quinta-feira, janeiro 28, 2010

Contributo para a História (Angola. O homem que assassinou Savimbi)

O general angolano na foto é Simão Carlitos Wala, que dirigiu a operação de liquidação de Jonas Savimbi. Pelo menos foi o que relatou ao historiador e veterano de guerra russo em Angola, Serguei Kolomnin. Aqui fica o relato.

"Em Abril de 2008, Serguei Kolomnin, escreveu. “Depois da morte de Savimbi, na nossa imprensa e na estrangeira, foram publicadas numerosas versões sobre as circunstâncias da sua morte. Falou-se dos serviços secretos soviéticos, americanos, e que na operação de liquidação de Savimbi participaram tropas especiais estrangeiras...”
“Quem matou Savimbi na realidade? E como?”, pergunta o veterano russo e responde com um nome:”brigadeiro Simão Carlitos Wala”.
Baseando-se no relato do oficial angolano, Kolomnin escreve: “No dia 16 de Dezembro de 2001, na região de Cassamba, o estado-maior móvel de Savimbi, que se deslocava de um lado para o outro, foi alcançado por destacamentos de “caçadores” governamentais. O próprio líder da UNITA conseguiu salvar-se fugindo. Ele vagueou pela savana durante quase um dia, sozinho, desarmado e sem guardas. Ele escapou por milagre e chegou a uma das bases da UNITA. Quando da fuga, ele deixou ficar não só toda a sua roupa e objectos pessoais, incluindo armas antigas raras, mas também vários pares de galões de general novos, acabados de chegar de Paris. Savimbi olhava para esses objectos com muita paixão.
Nesse combate, ele perdeu também três dos seus mais fiéis guardas, famosos pela sua crueldade extrema, que o acompanharam durante muitos anos. Eles foram feitos prisioneiros pelos “caçadores”. Isso foi uma espécie de sinal: a caça ao “Galo Negro” aproximava-se do seu fim lógico. E, finalmente, a 22 de Fevereiro de 2002, Savimbi e o seu estado-maior foram novamente alcançados por um destacamento de “caçadores”da 20ª brigada das Forças Armadas de Angola, comandada pelo brigadeiro Simão Carlitos Wala.
O mais jovem general angolano nessa altura (acabára de fazer 30 anos) contou, mais tarde, ao autor destas linhas a operação “Kissonda”, realizada pela sua brigada, que levou à morte de Sabimvi: “Eu estava convencido do êxito da operação, a que chamámos “Kissonda”.Savimbi, o seu estado-maior e os seus combatentes, depois de uma perseguição de muitos meses na savana, foram alcançados pelos “caçadores” na província do Mochico, na região dos afluentes do rio Lunga-Bungu: Luvua, Luonza e Lumai, perto da fronteira com a Zâmbia.Restavam 50 a 70 quilómetros para lá chegar. Ele movimentava-se para o Oriente, avançava para onde era esperado por um destacamento armado da UNITA, comandado pelo general Bicho. Inicialmente, Savimbi forçou o rio Luvua. Depois, sentindo a perseguição, ele, para tentar confundir pistas, dividiu o seu destacamento em várias partes. Uma, comandada pelo general Camorteiro, chefe do estado-maior das FALA, avançou para o Ocidente ao longo da margem esquerda do rio Luonza; outra, comandada pelo general Mole. Ele confundia constantemente as pistas, ora dirigia-se para Sul, ora virava para Norte. Parecia-lhe faltar pouco para escapar ao cerco. Mas os combatentes da 20ª cortaram todas as vias para a fronteira da vizinha Zâmbia. E Savimbi entrou em pânico. Quando, de manhã, por volta das sete horas, os nossos combatentes descobriram o rasto do grupo, ele sentiu isso e fugiu. Às 15 horas, entrou em confronto com os nossos destacamentos, foi atacado e morreu no tiroteio”(19ª) Este artigo do veterano russo termina com uma informação curiosa: “O mais jovem general das Forças Armadas de Angola, o homem que comandou a operação “Kissonda”, que levou à liquidação de Savimbi, foi... posto na reserva e enviado para a Rússia, para estudar na Academia Militar Frunze. Para longe do pecado. E se algum dos membros irreconciliáveis da UNITA vivo decidir vingar Sabimbi?”"

14 comentários:

Jorge Almeida disse...

Caro Dr. José Milhazes,

onde foi buscar tal relato?

Pode ser que tenha sido alguém desta brigada a disparar o tiro que matou Savimbi, ou até mesmo este elemento. No entanto, isso não invalida de ter havido participação de pessoal estrangeiro nesta operação.

Notou, de certeza, que esse relato não refere que só foi essa brigada a perseguir o Savimbi, ou seja, deixa em aberto a possibilidade de tropas especiais estrangeiras terem participado na perseguição, e/ou mesmo outro tipo de ajudas de potências estrangeiras na perseguição ao Savimbi.

Jose Milhazes disse...

Caro Jorge Almeida, trata-se de uma conversa entrte o general angolano e o historiador e veterano de guerra russo, publicada numa revista militar russa.
Esta operação terminou com o assassinato de Savimbi, mas é verdade que serviços secretos e tropas estrangeiras participaram nas numerosas tentativas de liquidar o líder da UNITA. Eu, no meu livro "Angola- princípio do fim da URSS", relatei alguns, mas vão sempre surgindo novos dados.

