terça-feira, outubro 19, 2010

Hugo Chávez reconhece ter adquirido à Rússia defesa antimíssil inicialmente destinada ao Irão

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que se encontra de visita à Ucrânia, reconheceu que o seu país vai adquirir à Rússia os sistemas de defesa antimíssil que deveriam ser vendidos ao Irão.
Há duas semanas, Serguei Tchemezov, diretor da Rostekhnologuiia, empresa pública que controla a exportação de armamento russo, anunciou que Moscovo anulará o contrato de fornecimento de sistemas S-300 ao Irão e pretende devolver a Teerão os cerca de 150 milhões de euros pagos de avanço.
O contrato do fornecimento de cinco divisões de sistemas de defesa antimíssil, no valor de mais de 600 milhões de euros, foi assinado entre Moscovo e Teerão em 2007.
Porém, devido aos protestos dos Estados Unidos e de Israel, bem como às sanções das Nações Unidas contra o Irão, o presidente russo, Dmitri Medvedev, suspendeu o fornecimento desses armamentos.
Segundo a agência Associated Press, Israel terá já pedido aos Estados Unidos que convença Moscovo a não vender esse tipo de armas à Venezuela, pois receia que elas possam ir ter, na mesma, ao Irão.
Criado para defender grandes fábricas e edifícios administrativos, bases militares e centros de comando de ataques aéreos, o sistema S-300 é capaz de destruir mísseis balísticos. Além disso, pode ser utilizado para atacar alvos terrestres.
Cada um dos sistemas pode atacar seis alvos e disparar contra eles até 12 mísseis.



10 comentários:

PortugueseMan disse...

Caro JM,

O título na minha opinião não está correcto.

Chávez AINDA NÃO adquiriu o sistema. Embora possa estar interessado, o facto é que até agora nunca foi feita uma encomenda de S-300 para a Venezuela e Chavez não precisa de estar à espera que uma encomenda para outro cliente seja anulada.

O problema do S-300 para a Venezuela é o mesmo que para o Irão, os EUA não querem sistemas deste calibre capazes de ameaçar a sua aviação.

...Além disso, pode ser utilizado para atacar alvos terrestres...

Meu caro, isto está errado. o sistema não pode ser usado para atacar alvos terrestres.

Jose Milhazes disse...

Caro PM, reconhece que há diferença entre vai adquirir e adquiriu, mas, a julgar pelas palavras de Chavez e os comentários dos dirigentes russos, o negócio está fechado.
Se for ler as características desse tipo de armas, publicadas, por exemplo, pela Ria-Novosti ou outras agências russas, lá constata-se que os mísseis disparados podem atingir alvos terrestres.
Seo mísil do sistema S-300 for apontado para um alvo terrestre, ele não obedece às ordens do disparador?
Você também dizia que esta arma não era ofensiva e não podia ser abrangida pelas sanções da ONU e acabou por ser.

PortugueseMan disse...

Se for ler as características desse tipo de armas, publicadas, por exemplo, pela Ria-Novosti ou outras agências russas, lá constata-se que os mísseis disparados podem atingir alvos terrestres.
Seo mísil do sistema S-300 for apontado para um alvo terrestre, ele não obedece às ordens do disparador?


Se a Ria-Novosti tem isso indicado, então está mal. Olhe que a Ria-Novosti não é uma boa fonte de informação para este tipo de coisas. Num site que entre em detalhe para equipamento militar, não verá um indicação dessas.

Você não tem como apontar para um alvo terrestre para uma coisa destas, é o mesmo que pedir a um barco que voe. Cada coisa é feita com o seu objectivo.

...Você também dizia que esta arma não era ofensiva e não podia ser abrangida pelas sanções da ONU e acabou por ser...

Dizia não. DIGO.

Esta arma não é ofensiva. E CONTINUA a não ser abrangida pelas sansões da ONU, porque É um sistema DEFENSIVO. A opção de não fornecer é POLÍTICA.

