acusavam, sem a mínima prova até hoje, de “dar aulas de tortura”.

Durante a ditadura, muitos direitistas e conservadores arriscaram vida, bens e reputação para defender comunistas, para abrigá-los em suas casas, para enviá-los ao exterior antes que a polícia os pegasse. Não há, em toda a história do último século, no Brasil ou no mundo, exemplo de comunista que algum dia fizesse o mesmo por um direitista.

Sim, os comunistas são diferentes da humanidade normal. São diferentes porque se acham diferentes. São inferiores porque se acham superiores. São a escória porque se acham, como dizia Che Guevara, “o primeiro escalão da espécie humana”.

Eles têm, no seu próprio entender, o monopólio do direito de matar. Quando espalham bombas em lugares onde elas inevitavelmente atingirão pessoas inocentes, acham que cumprem um dever sagrado. Quando você atira no comunista armado antes que ele o mate, você é um monstro fascista.

Por isso é que acham muito natural receber indenizações em vez de pagá-las às vítimas de seus crimes.

Quem pode esperar um debate político razoável com pessoas de mentalidade tão deformada, tão manifestamente sociopática?

Anónimo disse...

Um comunista honesto, um comunista honrado, um comunista bom, um comunista que por princípio diga a verdade contra o Partido, um comunista que sobreponha aos interesses da sua maldita revolução o direito de seus adversários à vida e à liberdade, um comunista sem ódio insano no coração e ambições megalômanas na cabeça, é uma roda triangular, um elefante com asas, uma pedra que fala, um leão que pia em vez de rugir e só come alface. Não existiu jamais, não existe hoje, não existirá nunca.

Anónimo disse...

Fonte: http://www.olavodecarvalho.org/semana/080520dce.html

Agora já sabe.

Não me dirija mais a palavra.

Wandard disse...

"O leitor Wandard, não tem razão, quando afirma que: "O maior volume de estátuas de líderes da União Soviética foi removido, e em Moscou se não me engano estão entulhados em um parque que mais parece um cemitério bizarro". Foram removidas muitas, mas não a maioria e as estátuas em Moscovo estão expostas num jardim ao ar livre, protegidas e bem tratadas. Claro que aquilo mais parece um "parque jurássico" do comunismo, mas as estátuas são tratadas como testemunhos históricos e não destruídas".

Sr. Milhazes,

Agradecido pela resposta e correção, pois o que realmente me recordo deste "jardim" ou parque é a imagem que tive a oportunidade de ver no período de convulsão da Rússia no início dos anos 90, e na verdade o que mais me recordo é de uma estátua enorme de Lenin caída neste "Jardim" uma cabeça de Stalin, arrancada de alguma outra que não consegui visualizar aonde estava naquele momento, entre muitas outras que na época não se encontravam organizadas e sequer imaginava que receberiam quaisquer tipos de cuidados. Na verdade não me recordo o nome do local, nunca apreciei muito Moscou, não gosto do estilo cubista das construções soviéticas e sempre preferi dedicar o tempo a São Petersburgo que é muito mais interessante. Se as estátuas hoje se encontram acondicionadas e cuidadas em uma espécie de museu ao ar livre é muito bom para a memória histórica da Rússia.

Grande abraço,

Oh Well, Okay. disse...

O que eu me ri com isto. :)

Anónimo disse...

Engraçado como os que combatem tão ferozmente o comunismo e os seus defeitos se mostram eles mesmos tão ferozes e tão propensos á violencia e ditadura demonstrando serem mais do mesmo em sentido contrario ao que combatem

Francisco disse...

