quarta-feira, março 16, 2011

Antigos legionários das SS e seus apoiantes desfilaram em Riga


Mais de duas mil pessoas manifestaram-se na capital da Letónia a fim de assinalar o Dia do Legionário das SS nazis, tendo esse acontecimento decorrido sem incidentes, informa a polícia local.
“Cerca de 2 500 pessoas participaram na manifestação e na deposição de flores no Monumento à Liberdade. Os protestos contra ela não foram muito ativos. O número de polícias foi suficiente para manter a ordem em toda a cidade. Não se registaram incidentes”, declarou aos jornalistas Silgita Pildava, porta-voz da polícia.
Na manifestação participaram seis deputados do Parlamento da Letónia, bem como dirigentes de várias organizações nacionalistas desse país e da Estónia.
Cerca de 70 militantes antifascistas protestaram contra a realização dessa manifestação ao som da Sétima Sinfonia de Chostakovitch, também conhecida por Sinfonia de Leninegrado, dedicada à resistência ao fascismo.
A legião letã das SS foi criada pelo comando alemão durante a Segunda Guerra Mundial no território da Letónia, Estado que fora ocupado pela União Soviética em 1939 e invadido pela Alemanha nazi em 1941.
Esta legião foi acusada de participar em operações de extermínio de judeus na Letónia.
Por esta legião passaram cerca de 150 mil letãos. Após a reocupação desse país pela URSS em 1944, numerosos soldados dessa legião foram julgados e condenados a pesadas penas nos campos de concentração da Sibéria.
Depois da proclamação da independência da Letónia em 1991, os soldados sobreviventes dessa legião criaram uma organização que se manifesta anualmente em Riga a 16 de março.

9 comentários:

Gilberto Mucio disse...

Já estive em Riga diversas vezes.

Esse ano mesmo passei uma semana lá.

É incrível como os russos de lá são desrespeitados.

É o idioma mais falado na capital, no entanto não se vê nada nas ruas em russo. Informações, as paradas de ônibus, nos hospitais, nada...

Deveriam se unir mais. ter mais unidade política e militante. E não deixar esse tipo de coisa acontecer.

Quiçá apelar à violência.

Anónimo disse...

''Quiçá apelar à violência.''



Ridículo.


Gilberto Múcio, acho que ao invés de vc ficar requentando ódio contra tudo que n seja comunista, deveria era dedicar mais tempo à estudar pra prova de validação do diploma de medicina aqui no Brasil.

No último, de 600 inscritos, só 2 passaram. Tenho certeza de que se vc estudar com afinco, irá passar... Mas tem que estudar.

rs

Anónimo disse...

Se os comunistas podem se manifestar, mesmo depois de terem assassinado 100 milhôes de pessoas, não vejo nada demais no desfile.

E se é algo pacífico, controlado por forças de segurança e feito de forma ordeira, que se respeite o direito de expressão deles.

memel disse...

http://www.lithuaniatribune.com/
2011/03/17/baltic-states-no-longer-
counting-on-poland/

os bálticos estão cada vez mais sozinhos, até a Polónia abandonou eles. Agora acham que se voltando para a Suécia terão um futuro melhor...coitados, não sabem que a força política na UE da Suécia é igual de uma Grécia ou Irlanda

Anónimo disse...

"É incrível como os russos de lá são desrespeitados."
Se eles não estão na terra deles devem se adaptar a cultura local, muitos até rejeitam o idioma letão.

Pippo disse...

Nesses países tenta-se passar um pano sobre a História, reabilitando aqueles que, até há bem pouco tempo, era tido como sendo criminosos de guerra e motivo de vergonha.

É pena, pois estes voluntários, apesar de também lutarem pela libertação da sua pátria da ocupação soviética, de facto eram tidos por serem tão ou mais brutais para com os judeus do que os próprios alemães.

Quando os países são novos e não têm heróis dignos de nota, faz-se disto.

Anónimo disse...

Como o teu herói Álvaro Cunhal, Pippo?

Pippo disse...

O Álvaro, o Mao, o Estaline, o Mussolini, o Che, o Adolfo, os Roosvelts, o Kennedy, o Arriaga, o Vargas, o Disney, os irmãos Warner e os Marx, esses todos. Até a Hello Kitty!

Se quiser acrescentar nomes, esteja à vontade.

Jest nas Wielu disse...

Se os veteranos da NKVD / KGB não são infortunados na Rússia, porque devem ser infortunados os veteranos das divisões militares 15ª e 19ª na Letónia? http://en.wikipedia.org/wiki/19th_Waffen_Grenadier_Division_of_the_SS_(2nd_Latvian) e http://en.wikipedia.org/wiki/15th_Waffen_Grenadier_Division_of_the_SS_(1st_Latvian)