quarta-feira, agosto 04, 2010

Até onde irá o apuramento de responsabilidades?


O Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, demitiu hoje toda uma série de altas patentes da Armada devido a um grande incêndio ocorrido numa base das forças militares navais em Kolomen, arredores da capital russa.
“O comandante chefe da Armada, almirante (Vladimir) Visotski, é repreendido por incompetência parcial; o chefe do Estado Maior da Armada, primeiro-vice-chefe do comando, (Alexandre) Tatarinov, é repreendido por incompetência parcial; o vice-chefe para a rataguarda da Armada (Serguei) Sergueev é demitido”, ordenou Medvedev numa reunião alargada do Conselho de Segurança da Rússia.
A demissão de altas patentes da Armada continuou. Medvedev demitiu o comandante da Aviação Naval da Armada, almirante Kuklev, o vice-comandante, coronel Rasskazova, o vice-comandante interino da Retaguarda Aviação Naval e comandante da base Nº 2512, onde ocorreu o incêndio.
“Encarrego o ministro da Defesa de demitir toda uma série de oficiais por terem cometido violações disciplinares”, acrescentou nessa reunião, dedicada à proteção de edifícios estratégicos face à onda de chamas que assola o país..
“Se algo acontecesse de semelhante noutros lugares, noutras instituições, faria o mesmo, sem qualquer complacência”, frisou Medvedev.
Ao referir-se ao incêndio na base militar, o dirigente russo declarou: “a investigação prévia já foi feita, mas vai continuar. Ela mostrou o imcumprimento simples de funções e descuido criminoso quando não foi possível localizar o fogo num momento em que avançava ainda bastante devagar”.
“Não se sabe por onde andava o comando da base” ,concluiu.
Na véspera, o jornal Life.ru noticiou que uma base aérea das Forças Navais da Rússia, situada em Kolomskoe, nos arredores de Moscovo, ardeu completamente devido aos incêndios florestais, tendo sido destruídos 200 aviões e helicópteros.
Segundo este jornal, o prejuízo causado foi de cerca de 500 milhões de euros.
O diário eletrónico dizia ter confirmado a informação na Direção de Investigação Militar da Região Militar de Moscovo, precisando, porém, que essa Direção não revelou nem o local da instalação da unidade, nem os prejuízos causados.
 “Tiveram de vir duas cooperações de bombeiros das unidades vizinhas para combater o fogo”, acrescenta a fonte.
O incêndio ocorreu na madrugada de quinta para sexta-feira e os ventos fortes teriam transportado as chamas para a base aérea.
“O fogo destruiu o território de uma unidade militar secreta de 100 hectares em 10 minutos”, diz a fonte.
O life.ru escreve que este não é o único incêndio em quartéis militares, tendo outro ocorrido numa manutenção militar.
O Ministério da Defesa da Rússia considerou essa notícia uma “invenção”, sublinhando que nessa região não existe nenhuma base das Forças Navais da Rússia.
Porém, a Procuradoria da Região Militar de Moscovo, veio reconhecer depois que o incêndio tinha destruído “os edifícios do comando, da parte financeira, do clube, duas garagens para automóveis, 13 armazéns de meios diversos para a aviação, 17 áreas abertas onde se guardavam equipamentos com os automóveis que aí se encontravam”.
Na mesma reunião, Medvedev prometeu também ajustar contas com os governadores das regiões ardidas e com o Governo, mas só depois de normalizada a situação.

6 comentários:

Jest nas Wielu disse...

Dará naquilo em que dá sempre: “se esclarecer como deve ser e castigar qualquer um que seja”… lol lol

Jest nas Wielu disse...

Os moradores de Tshinvali pedem ajuda ao … Ocidente!

O comité dos cidadãos ossetas sem abrigo informa que dos 283 edifícios de habitação e 322 vivendas privadas, que deveriam ser reconstruídos até o fim de 2009, pelos dados oficiais, até a Primavera de 2010 foi reconstruído apenas 1/3: 85 edifícios de habitação e 102 vivendas privadas. Agora única esperança é a ajuda ocidental:
http://www.ng.ru/cis/2010-08-04/
1_tshinval.html

ALONE HUNTER disse...

Droga! Espero que não havia no local nenhum dos maravilhosos SU-33 usados no Admiral Kuznetsov!!!

Alias, por onde anda o porta-aviões russo, não se tem mais noticias dele...

Está em reparos?

Jest nas Wielu disse...

Fotos da base de aviação militar russa ardida no incêndio florestal:
http://news.mail.ru/incident/4216309/
gallery/

Anónimo disse...

Acho curioso uma base naval nos arredores da capital russa, que não fica nem junto ao mar nem sequer próximo.

Não conheço nenhum país que tenha bases navais a não ser junto ao mar, mas pode ser produto da minha ignorância.

Também achei bizarro o facto de a base ser considerada secreta, alguém acredita em bases secretas, actualmente, para mais, com satélites-espiões por todo o lado ?

Jose Milhazes disse...

Caro anónimo, é curioso, mas verdade. É de assinalar que se tratava de uma base aérea.