quarta-feira, maio 09, 2012

Esperança da Aviação Civil Russa desaparece nos céus da Indonésia

A grande aposta da indústria de construção de aviões civis russos : o Sukhoi Superjet-100, desapareceu nos céus de Jacarta, capital da Indonésia.
O aparelho efetuava um voo de demonstração especialmente organizado para demonstrar os méritos do novo modelo civil «Superjet 100» (SSJ100), que acaba de obter certificação para a Europa.
As pessoas transportadas eram convidados e “o aparelho devia simplesmente dar uma volta na região antes de aterrar no aeroporto de Halim”, em Jacarta, de onde tinha levantado voo pouco antes.
"Nós perdemos todo o tipo de comunicação com o avião, radar e rádio, cerca das 14:50 locais (08:50 em Lisboa) e continuamos as buscas”, adiantou o responsável.
Este voo de demonstração fazia parte de uma deslocação internacional organizado pela Sukhoi, que devia entregar o aparelho ao Cazaquistão, Paquistão, Birmânia, Laos e ao Vietname.
Desconhece-se ainda o destino do aparelho, mas trata-se já de mais uma forte reveze para a aeronáutica civil russa. A tão apregoada política de "modernização" continua a não sair dos discursos dos políticos.

27 comentários:

SOVRENEMNY disse...

A última frase deste post foi um pouco ofensiva.
É pouco provável que a queda deste avião foi causado por falha mecânica. Provavelmente, assim como 90% dos acidentes, pode ter sido falha humana. Será que as condições climáticas eram favoráveis? Será que o avião não foi sequestrado?

O SUKHOI SUPERJET é a base do renascimento da aviação civíl russa! Não se pode condenar todo um projeto por causa da queda de 1 aparelho. Quantos AIRBUS já cairam?

Jose Milhazes disse...

Não vejo onde está o insulto. Ninguém condenou o projecto, mas chamou a atenção para problemas reais existentes na indústria aero-espacial russa.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Milhazesamigo

Desde os tempos áureos e heróicos da nossa TSF que não te encontrava. Mas hoje aconteceu. Como vais? Lembras-te do nosso encontro durante a cimeira Gorbachev/Reagan, era eu chefe da Redacção do Diário de Notícias? Penso que talvez te recordes. Oxalá.

Estou completamente de acordo contigo sobre esta questão do SS - Sukhoi Superjet. O que quer dizer que não consigo entender o que quer dizer o senhor Sovrenemny. Como diria o Scolari - e o burro sou eu?...

Espero-te na MINHA TRAVESSA. Será um prazer ver-te por lá

Abç

Ricardo disse...

Só não se esqueça que o avião é quase que na sua totalidade feito com peças ocidentais, inclusive da Boeing.

PEDRO LOPES disse...

Dr Milhazes,

A sua frase final parece-me um pouco infeliz.
Por acaso o Dr Milhazes já sabe quais foram as causas do acidente?

E se as causas não tiverem nada a ver com a qualidade técnica do aparelho?

Eu fico sempre com a sensação, pelo que vejo na maneira de dar este tipo de noticias nos nossos média, que quando um avião russo sofre um acidente parece que é uma festa.

Quando cai um Airbus ou um Boeing a imprensa nem refere o pais do fabricante, apenas fala nas vitimas e circunstâncias do acidente, nem nunca vejo ninguém a por em causa o estado da indústria Europeia ou da Americana.

Jose Milhazes disse...

Caro Pedro, uma catástrofe destas nunca pode ser motivo de alegria para ninguém. Porém, devem-nos levar a pensar e a tirar sérias conclusões para que não se repitam. Sabe-se que o avião chocou com uma montanha, mas resta apurar as causas disso.
Eu só não acho normal a quantidade de aviões russos a caírem, é sinal que alguma coisa está a funcionar mal.

Jose Milhazes disse...

Caro Henrique, um abraço.

Jose Milhazes disse...

Ricardo, não compreendo o seu comentário. Quer dizer que se tratou de uma manobra de diversão para impedir a reentrada da Rússia no mercado da venda de aviões de passageiros? Então diga isso claramente. Mas, como sabe, não é pelo facto das peças serem ocidentais que os aviões caiem. Pense melhor e leia atentamente o que eu escrevi. Criticar não significa caluniar.

Wandard disse...

" Desconhece-se ainda o destino do aparelho, mas trata-se já de mais uma forte reveze para a aeronáutica civil russa. A tão apregoada política de "modernização" continua a não sair dos discursos dos políticos."

Sr. Milhazes,

O comentário final apenas denota o constante posicionamento do senhor perante o governo russo que se mantém a 12 anos. As causas ainda serão investigadas, portanto não se pode atribuir a culpa à "modernização" ou à tecnologia da aeronave. Se formos levar a questão da tecnologia o F-22 Norte Americano é um bom exemplo em acidentes (2 aparelhos caíram) e defeitos que puseram toda a esquadrilha até então produzida no no chão para substituição das carlingas, revisão da cobertura stealth e vários outros problemas e neste caso se trata de um problema de modernização?

