quarta-feira, janeiro 11, 2012

Líder comunista promete libertar magnata Khdorkovski se for eleito Presidente

Guennadi Ziuganov, dirigente do Partido Comunista da Federação da Rússia, promete perdoar Mikhail Khodorkovski, magnata russo que se encontra a cumprir uma pesada pena de prisão por alegado branqueamento de capital e fuga ao fisco.
“Sou adepto do humanismo e da lealdade. Khodorkovski já esteve tempo demais na prisão”, declarou Ziuganov, na conferência de imprensa realizada para apresentar o seu programa presidencial.
Porém, Ziuganov prometeu que irá rever as privatizações realizadas nos anos de 1990, pois considera-as “ilegais e criminosas”.
O líder do segundo maior partido russo lançou fortes críticas aos dirigentes da oposição liberal, que realizaram grandes manifestações em Moscovo para contestar os resultados das eleições parlamentares de 04 de dezembro.
“A desfora liberal, que tentam realizar Nemtsov, Kassianov e Kudrin, é hoje mais uma ameaça para o país e penso que o país não cairá no mesmo erro como em 1991, quando, sob a bandeira de “Mais socialismo e democracia”, Ieltsin levou para o poder uma equipa de ladrões e bêbados que atiraram meio país para a valeta”, precisou.
Os comunistas anunciaram também que irão apresentarão no Parlamento um projeto de lei que proibirá um cidadão russo de ocupar o cargo de Presidente mais de dois mandatos durante a vida.
Guennadi Ziuganov prometeu que, se for eleito Presidente, dissolverá a Duma Estatal, câmara baixa do Parlamento, e realizará eleições parlamentares antecipadas no fim de 2012.
As eleições presidenciais estão marcadas para 04 de março.

6 comentários:

Anónimo disse...

Poderiam fazer uma troca: Zyuganov vai à prisão e o Khodorkovski solto... Risos

PEDRO disse...

"Poderiam fazer uma troca: Zyuganov vai à prisão e o Khodorkovski solto... Risos
"

Seria para rir, mas não tem graça. Infelizmente há muita gente que adora estes magnatas de colarinho.

Tal como cá somos gamados diariamente por gente desta, vejam as nomeações de políticos para empresas, as cunhas, favorzinhos, Maçons e grandes ordenados.
E depois como se não bastasse dizem-nos que temos de trabalhar mais (com menos salário) para sermos competitivos.

Se não fossem estes parolos que idolatram estas figuras eles não iriam tão longe no gamanço.

Aqui há dias aquando da noticia do J.Martins mudou a empresa mãe para a Holanda vi parolos deste calibre a elogiar o homem por alegadamente este dá emprego a muita gente. So que esquecem-se que esta gente esganiça-se toda para diminuir salários, para despedir trabalhadores, pareçe que tem nojo das pessoas comuns, mas masoquistamente há quem os adore.

Jose Milhazes disse...

Pedro, pense bem antes de acusar os outros. Em vez de se analisar as razões que levam as empresas portuguesas a irem para a Holanda, é mais fácil insultar. Além disso, você não deve ter pessoas conhecidas que trabalham nessa empresa.

PEDRO disse...

"Em vez de se analisar as razões que levam as empresas portuguesas a irem para a Holanda, é mais fácil insultar"

Para mim não faço distinções. Governos e Multinacionais são controlados pelos mesmos cartórios de poder. Repare o que se passa por cá, com Catrogas, Maçonarias etc.

"Além disso, você não deve ter pessoas conhecidas que trabalham nessa empresa."

Que significa isto? Não percebi a bem onde quer chegar.

E insisto no que disse anteriormente porque, salvo rara excepção, é pura verdade.

"esta gente esganiça-se toda para diminuir salários, para despedir trabalhadores, pareçe que tem nojo das pessoas comuns, mas masoquistamente há quem os adore."

Jose Milhazes disse...

Pedro, se tive pessoas conhecidas a trabalhar na JM, talvez tivesse melhor informado.
E não confunda tudo.

Anónimo disse...

E o José Milhazes deveria especificar que tipo de pessoas se refere. Os quadros superiores são muito bem pagos. Informe-se sobre como é tratada a maralha.