quinta-feira, junho 24, 2010

Comunistas de São Petersburgo exigem repetição de jogo Portugal-Coreia do Norte

                                 
Ilia Repin. Cossacos escrevem carta ao sultão turco

Publico abaixo a tradução da carta enviada pela "Organização dos Comunistas de São Petersburgo e da Região de Leninegrado à FIFA. Antes disso, gostaria de lembrar que entre as propostas desta organização está a de beatificação do ditador comunista José Estaline pela Igreja Ortodoxa Russa.

 

 

 

"Estimado Sr. Blatter!

O 19º Campeonato do Mundo de Futebol, cuja fase final se realiza na República da África do Sul entre 11 de Junho e 11 de Julho, está a ser acompanhado, para nossa profunda tristeza, de numerosos escândalos, provocações, ingerência na competição dos serviços secretos imperialistas e, por isso, a competição perdeu a legitimidade aos olhos de milhões de amantes do futebol: partidários da paz e da amizade entre os povos.

Por exemplo, quando da escolha do local de realização, foi afastada do concurso a Grande República Socialista Popular Árabe da Líbia.

Quando, sob a pressão das forças progressistas do planeta, a República da África do Sul, que derrubou o jugo do apartheid, foi escolhida como local de realização do campeonato, o conhecido revanchista e experiente espião Franz Beckenbauer fez várias tentativas de mudá-lo. Isso estragou os nervos aos jogadores da selecção da África do Sul e dos seus amigos, os comunistas de todo o mundo.

Através de ameaças, chantagem, falsificações e terror moral, foram afastadas da competição as equipas de Cuba, Venezuela, Vietname, Laos, Abkházia, Nicarágua, Síria, Nepal, Zimbabwe, Namíbia, Bielorrússia, ou seja, os países socialistas mais destacados. Não nos satisfazem as explicações ridículas dos burocratas da FIFA de que os países socialistas jogam mal futebol.

A campanha publicitária do torneio, a despeito dos protestos da opinião pública mundial, foi entregue à Coca-Cola, sobre cuja consciência pesam milhões de vidas jovens assassinadas, principalmente na Rússia.

No período de realização do campeonato, os racistas e neocolonialistas submeteram a uma perseguição implacável os apoiantes da República da África do Sul, veteranos do movimento de libertação, pelo emprego do vuvuzel. A campanha desenfreada de ridicularização dessa tradição nacional dos negros levou, no fim de contas, a que a selecção da RAS não tenha pasado aos 1/8 de final. Semelhante discrimação aberta do país que recebe o campeonato ocorreu pela primeira vez na história do futebol mundial.

No período de preparação dos jogos, veteranos, homens da ciência e da cultura, combatentes pela independência da Ásia e da África chamaram a atenção da FIFA para o facto de a nova bola da Adidas: Jabulani, especialmente fabricada para o Campeonato, revelar uma surpresa total da sua trajectória, não obedece às pernas humanas, é controlada de fora. Disso falou, nomeadamente, Fidel Castro.

Mas a FIFA ignora quais críticas das forças progresistas sobre as condições insuportáveis em que decorre o Campeonato. Os acontecimentos em torno da equipa da República Democrática Popular da Coreia do Norte (RDPC) são a apoteose da violação de todas as regras e tradições desportivas, uma prova da ingerência descarada do bloco da NATO na vida desportiva. Inicialmente, antes do jogo decisivo contra o Brasil, desapareceram os melhores quatro jogadores da única equipa socialista que chegou ao campeonato.

Mas, mesmo privada pelos inimigos dos seus melhores filhos, a equipa da Coreia Popular apertou seriamente os brasileiros. Depois de pessoas de boa vontade terem retirado das garras da CIA, a FIFA devia suspender o campeonato até à apuração de todas as circunstâncias do rapto, inspeccionar os estádios, as bolas, as balizas, os próprios desportistas para determinar a sua autenticidade, a correspondência às regras de utilização de meios técnicos. Isso não foi feito! Foi organizado apressadamente o jogo entre a suposta “selecção da RDPC” e a equipa de Portugal, durante o qual a maioria dos observadores viu claramente que no campo estava a ocorrer algo muito pouco parecido com o futebol, o desporto e o desanuviamento da tensão internacional.

“Alguns peritos afirmam que metade dos jogadores da seleção da RDPC foram substituídos por futebolistas da Coreia do Sul...Outros assinalam a trajetória inexplicável da bola, que, com a ajuda de meios técnicos, voava constantemente para a baliza da seleção da RDPC. Além disso,ninguém tem dúvidas de que a seleção portuguesa é constituída por drogados acabados, mas não foram feitos testes de doping. Nenhum comentador conseguiu explicar a diferença na qualidade do jogo da equipa da RDPC nos jogos contra o Brasil e Portugal, tanto mais que brasileiros e portugueses são absolutamente iguais”.

