domingo, junho 28, 2009

Putin oferece Manifesto do Partido Comunista a Guennadi Ziuganov


O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, deu hoje os parabéns a Guennadi Ziuganov (na foto), dirigente do Partido Comunista da Federação da Rússia, que festejou, na passada sexta-feira, o 65º aniversário do seu nascimento.
Durante um encontro com dirigentes dos partidos representados na Duma (câmara baixa) do Parlamento da Rússia, realizado na casa de campo de Vladimir Putin, este ofereceu a Ziuganov a primeira edição em russo do “Manifesto do Partido Comunista”, obra escrita por Karl Marx e Frederich Engels e que constitui uma espécie de “catecismo” do comunismo.
A obra “Manifesto do Partido Comunista” conheceu a sua primeira edição em língua alemã, a 21 de Fevereiro de 1848. Em russo, ela foi editada apenas depois da revolução comunista de 1917.
“Paira um espectro pela Europa — o espectro do Comunismo. Todos os poderes da velha Europa se aliaram para uma santa caçada a este espectro, o papa e o tsar, Metternich e Guizot, radicais franceses e polícias alemães.Onde está o partido de oposição que não tivesse sido vilipendiado pelos seus adversários no governo como comunista, onde está o partido de oposição que não tivesse arremessado de volta, tanto contra os oposicionistas mais progressistas como contra os seus adversários reaccionários, a recriminação estigmatizante do comunismo?”, lê-se no Manifesto.
Segundo Marx e Engels, “Deste facto concluem-se duas coisas.O comunismo já é reconhecido por todos os poderes europeus como um poder. Já é tempo de os comunistas exporem abertamente perante o mundo inteiro o seu modo de ver, os seus objectivos, as suas tendências, e de contraporem à lenda do espectro do comunismo um Manifesto do próprio partido”.
No mesmo livro, os clássicos do “comunismo científico” escrevem: Os comunistas rejeitam dissimular as suas perspectivas e propósitos. Declaram abertamente que os seus fins só podem ser alcançados pelo derrube violento de toda a ordem social até aqui. Podem as classes dominantes tremer ante uma revolução comunista! Nela os proletários nada têm a perder a não ser as suas cadeias. Têm um mundo a ganhar. Proletários de todos os países, uni-vos!”.
O marxismo foi a única ideologia permitida na URSS/Rússia entre 1917 e 1991, onde o Partido Comunista monopolizava a vida política, económica e social do país.

32 comentários:

Anónimo disse...

Putin é um senhor! E um homem do Norte, cambada!

Anónimo disse...

o sr. milhazes deixou de ser comunista em que ano\data?

foi pelo facto da URSS ter acabado?

L.P

Hugo Albuquerque disse...

Uma coisa que nunca entendi é como esses neocomunistas russos conciliam o Manifesto com o seu declarado nacionalismo - como concliavam antes.

Jose Milhazes disse...

Leitor L.P., para satisfazer a sua curiosidade, informo-o que abandonei o PCP antes do fim da URSS.

Jose Milhazes disse...

Leitor Hugo Albuquerque, não é difícil de compreender se tiver em contra outros partidos comunistas que são nacionalistas e anti-europeus. No fundo, trata-se de nacional-comunismo, um desenvolvimento de nacional-socialismo.

Viviane disse...

Encontrei o blog por acaso e tenho que parabenizá-lo.
Muito bom, ótimo conteúdo e a forma como são abordadas as notícias. Será uma de minhas leituras diárias. Sempre fui muito interessando pela Rússia, indo desde a cultura, história, literatura e o povo raçudo.
Sr. Milhazes, vives na Rússia?

Anónimo disse...

Ò José Milhazes, você é o mesmo que eu vi e li numa revista de propaganda da URSS que se vendia em Portugal chamada "Vida Soviética".É que você nesses tempos era só elogios à URSS e ao comunismo, como você mudou J. Milhazes, quem o viu(leu) e quem o vê(lê)??

Anónimo disse...

sr. milhazes já colocou a possibilidade de em 2009 estar errado e voltar a ser comunista se o sistema capitalista falhar?

pelo que sei tem 50 anos.

portanto, foi comunista até 91'

33 anos comunista e 17 anos de capitalista,

daqui a 16 anos, o sr. pode até tornar-se num nacionalista,

quem muda de principios fundamentais de vida com essa facilidade tem de admitir que é uma possibilidade,

é que os insultos que o sr. adora fazer às pessoas de direita podem vir a servir como uma luva no senhor.

(um anónimo da terra)

Jose Milhazes disse...

Leitora Viviane, vivo e trabalho na Rússia há quase 32 anos.

Leitor Anónimo, não se enganou quando leu a Vida Soviética, sou eu e o que lá está escrito fui eu que disse.

Anónimo disse...

apenas se me oferece um comentário: um presente dum comunista reciclado, para um comunista não-reciclado.

Anónimo disse...

