domingo, julho 25, 2010

Vladimir Putin encontrou-se com espiões russos expulsos dos Estados Unidos



O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, informou hoje que se encontrou com os russos que foram expulsos dos Estados Unidos por espionagem.
“Eu encontrei-me com eles”, reconheceu aos jornalistas num encontro com jornalistas em Foros, na residência do Presidente ucraniano, após conversações com Victor Ianukovitch.
“Conversámos sobre a vida”, acrescentou.
Quando os jornalistas lhe pediram para confirmar se ele realmente cantou com os ex-espiões karaoke, ele respondeu: “Cantámos não karaoke, mas com música ao vivo, cantámos “Quais as origens da Pátria””.
Esta famosa canção foi composta na era comunista e visava educar o patriotismo nos soviéticos.
(Não consigo imaginar a cena de Putin a cantar com os antigos espiões. Pagaria para ver)
Putin, que também foi agente dos serviços secretos soviéticos, declarou que os espiões desmascarados “irão trabalhar”.
“Estou convencido de que eles irão trabalhar em lugares condignos, estou convencido de que terão uma vida interessante e rica”, frisou.
No início de Julho, as autoridades policiais norte-americanas detiveram e expulsaram do país dez pessoas acusadas de espionagem a favor da Rússia.
Antes de se encontrar com Ianukovitch, Vladimir Putin participou num encontro de motociclistas que se reuniram na Crimeia. O primeiro-ministro Vladimir Putin apareceu num potente triciclo Harley Davidson, tendo sido recebido triunfalmente.
Quanto ao encontro com o Presidente da Ucrânia, o dirigente russo frisou que o objectivo principal foi "dar-lhe os parabéns". 


17 comentários:

Cristina disse...

Mas que espantosa foto de Putin!
Acho que começo a gostar dele...
Aqui está um czar que sabe impressionar!
É mesmo assim, caros amigos, que se ganha popularidade... Aprendam!

Quanto ao encontro com os espiões, nada melhor quando há entreajuda entre colegas de trabalho...
Como disse alguém, nunca há ex-espiões, o prefixo não é para eles..
E viva a Rússia!

Gilberto Mucio disse...

1º que der "espiões" esses agentes(amadores) não tinham nada.

Estavam apenas lavando dinheiro para os oligarcas russos -- Putin aí incluído.

Não dispõem de nenhuma informação confidencial, segredos de estado ou mesmo industriais.

Se tivessem, não seriam liberados tão facilmente pelos EUA.

O desespero Rússia em soltá-los só mostra o medo de evitar um vexame ainda maior. Até concordaram em liberar espiões a serviço da CIA(esses sim espiões de fato).

Isso mostra a que ponto chegou a Rússia e seus órgãos de inteligência.

ALONE HUNTER disse...

Esses agentes secretos são heróis nacionais! Merecem indenizações milionárias, por entregarem suas vidas para o seu país!!!

É um trabalho honroso, e escolas deverão ser construídas com seus nomes!!!!

E com relação á Vladimir Putin, particularmente eu o considero o homem mais influente de todos os tempos! Um exemplo seguido por mim diariamente!!!

A Rússia precisa de Putin mais do que nuuunca!

Gilberto Mucio disse...

Esse Alone é uma figuraça...rsrsr

É uma personagem. =P

Wandard disse...

"O desespero Rússia em soltá-los só mostra o medo de evitar um vexame ainda maior. Até concordaram em liberar espiões a serviço da CIA(esses sim espiões de fato).

Isso mostra a que ponto chegou a Rússia e seus órgãos de inteligência."

Caro Gilberto,


Você está redondamente enganado, o que aconteceu não foi da forma que você escreveu e as nuances você não tem conhecimento. Infelizmente para alguns frequentadores do blog, não foi a Rússia que perdeu nesta jogada.

Anónimo disse...

"Um exemplo seguido por mim diariamente!!!"


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gilberto Mucio disse...

Wandard,

Que bobagem.

Os ditos "espiões" comandavam um constrangeor esquema de lavagem de dinheiro para oligarcas russos do eixo Moscou-Londres.

Mas já que estais tão por dentro, conte-nos o que houve.

Jest nas Wielu disse...

Só não percebo essa russofóbia do Putin, andar fazer a propaganda a um Harley-Davidson imperialista americano (a maquina esteve, ohm desgraça das desgraças, ao serviço do diabo, digo, do Pentágono), em vez de preferir alguma motocicleta patrioticamente russa.

Jest nas Wielu disse...

