sábado, outubro 01, 2011

Medvedev afirma ter desistido do Kremlin por Putin ser mais popular

O Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, explicou que não se candidata ao Kremlin em março de 2012 porque o primeiro-ministro, Vladimir Putin, tem mais prestígio e é mais popular.
No congresso do partido Rússia Unida, na passada semana, Medvedev propôs a candidatura de Putin à presidência. Putin aceitou e indicou Medvedev para a chefia do governo. As eleições legislativas estão marcadas para dezembro e as presidenciais em março.
“Claro que para mim é agradável constatar que o actual Presidente goza de um grau bastante alto de confiança e tem um bom 'rating' eleitoral na atual situação. Mas (...) Putin é incondicionalmente o político com maior prestígio no nosso país, a sua popularidade é um tanto maior”, afirmou durante uma entrevista aos três principais canais da televisão russa.
“Porque é que ninguém fala disso? Na realidade, são coisas práticas mas muito importantes que qualquer político deve ter em atenção se quer trazer proveito ao seu país e não andar apenas a abrir caminho à cotovelada”, acrescentou.
Nesta entrevista, Medvedev deixou também um aviso para Vladimir Putin.
“A escolha é feita pelo povo e isto não são palavras ocas, é mesmo assim. Qualquer político pode 'ser cuspido' nas eleições, e isso já aconteceu várias vezes na história do nosso país e de outros Estados. Ninguém tem nada garantido? Qual predeterminação?! As pessoas que votem em quem tem mais prestígio”, sublinhou.
Dmitri Medvedev disse também demitiu o ministro das Finanças Alexei Kudrin por uma “questão de disciplina estatal”.
“Se falarmos das divergências do ponto de vista jurídico - e só desse ponto de vista se pode falar - todas as decisões sobre os gastos do Orçamento de Estado, incluindo os militares, a manutenção da capacidade de defesa, os salários dos militares, foram tomadas pelo Governo e apoiadas por todos os responsáveis. Por baixo de todas as decisões está a assinatura do antigo ministro das Finanças”, acrescentou.
Medvedev sublinhou que "o caso de Alexei Kudrin é um caso de disciplina estatal, e nada mais”.
“O nosso país não é uma república parlamentar, mas presidencial. Temos um Governo do Presidente que realiza a política do Presidente. Quem não estiver de acordo, que se afaste. Só pode ser assim. Trata-se de uma posição firme, inequívoca e continuarei a mantê-la. Estou convencido que, independentemente de quem dirigisse o Governo, ele iria atuar assim”, frisou.
Dmitri Medvedev prometeu renovar profundamente o próximo Governo se for nomeado primeiro-ministro depois das presidenciais.
Habitualmente, o dirigente do Kremlin dá entrevistas simultaneamente aos três maiores canais de televisão russos no fim do ano para fazer um balanço do trabalho mas, desta vez, veio explicar decisões que foram mal recebidas por alguns setores da sociedade, incluindo muitos dos seus apoiantes.

16 comentários:

Zhirinovsky Flanker disse...

Dmitry Medvedev é uma figura fraca, que deve ocupar cargos de 2º escalão. Putin poderia dar o cargo de Primeiro-Ministro para Sergey Ivanov ou Dmitry Rogozin.

O povo russo é habituado á se sentir seguro com personalidades fortes no governo. Isso é herança da União Soviética, e irá persistir por gerações. O povo russo talvez seja o povo mais preparado para enfrentar crises financeiras, militares entre outras!

A Rússia é um país impressionante, que conquistou seu espaço no cenário internacional, e isso é um benefício para o povo russo, e nada mais!

Por isso que eu defendo veemente pessoas de alto calibre no governo, com compromissos sérios estatais como Sergei Ivanov, Sergei Lavrov, Dmitry Rogozin, Igor Ivanov e Vladimir Zhirinovsk.

Dmitry Medvedev é patriota, mais está um nível abaixo destas personalidades acima citadas. Eu sempre achei Dmitry Medvedev muito ocidentalizado, e a Rússia não pode ser conduzida por pessoas assim. Medvedev foi muito moderado nas questões da guerra com a Geórgia, o sistema anti-mísseis europeu, o Ártico, as ilhas Kuril, e a questão da Criméia.

