quinta-feira, abril 15, 2010

Contributo para a História (Livro sobre Moçambique)


Caros leitores, é com grande alegria e prazer que vos informo, em primeira mão, que, dentro em breve, irá ser publicado o meu novo livro: "Samora Machel - Atentado ou Acidente?". 
Como o título diz, trata-se de uma investigação sobre as causas da queda do avião que transportava o Presidente moçambicano, Samora Machel, em Outubro de 1986. O aparelho Tupolev 134 e a tripulação eram soviéticos, daí ser importante saber o que pensam os especialistas da antiga URSS sobre isso.
Julgo ter conseguído encontrar fontes, escritas e orais, que põem um ponto final na discussão, mas essa decisão irá pertencer aos leitores do meu novo livro.
Além da investigação das causas do aparelho, tentei abordar outras questões das relações bilaterais entre Moçambique e a URSS em diferentes sectores, tendo concentrado as atenções na forma como os diplomatas, políticos e estadistas soviéticos olhavam para os dirigentes moçambicanos: Eduardo Mondlane, Samora Machel e Joaquim Chissano.
Abordo também as raízes e os fundamentos ideológicos da política soviética em África, bem como o seu emprego no terreno, neste caso,em Moçambique.
Não pude também passar ao lado da política dos dirigentes moçambicanos face à população branca, bem como das impressões  que a passagem portuguesa por Moçambique  provocaram nos diplomatas soviéticos.

Desde já ficarei grato aos leitores que apresentarem as suas críticas e opiniões sobre o livro. No caso do livro que publiquei sobre Angola, elas são importantes para desenvolver a minha posterior investigação.


O livro sobre "páginas desconhecidas das relações sovieto-moçambicanas" vai ser publicado pela editora Aletheia, a quem agradeço desde já o apoio concedido. 

4 comentários:

sérgio disse...

Amigo JM,onde posso comprar o livro?

ALONE HUNTER disse...

Aparentemente, a Rússia vem recuperando aos poucos sua posição de destaque no ranking de maiores países desenvolvedores de material bélico de última geração do mundo, condição perdida juntamente com o fim da União Soviética e término da Guerra Fria nos anos de 1990.

Demonstrando disposição de avançar mais além no desenvolvimento de armas de última geração, um novo carro de combate denominado T-95 poderá ser mostrado pela primeira vez ao público em uma importante exibição de material bélico russo a ser realizada no próximo verão europeu em Nizhny Tagil, cidade localizada na região dos Urais, sudoeste da Rússia.

O T-95 poderá ser equipado com um canhão de alma lisa de 152 mm capaz de disparar mísseis superfície-superfície com alcance entre 6000 e 7000 metros através de seu tubo. Em contraste com os projetos atualmente existentes, esse canhão é montado numa torreta controlada remotamente para aumentar as condições de sobrevivência de seus três tripulantes.

No ar, na terra, no mar, no Espaço... Não existe lugar onde possa ficar á salvo da patada do Urso!!!

Flávio Gonçalves disse...

Este não posso perder! Tenho um carinho especial por Moçambique.

Cristina disse...

Caro JM, parabéns mais uma vez!
Vou tentar comprar o livro.
Trabalhei com moçambicanos em Moscovo durante dois anos,mas não os consegui entender completamente como povo. A maioria das pessoas é excelente (um abraço daqui ao embaixador Bernardo Marcelino Cherinda, pessoa muito culta e humana), outras não tanto. Mas, no geral, acho que, portugueses e moçambicanos, temos um carinho mútuo pelos séculos que os nossos povos viveram juntos. Desejo o melhor para este país e a sua gente!