quinta-feira, fevereiro 20, 2014

Ucrânia sangra, mas resiste


Texto enviado por Dmitry Yatsyuk:
"Na sua agonia, o regime do Yanukovych já não sente nenhum limite na vontade de conservar o poder. Até este momento cerca de 35 ativistas foram assassinados pelos disparos de franco-atirador nos diferentes extremidades da Maydan – Praça de Independência de Kyiv. Os manifestantes não querem entregar os corpos dos mortos às ambulâncias (no receio do que estes poderão “desaparecer” sem deixar qualquer rasto), escreve Censor.net.ua

por: Dmytro Yatsyuk, jornalista e blogueiro

Escreve o blogueiro Vic Beretton:

Ontem (19.2.2014) cerca de 5h00 de manha, no cruzamento das ruas Volodymyrska e Grande Zhytomyrska (praça de Santa Sofia), em frente do hotel Hayatt, polícia e bandidos-titushki montaram a armadilha. Era o caminho que as pessoas usavam, para durante toda a noite, à pé e de carro chegar à igreja de São Miguel, levar os medicamentos aos gravemente feridos (na igreja foi montado o hospital de campanha). Disparavam (polícia e bandidos-titushki) contra as pessoas à queima-roupa. Resultado: dois assassinados, uma pessoa foi gravemente ferida no pulmão, foi operada na igreja de São Miguel...

Escreve o blogueiro Yuri Mindyuk:

Muitos tem a esperança do que (Yanukovych) irá parar o derramamento de sangue por causa de mais algumas palavras de preocupação dos EUA e da UE. Mas graças ao Deus, a maioria simplesmente faz o seu trabalho: uns trazem a comida, outros medicamentos, outros preparam ou lanças os coquetéis, outros arrancam e preparam as pedras da calçada, pois entendem – eles são a sua própria esperança.

Guerrilha de libertação

Na estrada nacional Odessa – Kyiv, na província de Cherkassy, os camponeses da localidade de Mankivka, montaram o posto de controlo, para não deixar passar os bandidos e polícias em direção de Kyiv. Eles interceptaram e queimaram o autocarro com titushky e alvejaram um outro autocarro com polícia. Um dos ativistas (homem de 40 anos) perdeu a vida na ação, atropelado pela viatura de luxo.

As pessoas indignadas pararam o autocarro que transportava as tropas do ministério do interior, partiram as janelas e furaram os pneus. Os soldados, após entregarem a munição, foram libertados e enviados de volta à sua base. Os insurgentes também pararam e queimaram o autocarro de dois pisos (tipo “Neoplan”), que transportava os bandidos-titushky da Crimeia para Kyiv.

Fonte & Vídeo:

14 comentários:

Pippo disse...

Não percebi. Os camponeses fizeram um bloqueio na estrada para impedir a passagem de bandidos e de polícias? Então, se eles impedem a passagem dos manifestantes e da polícia, de que lado estarão esses camponeses?

Já agora, o "jornalista" e blogueiro Dmitry "Jest Nas WieluAfric Dymon" Yatsyuk saberá dizer-me como é que já foram mortos todos aqueles polícias, e como é que surgem, cada vez mais, imagens de manifestantes a disparar armas de fogo contra a polícia?
Ou será que isso já é legítimo?

mikaelrc ribeirocardoso disse...

Essa meteria e uma piada

Lura do Grilo disse...

A bota imperialista e militarista agressiva russa não perde os tiques totalitários sobre os seus vizinhos. Depois da mortandade pela fome de 6 milhões de ucranianos teima em subjugar os desejos de liberdade e democracia que os ucranianos desejam.

Lura do Grilo disse...

A bota imperialista e militarista agressiva russa não perde os tiques totalitários sobre os seus vizinhos. Depois da mortandade pela fome de 6 milhões de ucranianos teima em subjugar os desejos de liberdade e democracia que os ucranianos desejam.

Europeísta disse...

A polícia tinha atiradores de elite que matava um a um os manifestantes. Não era bala de borracha, era fuzil de verdade. Há vídeos no youtube. Os atiradores de elite são filmados matando as pessoas, um sujeito escolhe um alvo e mata. São verdadeiros assassinos esses polícias da Ucrânia. Estão matando em nome do presidente de um outro país, o país vizinho. Os mortos já chegaram as centenas. Como alguém em sanidade mental e de caráter pode, deliberadamente, apoiar essas açoes?

Fernando Negro disse...

Por favor, ajudem os insurgentes neonazis ucranianos a derrubar um governo democraticamente eleito. Pois, de acordo com este vídeo,

http://vmais.rr.sapo.pt/default.aspx?fil=633033

isso é estar a lutar pela "liberdade e democracia".

(E, por favor, não reparem no constante piscar de olhos da rapariga que isto diz... Pois, isso nem é nada indicativo de alguém que está consciente de que o que está a dizer é uma enorme mentira...)

[Mensagem patrocinada pelo órgão ocidental "Rádio Renascença" - a sua fonte de notícias verdadeiramente independentes e devidamente contextualizadas.]

Pippo disse...

Pois é, também eu vi o vídeo dos atiradores especiais (da polícia? Tinham bandas amarelas nos braços...) a disparar sobre alguém.

Quem é que seria esse "alguém", sabem?

Seriam manifestantes com armas?

E já agora... como é que esses "polícias" foram filmados de um ângulo tão próximo pela oposição?

EJSantos disse...

Gostei da noticia dos camponeses a bater o pé a ambas as partes do conflito: "Se querem fazer porcaria, vão para outro lado!".
Gente corajosa.

Anónimo disse...

Os titushky são uma espécie de milícia, são bandidos e não policiais, que são usados pelo Yanoukovitch pra atacarem os manifestantes. Eu vi algumas fotos de gente não fardada atacando os manifestantes ao lado dos policiais.

Anónimo disse...

Também vi milicias fascistas,com braçadeiras amarelas com a cruz suástica a disparar armas de fogo. A Ucrânia continua a ser muito importante para as super potências(Rússia e Estados Unidos).

Luis Manuel

João Gil Freitas disse...

Caros senhores pró-russos,

Os senhores têm todo o direito à vossa opinião sobre os acontecimentos na Ucrânia e sobre o rumo que acham melhor o país enveredar o futuro.
Mas tentar culpabilizar sistematicamente a oposição e conotá-la toda com neonazis não é sério.
Até o piscar de olhos da desgraçada da rapariga serve de argumento. Meu Deus...

Anónimo disse...

João Gil,

o pior que até já disseram que os atiradores de elite estavam a atirar nos manifestantes era uma farsa montada pela própria oposição! Meu deus!!!!

mikaelrc ribeirocardoso disse...

Joao gil voce e cego

Anónimo disse...

Caros senhores pró-germânicos e pró-norte-americanos:

As principais forças da contestação são encabeçadas por:
Vitali Klitschko, do UDAR, um fantoche nas mãos berlinenses;
Oleh Tyahnybok, do Svoboda, nacionalista, russófobo e anti-semita.