segunda-feira, março 22, 2010

Contributo para História de Portugal (Amália Rodrigues na URSS)

                                Cartaz do Concerto de Amália Rodrigues em Leninegrado

Entre 6 e 26 de Maio de 1969, Amália Rodrigues realizou uma longa digressão pela União Soviética, tendo actuado em Leninegrado, Moscovo, Tblissi (Geórgia), Erevan (Arménia) e Baku (Azerbaijão).
Em Leninegrado, a fadista portuguesa deu seis concertos na Grande Sala de Concertos “Outubro”; em Moscovo, deu dois concertos na Sala de Concertos Tchaikovski.
O reportório foi: Fado Português, Gaivota, Maria-Lisboa, Madrugada de Alfama, Verde, A Minha Canção é Saudade, Barco Negro, Estranha Forma da Vida, Erros Meus, Canção Popular, Acho inúteis as palavras, Leonor, Uma Casa Portuguesa, Só à Noitinha, Fuga, Foi Deus, Abandono, As Penas, Dura Memória.
A revista Teatro, Nº8 de 1969, escreveu: “Muitas das suas canções são trágicas. Os ouvintes sentem um nó na garganta quando ela fala do destino triste de uma moça que espera em terra o barco negro do amado, que jamais voltará. Nas suas canções, muito populares, há amor e fidelidade ao povo simples. Amália canta a pátria, o mar e as suas costas, a sua Lisboa, refrescada pelos ventos salgados, as suas ruas nas noites de luar e de madrugada”.
P.S. Estas e outras informações foram reunidas e publicadas por Natália Rumiantseva, professora de português em São Petersburgo.

7 comentários:

Jorge Almeida disse...

Mais uma prova que ela não pode ser "fascista" como muitos a apelidaram após o 25 de Abril.

Foi, isso sim, uma bandeira do Estado Novo, porque a sua imagem foi extremamente aproveitada pelo SNI. Mas, às tantas, foi o preço a pagar nos 1ºs tempos para ter o sucesso que teve.

Milu disse...

É uma pena que os excelentes cantores portugueses, como a Amália Rodrigues, venham tão pouco ao Brasil!

Anónimo disse...

Lembram-se do Herman José a cantar fado em "russo"? Um fartote de riso!
A sério: para muitos estrangeiros o português soa a russo. E esta, hein?

Jest nas Wielu disse...

2 anónimo 23:48

Há muita gente "alternativamente dotada" neste vosso "estrangeiro".

ALONE HUNTER disse...

Realmente, isto é um progresso, uma luz para a humanidade!!!

Anónimo disse...

É uma pena que os excelentes cantores portugueses, como a Amália Rodrigues, venham tão pouco ao Brasil!...


Aí dica meio difícil querida...


Mas se vc pedir a Deus com muita vontade, talvez ele possa dar uma ajudinha...


Lázaro que o diga!


rs...

Carlos Santos disse...

é havia falta de liberdade (para os traidores à Pátria) no Estado NOVO, mas não era assim em todo o lado, só que cá não os fuzilávamos dávamos-lhes licenciaturas com média de 17+ ( não merecida talvez devido às circunstâncias (merecia 20+)). Era outra Identidade, outros tempos.
Já agora que outra vedeta ocidental e internacional actuou na antiga URSS, durante a guerra fria?