quinta-feira, abril 10, 2014

Mitos e fobias do leste ucraniano



Texto traduzido e enviado por Dmytro Yatsyuk: 
"Uma parte da imprensa ocidental aposta na propagação de mitos sobre os movimentos separatistas do leste ucraniano. No entanto, os jornalistas da cidade de Donetsk reuniram diversos boatos, fobias e mitos que são encaradas como a realidade absoluta quer pelos participantes nas rebeliões, quer pela sua base de apoio.

O jornalista Pavló Kolisnyk preparou a colectânea de fobias e mitos de tal maneira irracionais e caricatos que parecem piada. No entanto, todos são reais, as pessoas, aparentemente adultas, acreditam neles e ficam assustadas. Quando mais estúpida a razão do medo são mais altos os gritos "Putin, nós acuda!" Ora, vejamos:

Boatos, fobias e mitos urbanos que inflamam o separatismo ucraniano:

1. Yatsenyuk disse que todos os que não falarem ucraniano serão deportados da Ucrânia.
2. Os americanos preparam a guerra na Ucrânia com uso de soldados geneticamente modificados (foi dito num cabeleireiro).
3. Não foi o exército ucraniano e guarda-fronteira que vieram à região de Donetsk para a defesa da fronteira. É Sector da Direita e nacionalistas uniformizados que num determinado momento irão iniciar a chacina dos russos étnicos da região.
4. Os soldados ucranianos que vieram à região espancam aqueles que falem com eles em russo.
5. Na empresa X obrigam descontar uma parte do salário à recuperação da Maydan e manutenção do Sector da Direita.
6. Os nacionalistas irão acabar com o subsídio para os filhos menores.
7. Os nacionalistas já foram vistos em Donetsk, na estação dos caminhos-de-ferro, eles perguntavam como chegar à praça "Lenine" (onde ficam as tendas dos separatistas) e espancavam os quem lhes respondia em russo.
8. Os filhos da terra serão vendidos à escravatura na Europa.
9. Na região acaba a insulina, todos os que dependem deste medicamento irão morrer.
10. Na região (mineira) serão alagadas todas as minas para servirão de depósito de lixo radioativo dos EUA e da Europa.
11. Ucrânia e a região serão inundadas com alimentos envenenados (geneticamente modificados) dos EUA e da Europa.
12. Os gays, pedófilos e zoófilos tomarão o poder e obrigarão todos à casarem com todos.
13. Os funcionários que dependem do orçamento do estado (médicos, professores, etc.) ficarão apenas com o salário base, será eliminado qualquer bónus.
14. Na cidade de Druzhkivka o presidente do município afirmava que no caso da sua substituição o pessoal afeto ao estado/município ficará sem salário.
15. Em breve haverá a mobilização total ao exército com a perda de remuneração e o posto de trabalho.
16. Os nacionalistas já despedem os falantes de russo dos seus postos de trabalho.
17. Os toxicodependentes se alistam no exército, onde lhes colocam as drogas no chá para que assinem tudo.
18. Serão eliminados os feriados 1 de maio e 9 de maio (dia da vitória soviética na II G.M.)

Um boato, um mito e uma fobia muitíssimo especiais se convergiam na figura do ativista regional do Setor da Direita, Olexander Muzychko (Sashko Biliy). A sua morte desestabilizou bastante os propagandistas separatistas, durante algum tempo eles ficaram sem ideias, depois acharam a explicação. Na nova versão, Olaxander-Sashko não era má pessoa, defendia os pobres, por isso foi assassinado pelos nacionalistas.

Por fim, este tipo de boatos é difundido de maneira centralizada e organizada. Geralmente são ações dos burocratas estatais e dos representantes das grandes empresas. Por vezes eles até dão voz aos boates e fobias nas suas entrevistas públicas.

Fonte:
http://novosti.lugansk.ua
Tradução@Dmytro Yatsyuk, jornalista e blogueiro"

19 comentários:

chukcha disse...

Eu não sei se isto é propaganda ou contra-propaganda dos Russos, de tão ridiculo que é:

"2. Os americanos preparam a guerra na Ucrânia com uso de soldados geneticamente modificados (foi dito num cabeleireiro)."

???? Num cabeleireiro? Só pode ter sido o GRU :)!!!!!!!

