sábado, dezembro 17, 2011

Os comunistas russos até no suicídio são unânimes

Não, não há excepção à regra. Os comunistas, mesmo quando se decidem suicidar, fazem-no por unanimidade. Como se dizia na era estalinista, um paço para esquerda, ou um paço para a direita, e esse desvio dá direito a fuzilamento.
Isto vem a propósito do Congresso do Partido Comunista da Federação da Rússia, realizado hoje nos arredores de Moscovo. Os delegados comunistas decidiram, por unanimidade, apresentar a candidatura do seu líder Guennadi Ziuganov ao cargo de Presidente da Rússia.
Esta decisão mostra que os comunistas russos nada aprendem com a história. Ziuganov foi derrotado nas presidenciais de 1996, 2000 e 2008, mas continuam a apostar numa carta batida.
Guennadi Ziuganov nunca receberá o apoio da maioria dos russos por várias razões. A primeira, é porque é um estalinista descarado, cavernoso, e os russos não aceitam repetir um regime que matou milhões de pessoas em nome de uma experiência social.
Segundo, uma parte significativa da população russa não vai renunciar àquilo que conseguiu depois da queda da União Soviética. Por exemplo, quantos russos votarão agora para que deixem de ter liberdade de sair e entrar no seu país? Quantos estarão dispostos a renunciar ao seu apartamento, casa, automóvel em nome de uma igualdade social impossível?
Ziuganov vai fazer, isso sim, um grande jeito a  Vladimir Putin caso este tenha de disputar uma segunda volta, cenário que não pode ser posto de parte.
A julgar pelas sondagens existentes e tendo em conta o grande número de candidatos, à segunda volta passarão Putin e Ziuganov. Sim, sim, Putin e Ziuganov e, perante esta escolha, alguns vão dizer que venha o diabo e escolha, mas muitos mais irão engolir um grande sapo, tal como engoliram na disputa entre Ieltsin e Ziuganov em 1996, e votarão pela continuação de Putin no Kremlin por mais seis anos.
Por vezes, a política de Ziuganov leva-me a pensar que este senhor existe na política russa para que os russos tenham de escolher entre o mau e o pior.
E, para terminar, deixo aqui as declarações feitas por Ziuganov, hoje, no Congresso do Partido Comunista. Bate forte no dueto Putin-Medvedev, mas não poupa as dezenas de milhar de pessoas que saíram no passado sábado à rua para contestarem os resultados das eleições.
Rússia/eleições: Candidatura a Presidente de Guennadi Ziuganov aprovada por unanimidade
Moscovo, 17 dez (Lusa) – O Congresso do Partido Comunista da Federação da Rússia aprovou por unanimidade a candidatura do seu dirigente Guennadi Ziuganov para o cargo de Presidente da Rússia.
Valeri Rachkin, presidente da comissão de mandatos, anunciou que todos os 209 delegados deram o seu voto.
Depois, os delegados começaram a gritar: “Ziuganov para nosso Presidente!”.
“Compreendo que, com o meu carácter exigente, isso não foi fácil de conseguir”, comentou Ziuganov.
Além de Ziuganov, já registaram as suas candidaturas: o primeiro-ministro Vladimir Putin, dirigente do Partido Rússia Unida, Serguei Mironov, líder do Partido Rússia Justa, Vladimir Jirinovski, presidente do Partido Liberal-Democrático.
Manifestaram também vontade de participar na corrida: Mikhail Prokhorov, magnata russo, Gueorgui Iavlinski, líder do Partido Iabloko, Eduard Limonov, dirigente do Partido Nacional-Bolchevique, Dmitri Mezentsev, governador da região de Irkutsk, Victor Tcherepkov, antigo presidente da Câmara de Vladivostoque.
Estes terão de recolher cada um 2 milhões de assinaturas de eleitores russos, pois não são apoiados por partidos com assento parlamentar.
Moral da história: quem não conhecer Ziuganov, que o compre!


9 comentários:

Emanuel disse...

O texto está muito bem escrito, mas você vive em que século? "Renunciar ao seu apartamento, casa, automóvel em nome de uma igualdade social impossível"? Para além de comerem criancinhas, agora até roubam o telemóvel às pessoas?
As coisas evoluem, senhor, e nós devemos evoluir com elas. Estaline existiu, nem que seja para mostrar formas de interpretar o Comunismo muito erradamente. Hoje, as populações devem encontrar formas de retomar a igualdade social conquistada nos anos 70/80 e, por mais erradas que possam ser algumas, ninguém vai ser obrigado a andar a pé.

Anónimo disse...

Talvez um PASSO para a direita.....?

Felipe Pinheiro disse...