Nestas condições, os Comunistas de Petersburgo e da Região de Leninegrado exigem da FIFA a repetição do jogo entre a RDPC e Portugal, depois de investigar os factos do rapto dos jogadores da Coreia do Norte, inspeccionar a equipa de Portugal sobre o consumo de drogas, estudar a relva e as bolas a propósito de aparelhos especiais que influem na trajectória do movimento da bola.

Exigimos a passagem da selecção da RAS aos 1/8 de final, porque, caso contrário, renascerá o apartheid.

Informamo-o que nós iremos hoje apelar aos trabalhadores sul-africanos para que deixem de operar no Campeonato em sinal de protesto contra as limitações impostas às equipas da RDPC e da RAS na etapa decisiva da competição, inspirados por Kim Jong-il e Nelson Mandela.

Acabem com a guerra do futebol contra as equipas dos países que estão na vanguarda da luta contra o imperialismo, pela paz e o progresso social!"

46 comentários:

Raphael Tsavkko Garcia disse...

É pra rir?

Jorge Almeida disse...

Doutor Milhazes,

isto é uma brincadeira, não é?

Gilberto Mucio disse...

Esse site (dos comunistas da São Petersburgo)é uma paródia, humorístico.

Fizeram algo semelhante no jogo de Brasil contra Coréia.

Gilberto Mucio disse...

Paródia que fizeram em função de Brasil x Coréia.

http://kplo.ru/content/view/1479/5/

Trata-se de um site humorístico.

Alex disse...

Coitados...
Eu vivo na Líbia, um mundial aqui?!
Os jogadores Norte Coreanos trocados? isso só mostra o racismo dessa gente que pensa que são todos iguais.

Nuno Santos disse...

Brilhante!

De partir a rir mesmo!

O facto de essa carta não ser humorística deixa-me estupefacto... não consigo parar de rir.

É capaz de ter mais lógica a beatificação de Staline haha

Nuno B. disse...

Nem o Saramago conseguiria escrever algo tão criativo!

Anónimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Pode até ser uma paródia, mas reflete perfeitamente a mentalidade dos comunistas!


PERFEITO. Isso é típico dos comunas!!!!!


ô gentinha atrasada, meu Deus...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anónimo disse...

"Nem o Saramago conseguiria escrever algo tão criativo!"

Escrever não, mas as besteiras que ele defendeu e o que afirmou em vida se igualam à essa piada!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Eu ri.

huahuahuahuauhuhauha!

Jest nas Wielu disse...

Apoio completamente!!!

José Manuel disse...

Será que o José Milhazes se poderá dar ao incómodo de deixar aqui a ligação a algum site oficial do Partido Comunista da Federação Russa onde se tenha publicado originalmente esta "carta". Ou é mais uma pseudo "carta" anónima e a pócrifa que niguém sabe quem escreve e é colocada a circular para enganar os ingénuos.

É de notícias falsas jávamos estando todos um pouco fartos. Claro que há sempre uns otários que quando lêem estas coisas se põem logo a salivar, como se depreende dalguns comentários.

Agora publicar isto sem citar a fonte original ou a origem não me parece próprio das regras do bom jornalismo.

Jose Milhazes disse...

Leitor José Manuel, http://kplo.ru/, para que veja que eu não preciso de inventar notícias,

José Manuel disse...

O kplo.ru tem tanto de "comunista" como aqui em Portugal têm os "Homens da Luta" da estação televisiva SIC. É apenas um grupo humorístico e provocador que utiliza algum vocabulário político próprio dos partdos comunistas para fazer humor "non-sense". Do tipo achar que Madona devia cantar canções revolucionárias.
Mas, ao contrário do que à primeira vista se poderia ler do artigo,não são a secção regional de Leninegrado do Partido Comunista da Federação Russa. Nem é para levar a sério.

ALONE HUNTER disse...

É, mais uma coisa vocês tem que concordar comigo: A Coréia do Sul correu do pau para a Coréia do Norte, naquele caso do afundamento de um navio de patrulha que invadiu a Zona Marítima dos norte coreanos!!!

Isso é fato, mais de 40 marinheiros sul-coreanos morreram, e não houve retaliação...

Será que é isso que os militares sul-coreanos merecem? É assim que serão recompensados em entregar suas vidas para o país?

Morreram por seu país, e nada foi feito para vingar suas vidas!!! Grande moral estão os soldados sul-coreanos em irem para a guerra em defesa de um país que os despreza totalmente!!!Para Seul,seus soldados não valem nada...

Deram as costas para suas tropas, devido ao temor em entrar em guerra com o irmão rebelde do norte!!!

Para que servem aqueles 39 aviões de ataque F-15E STRYKE EAGLE? E os 180 caças F-16?

É uma verdadeira vergonha a Coréia do Sul arredar o pé para a Coréia do Norte!!!

Isso só vem demonstrar que eles não estão preparados para defender o seu país, mesmo com toda a ajuda militar oferecida pelos YANKEES!!!

