sexta-feira, novembro 16, 2012

Vladimir Putin chamou-lhe o "alemão ideal"



 

A Rússia está interessada numa cooperação produtiva mais estreita com empresas alemães e no aumento da atração de tecnologias e capitais alemães, declarou Vladimir Putin, num encontro com a chanceler Ângela Merkel.

“O aumento da cooperação comercial, económica e de investimentos com a Alemanha é uma das prioridades para todos. Estamos interessados numa cooperação produtiva mais estreita com as empresas alemãs, na atração mais ativa de tecnologias e capitais alemãs”, precisou o Presidente russo.

Segundo ele, abrem-se as mais amplas possibilidades na esfera das inovações e investigação científica.

“Tenho em vista não só projetos no campo dos supercomputadores, das nano e biotecnologias, mas também em ramos tradicionais como o fabrico de automóveis, de máquinas de componentes para automóveis, a energia”, acrescentou.

Putin assinalou que a Alemanha reforçou a sua posição como um dos principais parceiros estrangeiros da Rússia: as trocas comerciais entre os dois países nos primeiros nove meses de 2012 constituíram 54,6 mil milhões de dólares, o que constitui um aumento de 5,6 por cento em relação a 2011.

“Mais de seis mil empresas alemãs estão representadas na Rússia. Isso mostra que a cooperação diversifica-se”, respondeu Merkel.

Após as conversações, foram assinados acordos de cooperação entre ministérios e empresas russas e alemães.

Antes do encontro do encontro bilateral, Putin e Merkel participaram numa reunião de homens de negócios dos dois países.
Merkel assinalou que na Alemanha não há um alemão ideal, nem na Rússia há um russo ideal, mas Putin não concordou.
“Há um alemão ideal: a senhora chanceler federal”, declarou o dirigente russo entre aplausos e risos da sala.

1 comentário:

Marshall Zhukov disse...

A Rússia, como um país, tem que dar as costas para a Europa e abrir o mercado com a China!!!

A CHINA É O FUTURO, A EUROPA É O PASSADO!!!