sexta-feira, maio 21, 2010

85% do material bélico no Exército russo está obsoleto


O Presidente russo, Dmitri Medvedev, declarou hoje que a modernização do Exército avança muito lentamente e que 85 por cento do material bélico utilizado nas tropas está obsoleto.
“85 por cento do material bélico está obsoleto e a modernização do Exército avança muito lentamente. É também necessário renovar cerca de 80 por cento das linhas de comunicação que se encontram am péssimo estado”, disse Medvedev durante um reunião com altas patentes do Ministério da Defesa da Rússia.
Dmitri Medvedev assinalou que os sistemas multifuncionais de comunicação são uma componente fulcral da disponibilidade operacional das tropas e têm grande importância tanto para os comandos encarregados da planificação estratégica, para os comandantes de todos os níveis.
O dirigente russo recordou que, na sua mensagem anual à Assembleia Federal em 2009, colocou a tarefa de satisfazer as necessidades do Exército em postos automáticos de comando e centros de tratamento de informação.
Medvedev sublinhou também a necessidade de aproveitar ao máximo as possibilidades que oferece o sistema risso GLONASS (Sistema Global Orbital de Navegação por Satélite) para coordenar as tropas em tempo real.
“Ou seja, é preciso equipar os meios de comunicação de campanha e os veículos militares com recetores de navegação por satélite”, concluiu.

12 comentários:

MSantos disse...

Penso que isto não será novidade para ninguém.

Entretanto a Armada russa vai gastar biliões a restaurar para pôr em serviço, dois cruzadores de batalha da mesma classe do Piotr Veilikyi, um deles em avançado estado de decrepitude e um cruzador em mãos ucranianas, da mesma classe do Moskva.

Este dinheiro seria muito melhor empregue na construção de unidades novas como é o caso das fragatas Admiral Gorshkov.

Entretante temos aqui um vídeo com o PAK-FA já com "nova roupa" e com outro aspecto:

http://www.youtube.com/watch?v=qjpLejaErII&feature=player_embedded

Cumpts
Manuel Santos

Jest nas Wielu disse...

Parece que as pontes também (nova ponte em Volgograd):
http://www.youtube.com/
watch?v=uWP5d2t2JVE
http://www.youtube.com/
watch?v=oFH6aVjFaBs

Bónus:
Sofia Nizharadze com a canção Shine, representante da Geórgia na Eurovisão:
http://www.youtube.com/
watch?v=Z3nxhVyB5OM

ALONE HUNTER disse...

Os recentes avanços econômicos da Rússia vem possibilitando, aos poucos, maiores investimentos na área de Defesa, fator essencial para manter um pouco o balanço estratégico no mundo.

A Rússia atualmente ocupa o 6º posto em gastos com forças armadas, perdendo para Estados Unidos, China, Reino Unido, França e Japão.

O grande problema russo foi ter que arcar com as heranças da União Soviética. Esse é um dos fatores que atrasam a modernização das forças-armadas russas. Digo isto porque, se analizarmos o inventário da Força-Aérea Russa, se observa que muita coisa poderia ser desincorporada, e substituida por meios mais modernos e em menor quantidade.

Me refiro especificamente aos MIG-31 FOXHOUND's e SU-24 FENCER's,

Os MIG-31 são aeronaves sem missão, pois foram desenvolvidas para interceptar aviões espioes do tipo U-2. A Guerra Fria acabou, então para que ficar mantendo 168 destes aviões-interceptadores? Não há mais necessidades.

A mesma coisa vale para os SU-24 FENCER's. Não que não haja missões para eles, mas o problema é que estão todos completamente obsoletos!!! E acreditem, a Força-Aérea ainda possui 314 dessas carroças... Poderiam ser substituidos por uns 130 SU-34 FULLBACK's, que mesmo em menor quantidade, seriam o terror para qualquer Marinha de Guerra já que foram projetados para combater este tipo de ameaça, á média distancia.

Outro avião que deveria ser desincorporado são os TU-22M BACKFIRE's e os TU-95 BEARS. Somando-se os dois, a Força-Aérea tem que sustentar 148 aeronaves completamente obsoletas. Poderiam ser substituidas por uns 50 TU-160 BLACKJACK's novos em folha, que mesmo em menor quantidade, fariam a diferença, em termos de poder de fogo.

Eu realmente não entendo porque estes aviões que eu citei não são desincorporados. Pois já existem aeronaves muito superiores que poderiam substitui-los.

Outra coisa que atrasa a Rússia é ter que manter uma industria bélica que concorre entre sí, internamente!!!

Eu sou a favor do fechamento da MAPO-MIG. A corporação MIG faliu, não consegue mais projetar mais novas aeronaves, e vive agora de manutenção de suas aeronaves já fabricadas. Se eu fosse presidente, fechava essa fábrica, que mesmo tendo sido gloriosa no passado, desenvolvendo os MIG-31 e os MIG-29, não tem mais nada á acrescentar!!! É uma massa falida, que não projeta nada e só fica comendo dinheiro de Moscow para sobreviver. Vocês não se lembram o que ocorreu em 2008? Quando a Algéria devolveu os MIG-29 comprados, devido á qualidade inferior? Eles acabaram sendo comprados pela Força-Aérea Russa, para salvar a MIG!!!

