quinta-feira, janeiro 28, 2010

Rússia quer participar na reconstrução do Afeganistão com meios ocidentais

A Rússia está pronta a reconstruir no Afeganistão 142 empresas industriais criadas pela União Soviética e espera que esses trabalhos sejam financiados pela comunidade internacional, declarou Dmitri Rogozin, representante da Rússia junto da NATO, ao diário Kommersant.
“Consideramos que o melhor meio de combater os rebeldes consiste em organizar obras civis. Isso permitirá ao Afeganistão desenvolver uma economia normal e independente. Temos todo o direito de acesso a elas. Todos os esquemas corruptos de realização de concursos internacionais são aqui inaceitáveis: foram os nossos engenheiros que as construíram, eles devem reconstruí-las”, acrescentou Rogozin.
As autoridades afegãs já discutiram essa questão com Moscovo, mas consideram que deve ser a Rússia a suportar os custos. Os russos já perdoaram a dívida afegã de cerca de 10 milhões de euros e não pretendem fazer “obras de beneficiência”.
“Em tempo de crise, nem na ratoeira há queijo grátis. Por isso, o financiamento dessas obras deve ser tarefa da comunidade mundial”, assinalou Rogozin, e acrescentou: “os nossos parceiros ocidentais devem tratar da questão de quem paga quanto”.
A delegação russa que participará na Conferência sobre o Afeganistão pretende fazer essa proposta.
Entre 1952 e 1988, a URSS construiu no Afeganistão 142 empresas industriais, entre as quais estão a central hidroeléctrica Puli Khumri no rio Kunduz, a central hidroeléctrica no rio Cabul, a fábrica de adubos químicos de Mazari Sharif, a estrada de Salang, bem como linhas eléctricas.
Essas obras garantiam 60 por cento do PIB afegão nos anos 70 e 80.

7 comentários:

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Também vi indicação de manutenção de material militar sovético e abertura de novas rotas.

As ligações entre EUA/NATO e Rússia voltam ao "normal", com vários tipos de negociação entre eles.

Estou a pensar na Geórgia. Perdeu território, perdeu apoio, vai perder um aliado importante (Ucrânia), não tivessem um pipeline a passar pelo território deles, agora estariam mesmo em muito maus lençois. Também vão ter um longo caminho a percorrer.

Jorge Almeida disse...

1º) PortugueseMan, se a Georgia não tivesse o pipeline a passar pelo seu território, não haveria Ossétia, Abkhazia, guerra com a Rússia, etc ...

Não sei se, sem o pipeline, estariam em maus lençóis.

2º) Em relação ao assunto da mensagem:

Com que então, têm de ser os russos a irem ao Afeganistão reconstruir as fábricas que instalaram, e logo com o dinheiro da "Comunidade Internacional"?

Para, depois de reconstruídas, os russos reclamarem a exploração das fábricas, e os lucros daí resultantes?

Que raio de fábricas é que eles lá construíram, para terem de ser eles os únicos com capacidade para as reconstruírem?

Estes russos pensam que o resto do pessoal anda a dormir, não?

Estou completamente de acordo com a necessidade de acabar com os esquemas corruptos de realização de concursos internacionais.
Estou completamente de acordo que são necessárias obras publicas no Afeganistão, e que essas obras têm de ser construídas por mão-de-obra local, de modo a empregá-los, a fazer que eles ganhem gosto em construir bem (e preservar) essas obras.

Mas são os russos que vêm invocar que tem de se acabar com esses esquemas corruptos? Com que autoridade moral? Não ficava melhor aos russos acabar com os esquemas corruptos que têm na sua próprio casa, máfia incluída?

PortugueseMan disse...

Jorge Almeida,

Podemos dizer que o pipeline é a origem dos problemas e também podemos dizer que a actual situação da Geórgia só não é pior porque está a receber dinheiro pela passagem do pipeline. Porque sendo a Rússia um dos maiores senão o maior parceiro económico da Geórgia, é imaginar o impacto que está a causar este corte de relações entre ambos.

ALONE HUNTER disse...

OTAN fracassou no Afeganistão!!! Isso é fato, pois 9 anos após a ocupação, esta organização fantoche assassinou inocentes impunemente e o resultado é que o Taleban continua forte como nunca!!! Hoje, algo inconsebível está ocorrendo: Os Estados Unidos da América, a maior potencia militar de todos os tempos é incapaz de vencer esta guerra com as armas!!!

Generais americanos, como aquele Patreus, acredita que a única forma de seu país não ser humilhado na Ásia Central seria iniciar negociações com o TALEBAN!!! Sim, agora os americanos querem negociar com terroristas em troca de que não matem mais Marines americanos.

Isso porque os Yankees não tem argumentos para justificar a morte de seus soldados!!! Porque eles estão morrendo? Qual é a causa? Estão morrendo para defender os interesses de empresas petrolíferas americanas, que veêm com bons olhos os recursos naturais que estão disponíveis para elas! O lucro seria justificável... A vida de um soldado americano valeria o enriquecimento da SHELL!!!Na 2ª Guerra mundial, os pais dos soldados americanos mortos naquele conflito se conformaram,pois sabiam que seus filhos estavam lutando pela libertação da Europa de um regime cruel.

Com relação á Rússia,não apoio esta idéia!!! Deixem que os americanos se afundem nesta guerra!!!

Anónimo disse...

Eu acho que os russos não deveriam dar mais um centavo para esse país esquisito .

lili-one disse...

Alone explique-me porque chama de organização fantoche à NATO?

robert luiz disse...

Os Russos criaram esse problema quando invadiram o pais em 79, já tava na hora de pagarem a conta!