quinta-feira, junho 25, 2009

Supremo Tribunal anula sentença que absolveu acusados do assassinato de Anna Politkovskaia


O Supremo Tribunal da Rússia anulou hoje a sentença que absolveu três pessoas acusadas no assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaia em Outubro de 2006.
O tribunal aceitou o recurso de cassação interposto pela Procuradoria-Geral da Rússia que defendia a anulação da sentença e a realização de uma nova investigação.
A Procuradoria-Geral alegou, para justificar o seu recurso, “irregularidades cometidas durante o processo”.
Em Fevereiro passado, um tribunal de jurados absolveu os três acusados de assassino de Politkovskaia: dois irmãos tchetchenos, Ibraguim e Djabrail Mkhmudov e o oficial do Ministério do Interior, Serguei Khadjikurbanov, que foram postos em liberdade.
Mas Khadjikurbanov voltou a ser imediatamente detido e acusado de extorsão de 350 mil dólares a Dmitri Pavliutchenkov, principal testemunha no caso Politkovskaia.
Murad Mussaev, advogado dos acusados, não ficou surpreendido com a decisão do Supremo Tribunal, anunciou que irá contestá-la no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem de Estrasburgo. Os filhos de Anna Politkovskaia também revelaram a sua oposição face à decisão do Supremo Tribunal da Rússia.
A jornalista Anna Politkovskaia, de 48 anos, colaborado do jornal Nezavissimaia Gazeta e forte crítica da política do Kremlin na Tchetchénia, foi assassinada a 07 de Outubro de 2006 à entrada da sua residência em Moscovo.

4 comentários:

Anónimo disse...

Aí tem o dedo do Kremlin;

Anónimo disse...

Se ficar o bicho pega; Se fugir o bicho come

lol disse...

e moscow mane moscovo

Anónimo disse...

não entendo lá muito bem essa sequência de declarações de descontentamento, de todas as partes, face à decisões do Tribunal. Uma coisa é certa e bem eloquente na foto: o ar de contentamento insolente, desses chechenos e até do políca ou militar que os acompanha. Uma grande senhora, essa jornalista, que foi cobardemente assasinada.