Cadê a guerra? Cadê a retaliação? Foi um ato declarado de guerra, mais não vale a pena ir para a guerra, por causa da vida ceifada de 40 marinheiros... É isso o que os militares sul coreanos pensam!

A Coréia do Sul é a nação mais covarde do mundo!!!

Jose Milhazes disse...

Leitor JM, estranha conclusão tirou. Não os quer comparar antes ao MRPP ou partidos do género? Se leu o sítio deles com atenção, estão muito activos.
Reconheço que estes comunistas da Região de Leninegrado fazem propostas muito extravagantes, mas serão os únicos?
E para acabar a nossa conversa, não insulte os actores dos "Homens da luta" com as suas comparações, não merecem.

Anónimo disse...

esse alone hunter é doente mesmo...o cara fica desejando guerra. O que é isso, meu?
você quer ver sangue, mortes, destruição...é isso? Deixa de ser animal

Anónimo disse...

Bola teleguida nao era novidade nos livros do Ze Carioca. Eram sempre jogos muitos duros com o Tiao Abatera, aonde o prof. Pardal tinha que inventar algo como chuteiras direcionais e bola teleguidada :)

João Duarte disse...

O que é certo é que este tipo de humor serve também para demonstrar a falta de humor de quem também não lhe faria mal ter alguma cultura! Mas, como diz o outro, "palavras pra quê, se o artista é português?".
Deste povo que elege Salazar como figura do século, pode-se esperar tudo.

Jorge Almeida disse...

Doutor Milhazes,

o que é que tem impedido a Rússia de entrar na OMC?

Manuel Lopes disse...

Como sempre, os comunistas têm as costas largas… sinceramente, esperava-se um pouco mais de seriedade de um historiador, não acha sr. José Milhazes?

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Lopes, grande falta de humor! Se o comunicado fosse de outro partido, já tinha graça!

spritof disse...

Não sendo verdade... está bem imaginado como caricatura de certo tipo de mentalidades (independentemente das inclinações políticas).

Sendo verdade, é triste representação do cúmulo da estupidez.

De um modo ou de outro, que não tenho forma de comprovar... achei hilariante!
Bom momento de descontração!!!
;)

Anónimo disse...

Jose Milhazes disse...
Leitor José Manuel, http://kplo.ru/, para que veja que eu não preciso de inventar notícias,
20:08


Inventar noticias parece ser a sua grande especialidade. Porque além de as saber inventar com elevadas doses de puro veneno, cria trocadilhos elaboradíssimos para a assistência aplaudir.
Isso é bem evidente com o sentido que dá à caixa de abertura. “ Os comunistas de São Petersburgo exigem a repetição do jogo Portugal x Coreia do Norte” se a intenção não fosse maliciosa podia muito bem ter esclarecido quais os comunistas que tomaram essa posição, (que não tem qualquer cabimento quer em termos desportivos muito menos políticos). Mas teve a “habilidade” em meter tudo no mesmo embrulho
Aproveitou muito bem a deixa, sabendo que esses grupelhos fazem uso de símbolos revolucionários.
Parece que ignora que existe muita gente dessa espalhada por os quatro cantos do planeta, apenas para criar confusão.
Também não sabe onde estão os elementos dos antigos partidos extremistas Portugueses com a mesma cariz desses? Fizeram o mesmo percurso do Senhor . Saltaram todos para as hordas da direita.
Num aspeto dou-lhe inteira razão quando acusa os comunistas e a esquerda em geral dos graves erros cometidos no passado. O maior de todos em minha opinião foi terem proporcionado ao cidadão José Milhazes a oportunidade de frequentar um curso universitário num país dito comunista.
Tem a certeza que qualquer partido de direita lhe tinha dado essa hipótese? Não conheço casos idênticos em Portugal .
A acção da sua parte apenas se pode dizer, que “Comeu o isco e ….. no anzol”.

Manuel Belchior

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Belchior, arranje umas acusações mais originais e tenha sentido de humor.

António disse...

Relativamente ao post do senhor Belchior, não me consigo abster de tecer um pequeno comentário. Para além da hilariante falta de sentido de humor que o comentador evidencia, o mesmo parece ter-se esquecido de que em todos os países da Europa ocidental, sejam eles governados por forças de "esquerda" ou "direita", o acesso à educação é livre e gratuito (ou quase, e, se necessário, acompanhado de bolsas de subsistência a fundo perdido) para residentes, seja qual for a sua nacionalidade. Tal tem permitido às comunidades de imigrantes e expatriados, bem como a todos os estrangeiros em geral, desenvolverem, se o desejarem, as suas competências académicas nos respectivos países de acolhimento. À conta do erário público.

E ao contrário do que acontecia na antiga União Soviética, onde a educação estava impregnada de conteúdo ideológico e servia objectivos propagandísticos no exterior, os objectivos dos programas ocidentais são vistos puramente como um investimento na sociedade.