"1. Yatsenyuk disse que todos os que não falarem ucraniano serão deportados da Ucrânia."
Não disse, se bem que maior parte de população deixaria de falar Ucrâniano só para sair daquele que é o mais negro buraco politico-economico-social da Europa.

Já a Júlia não os ia deportar, ia fuzila-los com armas nucleares 8e isso, não é um mito, diz-se)

"8. Os filhos da terra serão vendidos à escravatura na Europa."

"12. Os gays, pedófilos e zoófilos tomarão o poder e obrigarão todos à casarem com todos."

O Estado miserável a que chegou a propaganda das novas "autoridades" ucrânianas é risivel. Assim não vamos lá. O Kissilev come-vos ao pequeno almoço!!!

E note-se que a fonte deste manacial sobre o oriente da ucrânia, no seu blog, rejubila com uns videos em que os tais mitos fascistas (aqueles do pravi sector, que não existem) vão as trombas ao MP e candidato presidencial Tsarev.

Podemos acrescentar aos mitos:

- A campanha está a ser livre e democrática sem qualquer tipo de coacção sobre os candidatos ou as pessoas.

Pippo disse...

Outros mitos, que não passam disso mesmo:

- O Pravi Sektor é nacionalista, chauvinista, russófobo e anti-semita;

- O Svoboda ("Liberdade") é um partido anti-democrático, anti-semita, anti-russo e anti-polaco;

- O "Liberdade" propôs, mal chegou inconstitucionalmente ao poder, a abolição da língua russa como segunda língua oficial da Ucrânia;

- O "Liberdade" era anteriormente designado por Partido Social-Nacional da Ucrânia;

- O Sector de Direita tem grupos de "choque" que colaboram com as "novas autoridades" para impor a "ordem".

- O Dmytro "Jest Nas Wielu/Afric Dymon" Yatsyuk não é um jornalista, não é russófobo, não apoia o "Liberdade" nem partilha da sua ideologia e nem se delambeu todo ao visitar bares na Ucrânia onde se glorifica o Bandera e seus sequazes e se exibem armas que terão servido para massacrar russos e polacos.

Carlos Caseiro disse...

Querem saber que outros boatos circulam pela Ucrânia? Conto-vos uma história real. Um amigo meu ucraniano (agora também português por naturalização) há uma semana recebeu um telefonema de um compatriota que vive na cidade de Summy:
- Ainda tens aquele apartamento onde costumavas arrendar quartos?
- Porque é que queres saber?
- É que já assinaram um ascordo com a União Europeia e em breve nós vamos poder entrar nos países da CEE sem visto. Estava a pensar ir até Lisboa ganhar algum dinheiro e arrendar um quarto no teu apartamento para viver.

Adivinhem qual será o boato....

Carlos Caseiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roman disse...

Pessoal, esqueçam lá. Nem vale a pena dar o trabalho a escrever. É melhor ignorar.

chukcha disse...

O Lavrov e o MID (MNE) bem avisaram:
Esqueçam a Crimeia, tomem uns comprimidos, vão ao spa, e procupem-se com a Ucrânia. Pois bem, agora está um 31 armado, e não vão dizer que são homenzinhos verdes, desta vez!!!

Entretanto:
- Daqui a uns dias, já ninguém vai sequer lembrar-se da Crimeia;

- A Rússia acabou de "invadir" o àrtico com 350 paraquedistas
(http://englishrussia.com/2014/03/17/russian-paratroopers-land-in-the-arctic/)

- Alguém vai ter de ajudar a Ucrânia (ou o que restar dela) a pagar a conta, depois da brincadeira "vamos mudar o regime" dos meninos Ocidentais!

Miguel Dias disse...

Esta post não tem ponta por onde se lhe pegue, metade do que está escrito é ridículo, vindo desse Yatsiuk não é de esperar outra coisa.

Falando de coisas sérias, corre a informação vinculada por um general georgiano na reforma segundo a qual os snipers de Kiev eram mercenários Georgianos!

http://www.georgianews.ge/entertainment/26891-scandalous-statament-from-georgian-general-4-georgians-were-among-snipers-who-shot-people-at-kiev-maidan.html

Faz sentido e a ser verdade é uma bomba!

Mais argumentos para Putin invadir a Ucrânia.

chukcha disse...

"Adivinhem qual será o boato...."