Vamos lá a esclarecer esta coisa do S-300. Você já parou para pensar mas porque é que se fala tanto deste sistema? Não é por ser ofensivo, mas porque assim o é considerado pelos jornalistas um pouco por todo o mundo. E está errado. Nenhum jornalista que se dedique a assuntos militares poderá fazer tal afirmação, mas não são esse jornalistas que escrevem para os jornais diários.

Quem se queixa deste sistema nas mãos dos iranianos, são os americanos e israelitas, mas não é por serem ofensivos meu caro.

O problema deste sistema é exactamente por ser defensivo e isso coloca em perigo um ataque ao Irão. Um sistema destes no Irão, poderá causar pesadas baixas a um ataque aéreo. Poderá mesmo causar o insucesso da operação e mesmo que consigam atingir os objectivos, poderá ser à custa de uma pesada perda de aviões.

Este é que é o problema, esta é a razão de tanto barulho para impedir a venda.

Os jornalistas, por desconhecerem equipamento militar, ASSUMEM que se é míssíl e se existe tanto burburinho é porque é para bombardear algo e tentam ajustar esta arma com algo de ofensivo.

É ERRADO meu caro, ERRADO.

Se você tem contactos, com alguém que possua conhecimentos militares aí na Rússia, por favor pergunte-lhe que esclareça a questão do S-300, se é um sistema defensivo se é um sistema ofensivo e se pode atacar alvos terrestres e se está abrangido pelas sançoes da ONU.

Pergunte e depois diga-me se disse algo de diferente das minhas afirmações.

Jest nas Wielu disse...

Comprou este S-300?
http://www.youtube.com/watch?v=
Kb6UjqrmfWk

Ganda Chavez! Agora os EUA devem ter muito cuidado com ele!

ALONE HUNTER disse...

Quem deve ter cuidado com a Venezuela é o meu país, que ainda insiste em voar essas porcarias de F-5 modernizados e aqueles teco-tecos chamados A-29 SUPER TUCANO!

É uma piada o que estão fazendo com o Brasil. E segundo notícias da Mídia, a candidata Dilma Rouseff disse que o Brasil não teria necessidades de adquirir caças de última geração!!!

Só pode ser uma Teoria Conspiratória! Não existe política de Estado em meu país, somente política partidária, para ganhar votos!

A Venezuela está caminhando, á passos largos, para se tornar a principal nação sul-americana, e irá usar a sua máquina militar quando for para a mesa de negociação!

E irão cuspir no Brasil, como fez a Bolívia, naquela crise da Petrobrás, que nacionalizaram á força nossos investimentos naquele país!

A Venezuela não está comprando esses armamentos para se defender da América. Está comprando estas armas para se tornar o novo líder sul-americano!!!

E me parece que estão por vir mais 60 caças, mais agora do tipo SU-35BM SUPER FLANKER!!!

E eles já possuem 24 SU-30MKV!!!

Anónimo disse...

Alone Hunter, pare de beber.

A Venezuela é uma piada e não ameaça ninguém, com exceção do Suriname e Guiana.


Ítalo

Jest nas Wielu disse...

2 Alone Hunter

Que belo raciocínio seu, mas segundo a sua lógica anterior, a Venezuela tem todo o direito a cuspir naqueles que são mais fracos, pois simplesmente é mais forte de momento, nê? Ou agora Alone “descobriu” os valores da democracia ocidental e irá clamar pela justiça “capitalista” da Haia?

Paulo_er disse...

que é esse ALONE HUNTER? Algum fascista brasileiro?

Sergei Korolev disse...

sim amigos, esse alone hunter é brasileiro como eu e claramente um protonazi....ou um garoto de 15 anos....

Sergei Korolev disse...

Chaves é um grande aliado brasileiro, é verdade que ele pode ter instigado certas ações de Evo Morales da Bolivia, mas a Bolivia estava em seu pleno direito de controlar suas reservas de gaz e petroleo.