Quanto às crónicas acusações de "vira-casaquismo" dos antigos comunistas, que já me levam à náusea, não é necessário mais do que relembrar a antiga máxima: "Só os idiotas não mudam de ideias". Resta agora apurar em que categoria o dito comentador se enquadra.

António Campos

Anónimo disse...

a única democracia onde o comunismo faz sucesso é em Portugal. Acho que não é por acaso que esse país está ficando cada vez mais para trás em relação aos outros´da UE

ARS disse...

Dr. Milhazes: Parabens pelo tema que desencadeou tal variedade de reacções, desde o elogio da CN até bombardear a mesma, passando pela anedota, ideologias, etc.!
Um "case study".

ARS disse...

Dr. Milhazes: Parabens pelo tema que desencadeou tal variedade de reacções, desde o elogio da CN até bombardear a mesma, passando pela anedota, ideologias, etc.!
Um "case study".

Leonardo disse...

Claro que isso é uma brincadeira para gozar com os anti-comunistas que aqui aportam com os dentes de fora!

Anónimo disse...

Leitor Manuel Belchior, arranje umas acusações mais originais e tenha sentido de humor.
10:16

Fantástico. Para se sair incólume de acusações objectivas nada melhor que responder com futilidades. Qual a originalidade que pretende? Dizer-lhe que se serviu de uma ideologia para subir na vida.? Está lá escrito.
Quanto a humor. Mas o seu blogue é uma paródia?

No entanto se considera que é falso aquilo que escrevi? Faz favor diga porquê.
A ressabiada obsessão de que faz uso contra os totalitarismos, deixou cair a mascara, é bem conhecido o alvo a atingir.
Manuel Belchior

Anónimo disse...

Quanto às crónicas acusações de "vira-casaquismo" dos antigos comunistas, que já me levam à náusea, não é necessário mais do que relembrar a antiga máxima: "Só os idiotas não mudam de ideias". Resta agora apurar em que categoria o dito comentador se enquadra.

António Campos



Para lhe responder com toda clareza, digo-lhe frontalmente que há várias categorias que não me enquadro. Uma é dos oportunistas, outra dos parasitas que vivem à custa do trabalho alheio e outra ainda é dos Xicos espertos fanfarrões que julgam tudo saber,mas não passam de uns saloios.

Quanto ao resto do seu comentário sobre as facilidades do acesso ao ensino. Da Europa não lhe vou responder porque não estou devidamente informado a esse respeito. Sei que tenho um filho a frequentar um curso de engenharia em Inglaterra, e que no final tem que pagá-lo integralmente para receber o certificado.
Sobre Portugal deduzo pelas suas afirmações que estou a dialogar com um ignorante pateta, que usa a fanfarronice para impor os seus pontos de vista, muito afastado da realidade.
Isto porque não pode convencer-me que até há dez anos atrás existiam facilidades de acesso ao ensino universitário para quem pretendia estudar. Ainda hoje é preciso fazer um esforço medonho para quem não tem disponibilidades financeiras. Se assim não fosse Portugal não estava entre os países com os mais baixos níveis de formação escolar. Esta é aprova que não sabe daquilo que fala, porque soube-se não despejava as palermices que aqui deixou. É um fanfarrão que mete o bedelho naquilo que não deve.

Sobre o ensino nos países ditos comunistas. Porque não era isso que estava discutir com o Administrador do blogue. Mas Sua Eminência como quer passar por espertalhão, foi buscar a máquina de fazer tempestades com a intenção de tombar o adversário. Isso a mim não me incomoda, guarde lá os seus ódios e seus rancores para quem entender. Não estou aqui a discutir ideologias, abordei factos concretos, desmascarei manipulações, e acima de tudo fiz lembrar às pessoas que não podem meter o seu passado no bolso, fizeram parte do sistema.

Mas como se processava o ensino nesses países ignoro totalmente como era, por isso não posso dizer nada.
O que lhe posso dizer apenas é que muitos jovens Portugueses (e de outras nacionalidades) foram para lá estudar gratuitamente.
Também sei que a maioria dos imigrantes Ucranianos e de outros países de Leste que aqui trabalham, têm uma sólida formação profissional e universitária. Dizem também que o ensino era totalmente gratuito do mais baixo ao mais alto escalão. A não ser que sejam todos aldrabões e o honesto cidadão António Campos é que saiba a verdade.

Sei ainda que muitas empresas se têm deslocado para os países de Leste a fim aproveitarem a mão de obra altamente qualificada.

Quanto a essa ladainha dos filhos dos Imigrantes se formarem gratuitamente à custa do erário público. Tenha contenção com esse chorrilho de asneiras.


Se como diz que o ensino nesses países tinha uma forte carga ideológica. Mais uma razão para as pessoas hoje não alegarem que ignoravam aquilo que lhe estavam a impingir. Portanto se na escola lhe ensinavam uma coisa totalmente diferente da realidade quotidiana, tinham o dever de compreender que estavam a ser enganados. Se não agiram é porque foram coniventes, e participaram conscientemente na farsa. Têm tanta responsabilidade como os dirigentes. Inocentes são os povos desses países que não lhes era permitido conhecer outro sistema.