Que é possível "ganhar algum dinheiro" em Lisboa?

Agora a sério, esta ideia de vender o país para depois ser mais fácil ir trabalhar no estrangeiro é uma noção um bocado estranha de patriotismo e que contrasta, e muito, com a dos que querem, na PrimaveraRussa, regressar à sua Pátria!

(desculpem o teor propagandistico da coisa, mas depois da alegria com que nos brindou o regresso a casa da Crimeia vêr as aspiraçoes e a luta de pessoas, que não querem fugir da sua Pátria, mas regressar a el, reconstrui-la e prosperar emociona-me)!

(o problema aqui é que se também emocionar em demasia o poder executivo Russo, ou se o Yats e restante cambada se lembram de fazer algo à ZaCash,Ville a primaver pode correr muito mal)

Paulo disse...

Desde o inicio de todo este processo que a propaganda que a imprensa ligada à Máfia russa tem injetado na cabeça dos russos tem estado ao nível do melhor que se fazia na Alemanha de Goebels.

Ou seja: A Alemanha de Hitler e a Russia de Putin, chegam ao extremo da demonização dos potênciais adversários, de forma a que o público alvo, não acreditando em tudo, acredite pelo menos em alguma coisa.

Sempre que a imprensa russa percebe que uma das «notícias» que tinha posto a circular se provou falsa, os jornalistas assobiam alegremente para o lado, como se a notícia nunca tivesse sido veiculada.

Nos países democráticos a imprensa também comete erros, mas o nível de despudor, mentira e desavergonhada manipulação dos extremistas russos em alguns casos envergonharia o próprio Goebels.

A ideia da imprensa propagandistica é passar a imagem de que todos mentem, todos falsificam a informação, todos são ladrões, todos são desonestos.

Ao nívelar por baixo, os propagandistas da Máfia tentam dar a impressão de que toda a imprensa é igual a eles e que por isso, se as notícias do Russia Today ou qualquer outro pasquim fascista são obscenas e claramente manipuladas, como todos são iguais, as dos outros também são mentiras.

É assim que se dá vida ao boato e é assim que se podem manter as fobias.

Na Alemanha em 1945 também se dizia que os russos violariam todas as mulheres, matariam as crianças e que todas as mulheres que sovrevivessem à violação seriam deportadas para a Sibéria para servirem como prostitutas.



Quanto à deportação, eu lembraria as palavras do glorioso vice-presidente da Duma, o parlamento russo, o excelentíssimo senhor Vladimir Zhirinovski:

Temos que conquistar o Alaska, para deportar para lá todos os ucrânianos.

(não há dúvida que os russos têm um amor tremendo pelos ucrânianos ...)

Anónimo disse...




Os Ucranianos de Leste da Ucrania acreditam nesses boatos por se tratar da região mais pobre e atrasada.

Já os montanheiros dos Cárpatos espertalhões e muito mais desenvolvidos não acreditam nessas tretas.

Talvez seja por isso que aqui em Portugal os Ucranianos e Ucranianas que trabalham na recolha de lixo e aceitam os piores serviços são todos do Leste.


Submetem-se a trabalhos que nem os Africanos aceitam.

C Carapeto

Miguel Pinheiro disse...

Infelizmente, vale o ditado: casa onde falta pão, todos brigam e ninguém tem razão.

Miguel Pinheiro disse...

Infelizmente, nessa estória toda vale o ditado: casa onde falta pão, todos brigam e ninguém tem razão.

Sr. Milhazes,
Fraterno abraço desde o Brasil.

chukcha disse...

"a propaganda que a imprensa ligada à Máfia russa tem injetado na cabeça dos russos tem estado ao nível do melhor que se fazia na Alemanha de Goebels."

Tanto texto e nem um facto para consubstanciar a tese.
Isto sim é uma claro exemplo de PROPAGANDA!

Paulo disse...

Os ucrânianos que vivem em Portugal são maioritariamente das regiões ocidentais, mas também há muitos ucrânianos do leste.

Mas é triste, que quando discordamos desses ucrânianos, a única argumentação que encontramos é chama-los de apanhadores de lixo.


As pessoas que acreditam neste tipo de propaganda são normalmente pessoas de idades mais avançadas, e saudosistas do periodo soviético.

A esses juntam-se os adeptos neo-nazis pro-russos dos clubes de futebol.