Parece que a reeleição de Putin causou um desespero no ocidente e principalmente na sua mídia. Os tombos que a UE tem levado, a tem forçado a tomar medidas realmente desesperadas, intensificando a intromissão em assuntos internos dos seus componentes e candidatos e chegando ao ponto de utilizar até boicote a um capeonato de futebol, é lamentável ver o continente europeu se embrenhar neste caminho perdido.

PortugueseMan disse...

A tão apregoada política de "modernização" continua a não sair dos discursos dos políticos.

Muito bem meu caro. Também abriu alguma garrafa champanhe, ou usou a mesma que abriu, quando um dos últimos satélites GLONASS falhou?

Se não houvesse modernização, este avião nem sequer existia.

Felizmente que se espetou contra uma montanha, porque era uma aberração andar a falar em modernização do faz de conta e as pessoas verem um avião destes por ai...

Só falta mesmo dizer que o piloto foi um dos que comprou o canudo na Sukhoi.

Jose Milhazes disse...

Caro PM, eleve o nível da discussão. Vou ser um pouco grosseiro, mas digo-lhe que as garrafas de champagne, claro que vazias, são introduzidas pela polícia nos ânus de detidos nas esquadras. Quem não quer compreender, nunca compreenderá.

PortugueseMan disse...

Estou completamente de acordo contigo sobre esta questão do SS - Sukhoi Superjet. O que quer dizer que não consigo entender o que quer dizer o senhor Sovrenemny. Como diria o Scolari - e o burro sou eu?...

Sim, possivelmente o burro é você, eu também acho pouco provável que o acidente tenha a ver com algo de errado no avião.

Também sou da opinião que o SSJ é a base do renascimento da aviação civíl russa e isto que aconteceu foi o pior que poderia ter acontecido.

Agora se você não percebe o que foi dito, sugiro que pergunte, não passe por burro.

PortugueseMan disse...

Meu caro,

Porque tenho que ser eu a elevar o nível?

Você dá a música, eu danço ao som dela.

Não se preocupe em ser grosseiro agora, afinal foi assim que começou. Eu acompanho o nível escolhido por si.

Nada como estarmos todos sintonizados nos sentimentos que são gerados por coisas que se lê por aqui.

PortugueseMan disse...

Para quem tiver curiosidade de ler,

uma perspectiva sobre o que poderá ter acontecido dito por um piloto que conhece a zona.

http://gerryairways.blogspot.pt/2012/05/superjet-disappears-south-of-jakarta-my.html

Anónimo disse...

caiu o avião e já estes jornalistas da treta sabem qual a razão do acidente antes de sequer se saber quais as causas.

tenha calma, aguarde pela investigação e se o senhor estiver enganado, como costuma estar quase sempre, diga-se de passagem, entao nessa altura assuma a sua incompetência.

anónimo russo disse...

Como se sabe, o SSJ-100, na verdade, é um projeto internacional, onde a metade das peças utilizadas na contrução desses aviões é produzida fora da Rússia (muitas são produzidas na Europa). Por isso quem quiser falar de alguma "reveze para a aeronáutica civil russa" não se deve esquecer da "reveze para a aeronautica civil europeia". Se quiser ser honesto, claro.
Na verdade, as causas da catástrofe, parece, podem ter mais a ver com o relevo montanhoso do que com alguns problemas técnicos ou alguma modernização. Mas, como se ve, o objetivo do dono deste blog não é tentar apurar as circunstáncias verdadeiras do acidente.

Europeísta disse...

Ei soube da notícia. Será um desastre para a industria aerea russa. Nao poderia ter acontecido coisa pior.

Europeísta disse...

Vcs não percebem? Isso vai acarretar em enormes perdas e prejuízos para a Rússia. Não há como negar. Vcs podem esbravejar a vontade mas o fato é que isso arranhou a imagem do projeto.

MSantos disse...

Ainda estou para ver um comparativo honesto que mostre a maior incidência de acidentes em aeronaves russas com as congéneres ocidentais para um mesmo nº de vôos. Vejo sempre o alarido mediático que o leitor Pedro Lopes referiu.

E acho muito triste quando o nosso ódio nos tolda a visão de tal maneira que utilizamos uma tragédia que envolveu a perda de vidas humanas, como arma de arremesso político.

Por essas e por outras, já desisti de apresentar comentários e contributos sérios para este blogue.

Provavelmente também outros.

Jose Milhazes disse...

Não compreendo porque é que alguns leitores russos deste blog se escondem no anonimato. Não tenham medo de mim.

Wandard disse...

