quinta-feira, maio 12, 2011

Liquidação de terroristas influi diretamente na segurança da Rússia


O Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, declarou que a liquidação de quaisquer terrorista, incluindo Ussama Bin Laden, tem a ver diretamente com a segurança da Rússia, pois a Al-Qaida continua a enviar emissários seus para o território russo.
“No fim de contas, determinados acontecimentos que ocorrem no estrangeiro podem refletir-se diretamente nos nossos interesses e nos acontecimentos no interior do nosso país”, declarou Medvedev numa reunião dedicada a questões de segurança.
“Até a liquidação de terroristas do nível de Bin Laden, recentemente neutralizado, tem a ver com o nível de segurança no território do nosso Estado”, sublinhou.
“Não é segredo para ninguém que a conhecida rede terrorista Al-Qaida envia regularmente os seus emissários para o território do nosso estado”, disse, e acrescentou: “Esses emissários são regularmente liquidados pelos nossos serviços secretos e forças da ordem”.
O Presidente russo ordenou aos serviços secretos que acompanhem a influência das crises externas nos acontecimentos na Rússia.
“A ligação entre os acontecimentos e as ações dos estados estrangeiros com vista à regularização das suas crises e os nossos acontecimentos internos deve ser na zona da nossa particular atenção”, frisou.
Dmitri Medvedev tem em vista as crises atualmente existentes no Médio Oriente e o Norte de África.
O dirigente russo exigiu também dos serviços secretos que elaborem normas de proteção das representações da Rússia no estrangeiro, nomeadamente contra o terrorismo.
Serguei Markov, analista político e deputado russo, considera que as palavras de Medevev são um sinal ao Ocidente de que é necessário reforçar a luta comum contra o terrorismo.
Este deputado pró-Kremlin acrescenta, em declarações à agência Ria-Novosti, que o Ocidente deve ajudar a Rússia pois esta é o principal alvo do terrorismo internacional.
“Sublinhamos claramente que somos parte da coligação antiterrorista e o mais forte golpe é desferido contra nós. Por conseguinte, o Ocidente deve ajudar-nos nessa luta”, frisou.
Markov liga essas declarações do Presidente russo à demissão do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Alexandre Saltanov, vendo nela uma tentativa de reforçar a política externa no Médio Oriente e no Norte de África.
Saltanov, que era também representante especial do Presidente Medvedev para o Médio Oriente e o Norte de África, foi demitido no passado 5 de Maio, esperando-se que seja substituído pelo atual embaixador russo no Cairo.

1 comentário:

FAB FLANKER disse...

O Terrorismo é uma praga mundial, que precisa ser detida ou contida apenas com o poder militar!