O Senhor anónimo disse;
«São a escória porque se acham, como dizia Che Guevara, “o primeiro escalão da espécie humana”»
Senhor anónimo, quando pretender falar do CHE peço-lhe uma única coisa; Seja Honesto!__ Se desejar falar desse grande símbolo que deu a sua vida por nada, eu estou na disposição de com todo o respeito e educadamente, trocar as impressões que o Senhor desejar, embora perceba que está do lado dos seus assassinos.
Para não fazer muitas figuras ridículas costumo falar apenas do que estou habilitado. Por esse motivo é que postei a minha opinião e fiquei a observar. Não posso é tolerar demagogia barata. Nem aceito que 2/3 dos meus semelhantes vivam na mais ignóbil pobreza para satisfazer os prazeres de poucos milhões. Pois se o Senhor é desses que vive muito feliz por ter a sua dispensa abastecida não se sabendo da que forma o fez. Não se incomodando também com os milhares de famintos que deixou à sua volta para conseguir essa proeza.
Fique sabendo isso tira-me o sono, perturba-me. Como fazia esse Homem que o Senhor aqui pretendeu ridicularizar reajo com veemência, porque tenho a certeza que a razão está do meu lado.
Cin.naroda

MSantos disse...

Caro Anónimo das 22:13

Não podia estar mais de acordo consigo. Tive um professor em tempos que tinha uma afirmação que na altura não valorizei muito:

"Pior que um comunista ortodoxo só mesmo um anti-comunista primário"

Hoje face a esta crescente e cada vez mais agressiva forma de pensar que nos levou á actual situação económica que vivemos, apercebi-me da sabedoria destas palavras.

Cumpts
Manuel Santos

Anónimo disse...

"Nem aceito que 2/3 dos meus semelhantes vivam na mais ignóbil pobreza para satisfazer os prazeres de poucos milhões."

meu caro, se você fosse honesto consigo mesmo saberia que a solução para essa tua angústia não passa pelo comunismo

Jest nas Wielu disse...

Esquerda Ballantine's / Esquerda da caviar

O que me espanta nesta esquerda, na discussão representada pelo camarada Oh Well, Okay, é a capacidade mental de usar a ignorância das pessoas para o proveito próprio, comparando as coisas francamente incomparáveis.

1. Os intelectuais na URSS eram mandados para o GULAG derrubar as arvores e abrir os canais de navegação, mas a sua situação é comparada aos comunistas do Hollywood que perderam o direito de trabalhar na indústria cinematográfica (ai, coitados).

2. “Proibição da Juventude Comunista na Republica Checa?” (sem a indicação dos anos é difícil perceber do que estamos a falar). Mesmo assim, algum grupo radical comunista pode ser proibido, os seus membros gritam sobre o “fascismo capitalista do regime”. O escritor judeu russo Lev Rozgon passou 10 anos nos campos de concentração soviéticos APENAS por comentar assim uma foto do Stalin, que saiu no seu jornal com um defeito gráfico: “É, pá, aqui temos uma salsa (palavra em calão russo significa uma alhada, um problema)”. Nos anos 30, na URSS várias pessoas foram presos e levavam as penas pesadas, apenas porque algum dos seus vizinhos dos apartamentos comuns (um apartamento tipo 4,5,6 ou 7 transformado em 4,5,6 ou 7 apartamentos individuais com o CW e a duche comum), os denunciou. Delito? Eles limpavam o rabo com o jornal com a foto do grande líder...

Enfim, os ocidentais tem toda a informação possível e imaginária do mundo (que os soviéticos só podiam sonhar a ter) e caem como nem os patinhos numa propaganda soviética primária, do tipo “todo o cidadão soviético é ateu”. Porque? Porque o jornalista ocidental que escreveu isso ouviu a frase na tradução de uma jovem e atraente tradutora, que além de mais é colaboradora do serviço secreto. Patinhos mesmo, é sobre vocês que fala no seu romance “Aquário” o herói literário do ex-oficial do GRU, Viktor Suvorov (Rezun). Herói dele, também um oficial do GRU nos EUA diz que vocês seriam os primeiros, a quem ele ia mandar a executar, pois os idiotas / traidores não servem para o Terceiro Roma moscovita.

3. Desculpem lá a investida, dói ver tanta gente supostamente culta, comprada tão baratucho...

Oh Well, Okay. disse...

"1. Os intelectuais na URSS eram mandados para o GULAG derrubar as arvores e abrir os canais de navegação, mas a sua situação é comparada aos comunistas do Hollywood que perderam o direito de trabalhar na indústria cinematográfica (ai, coitados)."