Com Putin no poder, as coisas vão feder... E com a demissão daquele ministro das finanças, que era um incompetente, irão ser destinado mais recursos para a DEFESA.

Eu vibrei com as declarações de Medvedev de que os gastos com Defesa e Segurança Nacional serão sempre altas na Rússia. Segundo Medvedev, a Defesa da Rússia é a prioridade número 1 na Rússia!

Que inveja eu tenho da Rùssia! É um país que está umas 5 gerações ácima do Brasil em todas as esferas da civilização humana!!! Não consigo ver nada que o Brasil faça que seja superior á Rússia. Só tenho á lamentar e invejar.

Anónimo disse...

O Zhirinovsky é cómico demais, parece ser um ferrenho adepto do terceiromundismo barato da política russa, para ele a Rússia é o farol da humanidade, um exemplo em tudo. Pobre iludido...

Jorge Almeida disse...

"Eu vibrei com as declarações de Medvedev de que os gastos com Defesa e Segurança Nacional serão sempre altas na Rússia. Segundo Medvedev, a Defesa da Rússia é a prioridade número 1 na Rússia!"

Educação? Obras Públicas? Combate ao tráfico de droga? Combate ao alcoolismo? Combate às máfias e ao crime organizado? Nããããão. Segundo aqui o Alone/Zhirinovsky, a prioridade nº 1 é armamento! E ele todo contente a escrever isto!!!

E quem é que vai usar esse armamento? O russo inculto, bêbado, drogado, que é o que vai restar na Rússia com estas políticas de prioridade nº 1 para as armas ...

PortugueseMan disse...

Mais um satélite colocado em órbita, desta vez um GLONASS-M.

Com 23 activos, e se o próximo lançamento(Novembro) que leva mais 3 satélites fôr efectuado com sucesso, o sistema GLONASS fica 100% activo.

Zhirinovsky Flanker disse...

Eu não estou falando de problemas internos... Eu estou falando de soberania!!!! Já disse antes e continuo dizendo, que há neste exato momento milhares de pessoas conspirando contra a Rùssia, dentro e fora de suas fronteiras ( NSA, DARPA, CIA ).

E se a Rússia perder a Criméia? E se a Rússia perder Kaliningrado? E se a Rússia perder o Ártico? E se a Rùssia perder as ilhas Sakhalin?

Internamente tem a questão do Cáucaso, que é um ninho de extremistas.

Não há alternativas...

Se não fosse o armamento e a dissuação nuclear, a Rússia não existia mais, sendo desmantelada em mais de 200 pedaços, com todas suas OBLASTS, KRAYS e Repúblicas se tornando países independentes.

Eles querem fazer com a Rùssia o que fizeram com a Iuguslávia!!!

E é esse o objetivo da NATO e da América, porque a Rússia é a unica força que pode opor esse expansionismo perpetrado por estas organizações.

Se o Iraque tivesse armamentos fortes, a América não iria invadir. A América e seus aliados-fantoches só invadem países sem nenhuma dissuação militar.

Eles estão com medo até da Síria, imagina da Rússia... Em 2003 invadiram o Iraque dizendo que tinha Armas de Destruição em Massa. Não encontraram nada, mais em compensação, o vizinho gigante do Iraque, o Irã, está produzindo em escala industrial mísseis balísticos e combustível nuclear enriquecido á 90%, Daqui á uns 6 ou 7 anos, Teerã terá umas 50 ogivas nucleares termobáricas!!!

O regime americano é várias vezes pior que o regime Stalinista e Fascista!, matando milhões de africanos de fome, e dizimando vilas inteiras no Paquistão e Afeganistão, além de contaminar mulheres e crianças iraquianas com uranio empobrecido das balas que saem de seus APACHE LONGBOW e A-10 THUNDERBOLT...

Zhirinovsky Flanker disse...

"Educação? Obras Públicas? Combate ao tráfico de droga? Combate ao alcoolismo? Combate às máfias e ao crime organizado? Nããããão. Segundo aqui o Alone/Zhirinovsky, a prioridade nº 1 é armamento! E ele todo contente a escrever isto!!!"

