quarta-feira, fevereiro 10, 2010

Nato é ameaça, Irão pode vir a ser

A NATO e o seu alargamento aos países do Leste da Europa continuam a representar uma ameaça “séria” para a Rússia, considerou hoje Nikolai Patruchev, secretário do Conselho de Segurança da Rússia.
Respondendo a um apelo da NATO, Patruchev declarou que o seu país não irá participar nas operações das forças de coligação no Afeganistão.
“Estamos categoricamente contra a participação dos nossos militares em operações no Afeganistão. A chave para a solução do problema afegão não está no campo militar, mas pacífico”, acrescentou.
Como alternativa ao apoio militar, a Rússia poderá analisar a possibilidade de autorizar a passagem de cargas militares das forças de coligação pelo seu território.
“Além disso, estamos prontos a treinar especialistas afegãos nas escolas da Rússia, nomeadamente no campo do combate contra o narcotráfico”, afirmou.
Nikolai Patruchev revelou também que o seu país está pronto a participar na reconstrução da economia afegã, bem como a fornecer armas às forças armadas do Afeganistão.
O secretário do Conselho de Segurança da Rússia considera fundamentadas as dúvidas da comunidade mundial quanto ao carácter pacífico das investigações nucleares do Irão e apela Teerão à cooperação aberta com a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).
“O Irão afirma que não pretende possuir armas nucleares, que desenvolve o átomo pacífico. Mas as ações que realiza, nomeadamente quando começou a enriquecer o urânio até 20 por cento, provocam dúvidas em outros países e essas dúvidas têm fundamento bastante", adiantou.
“É necessário uma cooperação aberta com a AIEA, não sobre factos consumados, mas aberta”, precisou.
Patruchev reafirmou que o seu país defende a solução político-diplomática do problema, mas reconhece que a situação em torno do Irão se agrava.
“Estamos contra a possibilidade de o Irão vir a possuir armas nucleares”, concluiu.



11 comentários:

PortugueseMan disse...

O Irão está a ir por um caminho muito errado.

E a Rússia mais ano menos ano, terá que decidir o que fazer quanto a estes.

Para já o mesmo de sempre, o arrastar da venda do sistema S-300 e o arrastar da abertura da central nuclear.

E com os americanos atolados no Iraque e cheios de problemas, os iranianos estão a ter uma crise de excesso de confiança.

O Irão anda a esticar a corda, veremos se demasiado ou não.

antonio everardo disse...

Pois é, caro JM, ontem à tarde sob a sombra de uma caramboleira, como é costume eu e meus filhos reunir para uma prosa sobre qualquer coisa, chegamos a uma conclusão: que o Irão é diferente de Israel até nas palavras. Tudo, então, se modificou quando Ahmadinejad anunciou que seu país já enriquece urânio a 20%; É mesmo diferente de Israel, que tem em seu arsenal às escondidas, quantidade ou percentual talvez maior, pois se a tal IEA fez algum relatório a respeito, o seu mídia livre não revelou ao mundo; eu, pelo menos não soube nada. Se Ahmadinejad nada tivesse falado, teria assim cometido boa ação, pois a comunidade internacional não ficaria em polvorosa.

Verdade é que a Rússia não orientou o Irão sobre esse empreendimento. O certo seria ficar quieto. Agora a “bomba” estourou, mesmo sem que ainda não a tenha “feito”.

É isso, caro JM.

Anónimo disse...

senhor milhases queria dizer que os ucanianos deviam ter de ficar lá no pais deles, porque cá eles ficam amigo dos tuga e nós afrcanos sofremos muito.

sou Ali.M e nasci em guiné,
fico na minha rua em que maioria nao quer cá os tugas nem amigos de tuga.

racismo é muito sério assunto, e só pode acabar quando os tuga ser em menos que nós.

se portugal é terra para todos, porque então na minha rua muitas mulheres de guine tem muitos filhos e governo não paga mais dinheiro?
pergunto isso.

MSantos disse...

Os russos afirmaram que a NATO não é a ameaça em si mas sim o seu alargamento (em especial a leste) e a constituição como organização supraregional como foi a proposta do secretário Rasmudsen que possibilitaria esta de encetar intervenções, como por exemplo desencadear ataques ou invadir países sem qualquer supervisão internacional tipo ONU ou outras.

Relativamente ao Irão só os ingénuos poderão acreditar que as suas intenções não são de se dotar de armas nucleares.

Mesmo assim, a Rússia mantém uma porta entreaberta de modo a manter o Irão como uma reserva estratégica no intuito de establecer possíveis alianças em caso de uma futura eventual polarização.

Cumpts
Manuel Santos

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
anónimo russo disse...

Respondendo a um apelo da NATO, Patruchev declarou que o seu país não irá participar nas operações das forças de coligação no Afeganistão.
“Estamos categoricamente contra a participação dos nossos militares em operações no Afeganistão..."



Claro. È a única resposta possivel. Que os americanos agora resolvam todos os problemas que criaram na sua cobiça de poder e influéncia. O interessante agora é saber até quando os europeus vão seguir os EUA como um rebanho calado:) Será que precisavam tanto de sacrificar os seus soldados em Afeganistão, defendendo os interesses das elites norte-americanas?

Wandard disse...

