domingo, Março 09, 2014

E se a guerra entre a Rússia e a Ucrânia começar?




Ninguém diz querer uma solução militar para a situação em trono da Crimeia, mas o facto é que todos se estão a preparar para a guerra. As tropas russas disfarçadas de “homenzinhos verdinhos” continuam a tentar alargar as suas posições na península separatista, enquanto que as tropas ucranianas vão realizando manobras de treino e deslocando-se no terreno. Por enquanto, fora do território da Crimeia.
Igor Teniukh, ministro interino da Defesa da Ucrânia, considera que as movimentações se tratam de manobras habituais de tropas: “não há deslocações, não estiveram, nem estão previstas deslocações de forças armadas no sentido da Crimeia . Elas realizam o seu trabalho planeado, que sempre foi e continua a ser o das forças armadas”.
Porém, nas redes sociais na Ucrânia são publicadas numerosas imagens e notícias de movimentações de tropas ucranianas no sentido da Crimeia e um dos autores recorda que “quanto ao poderio militar, as forças armadas ucranianas encontram-se em 20º lugar no mundo. A Ucrânia é o 4º maior exportador de armas no mundo”.
A antiga primeira-ministra Iúlia Timochenko não acredita muito na capacidade combativa das tropas ucranianas: “A nossa principal arma é a calma, a confiança. Estamos na nossa própria terra, nenhum militar tem o direito de atravessar as nossas fronteiras. A Rússia tenta obrigar-nos a responder com uma agressão a outra agressão. Neste caso, perderemos imediatamente, como aconteceu com a Geórgia em 2008”.
Por isso, ela e outros dirigentes ucranianos defendem que a Ucrânia deve apresentar imediatamente seu pedido de adesão à NATO como forma de garantir a sua integridade territorial.
E qual será a resposta da Aliança Atlântica? Quando é que ela será dada?


P.S. Hoje celebra-se o 200º aniversário de Taras Chevtchenko, o maior dos poetas ucranianos, que está para a poesia ucraniana assim como Camões está para a portuguesa. Um homem que lutou pela independência do seu país.



16 comentários:

Antonio Cristovao disse...

Esperemos que os incriveis homens das fardas, continuem entretidos com os seus jogos de estrategia e deixem os cidadãos não fardados resolverem os seus diferendos levem o tempo que levarem.

José Manuel disse...

A guerra está à beira de estourar, não entre a Rússia e a Ucrânia, mas sim a guerra civil entre ucranianos, que a acontecer terá dimensões incalculavelmente trágicas. A presença da Rússia neste momento tem sido um dissuasor dessa guerra que parece ser desejada por alguns sectores extremistas de Kiev,

Já agora, alguém pode dizer qual é a composição actual do parlamento? Li que estaria apenas com metade dos deputados, apenas com os partidos da oposição a Yanokovich e alguns deputados dissidentes de última hora do Partido das REgiões numa situação de quórum mínimo, mas não consegui confirmar isso noutras fontes.

José Milhazes disse...

José Manuel, dizer a Rússia neste momento é dissuasor é o mesmo que pedir que atirem beatas acesas para cima de barris de pólvora.

PortugueseMan disse...

"E se a guerra entre a Rússia e a Ucrânia começar?"

A Ucrânia vai perder e muito.

Esperemos que exista cabeças que consigam pensar para aqueles lados.

e um dos autores recorda que “quanto ao poderio militar, as forças armadas ucranianas encontram-se em 20º lugar no mundo. A Ucrânia é o 4º maior exportador de armas no mundo”.

E? o autor lembra-se do que se dizia do exército de Saddam?

A antiga primeira-ministra Iúlia Timochenko não acredita muito na capacidade combativa das tropas ucranianas...

Timochenko parece ter bem mais cabecinha do que esse autor. Quem será o iluminado que pensa em atirar as forças ucranianas contra os russos?

Por isso, ela e outros dirigentes ucranianos defendem que a Ucrânia deve apresentar imediatamente seu pedido de adesão à NATO como forma de garantir a sua integridade territorial. E qual será a resposta da Aliança Atlântica? Quando é que ela será dada?

Vão sonhando. Porque vai demorar MUITO tempo até se pensar em algo parecido.



Pippo disse...

As forças ucranianas estão bem preparadas e armadas, contudo, as russas também o estão, ou estarão até mais, têm mais pessoal com experiência de guerra, e são mais numerosas.

Como já escrevi aqui algures, os ucranianos poderão jogar a cartada de atacar os russos, sabendo que vão perder, para depois gritar por ajuda e, claro, a comunidade americano-internacional acorrerá imediatamente a ajudar as "vítimas" que serão, obviamente, os ucranianos.

Da parte russa, e no que diz respeito à Crimeia, a posição é confortável. Os acessos terrestres já estão minados e controlados, o acesso por via aérea está controlado, e qualquer tentativa de desembarque será posta em xeque.
Tudo dependerá então de quem quiser disparar o primeiro tiro e parece-me que já está mais que provado que não são os russos a quere-lo. Aliás, a disciplina das suas tropas tem sido notável.

Mais provável, infelizmente, poderá ser uma guerra civil Leste-Oeste, e aqui é que reside o perigo, nomeadamente de intervenções russas ou "americano-internacionais". Esperemos que as coisas se acalmem, que os "ucranianos" (os da Galícia) respeitem os outros ucranianos, a sua língua, costumes e desejo de proximidade à Rússia e, quem sabe, talvez se crie, como poderá ser a solução mais desejável, uma Federação Ucraniana, onde todos poderão seguir a sua vidinha à vontade e sem chatear o vizinho.