Jorge Almeida disse...

Sei que relatou diversas tentativas dessas, pois já li o seu livro.

Estava a referir-me é que este relato deixa em aberto a possibilidade de ter havido cooperação com forças não angolanas para capturar Savimbi, mesmo nesta operação em concreto.

O relato não diz que só foi esta brigada a andar atrás do Savimbi nesta operação.

Anónimo disse...

O Homem que assassinou Savimbi - segundo o seu artigo " foi atacado e morreu no tiroteio” supoe-se que houve um combate, era uma guerra quem morreu podia ter morto. E um assassinio? Para por claro o Savimbi ja devia ter sido morto ha muito tempo antes de ter assassinado indiscriminadamente os meus familiares e outros civis no Andulo e arredores. Pouco sabem do que se passou. Moxico e com x nado com ch.

ALONE HUNTER disse...

Amanhã, sexta-feira, dia 29 de janeiro, na base-aérea de Dzemgi, na cidade de Komsomol'sk-na-Amure, uma nova página será virada na história incrível e emocionante das forças-armadas russas. Amanhã, decolará dessa base-aérea o novo avião-caça de 5ª geração da SUKHOI, o PAK-FA 50.

O meu amor pela Rùssia nasceu de sua impressionante história de sobrepor os Estados Unidos em todas as esferas. Os russos, com seus técnicos, engenheiros, cientistas e espiões, sempre estiveram um passo á frente dos americanos. Digo isso porque, quando os americanos, em 1980, incorporaram em sua força aérea os caças F-15 EAGLE e F-16 FALCON, do outro lado do planeta, seu inimígo também incorporava em sua força-aérea os caças SU-27 FLANKER e os MIG-29!!! Quando os americanos incorporaram á sua marinha os submarinos de ataque de propulsão nuclear da classe Los-Angeles, os russos incorporavam os submarinos de ataque de propulsão nuclear da classe AKULA!!! Sempre foi assim, nos anos 60, 70 e 80.

Com a queda da União Soviética, os americanos se auto-denominaram como a única superpotencia mundial... A União Soviética tinha chegado ao fim. Analistas internacionais previam o fim da Federação Russa, numa reação em cadeia como que ocorreu na Iuguslávia, com a desintegração de seu território. Passados 19 anos da queda da URSS, a Rússia continua ter um cenário importante no cenário geoestratégico global. Analistas preveêm que a Rússia será a maior economia da Europa em 2025!!! E mesmo com o fim da URSS, a Rússia sempre fez de tudo para não ficar muito distante dos EUA!!! E tudo sozinha!!!!!

E o voô que ocorrerá amanhã é mais um capitulo dessa história. A Rùssia amanhã mostrará ao mundo isso, sendo o 2º país no planeta com a capacidade de construir um caça de 5ª geração!!!Sozinho, independente!!!! 100% russo!!!

Na Europa Ocidental, países como Alemanha, Reino Unido, Espanha e Itália tiveram que unirem forças para construir aquela "coisa" chamada EUROFIGHTER TYPHOON. O que vem provar o poder da Rússia no cenário mundial!!!

"The bear is comming!!!"

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Dizem que brasileiros da Falsa força de Paz da Onu que realmente mataram Savimbi. A FAA apenas deu apoio ao grupamento brasileiro. Fotos de sambini morto juntamente com fotos dos locais correram entre militares no brasil no retorno daqueles.

Anónimo disse...

este senhor que matou o nosso heroi savimbi não podia ter feito isto,visto que o povo gostavão da política dele.Se estivesse em Angola podia ter poucos estrangeiros

Anónimo disse...

Pena foi visto o Sabimbe sempre ter estado dentro da sua terra,enquanto o senhor que ostenta o poder,nunca lutou pela liberdade de Angola mas sim fez o favor às potencias estrangeira para tirar beneficio em proveito próprio

Anónimo disse...

QUAL É A RAZAO DE MATAREM JONAS SAWSAVIMBI UM HOMEM QUI LUTOU PELA LIBERDADE DESTA NAÇAO?

kambambi disse...

O senhor kambambi quer ver seu obito

kambambi disse...

aOnde morreu o savimbi

Prof Antonio disse...

Estou 6 anos atrasado no comentário desse blog mas aqui no Brasil se comenta que foi o serviço secreto cubano quem passou a posição de Savimbi para as forças de segurança de Angola, será?

Anónimo disse...

Se se pudesse consultar os arquivos das televisões portuguesas, porque não me lembro em qual eu vi o JES dizendo que o Savimbi foi morto pelos mercenários sul-africanos que foram contratados pelo MPLA na pessoa do general João de Matos. Este exército merrcenário resulta da dissolução dos Búfalos depois que a África do Sul abdicou da guerra em Angola, que operaram em várias regiões de Angola, Libéria, Papua-Nova-Guiné e falharam na tentativa de derrubar o Teodoro Obiang da Guiné Equatorial. Há um documental chamado Mercenaires que relata a relação entre a Executive Outcomes e o MPLA e quem possa vê-lo saberá bastante da verdade oculta de Angola.