Esses problemas existem só na Rùssia? Isso é um problema global, até na Suiça tem tráfico de drogas... Não existe lugar no mundo com mais mafiosos e crime organizado do que na Itália e em New York!!!

Quantos satélites Portugal, Espanha, Reino Unido, Alemanha, França e Austrália colocaram em órbita em 2011??

Fica a pergunta no ar...

Jest nas Wielu disse...

2 Jorge Almeida 11:43
Neste blogue alguém já tinha comentado, que o ideal dos nossos russófilos parece com o ideal de um favelado do Rio, armado até os dentes, vive rodeado da miséria absoluta e fica contente com isso: “Give mi yo money, praiboi!!!”

MSantos disse...

Eu ia trazer uma má notícia, mas o PortugueseMan adiantou-se.

http://www.spaceflightnow.com/news/n1110/02soyuz/

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

"Educação? Obras Públicas? Combate ao tráfico de droga? Combate ao alcoolismo? Combate às máfias e ao crime organizado? Nããããão."

Curioso!

Também me lembrei logo de um país.
Mas embora a carapuça sirva na perfeição, não era a Rússia.

Cumpts
Manuel Santos

Jose Milhazes disse...

PM, o lançamento do próximo satélite foi adiado.

PortugueseMan disse...

adiado? de certeza? não vejo indicações disso, o próximo lançamento é amanhã.

Onde viu essa informação?

Anónimo disse...

ue nao postou meu comment pq?

a russia nao e um pais pobre a russia e uma grande produtora de grao, ferro de varios tipos, tem cadeira do conselho na onu. oque deve jogar os indicadores da russia la embaixo deve ser algumas regioes do caucaso. que sao mas administradas embora pareça receber grande parte do bolo. embora a midia tente criar a imagem que a russia soh tem puta e ladrao.

Anónimo disse...

desculpa nao vi que tinha esquecido de clicar em anomino

Jose Milhazes disse...

PM, o lançamento foi adiado e poderá realizar-se em Novembro ou no início do próximo ano. Li ontem nas agências russas.

PortugueseMan disse...

Ah, está a falar do próximo lançamento de satélites GLONASS.

Está marcado para 2 de Novembro e as últimas notícias que apanhei indicavam que seria provalvelmente lançado no dia 4 de Novembro.

Ainda não vi nada que indicasse uma data para o próximo ano, mas todos os satélites tem apenas datas previstas, porque eles têm andado com mais cuidado nos lançamentos.

O que sei é que o terceiro satélite GLONASS já chegou ao cosmódromo, portanto os 3 satélites estão prontos para ser colocados no Proton.

Vai haver um lançamento em breve muito importante que irá indicar o retomar dos abastecimentos à estação Espacial Internacional.

Entretanto para hoje, está para ir para o espaço, o Inteslsat-18 e quem quiser pode ver algumas fotos neste site:

http://www.energia.ru/en/launchers/land-launch/intelsat-18/photo_10-02.html

Wandard disse...

"Neste blogue alguém já tinha comentado, que o ideal dos nossos russófilos parece com o ideal de um favelado do Rio, armado até os dentes, vive rodeado da miséria absoluta e fica contente com isso: “Give mi yo money, praiboi!!!”

O grande problema da informação divulgada e difundida através da mídia (Agências de Notícias, jornais, televisão, blogs.......)
É que as informações e os comentários não são imparciais, os jornalistas, comentaristas, analistas, especialistas.....Ou seja todos os "istas" antigamente existentes ou mais recentemente inventados, torcem ou descrevem o assunto de acordo com sua "ideologia" ou, seu partidarismo. Já o público, na sua grande maioria, sem domínio específico do assunto tratado e mais exatamente sem qualquer conhecimento de causa, vai embalado pelas meias verdades, inverdades ou incorreções das informações. Quem quiser discutir, comentar, conversar, opinar sobre um assunto de forma aprofundada deve, se houver e se possuir condições, conhecer de perto, in loco e não, só se basear pela mídia, oponente ou defensora, pois vivemos um mundo em que o único objetivo é o lucro, os recursos naturais e minerais, o controle territorial e claro, o poder político e interno de um país e internacional, para defender os interêsses da respectiva nação.