Mas os que para aí foram , por interesse ou por oportunismo consentiram tudo silenciosamente. E hoje é que vêm grunhir que era tudo mau. Não deixam de ser uns canalhas iguais àqueles que oprimiam a população.

Manuel Belchior

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Belchior, acusa algumas pessoas de falarem do que não sabem, mas faz exactamente o mesmo! O senhor conhece o percurso de vida das pessoas para falar assim?
Eu já escrevi muito sobre isso e não vou repetir, mas sublinho: as pessoas podem mudar de ideias quando acharem por bem. Só que para o leitor, só se pode mudar de ideias "no bom sentido".
E mais uma coisa, não confunda humor e paródia. Este blog não é um campo santo de ideias acabadas, ainda vive e, por isso, recorre, por vezes, ao humor. Só que há gente que fica feliz se a piada é para a direita, mas já não aceitam quando vai na direcção contrária.

antonio everardo disse...

Alô, Caro Milhazes.

O senhor, um jornalista investigativo, poderia ajudar a esclarecer aos seus leitores algo em torno dessa declaração dos comunistas de São Petersburgo. Se há ou não verdade no sequestro dos jogadores norte-coreanos. Faça-o, por favor. Abraço. Antonio Everardo

Anónimo disse...

Jose Milhazes disse...
Leitor Manuel Belchior, acusa algumas pessoas de falarem do que não sabem, mas faz exactamente o mesmo! O senhor conhece o percurso de vida das pessoas para falar assim?

O seu percurso está no seu currículo e naquilo que escreve.
Deve dizer onde foi que encontrou ingerência da minha parte em assuntos que não sei ? Não insinue! Confirme.

Foi por fazer criticas às deficiências do ensino em Portugal. Julga que não tenho razão?
Se assim não fosse de certeza que não tinha necessitado recorrer aos favores de um partido politico (como recompensa traiu a confiança que em si depositaram) para obter uma qualificação universitária gratuita num país que passou a odiar fervorosamente.
Se foi militante do Partido Comunista, como afirma. Leu Marx? Então e quando aí chegou não se apercebeu que essa “coisa” que vigorava nem uma caricatura do Marxismo representava? Vivia tão alienado politicamente, ou dispunha de uma intelectualidade tão pobre que não compreendeu imediatamente isso?
Se estou enganado por favor corrija-me, basta apresentar as criticas que escreveu ao sistema nessa época. Eu pago aquilo que exigir.

Sobre isso, e se estiver mesmo interessado em saber como se faz uso da honestidade deve ler “ Etna no Vendaval da Perestroika” escrito por estudantes que frequentaram universidades nas mesmas condições do Senhor (aliás uma delas formada em História). Onde revelam sem delongas nem demagogias a frustração que sentiram no primeiro contacto que tiveram com a realidade existente.

Agora já está a perceber que não são as suas escolhas que estão em causa? O que deve ser verdadeiramente questionado , são as posições que assumiu antes e depois. Porque enquanto o sistema o serviu aceitou-o, quando lhe deixou de ser útil tentou desenvencilhar-se a todo o custo procurando convencer tudo e todos que sozinho o deitou abaixo. Não sabe que esse tipo de comportamento tem um nome próprio?
É possível viver feliz pisando o passado. Mas totalmente impossível apaga-lo.

Isso para mim é secundário. Cada um é livre de tomar as decisões que muito bem entender. Não têm é o direito de tentar comer os outros por simples parolos.

Intervim no debate apenas para desmascarar a sua tentativa de manipular a informação sobre um acontecimento, aproveitando o facto para pintar um quadro isoédrico dos comunistas ( ou seja; são todos iguais não existem diferenças entre eles).
Desse modo, e face às suas preferências pelos ideais da direita, aceitava que o conectassem com um qualquer grupelho neo-fascista? Como aquele na Grécia que se infiltrou numa manifestação de trabalhadores, provocando desacatos, incendiaram um banco onde morreram três pessoas entre elas uma senhora grávida. Desejava saber qual seria a sua reacção?
Portanto há que ter muito cuidado em saber separar as águas.

Foi com essa intenção que interferi no debate, esperando que rectifica-se o teor da noticia.
Mas o Senhor não se dignou faze-lo e sei que não o fará. Porque o acepipe tem todos os ingredientes para um manjar delicioso.


Sabe aquilo que escreveu? “Os comunistas de São Petersburgo exigem a repetição do jogo Portugal x Coreia do Norte”. Depois a lenga, lenga continua no mesmo tom.
Era seu dever clarificar que comunistas. Ou está assim tão mal informado que não sabe quantas facções “comunistas” existem na Rússia?
Porque seguindo o seu método de desinformação também podemos alegar, que toda a direita é fascista.

