quarta-feira, junho 22, 2011

Ministério da Justiça recusa registo de partido da oposição liberal


O Ministério da Justiça da Rússia recusou o registo ao Partido da Liberdade Popular, dirigido por Mikhail Kassianov e Boris Nemtsov, primeiro-ministro e ministro do governo do ex-Presidente Boris Ieltsin.
“O processo de análise do nosso pedido de registo terminou e foi decidido recusar o registo ao partido”, declarou aos jornalistas Konstantin Merzlikin, porta-voz do partido.
O Ministério da Justiça da Rússia justificou a sua decisão com o facto de ter encontrado na lista de militantes do partido pessoas já falecidas, menores e pessoas sem residência fixa.
Vladimir Rijkov, dirigente do Partido da Liberdade Popular (PLP), considera essa justificação “inventada com vista a impedir a participação da oposição nas eleições parlamentares”, marcadas para dezembro.
“Mais de 46 mil assinaturas foram consideradas corretas e temos organizações em 53 regiões do país, por isso cumprimos a lei, mas esta decisão não é inesperada”, precisou ele.
Mikhail Kassianov é mais concreto nas suas críticas, apontando o dedo ao primeiro-ministro Vladimir Putin.
“É evidente que Putin decidiu não permitir a participação do nosso partido nas eleições. A participação do PLP nas eleições portaria sérios riscos para Putin”, precisou.
Segundo Kassianov, “as eleições não poderão ser consideradas livres e as autoridades russas continuarão a violar a Constituição e os compromissos internacionais do país”.
O Partido da Liberdade Popular foi criado em dezembro de 2010. Em maio passado, apresentou o pedido de registo agora recusado.
Os dirigentes do PLP já anunciaram que não desistirão da luta contra o “regime de Putin” e irão “trazer o povo para a rua”.

16 comentários:

anónimo_russo disse...

Esse PLP não tinha nenhumas chances mesmo se o governo de hoje decidisse apoia-los. Seria muito engraçado ver quantas pessoas conseguirão "trazer para a rua" esses "lideres carismaticos" - Nemtsov e Kassianov.
È uma brincadeira de mau gosto tudo isso. Mas, enfim, o que podem fazer esses ex-funcionários para alimentar as suas famílias, se não sabem fazer mais nada, alem de fingir "grandes democratas" que lutam contra o "regime tiranico" de Putin? Uma brincadeira de mau gosto.

Cristina disse...

Só digo que isto é uma vergonha, uma arbitrariedade, mais uma prova que não há democracia putiniana, há simplesmente uma ditadura

Jose Milhazes disse...

Anónimo russo, não entendo porque é que o poder na Rússia se comporta assim se esse PLP é tão insignificante?

Cristina disse...

Nós já passámos por isso antes de 1974, sabemos bem do que falamos....

anónimo_russo disse...

Blogger Jose Milhazes disse...

Anónimo russo, não entendo porque é que o poder na Rússia se comporta assim se esse PLP é tão insignificante?



Francamente, não sei, mas eles não têm mesmo nenhumas chances.

Eu li que alguns analistas duvidam que mesmo esse partido novo de direita ("Правое дело"?), apoiado por Medvedev, consiga alguma coisa nas eleições de dezembro. E, depois de tudo isto, falar à sério desses desgraçados (Nemtsov, Kassianov e outros)...

Anónimo disse...

Se o partido nao tem nenhuma chance entao pq ele nao é liberado? É claro que a Rússia é uma ditadura, aquilo nao tem nada de democrático.

Anónimo disse...

Também em Portugal se recusam o registo de partidos.Ver no google em"partido da liberdade".

Zhirinovsky disse...

Isso é uma excelente notícia... O Ministério fez justiça ao recusar o registro deste partido...

A Rússia não precisa ser como o Brasil, que tem 27 partidos políticos... Não leva nada á lugar nenhum!!!

A Rùssia deveria ter apenas 4 partidos: Democratas, republicanos, comunistas e ambientalistas

1) Os democratas teriam uma ideologia mais liberal, e que daria mais enfase ás questões e relações internacionais, uma abertura do mercado russo para o mundo

2) Os republicanos teriam uma ideologia mais republicana, e que daria mais enfase ás questões internas

3) Os comunistas teriam uma ideologia mais estatal, estatizando a economia e dando enfase á soberania nacional

4) E os ambientalistas teriam uma ideologia ecológica, dando enfase á questões ambientais, impedindo políticas que degrenissem o meio ambiente!

Mas do jeito que está, as coisas estão indo bem para a Rússia, regida com o punho de aço de Vladimir Putin!

anónimo_russo disse...

Talvez essa "força politica" seja exatamente o caso do dinheiro ocidental muito mal empregue na Rússia, quem sabe. E as autoridades sabem de onde vem o financiamento e apoio dos média.

Jose Milhazes disse...

Anónimo, se em Portugal proibem partidos políticos, isso não é motivo para fazer o mesmo. Além disso, estou convencido que esse partido proibido tem ideologia de extrema-direita ou é racista e xenófobo.

Anónimo disse...

"Estar convencido"não chega senhor Milhazes para se proibir um partido é preciso que viole a lei.

Jose Milhazes disse...

Anónimo, significa que viola a lei portuguesa. Diga-me quais são os partidos e qual o programa.

anónimo_russo disse...

Umas opiniões interessantes (em russo) acerca deste coitado partido ou movimento (Парнас Поносович). Ver a mensagem e os comentários:


http://users.livejournal.com/_kutuzov/2675575.html

anónimo_russo disse...

Ai-ai-ai... Apareceu uma nova informação relativamente a toda essa história com esse "Parnas". Hoje Medvedev sugeriu-lhes corrigir os documentos que não correspondem à legislação. Mas os analistas dizem que... não corresponde aos interesses desse partido ser oficialmente registrado. A razão eu ja espliquei antes. Tendo sido registrados, não têm nenhumas chances de serem eleitos devido à falta de apoio entre a população. E, ao receber a recusa de registo, podem continuar a imitar mártires do "regime sangrento de Putin". Quem sabe, talvez realmente recebam alguma ajuda financeira do estrangeiro por cada uivo.

Anónimo disse...

"A razão eu ja espliquei antes"

espliquei????


eSplique de novo!


rs.

Anónimo disse...

“O Comunismo não é a fraternidade: é a invasão do ódio entre as classes. Não é a reconciliação dos homens: é a sua exterminação mútua. Não arvora a bandeira do Evangelho: bane Deus das almas e das reivindicações populares. Não dá tréguas à ordem. Não conhece a liberdade cristã. Dissolveria a sociedade. Extinguiria a religião. Desumanaria a humanidade. Everteria, subverteria, inverteria a obra do Criador”


(Rui Barbosa - Pronunciamento na Associação Comercial do Rio de Janeiro, em 8 de março de 1919)


COMUNISMO JAMAIS.


DEMOCRACIA SEMPRE!