Yanukovich e Putin (foto):
http://tapirr.livejournal.com/2509976.html

Anónimo disse...

Que foto mais GAY!!!

Anónimo disse...

Cantou? Claro que cantou o sing if you're glad to be gay
eheheheh

Wandard disse...

"Que bobagem.

Os ditos "espiões" comandavam um constrangeor esquema de lavagem de dinheiro para oligarcas russos do eixo Moscou-Londres."

Gilberto,

Esta é a fachada. Se você não sabe, no mundo da espionagem a prática de atividades do submundo é comum, permite que tenham acesso a informações e recursos em amplitude muito maior que a aparência de cidadão comum, confunde os aparatos policiais e os organismos de inteligência. Nos Estados Unidos, país com o qual nos deparamos com as jurisdições estaduais, municipais e nos condados sempre ocorrem os choques de investigações entre diversos departamentos. Estas pessoas viveram mais de dez anos em várias cidades, entre elas New York e Seatle, e só agora foram apanhados!!!!! Além disso esta troca foi de russos por russos e não de espiões estrangeiros presos na Rússia pelos russos presos nos Estados Unidos. Os americanos não se encontram em um momento favorável para iniciarem uma nova guerra fria com a Rússia, a que foi iniciada por Bush foi prejudicial para a potência americana. Gostem ou não os russófobos de plantão este foi mais um round que a Rússia ganhou no jogo internacional.

Abraço,


Wandard

António disse...

Caro Jest,

Tem toda a razão. A hipocrisia da classe dominante russa leva a estas coisas. Atacam o Ocidente porque lhes dá jeito para consumo interno e depois, ao mesmo tempo, pavoneiam-se em carros alemães e motos americanas, metem os filhos a estudar em Eton, passam férias em Gstaad, afogam-se em Dom Pérignon, ostentam relógios suíços e compram mansões na Riviera francesa.

António Campos

Cristina disse...

António
Não é para admirar, os russos sempre fizeram isso desde os tempos do império e irão continuar a fazer. Faz parte dos seus genes. A questão é que eles querem ter os bens e os prazeres ocidentais mas fazer as coisas à sua maneira no seu país. Discutível? Talvez. Mas não esquecer que, se compram casas no estrangeiro e mandam os filhos estudar para Londres não é só por snobismo mas também por precaução: ninguém sabe o que pode acontecer na pátria e há sempre o risco de as riquezas poderem ser "nacionalizadas" a qualquer momento...

Francisco Lucrecio disse...

Doutor Milhazes! Esqueceu-se ou fê-lo com outras intenções não publicar o resto da entrevista de Putin? Ele também fala das relações com a Bielorrusia.
Quando a jornalista lhe perguntou, sobre a guerra do gaz com a Bielorrussia respondeu. Há vitimas, há mortos? Acrescentou todos pretendemos comprar barato e vender caro.
Não leu isso na entrevista?

Gilberto Mucio disse...

Doce ingenuidade, Wandard.

Eles estavam lá há 10 anos... e aí? Estavam há 10 anos lavando dinheiro sujo. É a unica coisa que ficou comprovada.

A CIA e o FBI já estavam na cola deles há muito. Só jogaram(intencionalmente, claro) a mer** na imprensa quando as investigações estava concluídas.

Me causa estupor você ser ingênuo ao ponto cogitar que a CIA liberaria "espiões" com tamanha velocidade se houvesse 0,01% de chance deles terem informações confidenciais de alta importância?

Daí o desespero do governo russo em evitar uma situação ainda mais vexatória. Se mexesse mais ali poderia comprometer o nome muita gente graúda(lavando dinheiro).

Como se sabe, grande parte dos oligarcas/mafiosos é "ex"-KGB/FSB.

E isso nada mais é que o FSB a serviço dessa corja de ladrões.

Wandard disse...

"Me causa estupor você ser ingênuo ao ponto cogitar que a CIA liberaria "espiões" com tamanha velocidade se houvesse 0,01% de chance deles terem informações confidenciais de alta importância?"

Caro Gilberto

Pode ter certeza que a ingenuidade é algo que não possuo. Mas a discussão a respeito deste incidente não vai modificar nada e continuará suscitando as considerações e versões de quuem quiser enxergar o que lhe for mais aprazível. Como tem coisas que não podem ser comentadas, deixemos por aqui e vamos em frente. Vou continuar a cavaleiro assistindo quantos rounds os americanos perdem.

Esta semana já me diverti com relação aos documentos, vamos esperar que virá mais por aí.

Grande abraço,