Manuel Belchior

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Belchior, peço-lhe que fale por si e não pelos outros. Por exemplo, eu li, logo que saiu, o livro da minha colega que me recomenda e se fizer uma busca neste blog, encontrará a minha opinião.
Rotulou-me de pessoa de direita só porque não estou de acordo com as ideias do Sr.?
Quanto aos comunistas na Rússia, eu sei que há várias correntes e partidos, incluindo os de São Petersburgo. Mas o Sr. acha que a posição correcta dos comunistas russos só pode ser expressa por Guennadi Ziuganov, político nacional-comunista, xenófobo e estalinista.
Quanto aos que chegaram à URSS e viram logo que tudo não estava como devia, apenas os posso felicitar pela genialidade. Eu apercebi-me mais devagar, levou alguns anos. Ou sou lento a pensar ou demoro tempo a mudar de ideias.

Anónimo disse...

Quais foram os outros de que falei indevidamente?

Daquilo que já não me restam mais duvidas, é que os alvos do seu comentário era alguém da estatura desse tal Ziuganov e o movimento progressista em geral.
Acabou de confirmá-lo.
Não tenho nada que achar ou perder, sobre as tomadas de posição dos comunistas Russos, não foi para isso que o interpelei. Portanto não tente criar novos casos.
Fi-lo para desmistificar uma falácia que tentou lançar sobre um acontecimento local com pouca relevância.

Quantos às suas opiniões acerca do livro da sua ex-camarada (é mais correto) . Acha que preciso revolver lixo em postagens antigas, ser profeta ou bruxo para saber aquilo que escreveu?
Devia era ter-se dignado em apresentar as criticas que fez ao sistema enquanto ele existiu, conforme lhe pedi. Se não as fez, como podia apresentá-las? Dormia na mesma cama com eles.
Também para conhecer o seu percurso, não é preciso saber muito sobre si. Basta usar a lógica racional. Como militante do Partido Comunista, teve que desenvolver uma ação bastante ativa para o selecionarem como alguém de muita confiança a ser enviado lá para essa tal universidade.
Continuando a fazer uso dessa lógica. Calculo quantas vezes em reuniões semi-clandestinas do seu comité não propôs o esmagamento do “maldito” capitalismo, ou ainda em protestos de rua não gritou a plenos pulmões abaixo a exploração. O que estou a afirmar não se trata de fição é a mais pura realidade. Porque se não mostra-se ser bom comunista não era escolhido. (ISTO NÃO SERVE SÓ PARA SI É TAMBÉM PARA AQUELE VIVAÇO QUE SAIU EM SEU SOCORRO)

São estas coisas que o Senhor não pode apagar.
E quando lá chegou teve que colaborar com eles. Porque num sistema policial fortemente repressivo, em que todos os cidadãos eram minuciosamente vigiados.
Imagine-se como seria com os estrangeiros? O Senhor não só não concluiu o curso como por lá ficou.
Quando o sistema se afundou, começou a prestar serviço para outro amo. E amanhã se aparecer outro patrão que pague mais. Muda-se.
O seu perfil é todo de um mercenário politico. Portanto não é a mudança de ideias que está em causa. É do oportunismo que tem feito uso.

Para concluir; fico com a impressão que interpreta o Português tal como o fala. Se leu bem, não o rotulei de pessoa de direita. Escrevi sim; as sua preferências pelos ideias da direita.
Isso está bem patente naquilo que escreve!
Já que se recusou em responder às questões que lhe coloquei, tenho duvidas que o irá fazer. Será melhor ficar-mos por aqui.

Manuel Belchior

Anónimo disse...

Quais foram os outros de que falei indevidamente?

Daquilo que já não me restam mais duvidas, é que os alvos do seu comentário era alguém da estatura desse tal Ziuganov e o movimento progressista em geral.
Acabou de confirmá-lo.
Não tenho nada que achar ou perder, sobre as tomadas de posição dos comunistas Russos, não foi para isso que o interpelei. Portanto não tente criar novos casos.
Fi-lo para desmistificar uma falácia que tentou lançar sobre um acontecimento local com pouca relevância.

Quantos às suas opiniões acerca do livro da sua ex-camarada (é mais correto) . Acha que preciso revolver lixo em postagens antigas, ser profeta ou bruxo para saber aquilo que escreveu?
Devia era ter-se dignado em apresentar as criticas que fez ao sistema enquanto ele existiu, conforme lhe pedi. Se não as fez, como podia apresentá-las? Dormia na mesma cama com eles.
Também para conhecer o seu percurso, não é preciso saber muito sobre si. Basta usar a lógica racional. Como militante do Partido Comunista, teve que desenvolver uma ação bastante ativa para o selecionarem como alguém de muita confiança a ser enviado lá para essa tal universidade.
Continuando a fazer uso dessa lógica. Calculo quantas vezes em reuniões semi-clandestinas do seu comité não propôs o esmagamento do “maldito” capitalismo, ou ainda em protestos de rua não gritou a plenos pulmões abaixo a exploração. O que estou a afirmar não se trata de fição é a mais pura realidade. Porque se não mostra-se ser bom comunista não era escolhido. (ISTO NÃO SERVE SÓ PARA SI É TAMBÉM PARA AQUELE VIVAÇO QUE SAIU EM SEU SOCORRO)