É, mas uma coisa é viver numa ditadura, outra coisa é viver em democracia. E os meus argumentos não servem para desculpar a ditadura soviética, servem para demonstrar como a democracia defendida não é assim tão diferente. Percebe? Óptimo. :)
É que numa ditadura a liberdade de expressão/pensamento, e tudo mais, é nula. Numa democracia não, apesar de na realidade não funcionar assim. Percebe a ironia? É que estes anti-comunistas criticam o comunismo em função da democracia, liberdade, capitalismo, mas não compreendem que as coisas são tão parecidas, que perdem qualquer moral para criticar o que quer que seja (a partir dos seus proprios argumentos).

Anónimo disse...

Che Guevara er um assasisno. Um porco fedorento, como lhe chamavam seus proprios soldados.

Pobres europeus inocentes. Nada sabem da américa latina.

Inocentes úteis.

Francisco disse...

O caríssimo anónimo respondeu-me
meu caro, se você fosse honesto consigo mesmo saberia que a solução para essa tua angústia não passa pelo comunismo
00:18
Meu Caríssimo decididamente muito menos essa solução pode passar pelo capitalismo, que é a fonte desta infâmia. Ou quer exemplos? Como são vitimas que não têm voz e morrem em silencio a vocês não os perturba. Ponha os olhos nos países de Leste, que vocês hipocritamente lastimam por terem sido submetidos a ferozes ditaduras. E hoje já os esqueceram? Não têm mais piedade por eles? Afinal quais são os princípios que defende? Qual a vossa moral? Contabilize as perdas e o sofrimento humano desde que foi instaurado o capitalismo nos antigos países socialistas para ver os resultados que obtém!
Ou para si é mais cruel ver um qualquer Abramovitch frente a um pelotão de fuzilamento a 1 milhão de crianças abandonadas na rua à mercê da sua sorte, para satisfazer os devaneios destes criminosos?
Talvez até pense de outra forma. Aceita a miséria dos outros como uma fatalidade uma casualidade ou uma opção de vida. Mas o que possui, talvez considere que o adquiriu por mérito próprio ou graça divina!
Caríssimo estou a aprender que não há nada mais imoral que a imoralidade.
Eu explico-lhe porquê. Segundo um relatório do Bureau Internacional do Trabalho, diz que 2 800 000 milhões de pessoas vivem com menos de dois (Dois)dólares por dia e que os «ultra higt net worth individual» ultra ricos, 77000 famílias que são menos de 1% da população dos «verdadeiros ricos» detêm cada uma delas , no mínimo, 30 000 milhões de dólares de activos financeiros e, todas juntas qualquer coisa como 15% da riqueza mundial. Mas se continuar-mos a avançar chegamos ainda a números mais assombrosos.
Dá para compreender a origem das desigualdades? As causas são este Big Bang financeiro que se apoderou da sociedade!
Compreendo a sua posição. Quem apoio a imoralidade como pode ter moral para se angustiar com esta triste realidade?
Espero que compreende (se é capaz), a minha angústia não é o fracasso do comunismo como alega. Angustia-me o sofrimento bárbaro que milhares de milhões sofrem às mãos deste sistema capitalismo cruel que o senhor carinhosamente defende e apoia. Desonestidade é ser-se conivente com este estado de coisas. Porque também provoca milhões de mortos, miséria, sofrimento, exclusão, analfabetismo, exploração. Isto é uma forma violência sobre inocentes, e o Caríssimo como qualquer bom democrata de sarjeta aceita.
Porque para vocês violência; é quando fere os vossos interesses mesmos por mais obscuros que sejam.

Cin.naroda

Jest nas Wielu disse...

2 Oh, Well, Ok

/É, mas uma coisa é viver numa ditadura, outra coisa é viver em democracia. E os meus argumentos não servem para desculpar a ditadura soviética, servem para demonstrar como a democracia defendida não é assim tão diferente. Percebe? Óptimo. :) /

Parece que também não entendeu o que eu escrevi, eu disse, que é um ABUSO grosseiro comparar as privações por que passaram os meus avos / pais com as probleminhas por quais passaram os comunistas burgueses no Ocidente. Entende?

Dizer que 10 anos no GULAG é “não é assim tão diferente” ao não poder trabalhar como actor / encenador em Hollywood é um abuso de confiança, é uma mentira, é uma manipulação da informação.