Defendo também que a Rússia desincorpore todos os MIG-29 de seu inventário, e substitue por SU-35BM Super Flanker, que mesmo em menor quantidade, fariam diferença, devido á sua tecnologia high tech e grande poder de fogo!

Eu defendo sim a SUKHOI, que está por cima. Não defendo que a SUKHOI compra a MIG, pois não iria acrescentar nada a SUKHOI.

São essas modificações que irão fortalecer a Industria Bélica, e consequentemente a economia russa, e as forças-armadas russas.

Anónimo disse...

Comecem pelo PR, que precisa de ir para a sucata...

Ricardo disse...

Como já foi dito não é novidade pra ninguém, mas o governo prometeu renovar pelo menos 75% dos equipamentos até 2020, vamos ver se tal promessa se cumpre, Medvedev tem que falar menos e agir mais!

ALONE HUNTER disse...

Acredito que possa haver uma redução de meios.É muita coisa que poderia ser substituida por sistemas mais modernos, porém em menor quantidade.

Mas a notícia não é tão desoladora assim, pois muitas novidades estão no ar:

a) SU-34 FULLBACK: foi criado para substituir 2 aeronaves ao mesmo tempo: o SU-24 FENCER e o TU-22M BACKFIRE. Essa máquina de guerra será um bombardeiro-tático e de ataque. Será empregado principalmente em guerras no mar,afundando porta-aviões norte-americanos. Um SU-34 faz o trabalho de uns três SU-24 FENCER's. É um dos grandes projetos de herança soviética que vingaram, e o resultado está aí!!

b) MI-28 NIGHTHUNTER: Simplesmente não há nada similar no Oeste. Esta plataforma de guerra não tem concorrentes no campo de batalha. Mais uma prova viva da capacidade dos cientistas e engenheiros russos, que desenvolveram o melhor helicóptero de ataque da história.

c) KA-50 BLACKSHARK: Quem nunca se chocou ao ver pela primeira vez esse helicóptero? Parece uma vespa, com 2 rotores giratórios, um em cima do outro, o que propicia manobras nunca antes imaginadas para um helicóptero!! Acessem o YOUTUBE e vejam os vídeos do KA-50 BLACKSHARK. É de se arrepiar!!! E a família KA-50/52 são os primeiros sistemas de armas desenvolvidos pela Rùssia após o fim da União Soviética. 100% do projeto foi desenvolvido após o fim da União Soviética!!!

d)SU-35BM SUPER FLANKER: Embora se pareça com um SU-27, é na realidade um novo avião, com capacidades não comparáveis ao SU-27. É uma máquina de guerra, com capacidades ar-ar, ar-superfície, e anti-radiação. Em simulações realizadas na USAF, todos os F-15C EAGLE's foram abatidos pelos SU-35 russos!!! Alias, foi a principal razão do desenvolvimento dos F-22 e F-35!

e) PAK-FA 50: A grande resposta russa para o mundo!!! Somente 2 países possuem a capacidade de produzir aeronaves de 5ª geração: Estados Unidos e Rússia! E a China está nesse exato momento desenvolvendo o seu também.
O PAK-FA foi um soco na boca de todos os europeus, humilhou os britanicos, franceses, alemães, italianos, espanhois e suecos. Esses países tiveram que fazer alianças para produzir o EUROFIGHTER TYPHON, a França não conseguiu nada além dos RAFALE, e a Suécia tem aquele teco-teco chamado GRIPEN. E a Rùssia sozinha ( repito: SOZINHA ) está com um protótipo já em testes, na pista da base!!! Não preciso mais falar nada! Além do que foi relatado já na mídia, sobre as capacidades do PAK-FA!

f) TOPOL-M: O Míssil Intercontinental TOPOL-M, caso não saibam, foi outro projeto desenvolvido e incorporado após o fim da União Soviética, pela Moscow Institute of Thermal Technology. Não preciso falar muito sobre o poder de destruição de um TOPOL-M, apenas que este míssil tem uma ogiva única de 550KT e um alcance de 11.000km!!! E estão operacionais 68 sistemas!

g) T-90: O T-90 é um derivado do tanque de guerra T-72. Possui receptores de alerta á laser, mira á laser, sensores infravermelhos, uma blindagem secreta desenvolvida pelos russos, um canhão de 125mm, capaz de "amassar" o que tiver pela frente!

h) BOREY CLASS SUB: 3 novos submarinos do tipo SSBN estão sendo construidos nos estaleiros russos. Irão substituir os submarinos da classe DELTA IV

E os projetos não para por aí! É só estar por dentro das mídias especializadas, que eu acompanho diariamente:

a)www.naval.com.br;
b)www.forte.jor.br;
c)www.aereo.jor.br d)www.tecnodefesa.com.br e)www.defesabr.com f)www.alide.com.br g)www.defesanet.com.br h)www.areamilitar.net
i)http://www.defense-aerospace.com/
j)http://www.armybase.us/ k)http://www.strategypage.com/ l)http://defence.janes.com/ m)http://www.defensenews.com/ n)www.globalsecurity.org http://noticiasmilitares.blogspot.com/ o)www.fas.org
p)en.rian.ru

Se alguem tem mais alguns websites para indicar, por favor...