São estas coisas que o Senhor não pode apagar.
E quando lá chegou teve que colaborar com eles. Porque num sistema policial fortemente repressivo, em que todos os cidadãos eram minuciosamente vigiados.
Imagine-se como seria com os estrangeiros? O Senhor não só não concluiu o curso como por lá ficou.
Quando o sistema se afundou, começou a prestar serviço para outro amo. E amanhã se aparecer outro patrão que pague mais. Muda-se.
O seu perfil é todo de um mercenário politico. Portanto não é a mudança de ideias que está em causa. É do oportunismo que tem feito uso.

Para concluir; fico com a impressão que interpreta o Português tal como o fala. Se leu bem, não o rotulei de pessoa de direita. Escrevi sim; as sua preferências pelos ideias da direita.
Isso está bem patente naquilo que escreve!
Já que se recusou em responder às questões que lhe coloquei, tenho duvidas que o irá fazer. Será melhor ficar-mos por aqui.

Manuel Belchior

Anónimo disse...

Quais foram os outros de que falei indevidamente?

Daquilo que já não me restam mais duvidas, é que os alvos do seu comentário era alguém da estatura desse tal Ziuganov e o movimento progressista em geral.
Acabou de confirmá-lo.
Não tenho nada que achar ou perder, sobre as tomadas de posição dos comunistas Russos, não foi para isso que o interpelei. Portanto não tente criar novos casos.
Fi-lo para desmistificar uma falácia que tentou lançar sobre um acontecimento local com pouca relevância.

Quantos às suas opiniões acerca do livro da sua ex-camarada (é mais correto) . Acha que preciso revolver lixo em postagens antigas, ser profeta ou bruxo para saber aquilo que escreveu?
Devia era ter-se dignado em apresentar as criticas que fez ao sistema enquanto ele existiu, conforme lhe pedi. Se não as fez, como podia apresentá-las? Dormia na mesma cama com eles.
Também para conhecer o seu percurso, não é preciso saber muito sobre si. Basta usar a lógica racional. Como militante do Partido Comunista, teve que desenvolver uma ação bastante ativa para o selecionarem como alguém de muita confiança a ser enviado lá para essa tal universidade.
Continuando a fazer uso dessa lógica. Calculo quantas vezes em reuniões semi-clandestinas do seu comité não propôs o esmagamento do “maldito” capitalismo, ou ainda em protestos de rua não gritou a plenos pulmões abaixo a exploração. O que estou a afirmar não se trata de fição é a mais pura realidade. Porque se não mostra-se ser bom comunista não era escolhido. (ISTO NÃO SERVE SÓ PARA SI É TAMBÉM PARA AQUELE VIVAÇO QUE SAIU EM SEU SOCORRO)

São estas coisas que o Senhor não pode apagar.
E quando lá chegou teve que colaborar com eles. Porque num sistema policial fortemente repressivo, em que todos os cidadãos eram minuciosamente vigiados.
Imagine-se como seria com os estrangeiros? O Senhor não só não concluiu o curso como por lá ficou.
Quando o sistema se afundou, começou a prestar serviço para outro amo. E amanhã se aparecer outro patrão que pague mais. Muda-se.
O seu perfil é todo de um mercenário politico. Portanto não é a mudança de ideias que está em causa. É do oportunismo que tem feito uso.

Para concluir; fico com a impressão que interpreta o Português tal como o fala. Se leu bem, não o rotulei de pessoa de direita. Escrevi sim; as sua preferências pelos ideias da direita.
Isso está bem patente naquilo que escreve!
Já que se recusou em responder às questões que lhe coloquei, tenho duvidas que o irá fazer. Será melhor ficar-mos por aqui.

Manuel Belchior

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Belchior, você tem capacidade de preparar, lançar os foguetes e ainda apanhar as canas. Daí ser difícil manter a discussão, tanto mais quando até lhe é custoso fazer uma pesquisa no arquivo deste blog. É uma operação de apenas alguns minutos e ficará a saber o que eu penso do citado livro. Ou considera que eu deva estar agora a publicar essa crítica, já lida e comentada por numerosos leitores?
Quanto às minhas ideias de direita, elas estão nessa situação em relação às suas ideias, só e apenas.

Anónimo disse...

"P'ra mentira ser segura
e atingir profundidade
tem de trazer à mistura
qualquer coisa de verdade."


É legitimo mudar de ideias mas é uma ignominia mudar de ideais.....
Ti Chico....

Anónimo disse...

