segunda-feira, maio 18, 2009

Oposição propõe programa de reformas constitucionais


Os partidos da oposição, que há mais de um mês se manifestam no centro da capital georgiana para exigir a demissão de Mikhail Saakachvili do cargo de Presidente da Geórgia, apresentaram hoje às autoridades o seu plano de reformas constitucionais.
“A proposta é constituída por seis pontos. Primeiro, trata-se de um apelo às autoridades para que dê passos reais com vista a superar a crise política, mais precisamente, a demissão do Presidente Mikhail Saakachvili e a realização de eleições presidenciais antecipadas”, lê-se numa declaração hoje publicada em Tbilissi.
A oposição considera também que, após as eleições presidenciais no outono de 2009, devem realizar-se eleições parlamentares “livres e justas”, bem como a eleição do Presidente da Câmara de Tbilissi.
A declaração prevê também a realização de reformas constitucionais, nomeadamente através da realização de eleições parlamentares em outubro de 2009 e, paralalemente, de um referendo sobre a organização constitucional da Geórgia.
Irakli Alassania, dirigente do bloco da oposição “Aliança para a Geórgia”, defendeu hoje a continuação de conversações com Mikhail Saakachvili.
“É muito bom que voltamos a falar de um encontro. Eu confirmo novamente o desejo de que os encontros com as autoridades continuem”, declarou Alassania aos jornalistas, ao comentar a proposta de Saakachvili de discutir a candidatura do presidente da comissão constitucional, que deverá ser um representante da oposição.
Porém, Alassiana sublinha que a elaboração de uma nova Constituição deve ser apenas parte do acordo político que leve à realização de eleições antecipadas no país.
Este influente dirigente da oposição georgiana propõe que o novo encontro com Saakachvili se realize no fim desta semana.

2 comentários:

Gilberto Mucio disse...

É...

a oposição está vendo que a chantagem barata não está surtindo efeito.

Anónimo disse...

Quem chantageia quem? Não será o presidente a chantagear o povo?