Eu não pretendo dizer que no Ocidente não existem as injustiças ou tragédias, mas as vossas tragédias é do tamanho ultra – insignificante, comparadas com as tragédias que passaram as pessoas na ex-URSS. Não são grandezas comparáveis e qualquer tentativa desta comparação é um abuso. É como comparar a vida da Anna Frank com à de uma menina, a quem os país não compraram o sorvete. E argumentar bastante que estamos perante duas tragédias “não é assim tão diferentes”. Entende? ...

Leia o artigo sobre o Holodomor e falamos depois:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Holodomor

Oh Well, Okay. disse...

Jest nas Wielu:

Acha grosseiro eu fazer este tipo de comparações, okay. É a sua opinião.

A fome que existiu na URSS, existe ainda em aldeias africanas/asiáticas do sul, principalmente. E eu não estou a dizer que o caso da fome soviética foi mais ou menos grave do que a fome actual. Estou a explicar que aquilo que aconteceu nas ditaduras comunistas-infernais-terríveis-feias, acontece ainda hoje em dia, sem ser em regimes "comunistas".

"probleminhas por quais passaram os comunistas burgueses no Ocidente. Entende?"

Sim, mas acontece que muitos dos que sofreram por aquilo a que o senhor chama "probleminhas" nem sequer eram comunistas. Eram apenas pacifistas, ou pela liberdade, ou contra o Vietname. Compreende? Muitos deles foram presos, perseguidos, sem terem sossego, por simplesmente não serem a favor da politica dos EUA.
Tal como em Portugal qualquer pessoa que fosse contra as politicas de Salazar era considerado comunista, sem nunca na vida ter ouvido falar em comunismo.

Ligando este seu comentário com o que me fez no outro artigo do blog, o problema é a relatividade das coisas. Para si a repressão é relativa: se for uma repressão física é mais grave do que se for uma repressão intelectual. Para mim é igual.
Há-de haver coisas em que eu tenho um pensamento mais relativo e o senhor terá o oposto.

Passar bem. :)

Anónimo disse...

"Ponha os olhos nos países de Leste, que vocês hipocritamente lastimam por terem sido submetidos a ferozes ditaduras. E hoje já os esqueceram? Não têm mais piedade por eles? Afinal quais são os princípios que defende? Qual a vossa moral? Contabilize as perdas e o sofrimento humano desde que foi instaurado o capitalismo nos antigos países socialistas para ver os resultados que obtém!"

a ignorância reina...desconhece totalmente o salto em qualidade de vida que países como Polónia, Rep. Tcheca e Eslováquia deram nesses últimos anos!!!Só um exemplo, a expectativa de vida na Polónia subiu 16 anos desde a queda do comunismo. E posso te garantir que 99% da população da Polónia diz que vive melhor hoje que na época comunista. Enquanto países como a Moldávia que não largou o passado comunista, hoje é um dos mais pobres da Europa. Acho incrível que alguns babacas aqui que não viveram nesses países vem dizer que era boa essa época. Fácil dizer isso, é como se você pudesse ter mais moral que as pessoas que sofreram isso na pele!!!! Ninguém aqui pode dizer que nessa época era melhor que nos dias atuais, portugueses e brasileiros...quem são vocês?!?! É como dizer que uma mulher que é trancafiada pelo marido mas recebe comida, lugar para dormir, etc vive melhor que em liberdade!!!!


Yan

Anónimo disse...

Aliás, torço muito que um dia Portugal seja uma país comunista nos moldes dos europeus do leste. Pelo menos, todos teriam empregos, casa e o alto analfabetismo português (para padrões europeus) seria nulo, não é? Vocês querem?


Yan

Anónimo disse...

COMUNISMO=NAZISMO.

Inácio Cristiano disse...