Só quem é burro velho é que não muda de pensamento e não evolui.
Já os acefálos sectarios continuam sempre a bater na mesma tecla.
Se o comunismo falhou e o capitalismo tambem há que criar um novo sistema.Isso é que devia tar a ser falado.

Jose Milhazes disse...

Leitor Anónimo último, tem toda a razão, essa discussão é fundamental.

Anónimo disse...

Putin comunista? É só rir. Leiam e aprendam.
foreverputin.blogspot.com

Carlos Fino disse...

Sr. Milhazes gosta viver em Moscovo? Gosta a Rússia? Ou trata só como um lugar de trabalho para passar noticias cinzentas?

Jose Milhazes disse...

Para conseguir passar por Carlos Fino tem de favor muito esforço e aperfeiçoar o seu português. Quanto às perguntas, apenas respondo que só lê os meus textos "cinzentos" quem quer, não obrigo.

Ítalo disse...

O Milhazes é um excelente jornalista e tem um dos melhores blogs em língua portuguesa.

Eu tenho 27 anos e na minha adolescência tinha certa admiração pelo comunismo e pela história da URSS, Cuba...

Mas com o tempo, vamos abrindo os olhos , lendo e aprendendo que a realidade era outra!!!!!

Hj me considero de Centro-direita. Sou anti-comunista e respeito acima de tudo a democracia, da qual a União européia e os EUA são para mim os exemplos máximos.

Um abraço do Brasil.

RioMaior disse...

"respeito acima de tudo a democracia, da qual a União européia e os EUA são para mim os exemplos máximos"

Muito enganado você está, Italo. Se cá vivesse, você atravessaria o período
"tinha certa admiração pela democracia e pela história da Europa, USA...
Mas com o tempo, vamos abrindo os olhos , lendo e aprendendo que a realidade era outra"

A democracia e liberdade do ocidente já não têm nada a ver com o que eram até à queda do muro.

Anónimo disse...

Кое-кто по-русски экает-мекает после тридцати лет...

Anónimo disse...

"Leitor Anónimo último, tem toda a razão, essa discussão é fundamental."

Ainda bem que concorda comigo.
NN

Italo disse...

RioMaior,




É preferível a pior democracia, à um regime de exceção como foi o comunismo e o nazismo.


COMUNISMO É GENOCÍDIO.

Anónimo disse...

"É preferível a pior democracia, à um regime de exceção como foi o comunismo e o nazismo."

Essa é a desculpa para nos fazer engolir os crimes e injustiças que o capitalismo pratica

Anónimo disse...

Era comum entre os jovens estudantes do PCP na URSS denunciar comportamentos anticomunistas dos colegas portugueses.
Os que denunciavam eram eleitos como delegados aos congressos do PCP e os reaccionários não podiam continuar os estudos depois da faculdade!

Ítalo disse...

"Essa é a desculpa para nos fazer engolir os crimes e injustiças que o capitalismo pratica"

Não. esse é um FATO.

ASSIM COMO É FATO QUE VCS COMUNISTAS MATARAM 110 MILHÕES DE SERES HUMANOS E MANDARAM MAIS DE 40 MILHÕES PRO GULAG.

PORTANTO, NÃO TÊM MORAL PRA CRITICAR QUEM QUER QUE SEJA.

Anónimo disse...

O socialismo real foi um período tão escuro que o termo 'Escuridão' não chega! Dá-lhes com força, Ítalo!

Hugo Albuquerque disse...

Leitor Hugo Albuquerque, não é difícil de compreender se tiver em contra outros partidos comunistas que são nacionalistas e anti-europeus. No fundo, trata-se de nacional-comunismo, um desenvolvimento de nacional-socialismo.,

Mas se há outros partidos que se apresentam como nacionalistas eles também entram em confronto com o que está escrito no Manifesto (?!) isso não explica como os neocumunistas russos possam ser comunistas e nacionalistas ao mesmo tempo - com efeito só é possível ser um out outro.

Jose Milhazes disse...

Caro Hugo Alburquerque, os comunistas russos pretendem ser as duas coisas ao mesmo tempo. Se, por exemplo, conseguir ler algum dos livros escritos por Guennadi Ziuganov, poderá ver o resultado dessa mistura explosiva.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Vangelis D'Megara disse...

A Russia NUNCA foi comunista, assim como os Estados Unidos nunca foram democraticos

Vangelis D'Megara disse...

Milhazes, parabéns pelo Blog, muito obrigado por disponibilizar essas informações.

Rodrigo César disse...

O marxismo já matou 110 milhões de pessoas, muito mais que o nazi-fascismo. Quantas pessoas mais esse delírio vao ter que matar para que todos percebam que qualquer tentativa de construir uma sociedade totalmente igualitária termina na oligarquia dos membros de um partido colocando toda a população na miséria e escravidão?

Endy Lima disse...

O número de morte atribuidasao comunismo, não chega nem a 1% do que matou os Cristãos em sua trajetória assassina contra a humanidade.

Anónimo disse...

O marxismo não matou nem 1% do que matou os insanos cristãos em sua trajetória assassina contra a humanidade.