Antonio B Duarte Jr disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informatica online

PortugueseMan disse...

Caro MSantos,

...Entretanto a Armada russa vai gastar biliões a restaurar para pôr em serviço, dois cruzadores de batalha da mesma classe do Piotr Veilikyi, um deles em avançado estado de decrepitude e um cruzador em mãos ucranianas, da mesma classe do Moskva.

Este dinheiro seria muito melhor empregue na construção de unidades novas como é o caso das fragatas Admiral Gorshkov...


Considerou a hipótese, de que muito deste trabalho será possivelmente feito em estaleiros ucranianos e que isso faz parte do esforço russo, para mostrar aos ucranianos que com eles, há chances de negócios, há chances de trabalho?

A Ucrânia não terá um outro país que queira investir/gastar tanto dinheiro. Mas será que irão perceber isso?

E a Rússia já que vai meter tanto dinheiro, ao menos que tenha algo em retorno, uns navios...

P.S. Mas continuarei a dizer que a Rússia não terá outra hipótese, a não ser ter o controlo maioritário de empresas chave, tais como estaleiros, o dinheiro que vão lá colocar, não será compatível com o estar dependente de futuras eleições. As empresas terão que ser adquiridas.

ALONE HUNTER disse...

Não é fácil manter um território como o russo. No lado europeu, muitas turbulências, a presença da OTAN e as crises com as antigas repúblicas da União Soviética!

No Pacífico, a China e o Japão são a grande preocupação, pois a China vem criando uma grande Armada de Guerra, de águas azuis, uma poderosa força-aérea, e seu exército é o maior do mundo! E o Japão também vem construindo uma Marinha de Guerra imensa! E ainda tem a presença indesejável dos Estados Unidos, com a sua ARMADA de guerra e sua força-aérea.

Tem que ser levado tudo isso em conta!!!

Wandard disse...

Alone,

Provavelmente estas substituições ocorrerão de forma gradativa, mas não pense em um descarte destas aeronaves da forma que você imagina, pois no caso dos bombardeiros médios e pesados, os mesmo ainda tem potencial estratégico pela capacidade e alcance, os Estados Unidos ainda mantém os B-52 e possuem hoje defasagem de bombardeiros pesados, buscam recuperar alguns B-52 que estavam "estacionados" mas já ocorreram dois acidentes fatais, além disso os B2 Spirit já não representam qualquer vantagem como no passado. E lembre-se a guerra de informação faz parte da estratégia atual.

Wandard disse...

As datas de comissionamento das belonaves americanas, assim como os anos de de desenvolvimento dos projetos são similares às dos russos, o mesmo para as aeronaves excluindo os recentes F-22 e F-35 e os não tripulados. De forma geral o material obsoleto não é exclusividade russa, mas concordo que a necessidade de modernização é extremamente necessária, porém não acredito que os Estados Unidos ou a Otan se arrisquem a testar a capacidade obsoleta da Rússia, em tanque principalmente seria necessário juntar tudo que a europa possui e mais o efetivo americano e ainda ficariam devendo.

MSantos disse...

Caro PM

A Armada russa tem 2 opções:

- Gasta biliões a retirar da naftalina os velhos mastodontes soviéticos e a modernizá-los passando a dispôr de uma frota que enche o olho, transmite marketing e força aparente mas de eficácia duvidosa

- Pega nesses mesmos milhões (abatendo os mastodontes actualmente em serviço pouparia muitos mais) e investe-os em novas unidades mais adequadas e modernas passando a dispôr de uma frota de combate modernizada e eficaz para os cenários actuais.

O que está em causa não é a construção naval que vai ser feita e dar trabalho à Ucrânia mas sim como vai ser e quais os resultados finais.

Relativamente à sua observação:

"A Ucrânia não terá um outro país que queira investir/gastar tanto dinheiro. Mas será que irão perceber isso?"

Passado o devido tempo e se a Rússia efectivamente investir tudo o que está a prometer e se o nível de vida dos ucranianos melhorar e o país sair da penúria, só se forem muito burros é que não entenderão.

Mesmo assim existirão os extremistas políticos que preferem ver o seu país na miséria mas dentro do seu quadrante. Mas isso existe em todos os países e em todas as cores políticas.

De certa forma, este seria o tal "plano Marshall" que eles estavam à espera dos EUA e da NATO.

Cumpts
Manuel Santos