sexta-feira, setembro 11, 2009

Putin não irá competir com Medvedev nas presidenciais de 2012

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, declarou hoje que não irá concorrer com o actual Presidente do país, Dmitri Medvedev, nas eleições presidenciais de 2012, tal como não o fez em 2008, declarou à Ria-Novosti o analista político Nikolai Zlovin.
Zlovin revelou que Putin fez essa declaração numa reunião do Clube de Discussão Internacional “Valdai”, organização que reúne jornalistas, analistas e políticos russos e estrangeiros.
“À pergunta se eles (Putin e Medvedev) irão concorrer nas eleições de 2012, Putin respondeu com uma pergunta: “Mas será que nós concorremos em 2008? Em 2012 também não iremos concorrer. Chegaremos a um acordo porque somos pessoas com o mesmo sangue e as mesmas ideias políticas”, relatou Zlovin.
Segundo o analista político, Putin sublinhou que, quando chegar a hora, ele e Medvedev “pensarão juntos”, partibdo das realidades de 2012, dos planos políticos, da correlação de forças, da situação na “Rússia Unida”, partido dirigido pelo primeiro-ministro russo.

10 comentários:

Gilberto Mucio disse...

Claro que nao concorrerá com Medvedev, a vaga é dele(Putin).

Anónimo disse...

Está tudo planeado!!! Putin apoiará Medvedev e continuará a ser primeiro ministro

Putin é um mestre!!!!!!

Anónimo disse...

Se bem que, sendo o Partido Comunista a segunda força política do país, sinto dizer, é melhor o Putin no poder.

Ítalo

Anónimo disse...

Já se sabia que eram unha e carne.
Essa do mesmo sangue é que me deixa preocupado.
Separados à nascença?

Anónimo disse...

O poder da Rússia só pode ser afectado após 2017, altura em que está prevista a saída da frota Russa da Crimeia. A Tchetchenya é uma forma de manter o poder absoluto sobre todo o poder federal, extendendo-o à periferia com incursões na Ossétia, Geórgia, mantendo a região de Kaliningrado como base naval. O problema é a nova ordem mundial e como os russos vão fazer face ao perigo de Pequim...

PortugueseMan disse...

Venezuela prestes a receber mísseis russos, diz Chávez

O Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou ontem à noite em Caracas que o seu país adquiriu à Rússia mísseis com um alcance de 300 quilómetros, para além de carros de combate T-72 e T-90...


http://ultimahora.publico.pt/noticia.aspx?id=1400357&idCanal=11#

Caro JM,

Parece que Chavez adquiriu o sistema S-300. O tal que se fala no Artic Sea e o tal que o Irão anseia há tanto tempo.

Falta uma declaração oficial a indicar quantos sistemas foram adquiridos. Chavez e Lula estão a mudar o panorama em termos militares para esta zona do mundo.

Anónimo disse...

O que será da Rússia sem o Putin?

Quem virá depois de Putin e Medvedev?

A Rússia não tem opção?
É o que parece.

Jancher disse...

A Russia sem Putin não terá futuro.

pois todos sabem quando putin assumiu a russia está estava falida, e hojé apesar da crise mundial pode-se dizer que a partir de 2010 a economia russa crecera de modo sustentavel e diversificado.

agora a Ameaça chinesa eu não levo muita fé não, pois em termos de tecnologia militar e nuclear a Russia está a frente dos amarelos

Anónimo disse...

"agora a Ameaça chinesa eu não levo muita fé não, pois em termos de tecnologia militar e nuclear a Russia está a frente dos amarelos"


É... mas são esses "amarelos", seu racista fedorento, quem irá formar a tríade militar e econômica no futuro. (EUA, China e Índia)


A China está muito acima da Rússia.


Pelo menos lá ele fazem filhos. Na Rússia, só abortam...


Acho até que a Sibéria deveria, por direito, ser cedida à China. Não tem ninguém lá mesmo...

Anónimo disse...

o putin é um democrata


e eu sou o pai natal :)