A Rússia tomou a opção correta, quanto ao não envolvimento com tropas no Afeganistão, a possiblidade de permitir a passagem de armamentos pelo seu território deverá ser analisada com muita cautela e com toda certeza com os pés dois passos atrás, a contribuição mais correta é o treinamento de especialistas e a ajuda na reconstrução da economia afegã, demais ajudas de cunho militar poderão representar um passo errado da Rússia neste momento e causar extremecimento nas relações com países muçulmanos.

Manuel,

Com toda certeza a Rússia jamais tomará posicionamento que venha a estragar o relacionamento com o Irã, e não permitirá qualquer ação militar engendrada contra aquele país pelos Estados Unidos.

Anónimo disse...

Com toda certeza a Rússia jamais tomará posicionamento que venha a estragar o relacionamento com o Irã, e não permitirá qualquer ação militar engendrada contra aquele país pelos Estados Unidos.

ñ teria tanta certeza. a russia vai fazer oque? joga bombas atomicas por ai? e dps? a russia ta com o exercito falido dps da guerra da georgia eles nao podem fazer nada felizmente pelo menos assim eu creio.

e so vc ver a mudança dos russos com o irã e disse que a paciiencia com o irã se acabou. estou certo que se invadirem ele. soh a china vai se meter?

me responda oque a russia ia dizer ao eua caso ele declarasse guerra a esse pais? vamos tenta soluciona pacificamente? eles nem fala mais disso. a russia deve te notado que o irã e perda de tempo eu creio

ALONE HUNTER disse...

Senhores...

Muito se comenta sobre como poderia ser uma possível III Guerra Mundial. Pesquiso vários websites ( Aconselho a leitura do www.newprophecy.net), porém acredito que a III Guerra Mundial será a combinação de vários conflitos simultaneamente na ordem abaixo:

1) OTAN vs IRAN ( 2011 ) ;

2) Israel vs uma coalizão formada pelo HEZZBOLLAH, FATAH e HAMAS juntos ( Patrocinados pelos Aiatollas iranianos) ( 2011 ) ;

3) Egito e Síria, tomando as dores dos milhares de palestinos e libaneses civís mortos durante a guerra descrita no ítem 2, irão formar uma coalisão e declararão guerra contra Israel( 2011 ) ;

4) Damasco e Cairo serão varridas do mapa por um ataque israelense com armas nucleares de origem americana ( 2011 )

5) Turquia, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Qatar, Bahrain, Kuweit, Jordania, Paquistão e Libia irão formar uma nova coalizão e irão declarar guerra contra Israel, culminando na total destruição do regime Sionista com o uso de ogivas nucleares paquistanesas!!! Israel não irá mais existir após esta guerra ( 2011/2012 )
6) Guerra Civíl no Iraque, com a tomada do poder pelo Partido Bath com coalizão com a Al Qaeda ( 2012 ) ;

7) Devido ao caso Caxemira, e aos eventos no Oriente Médio, Paquistão e Índia irão resolver seus assuntos pendentes em uma total guerra termobárica, extinguindo as principais cidades de ambos os lados ( 2012 )

8) Tomando vantagens sobre os eventos ocorrendo no Oriente Médio, e com a certeza de que os EUA estarão bem ocupados lá e não irão interferir, a China finalmente irá tomar o controle e anexar Taiwan pela força ( em uma questão de 48 horas!!! ) ( 2012 )

9) Os Estados Unidos irão declarar guerra á China ( 2012 )

10) A Coréia do Norte irá lançar um ataque de mísseis massivo contra Seul e as principais cidades do lado oeste do Japão, devido seus interesses estarem sendo interferidos por estes países ( 2012 )

11) A Rússia irá deflagrar uma operação militar na Geórgia e irá absorver o território georgiano inteiro ( Em uma questão de 4 horas!!! ) ( 2013 )

12) Para resolver de uma vez por todas as questões da Frota do Mar Negro, os problemas com o trânsito de gás russo para a Europa e o plano da instalação de um escudo anti-misseis na Polonia e um radar na República Tcheca, a Rùssia e Belarus irão lançar um ataque massivo contra a Ucrania, Lituania, Estonia, Letonia, Polonia e Republica Tcheca pelo ar, terra e mar ( 2013 )

13) A OTAN irá declarar guerra contra a Rússia e o Hemisfério Norte deixará de existir!!! ( 2013 )


Tudo leva á crer de que a III Guerra Mundial irá ser a combinação de vários eventos simultaneos, e irá envolver todos os países do planeta!!!

E na América Latina, o que poderia ocorrer????

1) Venezuela vs Guiana???

2) Equador, Bolivia Venezuela vs Colombia e Chile???


Só o tempo irá dizer, porém eu sinto que está muito próximo, muuuuito próximo!!! Nunca, desde o final da Guerra Fria, o termometro no cenário mundial esteve tão quente....

E as notícias estão aí, no dia-a-dia!!! É só acompanhar e cruzar os fatos.

Wandard disse...

Caro Anônimo,

Estados Unidos jamais atacarão o Irã enquanto a Rússia se colocar contrária, assim como a China. Se houvessem condições para isso atualmente os americanos já o teriam feito. O Iraque e o Afeganistão representam a situação dos anos 90, quando a União Soviética implodiu e os Estados Unidos e aliados se achavam donos do mundo. A coisa mudou e muito.

Abs

anónimo russo disse...

Anónimo disse...

"a russia ta com o exercito falido dps da guerra da georgia eles nao podem fazer nada felizmente pelo menos assim eu creio."


:)
O que queria dizer com isso? Sabe o que aconteceu na Geórgia?