quinta-feira, janeiro 03, 2013

Depardieu recebeu cidadania russa por desempenhar papel de Rasputine


Os comentários à decisão do Presidente Putin conceder a cidadania russa ao actor francês Gerard Depardieu estão a ser tão causticos e sarcásticos na Rússia que já obrigaram o Kremlin a vir justificar o acto de bondade do czar russo.
"Depardieu desempenhou papéis numa série de grandes projectos cinematográficos, é conhecido o seu papel de Rasputine, este filme ainda não foi mostrado nos nossos ecrãs, mas trata-se de uma abordagem muito ousada e nova desse papel", declarou  Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin.
Como os russos, nomeadamente aqueles que estão ligados ao cinema, ainda não viram o "novo Rasputin", estão a reagir de forma bastante dura à decisão do czar, mesmo apoiantes seus de renome.
O conhecido realizador russo Stanislav Govorukhin, que dirigiu a campanha presidencial de Putin em 2012, comentou assim: "Mais um borrachão. Não gosto de lamber as botas aos estrangeiros. Claro que se trata de uma vigarice. Ele não irá viver em Marina roshe [um dos bairros mais comuns de Moscovo]. Tenho nojo quando falo da vida de Depardieu".
Outro conhecido realizador de cinema, Vladimir Menshov, que recebeu um Oscar pelo filme "Moscovo não acredita em lágrimas", foi um pouco mais suave: Compreendo que se trata de um subterfúgio fiscal. Mas teremos de ficar felizes por ele passar a pagar agora os impostos na Rússia? Isso ainda não significa que seja patriota".
Mas há quem defenda a decisão. Dmitri Rogozin, conhecido nacionalista que ocupa o cargo de vice-primeiro-ministro, profetizou: "No Ocidente, conhecem mal as particularidades do nosso sistema fiscal. Quando a conhecerem, teremos de esperar a emigração em massa de europeus ricos para a Rússia".
Na Rússia, existe uma taxa única de impostos para todos: 13%.
P.S. Este vosso humilde servo desempenhou dois papéis numa telenovela de 14 episódios russa "KGB de smoking": chefe da polícia criminal de Buenos Aires e rabino de uma sinagoga em Israel. Será que devo aproveitar desse facto para pedir a cidadania russa?

6 comentários:

Mendonca Joao disse...

Entendo perfeitamente que ele se tenha pirado de um país que cobra 75% de IRS às grandes fortunas. Agora não se entende que ´Putin ofereça a cidadania a um actor qie não fala uma palavra de russo, por desempenhar o papel de uma personagem polémica da história da Rússia. Tudo isto só defende um sistema que permite a movimentação absoluta e sem limites das grandes fortunas e proibe as migrações dos mais necessitados para os países ricos. Um nojo!

Anónimo disse...

Milhazes bem o disse, no post anterior, sobre os milhares de russos expatriados na época da URSS que esperam anos pelo deferimento de suas requisições de cidadania russa. Essa postura autocrática de Putin não somente é uma ofensa a esses infelizes, mas também é uma humilhação aos russos, que vêm o seu líder meter-se em um caso sensível para a opinião pública e os governantes de um país amigo, a França. Foi um gesto inoportuno de Putin, para dizer o mínimo.

Ricardo disse...

Curioso é que a crítica vem da oposição que só tem voz no ocidente, mas nem na Rússia são de fato levados a sério. Mas é semrpe assim, meia dúzia de iluminados que sabem o que é melhor para Rússia contra milhões de ignorantes que apoiam Putin.

Anónimo disse...

Milhazes,
O último parágrafo subtraiu toda importância da polêmica Depardieu. Onde se pode conseguir cópias do filme "KGB de smoking"?
abs
almir

José Milhazes disse...

Almir, pode sacar na net.

Anónimo disse...

Caro José Milhazes.
Pelo que já fez em prol da divulgação da Rùssia, se fosse a si, tentava. Pelo menos, já conhece a língua, o que lhe dá vantagem no preenchimento dos papeis para pedir o passaporte... ;)
Continue, que aprecio ler textos mordazes.

Abraço
JPQueirós