"Ainda estou para ver um comparativo honesto que mostre a maior incidência de acidentes em aeronaves russas com as congéneres ocidentais para um mesmo nº de vôos. Vejo sempre o alarido mediático que o leitor Pedro Lopes referiu.

E acho muito triste quando o nosso ódio nos tolda a visão de tal maneira que utilizamos uma tragédia que envolveu a perda de vidas humanas, como arma de arremesso político.

Por essas e por outras, já desisti de apresentar comentários e contributos sérios para este blogue.

Provavelmente também outros."

Caro M. Santos,

Primeiramente sugeriria que não desistisse, seus comentários fazem falta.

Quanto às estatísticas já as apresentei aqui anteriormente, as alegações perdidas dos leigos caçadores de fontes da internet que costumam aqui disparar seus comentários contra a Rússia, nada mais são que esbravejamento sem qualquer conhecimento de cunho técnico.

Agora quanto à postagem do Sr. Milhazes em questão, e o seu comentário final que gerou a discussão em si, foi sim precipitada pois sequer haviam informações consistentes quando do desaparecimento da aeronave, assim como as causas do acidente permanecem ainda desconhecidas.

Agora o desafio a responder aos meus comentários, ou vai preferir o posicionamento constante de indiferença, pois vejo que responde a comentários postados após os meus.

Anónimo disse...

Da discssão parece que o pessoal desconfia que algo de estranho se passou com o avião.

Mas que, acham que foi sabotado?

É isso?

SOVRENEMNY disse...

Acabei de pesquisar sobre o SUKHOI SUPERJET e descobri que seus componentes são fabricados em vários países!!! NÃO DÁ PRA ACREDITAR, mais existem componentes da BOEING norte-americana num avião da SUKHOI!!!

TÁ ESCRITO EM VÁRIOS WEBSITES, INCLUSIVE NA WIKIPEDIA!!! Isso é incrível, visto que é a mesma SUKHOI que fabrica o SU-30, SU-35 e o PAK-FA!!!

Portanto, se esse avião caiu por falha mecânica, é bem provável que o componente que falhou é de um país estrangeiro, podendo comprometer aviões de outros países!!!

MSantos disse...

Obrigado Wandard

Mas pela acentuada tendência que é evidente, já deu para perceber que os meus comentários não serão propriamente bem vindos por aqui, não falando pelo anfitrião que apesar de desacordo não creio que tenha essa posição.

Acho triste apenas andar a colocar posts entre posições extremistas de parte a parte e não pelos anedóticos, que esses coitados até têm uma postura educada, mas sim por gente tendencialmente agressiva, intolerante e desrespeitadora.

Agradeço ao José Milhazes as ínumeras oportunidades que me deu.
Agradeço também a muitos leitores, (não referindo nenhum pois eles sabem quem) quem quem mantive profundos diálogos e muito salutares conversas e com os quais aprendi muito.

Manter-me-ei atento e seria óptimo se entedesse que todas as condições etariam novamente reunidas para voltar a postar.

Cumpts a todos
Manuel Santos

PortugueseMan disse...

Caro MSantos,

Existem pessoas que lêem os seus posts.

Considero o seu contributo importante neste blogue.

Os seus comentários são bem vindos por aqui. Quem não goste que não leia.

Não se incomode demasiado por quem não respeita opiniões diferentes.

Cumprimentos,
PortugueseMan

PEDRO LOPES disse...

MSantos,

Você amua por causa de um comentador abjecto?
Isso não faz qualquer sentido.

Daqui a pouco ficam só os Trolls, que semeiam rótulos a torto e a direito e recorrem sempre a estereótipos simplórios e Zero de Argumentação.

MSantos disse...

Meus caros, agradeço-vos muito. Não será uma questão de amuar ou de me armar em prima dona, mas apenas de postura e de seguir os princípios pelos quais fui educado.

Quando havia tanto para mostrar sobre a Rússia (positivo e negativo) devo dizer que é sofrível o que se vê por aqui. Nos últimos dias na euronews vi dois documentários sobre os novos movimentos artísticos em Moscovo e a exuberante natureza de Kamchatka que como destino turístico começa a rivalizar com os Alpes e o Alasca mais os famosos banhos no Pacífico gelado. Vi também qualquer coisa sobre o problema das acessibilidades nas imensidões orientais e siberianas. A própria BBC tem mostrado o mundo dos negócios por terras russas sem alusões políticas deva dizer-se. Isto só para dizer o que passa ao lado mercê de ódios e obcessões políticas.

A linha editorial deste blogue pronunciou-se ao máximo e tornou-se ideologicamente evidente.

Não tenho por hábito ir a festas onde sou só convidado por educação. (obviamente que não estou a falar de vós em concreto).

Espero que compreendam e mais uma vez o meu muito obrigado.

Cumpts a todos
Manuel Santos