Caro M.Santos

Tem toda a razão quando cita o seu antigo professor:

"Pior que um comunista ortodoxo só mesmo um anti-comunista primário"

E eu modestamente acrescentaria, que além desses extremos, não são de substimar os acólitos do materialismo dialéctico que por terem alguma persepção de marxismo convictamente afirmam:

**Graças a Deus (*)que existem pessoas mais "iluminadas", capazes de compreender que não se atingem determinados objectivos sem passar por uns quantos sacrifícios. Dai, que os "iluminados" compreendem o comunismo, compreendem Lenine.**

(*)Escola nortenha, se fosse alentejana diria "Oxalá fossem"

A sua convicção é tal que o mesmo comentador despudoradamente afirma:

**É que numa ditadura a liberdade de expressão/pensamento, e tudo mais, é nula. Numa democracia não, apesar de na realidade não funcionar assim. Percebe a ironia? É que estes anti-comunistas criticam o comunismo em função da democracia, liberdade, capitalismo, mas não compreendem que as coisas são tão parecidas, que perdem qualquer moral para criticar o que quer que seja (a partir dos seus proprios argumentos).**

Estes copy/past foram retirados neste "post" e no contexto deste debate. Dimensão intelectual versus Dimensão histórico-cultural.
Enfim as afirmações pelo menos servem para "enformar" o autor.

Cumprimentos a todos

Oh Well, Okay. disse...

É, eu sou uma "acólitos do materialismo dialéctico que por terem alguma persepção de marxismo" fazem aquele tipo de comentários.
Uma tristeza para quem lê este blog, acredito.

Jest nas Wielu disse...

2 Oh Well, Okay

1. Acho não, é grosseiro e abusivo, sim senhora.

2. O Holodomor foi uma fome criada, dirigida e promovida pelo Kremlin, os ucranianos eram impedidos de deixar o território da Ucrânia (pelas tropas de NKVD), para procurar a alimentação nos territórios vizinhos, com a Moldova ou a Polónia. A Ucrânia perdeu entre 5 à 7 milhões de pessoas DELIBERAMENTE. E não houve a fome natural, a safra do ano foi boa, simplesmente foi retirada a força pelo regime soviético e o nosso trigo foi vendido no Ocidente, inclusivamente para obrigar a falência dos farmeiros ocidentais.

3. probleminhas por quais passaram os comunistas burgueses no Ocidente.

Mas o que vocês sofreram, francamente? Presos por quanto tempo, dois dias, uma semana? Na URSS só a tentativa falhada de sair do país podia significar a pena da morte. Já ouviu falar duma pena soviética chamada “10 anos sem o direito a correspondência”? Sabe o que significava? A pessoa era FUZILADA e a família 10 anos não podia saber o que lhe aconteceu... Estou falar não sobre os opositores do regime, estou a falar sobre os cidadãos comuns...

4. Pensamento relativo, pois é, está a brincar, na URSS a repressão física era ligada à repressão intelectual, mas se não sabe nada do Rogozin, como pode saber algo sobre os poetas, escritores ou artistas plásticos do nosso Renascimento Fuzilado...

Leia o artigo sobre a vida da Alla Gorska e depois falamos:
http://ucrania-mozambique.blogspot.com/2006/11/alla-gorska-foi-assassinada-h-36-anos.html

Anónimo disse...

Jest nas Wielu,

Vossa Senhoria perde tempo explicando ou tentando convercer esta discípula de Lenin sobre o mal que ela e seus próprios companheiros fizeram à milhões de pessoas na antiga URSS.

Perda de tempo.

Como convencer um SS de que matar judeus é errado?

Dá-se o mesmo em relaçao a esse tipo de gente . Desista.


Nos concentremos em impedir que esse tipo de gente tome o poder novamente e repita o genocídio Ucraniano, georgiano, russo, combojano, cubano, etc, etc..

Que Deus nos ajude.E nos proteja tb.

Oh Well, Okay. disse...

"discípula de Lenin"

O senhor sabe lá o que eu sou ou deixo de ser. Leu uns quantos comentários meus e já se mete por ai a fazer suposições erradas.
Eu não sou adoradora de Lenine. Máximo dos máximos sou adoradora de Marx, e mesmo assim, não tenho nenhum ídolo politico (ou musical ou cinematográfico).

Pare de fazer suposições.
Ou melhor, fique com as suas suas suposições, que eu não perco mais tempo a responder-lhe.

Passar bem.

Jest nas Wielu disse...

