sábado, março 24, 2012

Rússia vai pedir a Annan que seja suspensa a ajuda à oposição síria

Serguei Prikhodkov, assessor do Kremlin para assuntos internacionais, disse hoje que o Presidente russo, Dmitri Medvedev, irá pedir a Kofi Annan para que seja suspensa ajuda à oposição síria.

Medvedev irá encontrar-se no domingo com o representante especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria.

“A Rússia está convencida de que será difícil conseguir um cessar de fogo entre as partes do conflito sírio se não for suspenso o apoio externo à oposição. Esta tese será exposta pelo Presidente”, declarou Prikhodko aos jornalistas.

Segundo ele, tendo em conta que a direção síria está pronta a iniciar o diálogo sobre a reconciliação nacional já, isso convencerá os adversários do Presidente Bashar Assad a sentarem-se à mesa das conversações e conseguirem com as autoridades uma solução pacífica para a crise, que está a ser acompanha de numerosas vítimas de ambos os lados.

“Durante o encontro, iremos expor a nossa abordagem de princípio face à solução da tarefa do cessar de fogo e da violência na Síria, que será de difícil cumprimento se não for posto fim ao apoio militar externo da oposição e ao seu apoio político”, frisou o assessor do Kremlin.

Ele pôs em dúvida a produtividade das iniciativas apoiadas pelo Ocidente que visam o apoio unilateral e a consolidação das forças da oposição.

“Será difícil encontrar uma saída para a crise síria no quadro de formas como o Grupo de Amigos da Síria. Regra geral, as decisões aí tomadas baseiam-se no apoio unilateral a uma das partes do conflito, como mostrou o primeiro encontro de Tunis a 24 de fevereiro”, precisou.

Prikhodkov insistiu que a Rússia tenciona continuar a “prestar todo o apoio” à atividade de Kofi Annan.

O Kremlin considera que uma constituinte importante do plano de Annan consiste na solução de questões com vista ao “melhoramento da situação humanitária no país”.

“Saudamos os esforços de Valery Amos, vice-secretário-geral da ONU para questões humanitárias, na obra de estabelecimento de um diálogo construtivo com Damasco e a oposição sobre as vias de superar as consequências humanitárias da crise síria”, concluiu.

5 comentários:

voz a 0 db disse...

É... chegou a altura da Mossad, do MI-6, da DGSE e da CIA de sossegarem o facho... Desta vez a coisa não correu da mesma forma que na Líbia... apenas porque foram operações muito semelhantes e efectuadas num espaço temporal muito curto... e convenhamos a MANADA pode ser BURRA mas não nem tanto!

Голос революции disse...

A Rússia tem que apoiar e financiar militarmente o governo sírio. Essa oposição está sendo financiada pela CIA e outros organismos governamentais que estão treinando e equipando milicias sírias dentro da Turquia.

Esse tipo de apoio á oposição, sob a falsa bandeira dos direitos humanos, tem que ser interrompida. O Ocidente está derrubando regimes que não atendam á seus interesses, e estão começando estas revoluções por países que não possuem ogivas nucleares, como se fosse um treinamento para futuramente derrubar a China e a Rússia.

Isso é conspiração total!!!

Teotonio R. de Souza disse...

A hipocrisia ocidental e manipulações de dissidentes para subjugar regimes que fogem aos seus interesses está a cheirar mal. E mais quando são invocados os direitos humanos, ignorando os crimes cometidos pelos dissidentes armados pelo ocidente.

Soturno disse...

Não é hora para sessar fogo, o exército regular sírio precisa provar do seu próprio veneno em larga escala antes de entrar em negociações.E Assad precisa perder mais apoio tanto externo e interno para ser derrubado com louvor.

Jest nas Wielu disse...

O criador das ovelhas, russo German Sterligoff está propor ao Putin e Medvedev vender as regiões da Rússia: http://www.sterligoff.ru/node/124