domingo, novembro 08, 2009

Comunistas comemoram Revolução de Outubro com manifestações


Os comunistas russos celebraram o 92º aniversário da Revolução Socialista de 1917 com manifestações de rua em várias cidades da Rússia.
A Revolução Socialista de 1917 entrou na história como Revolução de Outubro, pois foi realizada a 25 de Outubro segundo o calendário em vigor na Rússia de então (07 de Novembro segundo o calendário ocidental).
Em Vladivostoque, no Extremo Oriente do país, a manifestação vermelha contou com a participação de três mil pessoas que gritavam: “Capitalismo para o lixo da história!”, “A URSS despertava orgulho!”, “O Socialismo é o futuro de toda a humanidade!”.
A capital russa foi o centro das comemorações, tendo a manifestação comunista reunido, segundo várias fontes, entre três e oito mil manifestantes.
Depois de terem desfilado pela Avenida Tverskaia, artéria central de Moscovo, os comunistas reuniram-se num comício junto da estátua de Karl Marx, um dos teorizadores da ideologia que foi oficial na Rússia entre 1917 e 1991.
Os discursos dos dirigentes comunistas ficaram marcados por fortes críticas à política do Governo russo, exigindo “a devolução das fábricas aos operários e a terra aos camponeses!”.
Os manifestantes transportavam bandeiras vermelhas e cartazes de históricos dirigentes comunistas, com especial destaque para José Estaline, ditador que governou a URSS entre 1924 e 1953.
“Não se pode esquecer o nome de Estaline, a quem a Rússia deve a vitória na Segunda Guerra Mundial”, declarou à Lusa um dos manifestantes.
As manifestações decorreram sem qualquer tipo de incidentes, tendo as autoridades colocado cerca de três mil polícias nas ruas da capital russa para manterem a ordem.

8 comentários:

Anónimo disse...

Isso foi um golpe.
Não há possibilidades para a Rússia fora do Czarismo Ortodoxo.

Ítalo Tavares disse...

"Isso foi um golpe.
Não há possibilidades para a Rússia fora do Czarismo Ortodoxo."


Hehehehehe.. que piada.


Nem czares, nem nazi-comunas.

Democracia, Constituição, sociedade civil e direitos individuais.

Esse é o futuro da Rússia.

antónio m p disse...

Reportar um acontecimento histórico com a oportunidade, contenção e rigor com que o faz só confirma o valor dos seus trabalhos. O resto é propaganda e contra-propaganda de que consegue separar-se com inteligência. É disso que precisamos para pensar a história e as suas lições.

Anónimo disse...

Recordo estes mesmos desfiles nos anos do socialismo! A participação era voluntaria e ao mesmo tempo obrigatória. O único problema era a ressaca da bebedeira do dia anterior. As imagens da TV com o povo em euforia a abanar as bandeirinhas vermelhas, confirmam a preocupação do partido de espalhar dezenas de pontos de venda de cerveja no percurso que antecede a passagem pela Praça Vermelha!

Jest nas Wielu disse...

A capital da Ucrânia, Kyiv, pela primeira vez após a Independência não registou nenhum tipo de comemorações comunistas. Mesmo sabendo que a gripe suína ajudou, dá para notar que estamos esquecendo o passado horroroso.

p.s.
Em Zaporizhia, os comunistas deram o show, pois a sua coluna foi encabeçada por um … Hummer, tenho preguiça de procurar as fotos, mas é muito engraçado, em Portugal, o comunista que usar o Hammer em qualquer festa do PCP, seria expulso na hora, assim acredito que também seria no Brasil…

Anónimo 11:30

Também pagava-se aos que carregavam os retratos, 3 – 5 rublos, dependendo do “peso” do dirigente, sabendo que uma cervejola do tipo “Zhygulyovskoe” custava salvo erro 45 centavos, poderá calcular a alegria do povo!!!

Anónimo disse...

Comunistas são preguiçosos, querem revolução para poderem ficar mandando nos outros.

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jest nas Wielu disse...

2 Ítalo

Claro que acredito, pois como se dizia na ex-URSS um bom comunista vacila apenas acompanhando a linha geral do partido… lol