Estimado, Anónimo,

De facto, não é fácil convencer um nazi / comunista que matar as pessoas em massa, não é a melhor política para os pôr felizes, mas eles não acreditam, o slogan dos bolcheviques bem leninistas (muito antes do Stalin), era “Com a mão de ferro, empurraremos a humanidade à felicidade”. Imagina, mão de ferro e a felicidade...

Eu acredito, que muita gente da esquerda na Europa são as pessoas boas e bem intencionadas, que por preguiça mental, por relativismo moral e outras mazelas da sociedade não gostam de ler e estudar os assuntos, sobre os quais pretendem opinar. Do tipo, leu 1,5 artigo da Wikipédia sobre a Rússia e já se acha ser capaz de opinar sobre a Ucrânia ou Belarus.

E claro, há outros, a quem a desonestidade intelectual impede de perguntar as questões simples, do tipo, se os russos afirmam que o país U, G ou B não existe, como é possível que no Brasil, Canada ou EUA vivem as comunidades inteiras destas nações, que emigraram para lá ainda no século XIX. Algo não bate certo...

E a melhor maneira de impedir os novos genocídios, é sermos informados sobre os genocídios no passado, tal e qual como disse o meu presidente Viktor Yushchenko: “Sermos informados sobre as tragédias do passado, será a garantia de as evitarmos no futuro”. E é por isso, que a Rússia pretende dizer que nunca aconteceu nada, para amanha ter as mãos livres para os novos genocídios. Sabe, Stalin obrigou os historiadores soviéticos engrandecer a figura do Ivan, o Terrível. Neste momento Putin está em plena campanha de reabilitar o Stalin. Porque será?

Anónimo disse...

Jest nas Wielu,


O Brasil reconheceu o genocídio Ucraniano em 2007.

Estamos e estaremos sempre com vcs. Vocês foram as vítimas e têm de ser reconhecidos da mesma forma que o foram os judeus, ciganos e armênios.

É claro que sei da existência de esquerdistas honestos e bons... Mas aí já é uma minoria, quase ínfima. A maioria é desonesta intelectualmente e mente compulsivamente (rimou!);

O povo ucraniano nâo foi massacrado apenas por Stálin. A culpa foi do próprio sistema político-social-econômico: O Comunismo.


Lenin matou menos porque teve menos tempo.


Viva a Ucrânia livre e cada vez mais soberana e próxima à nós do ocidente!!!!

Um abraço do Brasil!

Anónimo disse...

“Os marxistas, e outros elementos da esquerda, quando as coisas não estão em sua mão, rechaçam a pena capital, mas restauram-na e fazem-na mais dura quando o poder está em sua mão.”

Chrétien

Jest nas Wielu disse...

Para Anónimo do Brasil,

Eu sei meu irmão e muito obrigado, ser de esquerda não deveria significar apoiar piores atrocidades, genocídios e massacres proletárias só porque foram perpetuados em nome da luta de classes e de um hipotético futuro comunismo, que Khrushev garantia que venceria já em 1980...

Sim, a opressão dos ucranianos não começou com Stalin, desde o nosso maldito acordo de protectorado com a Moscóvia em 1654 tivemos os problemas com os nossos “protectores”. Assim só no século XIX Império Russo emitiu cerca de 20 decretos sobre a proibição do uso e difusão da língua ucraniana, até nas notas das músicas ucranianas, o texto só era permitido ser impresso em .... francês. E se alguém não sabe sobre nada sobre o assunto, como alias acontece sempre e acha pouco crível, pfr, vejam o Decreto de Emski, http://en.wikipedia.org/wiki/Ems_Ukaz

Abraço desta África,
JNW

Anónimo disse...

O estado ao que chegaram agora agradeçam aos vossos novos "protectores"
Vivem melhor? deviam ter vergonha, vendidos

Jest nas Wielu disse...

Acho que vergonha devem ter aqueles que não sabem ler em língua inglesa, por isso não conseguem comentar o Decreto Emski. Mas podem usar o tradutor do Google e ai poderiam dizer algo inelegível, do tipo, eu li e achei. Porque assim fica, eu não li nada, alias nem sei de nada, vivo no Coral das Moinas, mas adoro este ganda camarada Putin & Medvedin bla-bla-bla...