Face à sua insistência fui consultar o que escreveu sobre o livro (antecipadamente já tinha previsto do que devia constar. Escrevi-o aqui).
Está ao nível do seu perfil pessoal e intelectual. Tratasse de um exercício de demagogia insípida que ultrapassa todos os limites da sensatez e da honestidade, está ali bem patente como faz uso da mediocridade, da intolerância e da inveja contra aqueles que lhe estão acima.

É uma critica verrinosa que atingiu-o a si e não àqueles que pretendia. Foi o Senhor Doutor José Milhazes que saiu ridicularizado e não aqueles que pretendeu enxovalhar na “praça pública”.

Quanto ao Miguel Urbano Rodrigues, apenas duas curtas notas.

Primeiro. É alguém que o seu percurso de vida e as suas obras atestam os seus méritos, não se lhe pode aplicar aquela epíteto que o Eça usou para qualificar pretensos "intelectuais" « que a um burro carregado de livros também se pode chamar doutor».

Segundo. Apesar de ser Alentejano e forçado a permanecer durante longos períodos fora do país, expressa-se correctamente em Português. Não é nenhum Chaparro ou Bimbalhão a falar,. Ao contrário do Senhor.
Com todo o respeito por os indígenas.
Manuel Belchior

Anónimo disse...

Anónimo das 19:38.

Se é para mim que dirige o raspanete aconselho-o a divulgar melhor o Aleixo. Ele merece-o!
Se não é desculpe! Estou ao seu dispor para ajuda-lo a conhecer bem quem foi esse grande poeta popular, autor dessa quadra , mas não assim como a escreveu.
As minhas desculpas se não era eu o visado.
Obrigado
Cumprimentos.

Manuel Belchior

Jose Milhazes disse...

Leitor Manuel Belchior, a sua intolerância, como é comum em pessoas do seu campo ideológico, resvala para o insulto. Não lhe digo mais nada por respeito por outros leitores, apenas lhe recomendo a ter cuidado com o Sol.

Anónimo disse...

Jose Milhazes disse...
Leitor Manuel Belchior, a sua intolerância, como é comum em pessoas do seu campo ideológico, resvala para o insulto. Não lhe digo mais nada por respeito por outros leitores, apenas lhe recomendo a ter cuidado com o Sol.



Afinal o que pretende dizer para ter cuidado com o sol na cabeça? Sou maluco é ?

Está redondamente enganado se pensa em tratar-me tal como o fez com os autores do livro. Insultar foi o ataque ridículo e vergonhoso que dirigiu à Senhora tentando atingi-la na sua condição de mulher. Critica literária é outra coisa.

Insultar é aquilo que faz constantemente com as opiniões que escreve acerca de todas “sem excepção” organizações de defesa dos direitos dos trabalhadores, criando piras de falsificações para as incinerar, e com as cinzas fazer barrelas para branquear o passado Nazi/Fascista.

Intolerante é quando não aceita nem admite ser confrontado com o seu passado politico, e a promiscuidade que manteve com o Estalinismo durante anos.

Tentou livrar-se da fantasia ortodoxa em vivia para mergulhar de imediato na antítese representada por aqueles que considerava seus inimigos. Chama a isso o direito de mudar de opinião. Entendo-o para além de outras coisas já aqui ditas, por sectarismo mútuo.

Afinal o que sabe do meu campo ideológico? Porventura já aqui manifestei as minhas preferências politicas? Se sabe então porque não diz?
Ou são resquícios daquilo que aprendeu na escola Estalinista?

Durante quantos anos idolatrou Estaline? Ousa agora confrontar os outros com aquilo que defendeu.
Era o que me restava, permitir a um qualquer Estalinista de lupanário, chamar-me de intolerante.
Apenas lhe pedi que se digna-se em fazer uso da verdade sobre uma qualquer fantochada que escreveu. Só isso.

Anónimo disse...

Manuel Belchior:
A sua forma de debater é um nojo absoluto. Deixa mal vistos os comunistas.

Anónimo disse...

Não se preocupe com os comunistas, sempre souberam defender-se. Não precisam da protecção de sicários do capitalismo. Um nojo repelente é não ter coragem de dar a cara. Escondendo-se no anonimato

Também não venha armar-se em pedante encartado se não sabe escrever mais que meia frase. Qualquer garoto de 8 anos diz chachadas iguais às suas. Mas a esses ainda podemos achar alguma graça.

Deu-se ao trabalho de ir consultar o que foi escrito sobre a autora do livro? Leu o livro? Devia tê-lo feito antes de meter o bedelho na discussão. Não fiz mais que usar as palavras e os termos exactos, contra as insinuações insultuosas dirigidos à Senhora, tentando atingi-la na sua condição de mulher.


O seu mal é no faro!_______ A repugnância (nojo) que o incomoda é devida ao odor putrificado do reaccionarismo de direita que transpira por todos os poros. Se não consegue distinguir os cheiros, evite meter o nariz onde não deve.
Seu muito bem de quem se trata!

Manuel Belchior