O ex-presidente do Brasil, Lula, foi derrotado em 3 eleições presidenciais antes de ser eleito em sua 4a tentativa. Na época da eleição de Lula, o Brasil havia passado por uma década de choque neoliberal, com crises econômicas, privatizações, alto desemprego, que foram extremamente impopulares, e que resultaram no clamor popular por mudança, que foi canalizada para o já conhecido Lula. Assim como no Brasil, na Rússia, também há clamor popular por mudança, e também há uma figura de oposição bastante conhecida, que é Guennadi Ziuganov, líder do Partido Comunista.
Mas as semelhanças param por aí. Ziuganov parece não ter o mesmo carisma que Lula. Além disso, este era líder de um partido com ampla base social, que congregava sindicatos, movimentos sociais, e intelectuais de esquerda. Era um partido de massas. Já o Partido Comunista da Federação Russa, de Ziuganov, não possui essa mesma estrutura do Partido dos Trabalhadores de Lula. Aliás, a Rússia carece de uma sociedade civil forte e organizada, ou seja, não é um problema exclusivo do PCFR. Para completar, o sistema eleitoral fraudulento, e as restrições às liberdades de expressão, tornam praticamente impossível que a oposição tome o poder pela via institucional na Rússia. A saída são as mobilizações populares. Se quiser conquistar o poder, o PCFR tem que ser protagonista nestas mobilizações, por ser o maior partido de oposição. Acho que o grande trunfo do PCFR é a nostalgia da população pela era soviética. Associado ao clamor por mudança atual, pode levar-lhes ao poder. Putin, a seu favor, ainda tem os altos preços do petróleo. Mas a crise capitalista mundial certamente irá estourar em breve, reduzindo, assim, o preço do petróleo, e provocará crises políticas não somente na Rússia, mas em todo o mundo (a Europa é a primeira da fila). O próximo ano será realmente quente para a história.

Jest nas Wielu disse...

Bom texto, apenas gostaria de acrescentar que além de tudo o que foi aqui dito sobre camarada Zyu, desde os tempos de Yeltsin, KPRF e Zyuganov consentem de serem os bixos-papão para Ocidente, legitimando qualquer outro inquilino no Kremlin. Com certeza se lembra da história da “caixa de Xerox”...

A Internet russa recebeu a orientação de promover uma nova aliança: Putin & Kudrin, veja aqui: http://news.mail.ru/politics/7628759/?frommail=1

Gilberto Mucio disse...

Mas infelizmente o medonho PCFR não conta com melhores opções, com melhores nomes é daí pra baixo.

O jeito é, por enquanto, se contentar com ele - como única força de oposição.

Pois mil vezes mais bizarro que votar no PC é votar em qualquer nome/partido/grupo que esteve ligado a Boris Yeltsin - os promotores do pior e mais grotesco crime de lesa-pátria da história humana

-

Quanto as liberdades... não crio que haveria cerceamento de liberdades individuais com uma hipotética vitória comunista. O povo não aceitaria e derrubaria.

O que o povo quer mesmo é a estatização de todo setor energético e dos recursos naturais - que foram entregues por Yeltsin e Putin a parasitagem russa e internacional.

É investimentos no social, é saúde e educação. E moradia. Acabar com a farra da construção civil, especulação imobiliária --desapropriar sim, especuladores bucrocratas corruptos que têm 50~100~200 apartamentos em Moscou).

E esse dinheiro tem que vir de algum lugar- e será das nacionalizações.

E o único que, bem ou mal, tem uma proposta concreta para isso é o Partido Comunista.

É nisso que o povo está votando.

Gilberto Mucio disse...

Ps.: E vale ressaltar que a eleição presidencial de 1996 foi vencida por Zyuganov - que covarde, não brigou perante as fraudes.

Jest nas Wielu disse...

Câmaras de gás soviéticas, disfarçadas de camiões de transporte dos presos, pela primeira vez usadas pela NKVD em 1936, o seu criador, Isai Davidovich Berg foi fuzilado em 1939: http://www.youtube.com/
watch?v=iOSU0uHruOU

2 Gilberto Mucio 08:30
Acabo de escrever, ele não foi covarde, foi práctico, recebeu os seus $$$ e continua bem vivinho até os dias de hoje, quando o general Lebed nem tanto...

Anónimo disse...

Bem sabes, Zé, que Ziuganov venceu Ieltsin em 1996.

E eu sei bem que não votarás em Ziuganov em 2012.

Eu, se pudesse votar, era em Ziuganov que votaria.

Como aqui escrevi há uns tempos, Putin é o intermezzo que anuncia o regresso dos bolcheviques ao poder.

Ponham as criancinhas a salvo...

Edmundo Dantas

Anónimo disse...

Pura propaganda anti-comunistas.

Stálin foi eleito recentemente o terceiro homem mais importante da história da Rússia.

Procure pela notícia: "Alexandre Nevski é o principal herói russo, Stalin é o terceiro"

Procure por outra notícia: "No 20º aniversário da desintegração soviética, russos querem volta da URSS".

Eu não sei se o que você postou é pura desinformação ou pura propaganda anti comunista.

Espero que meu comentário seja aprovado*