terça-feira, junho 22, 2010

Reflexões tristes sobre a relação entre ditaduras e futebol


Um dos possíveis destinos da selecção norte-coreana é ser internada num campo de concentração ou obrigada a trabalhar numa mina de carvão, escreve a imprensa russa, desta vez com conhecimento de causa.
Estas afirmações fizeram-me recordar um episódio da história do futebol soviético, mais precisamente do jogo entre as selecções da URSS e da Jugoslávia em 1952, nas Olímpiadas de Helsínquia.
Nos oitavos de final, os jogadores soviéticos estavam a perder 1:5 frente aos jugoslavos, mas acabaram por empatar por 5:5, obrigando à realização de um jogo de desempate no dia seguinte. A URSS perdeu 1:3 e foi eliminada.
Nessa altura, a União Soviética era dirigida por José Estaline, um dos principais mestres de Kim Jong-il, e o ditador soviético não ficou indiferente a essa derrota. Participou inclusive na escolha das formas de castigo dos seus futebolistas.
Em 1948, Broz Tito, Presidente da Jugoslávia tinha, de facto, rompido as relações diplomáticas com a URSS, o que fez dele um inimigo especial de Estaline, levando a imprensa soviética a chamar-lhe “cão do imperialismo”, etc.
Furrioso com a derrota, que considerou um “crime político, Estaline dissolveu a equipa de futebol do TsDSA (clube pertencente ao Exército Vermelho), que tinha dado à selecção 5 dos vinte jogadores e o treinador. Além disso, retirou o título de “mestre do desporto” a grandes nomes do futebol soviético como Petrov, Arkadiev, Bachachkin, Nikolaev, Beskov e Krijevski.
Mais, foi ordenada a destruição de todos os filmes e fotos desse jogo na União Soviética.
Kim Jong-il já começou a imitar o seu mestre: os órgãos de informação norte-coreanos não comunicaram o resultado do jogo entre a Coreia do Norte e Portugal e foi suspensa a transmissão de outros jogos da selecção nacional.
Resta agora saber se o ditador coreano vai seguir o exemplo do seu pai Kim Il-sung, que enviou para um campo de concentração os jogadores que perderam a partida frente a Portugal em 1966, ou revelará tanta “mericórdia” como Estaline, que se limitou a tomar “medidas administrativas”...
E só mais uma nota, ou melhor, uma pergunta: como será possível ter relações ou justificar regimes deste tipo no séc. XXI?

15 comentários:

Jorge Santiago disse...

Eu não percebo como se deixam estes países entrar em com petições internacionais....As democracias têm que se defender e defender as suas bases ideológicas.

Anónimo disse...

Concordo plenamente com o Jorge Santiago.

Essa ideologia criminosa mata, massacra, persegue, censura, humilha e destrói td que toca. Porém, não faltam aduladores e apoiadores... Inclusive em países democráticos(vide Saramago, admirador de Kim Jong Il e Fidel Castro);


Mas esses animais ainda terão sua recompensa.

Deus existe. É eterno.


O comunismo, não.

Pippo disse...

As competições desportivas devem alhear-se da política. Caso contrário, levado ao extremo, países com governos socias-democratas excluiriam países com governos socialistas, democracias "populares" excluiriam países capitalistas, e assim por diante.

Querem excluir políticamente certos países? A ONU, a OMC e outras organizações semelhantes existem para isso.

Sou totalmente contra a mistura entre desporto e política, tal como sou contra a mistura entre política e religião.

Anónimo disse...

Países que não respetam os direitos humanos, jamais deveriam estar com equipas no mundial.

Jorge Almeida disse...

Estou de acordo com Pippo.

O desporto serve para incluir, não para excluir.

E os restantes comentários que aqui li querem excluir a Coreia do Norte só por causa do seu actual regime político.

Imaginem só o que era o Mundial sem o Brasil nos tempos da ditadura militar brasileira, ou Portugal não ter podido participar em 1966 só porque o seu regime político era o Estado Novo ...

Nuno B. disse...

Desculpem, mas Discordo das vossas opiniões.

Os atletas da Coreia do Norte são um EXEMPLO de desportivismo neste mundial, senão vejamos:

- lutaram até ao fim, disputando os lances de forma cordial

- fizeram muito menos faltas do que os "navegadores"

- apesar das limitações, tiveram jogadas bem trabalhadas e remates perigosíssimos (revejam os primeiros 30m)

- e, sobretudo, Nunca perderam a cabeça com o resultado de 4,5, ..7-0.


Será que teríamos os nossos jogadores todos em campo se estivessem na posição dos coreanos?

Muito disciplinados, bons valores, e margem de progressão para o futuro.