Todos vimos um fascista russo, a desafiar os extremistas da direita para um encontro:

Marquem a hora e o local, que então vemos quem é mais forte, dizia o camarada putiniano.

Os russófilos que ainda estão de armas na mão nas cidades ucrânianas, são gangsters, gente da extrema-direita neonazi russa e saudosistas do império soviético.

O engraçado é que o Putin, que chorava baba e ranho de todo o tamanho quando os fascistas ucrânianos ocupavam edificios públicos, agora acha bem que os nazistas russos, muitos dos quais passaram a fronteira como turistas, façam exactamente a mesma coisa.

PortugueseMan disse...

Alemanha propõe ajuda para pagar factura do gás da Ucrânia


Ministro Wolfgang Schaeuble anunciou que o grupo dos países mais industrializados do mundo chegou a acordo para encontrar uma solução em conjunto para o diferendo entre a Ucrânia e a Rússia.

O Ocidente deve ponderar uma ajuda conjunta para que a Ucrânia possa pagar as dívidas de gás à Rússia, defende o ministro alemão das Finanças.

Wolfgang Schaeuble, que está de visita aos Estados Unidos, anunciou que o G7, o grupo dos países mais industrializados do mundo, chegou a acordo para encontrar uma solução em conjunto para a crise da Ucrânia...



http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=26&did=145069

Palavras para quê?

Vamos pagar o gás ucraniano...

e as minhas contas, quem paga?

Carlos Caseiro disse...

Carapeto, estás bem enganado. A maioria das pessoas que aqui trabalham são da parte ocidental da Ucrânia. Digo-te mais, é precisamente essa a parte onde nada se produz e onde o descontentamento é maior por não haver trabalho. Não há uma única família que não tenha pessoas a trabalhar no estrangeiro. Muitas delas na Rússia.
São dessa parte também os mafiosos com que aqui em Portugal as polícias portuguesas lutaram no início deste novo século. Primeiro lutámos com os Mafiosos de Kishinev (Cisinau), depois destes terem sido derrotados levantaram cabeça os de Ternopol. Derrotados estes apareceram os de Lvov. Tudo pessoas com "entendimento". As atitudes deles não eram meigas para com os próprios compatriotas. O mais importante era juntar dinheiro dos pobres trabalhadores ucranianos e enviar para os seus chefes. Era dinheiro manchado de sangue.

Pippo disse...

Outro exemplo de mito e de propaganda barata: associar constantemente tudo que vem da Rússia a máfias e à Alemanha Nazi.

Se mete dinheiros, tem de ter mão da máfia (que deve ser a única no mundo); se tem a ver com geopolítica e nomeadamente com irredentismo, é de clara inspiração nazi (Sudetas, etc.), pois só a Alemanha Nazi é que foi irredentista. O facto da palavra irredentismo ter origem italiana e estar associada ao risorgimento não interessa nada...

chukcha disse...

Carlos Caseiro,
Acho que o Carpeto estava a abusar da ironia (coisa que infelizmente não funciona muito bem na net, em diferido)! Mas bom apontamento sobre as máfias (desconhecia com essa precisão, e não estou a ser irónico :))

Paulo,
Com todo o respito pelas pessoas que fazem pela vida e se tentam safar, que nome é que vocemercê dá a pessoas ue vendem a sua Pátria ao desbarato, e que acham que a sua Pátria é o seu bairro e que os restantes cidadãos do seu país não podem falar a sua língua? (já para não falar da ignorãncia histórica sobre o seu país). Ou seja : emigram e os burgssos que lá ficam devem falar língua dos emigrantes (ironia "on")

Pippo,
Excelente, como sempre! Os nossos capitlistas, que compraram cupões em 74 (Belmiros, Amorins et al.) são empresários. Os Rússos que usarm o mesmo esquema mafioso nos 90's são "oligarcas mafiosos".
Pois...

Pippo disse...

Uma coisa é certa: de cada vez que o banderista topicalista Jest Nas Wielu/Dmyto Yatsyuk (aaah, soube tão bem descobrir-lhe a identidade! :0D ), três coisas ocorrem:
1 - Ele enterra-se ainda mais;
2 - O debate acontece (normalmente para o enxovalhar)
2 - A malta ri-se do ridículo das suas notícias! :0D