sexta-feira, abril 13, 2012

Quem tem medo do povo ucraniano?

Texto enviado pelo leitor Jest:


"No passado dia 4 de Abril, o Tribunal Constitucional da Ucrânia anulou o direito dos emigrantes ucranianos de votar nas eleições legislativas de Outubro de 2012, considerando este direito como “anticonstitucional”. As 35 organizações da Diáspora ucraniana da Itália, Espanha, Portugal, Grécia, Alemanha, Republica Checa e os EUA contestam essa decisão.

Na sua Declaração conjunta as organizações consideram a decisão do Tribunal Constitucional como: “mais uma tentativa do poder atual de retirar aos ucranianos os seus direitos constitucionais, nomeadamente o direito eleitoral e como tal, impossibilitar a sua contribuição para tornar Ucrânia mais democrática”.

A Diáspora ucraniana exige ao Presidente e ao Parlamento a restituição da norma anterior e promete lutar pelos seus direitos constitucionais através dos contactos com as instituições internacionais e as manifestações de protesto, além de ponderar a possibilidade de não reconhecimento da legitimidade das futuras eleições legislativas.


Antecipando a reação da Diáspora, a Embaixada da Ucrânia em Lisboa se preparou para a contestação popular. Ou seja, se escondeu dos concidadãos atrás do recém – construído murro, com cerca de 2,5 m de altura. Interpretando, talvez, desta maneira, o slogan recente do presidente ucraniano: “Escutarei à todos!”

Fonte:

7 comentários:

Жаймэ Янтас disse...

A decisão do Tribunal Constitucional Ucraniano está absolutamente certa. Aqueles que optaram por uma nova vida, em outras paragens, a ela integrem-se. As vicissitudes políticas de uma nação devem ser decididas pelos que nela vivem o seu dia a dia. Não pelos que abandonaram a pátria. Esses, via de regra, influenciados pela ideologia imperialista dos terroristas da OTAN (NATO, para os nossos amados portugueses).

Europeísta disse...

Sendo assim senhor Jaime Iantas, voce já se decidiu deixar portugal ou Brasil para ir para Rússia?

Jest nas Wielu disse...

2 Jaime

O que andas a consumir? Pois também quero!

Anónimo disse...

Ahahah! Gostei da "fonte": o blog mantido pelo próprio autor do comentário!!!

Жаймэ Янтас disse...

A Europeísta disse: "Sendo assim senhor Jaime Iantas, o senhor já se decidiu deixar Portugal ou Brasil para ir para Rússia?" Eu respondo. Senhorita, ou senhora, onde está a Rússia nesse contexto? Estamos falando da Ucrânia. Particularmente, estou em Angola, mas minha casa é no Brasil. Residência fixa. Na "Terra Brasilis" eu exerço meus direitos políticos. Se estivesse em Portugal, estaria nas fileiras do sempre amado Partido Comunista de Portugal...

MSantos disse...

"Quem tem medo do povo ucraniano"

Povo ucraniano do leste ou oeste?

Cumpts
Manuel Santos

Jest nas Wielu disse...

Quem quer saber, português da margem sul ou da margem norte?

Bjs,
JNW