Ao contrario do que afirmam, acho que a RD da Corea ficou bem representada. Revelaram ter desportistas disciplinados, lutadores, com valores e muito respeitadores.

Acham isto Pouco?
A França e a Costa do Marfim já fizeram bem pior neste Mundial.

Ricardo disse...

O post colocado pelo leitor anónimo é bem ilustrativo de alguma mentalidade «democrática» existente.
Diz ele que Deus existe, é eterno, é dará a «recompensa» aos animais comunistas.
Grandes democratas estes. Ao pé deles, Kim Jong II até é capaz de ser um santo.

Jorge Almeida disse...

Doutor Milhazes,

o que é que está a passar-se entre Moscovo e Minsk?

Parece que os grandes amigos Putin e Lukaschenko estão zangados por causa da passagem do gás russo pela Bielorrússia.

Quando o Ocidente quis ver-se livre de Lukaschenko, Putin aguentou-o no poder.

Agora, está assim ...

Dá para perceber?

Vizinho disse...

E desde quando é que a imprensa russa é exemplo de isenção e de verdade?
Esta deve ser mais uma igual à dos 4 jogadores que tinham fugido...
Tretas.

José Manuel disse...

Realmente não me parece muito ético este post, uma vez que a pretexto de citar uma fonte terceira ("imprensa" russa, provavelmente tablóide), apenas serve sem recorrer a qualquer facto a de passar uma especulação e algumas informações bastante mentirosas.
A imprensa portuguesa tem-se referido ao jogo em termos bastante chauvinistas. A equipa coreana fez uma boa primeira parte. Portugal fez uma segunda parte muito boa e no futebol. A equipa coreana jogou com um fairplay apreciável que não se viu noutras equipas. É ridículo dizerem que jogou mal porque jogava com a defesa reforçada e quando o ourinho, no jogo entre o Inter e o Barcelona, estaciona o autocarro em frente à baliza e joga com onze defesas na grande área, os mesmos comentadores virem dizer que foi uma táctica brilhante.

Agora continuar a perpetuar mentiras vindas de fontes anónimas é que me parece muitompouco ético, E o caso dos pseudo desertores que nunca o foram e o caso dos jogadores de 1966. Um documentário recente realizou umas entrevistas com eles e, sabe uma coisa? são todos oficiais do exército e muito admirados e respeitados no seu país. Por este exemplo se percebe que muitas coisas que a imprensa ocidental vai escrevendo sobre este país estão muito longe da verdade.

ver:
http://copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/04/22/documentario-faz-encontro-com-herois-norte-coreanos-da-copa-de-1966.jhtm

Anónimo disse...

Acredito que estão todos equivocados, pois por lá talvez se noticie que a Coreia do Norte foi campeã na final sobre o Brasil, por 1 x 0, e os outros jogos nem filmagem tinha!

Jest nas Wielu disse...

A malta completamente burguesa de Ronaldo e C° não reflectiu nem tão pouco sobre a triste sina dos norte – coreanos, que fruto da derrota com os lusos vão direitinhos (juntamente com a equipa técnica, os massagistas e o tradutor da equipa) para as minas do urânio. Isso é, sem contar com os desertores, que provenientes de uma nação de 20 milhões de autistas nem desertar sabem correctamente e que para servir de exemplo educativo, serão fuzilados na pista do aeroporto de Pyongyang.

Como tal, a única possibilidade de futebolistas norte – coreanos de salvarem da mesma sorte, ao menos os seus vizinhos e alguns familiares afastados, é ganhar decisivamente o jogo contra a Costa do Marfim. Dai, por ser uma pessoa profundamente dada à solidariedade internacional com os povos e regimes amigos destes mesmos povos, tenciono apoiar os seguidores de marxismo-leninismo-kimilsonguismo ou simplesmente os adeptos de Juche no próximo dia 25 em Nelspruit…

Anónimo disse...

Активисты партии Коммунисты Петербурга и Ленобласти единодушно поддержали позицию своего Центрального Комитета, вскрывшего нарушение правил http://kplo.ru/content/view/1491/5/ манипуляцию, применение допинга и массовую подмену футболистов народной Кореи на южнокорейских марионеток, и потребовали у ФИФА назначения переигровки исторического матча между командой цветущей и непокорной Корейской народно-демократической республики и слепым орудием НАТО-Португалией!

Anónimo disse...

em que se baseia para dizer semelhante disparate?

Anónimo disse...

Resposta ao anónimo que proferiu esta alarvidade esquizofrénica.

//////…Mas esses animais ainda terão sua recompensa.

Deus existe. É eterno/////….

Não está a tentar dizer que Darwin e todos os evolucionistas são uma camada de labregos pois não?
Se acha que são, então explique porquê.
M B