PortugueseMan disse...

Mais provável, infelizmente, poderá ser uma guerra civil Leste-Oeste

Infelizmente é uma grande possibilidade.

Espero que consigam perceber que o país já está num caos económico.

Que vão perder uma parte do território.

Mas o país está intacto. Uma guerra, a acontecer será no território ucraniano.

Que vejam bem o que vão fazer ao seu próprio país.

joão disse...

o que a russia quer e apanhar dos estados unidos isso sim
china da ate do dequeles soldados
os estados unidos num prescisa de bomba nuclear...
eles devem ter uma bombam que não emite radiação e não agride a natureza,com esse poder eles tem o quer nas mãos.

Miguel Dias disse...

O facto da Ucrânia ter as 20ª forças armadas do mundo é discutível, será mais certo dizer que terá as 40ª forças armadas do mundo, porque em caso de guerra metade das forças armadas desertariam porque são Russo ou falam russo.

Estes cálculos são feitos tendo em linha de conta o que a Ucrânia "herdou" da União soviética, mas convém lembrar que os investimentos nas Forças Armadas foram quase nulos e o material da Ucrânia herdado da União Soviética está obsoleto e metade inoperacional.

Exemplo prático disso é a base de Belbek na Crimeia tomada pelas forças pró-russas, dos 45 Mig-29 só 4 estão em operacionalidade imediata, ou seja, os restantes precisam de reparações.

Deixo aqui um relato de um General
de Divisão Ucraniano ( 3 estrelas), general este que passou para o lado da Crimeia.

http://www.youtube.com/watch?v=Q5ojlOfy6UI

Este oficial superior descreve um cenário de horror em Kiev e no ocidente do pais, com o Pravy Sector a desarmar e a desrespeitar a policia e a aplicar a lei á maneira deles e á revelia.

Diz ele que começou a caça aos Russos na Ucrânia, com perseguições e mortes de civis.

Diz que há jihadistas na Ucrânia e que a marca que deixam é a decapitação das pessoas.

Este vídeo mostra um policia decapitado pelos "manifestantes pacíficos" da praça maidan.

http://www.youtube.com/watch?v=7_9hZqBFHhY

Diz também que o Pravy sector é apoiado pela UE, EUA e CIA.

Por fim, pede ajuda aos Russos para acabar com o caos em Kiev.

rodrigo sousa e castro disse...

Timochenko que chefiou um governo tão corrupto como o do Presidente "enfartado" subiu a parada e fez declarações que visam arrastar a Europa para uma confrontação com a Rússia. Putin, que atingiu o seu principal objectivo ao anexar a Crimeia ( facto consumado), pode obter fácilmente o dominio das zonas pró russas a leste do Deniepre jogando na guerra civil que fácilmente pode eclodir na Ucrânia.Mas esse objectivo só será atingido se a estupidez continuar a pontuar a actuação do governo extremista de Kiev.

rodrigo sousa e castro disse...

Timochenko que chefiou um governo tão corrupto como o do Presidente "enfartado" subiu a parada e fez declarações que visam arrastar a Europa para uma confrontação com a Rússia. Putin, que atingiu o seu principal objectivo ao anexar a Crimeia ( facto consumado), pode obter fácilmente o dominio das zonas pró russas a leste do Deniepre jogando na guerra civil que fácilmente pode eclodir na Ucrânia.Mas esse objectivo só será atingido se a estupidez continuar a pontuar a actuação do governo extremista de Kiev.

Europeísta disse...

A única forma de a Ucrânia se proteger das agressões russas é aderindo a Nato. Se a Geórgia fosse membro da Nato a Rússia nao teria invadido o país.

Anónimo disse...

"Não peças a quem pediu, não sirvas a quem serviu

José Milhazes não sabe como designar os habitantes da Crimeia e brinca com a sua ignorância sugerindo que se chamarão criminosos. É bom recordar que a escola de democrática deste jornalista foi a URSS nos bons velhos tempos. Um nojo."
Via
http://jumento.blogspot.pt/

Edgar Sousa Cavaleiro

José Milhazes disse...

Edgar, quando os jumentos não têm por onde pegar, pegam pelo que conseguem. Da minha intervenção entende-se bem que eu quando pronunciei isso apenas o fiz para frisar a confusão que vai na Crimeia e não para insultar os habitantes da Crimeia, mas quando não há outras coisas por onde pegar, e essa serve.

Unknown disse...

A China não vai se meter nisso! Acredito eu que cada lado vai entubar. O fato é que a russia quer anexar algo que não é dela de direito, o putin é um verdadeiro ditador. Amigo, a CHina tem simplesmente 1.3 Trilhões de dollares em mãos da dívida americana. Se um perder todos perdem.

Rafael Saavedra disse...

Se a Russia continuar querendo invadir o territorio ucraniano certamente teria que enfrentar os EE.UU.,que num golpe tatico atacando os lugares mais povoados da Russia,e bases militares,e instalações militares,com certeza vai ficar derrotado!.

Rafael Saavedra disse...

EEUU,se a Russia continuar querendo se apossar do territorio ucraniano,eles sozinhos poderiam acabar com a força russa atacando bases e instalações,e tambem os lugares mias povoados deles...